SkyscraperCity banner

21 - 40 of 249 Posts

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #22
A marginal que eles tem vai desde ao Porto de Recreio até a Calheta (que fica numa das extremidades) .

aqui fica um mapa com as estradas principais




O Grande desenvolvimento que esta a ter o Porto Santo é na zona da Marginal num lugar chamado Campo de Baixo ( Colombo Resort e Pestana Dunas).

A volta de Vila Baleira é mais habitação
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #23
10% das habitações do Porto Santo à venda
Neste momento estão no mercado entre 300 a 400 casas e o número tende a crescer
Data: 26-03-2008



A oferta imobiliária no Porto Santo disparou nos últimos dois anos, havendo neste momento no mercado entre 300 a 400 imóveis, nomeadamente moradias e apartamentos, à venda. Um número bastante significativo que representa qualquer coisa como 10% do parque habitacional existente em finais de 2006. A este número há ainda a somar mais de centena e meia de lotes destinados à construção de moradias unifamiliares e geminadas, o que espelha bem a dinâmica do mercado de uma ilha que, segundo dados da Direcção Regional de Estatística, tinha em finais de 2006 cerca de 3.500 alojamentos familiares, entre apartamentos e moradias. Um número bastante significativo se tivermos em conta a dimensão de uma ilha que possui uma população inferior a cinco mil habitantes.

Para este elevado número de imóveis tem contribuído sobretudo o aumento do número de projectos imobiliários promovidos não só por empresas regionais, mas também continentais.

Qualidade é a aposta

Para já os agentes imobiliários da 'Ilha Dourada' contactados pelo DIÁRIO são da opinião que ainda não existe saturação de mercado, muito embora alguns admitam que "existe muita coisa no mercado com dificuldade de venda", como nos referiu Góis Mendonça, proprietário da imobiliária 'Visão Urbana'.

Os imóveis de qualidade inferior e mais baratos são, segundo Góis Mendonça, os que menos se vendem. Já "o que tem qualidade vende-se muito bem. Tenho sentido uma maior procura por produtos de qualidade", diz acrescentando que apesar da crise também se estar a sentir no Porto Santo, o mercado e os preços têm se mantido estáveis.

Tal como Góis Mendonça, também o sócio-gerente da imobiliária 'Imozarco' refere que o mercado está estável, muito embora reconheça que desde o ano passado para cá se esteja a assistir a "alguma especulação", sobretudo nos preços dos lotes de terreno.

O aumento da qualidade das novas construções, explica Pedro Leandro, tem sido uma factor decisivo para manter a dinâmica de um mercado que continua a dispor de uma boa oferta e começa a atrair cada vez mais construtores de fora da Madeira. Isso tem permitido lançar "novos produtos" no mercado, o que segundo diz Pedro Leandro, tem sido bastante positivo na medida em que ajuda as vendas e possibilita uma oferta cada vez mais diversificada.

preços altos

Entre 180 a 200 mil euros é quanto está a custar actualmente uma habitação tipo T3 de construção recente na ilha do Porto Santo. Já um apartamento tipo T2 pode custar entre 120 a 170 mil euros, e um T1 novo entre os 90 e os 130 mil euros. Tudo depende da qualidade dos acabamentos e da sua localização. Existem, no entanto, outros tipos de imóveis no mercado a preços mais acessíveis, sobretudo usados e em zonas mais afastadas do centro.


Diario de Noticias Madeira
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #24
Autarquia também deu “luz verde” à construção de acessos a núcleos habitacionais
Câmara do Porto Santo aprovou dois planos de urbanização



A Câmara Municipal do Porto Santo aprovou ontem dois planos de urbanização para aquela ilha. Um refere-se à área entre o Campo de Baixo (na zona do Hotel Porto Santo) e a Ponta da Calheta. O outro refere-se à área de intervenção do campo de golfe.
Para além daqueles documentos, a edilidade aprovou, segundo declarações do presidente da Câmara Municipal do Porto Santo, o concurso público da terceira fase de acessps a núcleos habitaconais.
O programa está avaliado em 500 mil euros e vai implicar a requalificação de várias estradas.
Quanto aos planos de urbanização, Roberto Silva explica que o objectivo passa por definir, à partida, regras e normas para toda a área de implantação. É nesse sentido, realça, que a autarquia do Porto Santo tem vindo a trabalhar.
Segundo o autarca, os planos de uurbanização irão definir os acessos, as áreas e tipologias de construção, bem como ainda que construções irão ser executadas no local.
O presidente da Câmara Municipal do Porto Santo diz que será ainda aproveitado para se reequacionar várias medidas de requalificação urbanística das áeras afectadas, mormente mobiliários urbanos, áreas verdes e de lazer, etc.
Para além daqueles três assuntos principais a reunião ordinária da Câmara portossantense, abordou ainda alguns projectos particulares. e outras questões pendentes.


Jornal da Madeira
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #25
Baixa profundidade para alargar o leque de mergulhadores
Porto Santo afunda mais dois navios




Para dinamizar e alargar o leque de praticantes de mergulho na “ilha dourada”, a Sociedade de Desenvolvimento do Porto Santo (SDPS) deverá afundar mais «um ou dois navios» perto do já submerso “Madeirense”, mas numa profundidade inferior a este, por forma a possibilitar que qualquer pessoa, à partida, possa praticar esta actividade, durante as suas férias na ilha.
Estando afundado a mais de 20 metros da superfície, o “Madeirense” está a uma profundidade relativamente grande para os amadores», disse ao JORNAL da MADEIRA Francisco Taboada, presidente da SDPS. A esta profundidade, por exemplo, os mergulhadores já têm de estar sujeitos aos procedimentos de descompressão, o que implica um conhecimento mais vasto da actividade.
Enquanto que para «pessoas experimentadas» o local onde está o “Madeirense” é «bom», já «para alguém que vem cá passar uma semana com os filhos e pretende iniciar-se no mergulho «não o é certamente», declara o responsável.
Por isso «a ideia é criar um recife natural, pelo menos a meia altura relativamente àquela a que está o navio “Madeirense” para, dessa forma, possibilitar que pessoas, sem grande experiência, possam iniciar essa actividade».
Deste modo, e sem precisar de estarem sujeitas aos patamares de descompressão, o que acontece a partir dos 20 metros de profundidade, as pessoas podem observar os fundos marinhos e os recifes artificiais.
Este é um projecto que está integrado no centro de mergulho cujas novas instalações deverão ficar prontas um ano antes do afundamento dos dois navios. O centro de mergulhos está orçado 2,5 milhões de euros.
Com o prazo de execução de um ano, o centro de mergulho é uma obra para estar concluída «eventualmente para o Verão do próximo ano», disse Francisco Taboada, enquanto que os novos recifes artificiais deverão estar a funcionar dentro de dois anos.
«Penso que será esse, mais ou menos, o ‘timing’», afirmou o presidente da SDPS, ressalvando, no entanto, que estas datas podem não ser definitivas.


Jornal da Madeira
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #26
Porto Santo mostra-se em Londres
'Atlantic holidays' diz que vendas para a Madeira baixaram 30% depois da easyjet
Data: 31-03-2008



O Porto Santo precisa de maior promoção, porque ninguém conhece este novo destino no Reino Unido. Quem o diz é o madeirense João Camacho, director do operador 'Atlantic Holidays', controlado pelo Grupo Pestana.

João Camacho, que está baseado em Londres, disse ao DIÁRIO, que as perspectivas de vendas do voo 'charter' que o grupo turístico madeirense fretou para o trajecto directo Londres-Porto Santo, a partir de Maio, são, por enquanto, muito fracas. 'É difícil vender um destino quando os clientes não o conhecem ou nunca ouviram falar dele", observou-nos. O voo 'charter', que será realizado por um Boeing 737-800 da Excel Airways, com capacidade para 189 passageiros ligará os aeroportos de Londres/Gatwick e do Porto Santo todas as segundas-feiras entre Maio e Outubro deste ano.

Embora seja muito difícil aprontar em tão pouco tempo uma campanha de grande impacto junto dos consumidores britânicos, dado que isso implicaria avultadas verbas e meios que não estão disponíveis, a Associação de Promoção da Madeira está atenta à situação e tem já uma acção prevista para o próximo mês, na capital britânica, como, aliás, já sido anunciado na recente reunião que Oto Oliveira, director executivo da AP Madeira teve com os hoteleiros, agentes turísticos e autarcas na ilha do Porto Santo.

O evento que terá lugar numa das salas da Embaixada de Portugal em Londres, será dedicado a agentes de viagens e operadores que trabalham para o nosso País, nomeadamente os que têm programas para a Madeira. Os convites já seguiram e entre os cerca de 100 convivas a AP Madeira espera ter também jornalistas que escrevem sobre turismo na Imprensa britânica a quem apresentarão as potencialidade da ilha do Porto Santo, realçando as novas unidades hoteleiras que abriram e abrirão este ano, com realce para o Hotel Pestana e o Colombo Resort, este a trabalhar sob a marca 'The Luxury Colection', sem esquecer a restante oferta hoteleira da ilha.

João Camacho espera que esta e outras acções, nomeadamente ao nível das relações públicas e de promoção através dos meios de comunicação social, possam levar aos britânicos um melhor conhecimento da ilha dourada, pois a concorrência é muito grande no segmento de férias de praia.

Operadores têm quebras de 30% para a Madeira

A nível geral, os operadores britânicos queixam-se de falta de clientes para a Madeira, depois que começaram os voos da EasyJet de Londres/Stansted e de Bristol. Contudo, deve entender-se que a clientela transferiu o transporte para essas companhias e passou a marcar as suas estadias directamente com os hotéis. Uma tendência natural do mercado, já que a hotelaria madeirense não está a sentir essa quebra de tráfego.

No caso da 'Atlantic Holidays', a queda geral desde Outubro passado é de cerca de 30%, o que levou a que tivesse de consolidar voos 'charters' para a Madeira com outros operadores. Nos casos dos voos de Londres/Gatwick e de Manchester, o operador do Grupo Pestana está a partilhar o avião com o operador 'First Choice' para poder manter o voo directo.

Cristiano Ronaldo, a estrela madeirense que brilha nos estádios de futebol mundiais, e que é hoje o futebolista mais mediático em todo o Reino Unido, poderá ter um papel importante na mensagem que a Região Autónoma pretende transmitir aos consumidores britânicos sobre a ilha do Porto Santo.

Como já tem sido noticiado, o futebolista do Manchester é sócio de uma empresa que comprou um terreno na ilha dourada e que já apresentou um estudo prévio sobre o empreendimento que pretende implantar na ilha.

O DIÁRIO sabe que Cristiano Ronaldo poderá aparecer no evento do próximo dia 24 de Abril na Embaixada de Portugal em Londres (ver texto principal), mas tudo depende de algumas condições que neste momento não podem ser controladas pelos organizadores da sessão de promoção.

O futebolista está condicionado pelo calendário de jogos do seu clube, pela aceitação ou não dos seus técnicos e directores quanto à sua deslocação a Londres e terá colocado como condição principal para estar presente, ter nessa data alguma resposta das entidades municipais de Porto Santo, ou governamentais, sobre a proposta de estudo prévio do empreendimento, que, ao fim e ao cabo, define o tipo de intervenção que será feita pela empresa de que é sócio.

Sabe-se que a intenção dos promotores é a construção de um 'resort' de luxo, com pequenas vivendas, em condomínio fechado, que englobará outras valências e facilidades. A palavra pertence agora a quem tem na mão o poder de decidir ou negociar o projecto.

Diario de Noticias Madeira
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #27
SIRAM insiste no táxi-aéreo para P. Santo
O sincronismo entre a companhia aérea e empresas é importante, como existe nos Açores
Data: 02-04-2008

Apesar de considerar que a 'ilha dourada' vai ficar bem servida de transportes quando o novo avião adquirido pela SATA começar a operar nas ligações inter-ilhas, Silvio Santos, presidente do grupo SIRAM, não desiste da hipótese de avançar, em conjunto com outros empresários, com a criação de uma ponte aérea, em 2009.

O empresário madeirense garantiu ao DIÁRIO estar satisfeito com a opção tomada pela companhia aérea açoriana, que é, na sua opinião, fruto do diálogo existente entre o tecido empresarial, o Governo Regional da Madeira, a Câmara do Porto Santo e a SATA Air Açores, um trabalho desenvolvido ao longo de dois anos.

O novo avião da SATA, com capacidade para 37 lugares, vai permitir aumentar o número de ligações diárias para o Porto Santo, beneficiando o desenvolvimento do turismo na 'ilha dourada'. Silvio Santos acredita que o mercado irá dar as suas respostas e justificar as operações aéreas.

No entanto, o presidente do grupo SIRAM está convencido que este aumento de frequência dos voos não será ainda suficiente para garantir, de uma forma expedita, o transporte para o Porto Santo. Silvio Santos não desiste da criação de uma ponte aérea entre as ilhas, através da sua empresa Heliatlantis, de forma a assegurar uma ligação de duas em duas horas. O primeiro passo já foi tomado com a compra da maioria do capital da Heliatlantis (a SIRAM detém 75% do capital da empresa que era do Grupo Sousa). Com a abertura do 'Colombo's resort', prevista para o início de 2009, se não houver transporte regular com uma frequência curta ao longo do dia, o presidente da SIRAM promete avançar com o regime de táxi-aéreo, em parceria com outros empresários, ou com a SATA, se houver disponibilidade.

Diario de Noticias Madeira
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #28
EZ Special em dose dupla na estreia no Porto Santo
Banda dará dois concertos, a 17 e 18, na abertura do novo hotel do grupo Pestana
Data: 02-04-2008



'Alguém Como Tu' é o disco que os EZ Special vão apresentar no Porto Santo, nos dias 17 e 18 de Abril. O grupo está confirmado para a abertura oficial do novo Pestana Porto Santo, evento que reunirá ainda artistas madeirenses, como Cristina Barbosa e a Bandazinha.

O primeiro espectáculo é realizado através de uma parceria com a Rádio Comercial e intitula-se 'O Concerto Mais Pequeno do Mundo'. Numa versão acústica, os músicos vão tocar no hotel temas do repertório. O segundo é no dia da abertura oficial da nova unidade hoteleira.

Os concertos revestem-se de nova importância não só pelo lançamento do novo álbum, mas também porque a banda nacional apresenta-se com novo vocalista, e agora em língua portuguesa. Orlando Pona, ex-Feed, ocupa o lugar de Ricardo Azevedo que deixou o grupo para enveredar por uma carreira a solo.

A ele, juntam-se em palco Fernando Tavares (bateria), Mário Leite (guitarra), Mário Sá (guitarra) e Tó Barbot (baixo).

O novo álbum de originais, o terceiro, foi lançado em Abril do ano passado. Inclui 'Chama Por Mim', 'Menina Bonita (Deixas Saudade)', 'Em ti Não Mando', 'Alguém Como tu Mulher', 'Sei Que Sabes Sim', 'Tudo Acabou (Foi Sem Querer)', 'Fica um Céu Entre Dois', 'Hora de Partir (Sem Tempo de Chegar)' e 'Mais Perto do Sol'. A produção de 'Alguém Como tu' foi de Alexandre Almeida, dos Mundo Secreto (e ex-Bandemónio).

Entre os temas mais conhecidos dos EZ Special, destaque para 'Sei Que Sabes Que Sim', uma das canções mais ouvidas nas rádios e incluída na banda sonora da telenovela 'Ilha dos Amores'; 'Se em ti Eu Não Mando', outro êxito do grupo, incluído na telenovela 'Tu e Eu', 'Chama Por Mim' e 'Alguém Como tu, Mulher', integradas na novela 'Deixa-me Amar'. No mesmo canal, 'Menina Bonita (Deixas Saudade)' foi usada nos 'Morangos com Açúcar'.

A banda pop de Santa Maria da Feira foi criada em 2000. Dois anos depois, apresentava o primeiro tema original, 'Partizan Pop', e nesse mesmo ano, mas alguns meses mais tarde, 'Daisy', o single de lançamento do seu álbum de estreia intitulado 'In n'Out', que só chegaria ao público em 2003. Foi com este trabalho que atingiram os 'tops' nacionais de discos mais vendidos, e com o tema que dá o nome ao álbum e 'Daisy' entraram em peso nas casas dos portugueses através das campanhas da TMN. A operadora nacional escolheria novamente, em 2004, um dos temas do novo trabalho dos EZ Special, 'Leitmotiv', 'My Explanation', para nova campanha.


Diario de Noticias Madeira
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #29
Unidade de produção permitirá em 2016 que 97,5 por cento da energia seja renovável
Madeira produz biopetróleo



O Porto Santo vai ter uma unidade de produção industrial de biopetróleo marinho. O objectivo é que em 2016 a ilha seja electricamente auto-suficiente. Neste momento, a produção de energia renovável na “ilha dourada” é de apenas cinco por cento. Daqui a oito anos, deverá ser de 97,5 por cento.


Porto Santo auto-sustentável com biocombustível marinho

A Vice-Presidência do Governo Regional, através da Empresa de Electricidade da Madeira (EEM), vai instalar na ilha do Porto Santo uma unidade industrial de produção de biopetróleo marinho (a partir de micro algas), com o intuito de substituir o fuelóleo actualmente utilizado por biopetróleo marinho, tornando, assim, a ilha electricamente auto-suficiente.
A instalação do projecto, ontem apresentado pelo vice-presidente do Governo Regional e pelo presidente da EEM, deverá ir para o terreno daqui a aproximadamente seis meses e o objectivo é, no último trimestre de 2009, já estar a ser produzido biopetróleo marinho. Actualmente, a produção de energia renovável no Porto Santo situa-se nos cinco por cento, sendo que o objectivo é que, em 2016, haja uma produção de 97,5 por cento.
Na apresentação, o vice-presidente do Executivo sublinhou o facto de a Região estar a ir ao encontro das directrizes da União Europeia no que concerne às energias renováveis e ao meio ambiente e destacou o facto de, desta forma, o Porto Santo passar a ser autónomo e «absolutamente independente do petróleo». João Cunha e Silva frisou que este projecto é mais um sinal de concretização plena do plano de política energética do Governo Regional. «Temos dado provas concludentes de execução plena desse plano de política energética, que vai levar a Região Autónoma da Madeira a ser referência em termos de energias renováveis na Europa e se calhar no mundo», salientou.
Por outro lado, lembrou que este passo é o puro exemplo da adaptação do modelo de desenvolvimento às novas circunstâncias e à nova conjuntura. «Quando falo em inovação e em novas tecnologias, é isto. Este projecto é inovação. Este projecto são novas tecnologias. Nós estamos a adoptar os novos paradigmas. Estamos a dar passos muito fortes, muito largos e muito decisivos em relação ao futuro», salientou, acrescentando que «se calhar a União Europeia vai ter de olhar para este cantinho do mundo como uma referência nesta matéria».
João Cunha e Silva revelou ainda que atendendo a que o projecto segue as orientações comunitárias deverá receber apoios da União Europeia.
De referir também que uma vez bem sucedido no Porto Santo, o projecto irá replicar-se na Madeira. «O nosso objectivo final, a prazo, é que o sucesso que se alcance no Porto Santo venha a acontecer também na Madeira, numa dimensão muito maior», disse o governante.


Afirma o presidente da Empresa de Electricidade da Madeira
Menos 17 toneladas de fuelóleo importadas

Com a instalação da unidade industrial de produção de biopetróleo marinho, em parceria com a “Bio Fuel Systems” (uma das entidades que dominam mais a tecnologia), o presidente da Empresa de Electricidade da Madeira (EEM), que apresentou o projecto, refere que pretende-se ter energia renovável que ocupe o lugar actualmente ocupado pela energia produzida a partir do petróleo, ou seja, aumentar a produção de energia renovável de cinco para 97,5 por cento (em 2016).
«Esta estação visa substituir o fuelóleo actualmente utilizado no Porto Santo e tornar a ilha electricamente auto-suficiente a médio prazo, com base num recurso energético ilimitado, limpo e ecológico», referiu.
De acordo com Rui Rebelo, desta forma, evita-se a importação de fuelóleo em 17 mil toneladas, diminui-se a dependência do exterior, reduz-se 50 mil toneladas de Dióxido de Carbono (CO2) tornando a ilha do Porto Santo numa «ilha de referência ambiental e tecnológica».
Este responsável justificou a escolha do Porto Santo para ser o pioneiro nesta matéria a nível regional com o facto de ser uma ilha com baixa penetração de energias renováveis, por não haver possibilidade de ali instalar equipamentos hidroeléctricos, por haver restrições em incrementar a componente eólica, por haver uma quase total dependência do petróleo e por ser uma ilha que «tem uma dimensão adequada para se transformar numa ilha verde, através da implementação de uma tecnologia inovadora e emergente».
Rui Rebelo explicou que neste sentido prevê-se uma instalação com cerca de 600 bioaceleradores electromagnéticos (tubos translúcidos onde a matéria-prima será tratada) e respectivos equipamentos auxiliares, ocupando uma área inferior a um hectare.
Este responsável referiu ainda que biopetróleo será utilizado pelos actuais grupos electroprodutores existentes na central do Porto Santo, implicando apenas uma pequena adaptação.
Refira-se por fim que o biocombustível marinho é considerado a energia do futuro, porque substitui o petróleo, reduz o CO2, limpa a atmosfera, é inesgotável, seguro, super produtivo e sustentável.


Madeira poderá exportar gasolina

Para além da produção de energia eléctrica, o vice-presidente do Governo Regional destaca que o projecto pode ser ainda mais aliciante, pois o remanescente da biomassa poderá ser utilizado para outros fins. «Não queremos só produzir energia de forma limpa e sustentada. Podemos refinar o que resta, pois isso poderá ser aproveitado noutras indústrias e noutros sectores. Quem sabe não faremos gasolina e estaremos a exportá-la daqui a uns anos?», apontou João Cunha e Silva.
Tendo em conta estas possibilidades, o governante afirma que «é fantástico dizer-se isto como uma coisa que poderá acontecer em breve na Região». «Se assim for, nós estamos perante um caso extraordinário e que resulta numa iniciativa fantástica e numa medida inédita, porque algumas experiências nesta matéria já aconteceram pelo mundo, mas da forma como vamos fazê-lo aqui, a Madeira dará um grande exemplo nesta matéria», acrescentou.



Jornal da Madeira
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #30
SATA está a estudar o caso, junto com a ANAM e a Secretaria do Turismo
Tarifas aéreas para o Porto Santo podem vir a baixar



As tarifas aéreas entre a Madeira e o Porto Santo podem vir a baixar. A possibilidade foi ontem admitida pelo presidente da companhia aérea açoriana, que assinou um protocolo com a Universidade da Madeira (UMa), que prevê que este estabelecimento disponha de um plafond de 10 mil euros anuais em viagens na companhia. António Menezes referiu que «estamos a trabalhar numa perspectiva comercial com a ANAM e com a Secretaria Regional do Turismo e Transportes para podermos ter tarifas promocionais mais apelativas». Este responsável disse que está a ser feito um esforço em parceria com a ANAM, tendo em conta que o custo final para o utente não resulta apenas da tarifa praticada pela SATA, mas também das taxas praticadas pela ANAM.
Para além desta análise conjunta, o presidente da companhia aérea adiantou que está a ser feita uma consulta aos utentes da rota «para que nos próximos meses seja possível ter tarifas mais baixas», através da redução das componentes tarifário — SATA e taxas — ANAM, «para que possamos estimular o fluxo não só de madeirenses que visitam o Porto Santo, mas também da população flutuante que está na Madeira e que poderá querer visitar o Porto Santo». Este responsável adiantou ainda que a partir do dia 3 de Junho serão feitas duas ligações semanais entre o Funchal e Las Palmas.
Já no que toca ao protocolo, o reitor da UMa sublinhou que vai permitir aliviar as despesas que este estabelecimento tem em transportes. Por outro lado, numa altura em que a universidade atravessa dificuldades financeiras, Pedro Telhado desafiou outras empresas a estabelecerem acordos «em áreas que nós necessitamos de colaboração».



Jornal da Madeira
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #31
Francisco Taboada sobre passivo da SDPS
Campo de golfe dará ganhos para pagar dívida




Francisco Taboada diz que a Sociedade de Desenvolvimento do Porto Santo [SDPS] estará dentro de quatro anos em condições de liquidar o seu passivo, «sem onerar o Orçamento Regional», se assim o quiser.
Dizendo que a dívida actual da SDPS varia entre 70 e 80 milhões «porque se nós contarmos com as amortizações é uma coisa e se não contarmos com as amortizações é outra», o presidente da primeira sociedade de desenvolvimento criada na Região refere que serão os ganhos do projecto existente para o resort do campo de golfe que permitirão brevemente ter a possibilidade de liquidar as dívidas da SDPS.
Contudo, Francisco Taboada ressalva que ainda não está definido se a estratégia será essa, ou seja, o pagamento integral da dívida nessa altura, ou se, pelo contrário, a opção será pagar as amortizações definidas nos contratos de empréstimos.
De qualquer dos modos, Francisco Taboada destaca que a SDPS terá verba suficiente para, se quiser, pagar a dívida contraída à banca.
Em declarações ao JORNAL da MADEIRA, o presidente da SDPS criticou os que falam do passivo da sociedade e justifica-se. «Se calhar, se nós mandássemos avaliar neste momento os activos que a sociedade tem só em terrenos no campo de golfe ultrapassava isso».
Apenas o projecto da SDPS para o 'Porto Santo Golfe Resort' dá «condições — as outras sociedades não sei — para nós recuperarmos a dívida da sociedade de desenvolvimento e pagar os empréstimos que temos sem onerar o orçamento regional», releva Francisco Taboada.
O resposável tranquiza, aliás, o Governo Regional. «Por nossa causa o Governo não vai ter de executar avale nenhum».
Taboada sublinha que a SDPS «não tem neste momento recursos para fazer o pagamento da dívida, mas vai ter».

Jornal da Madeira
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #33
sei que no Porto Santo tem uma e o Pestana esta interesado em criar uma no Algarve para usufruto dos Hoteis dele

encontrei este texto sobre a do Porto Santo:

Centrais de dessalinização - Central de Porto Santo é pioneira em Portugal
A destilação e a osmose inversa são os dois processos usados para tornar potável a água do mar, por dessalinização. Esta última tecnologia é mais recente. O grande problema das centrais dessalinizadoras é a sua rentabilidade, uma vez que se gasta muita energia para obter água, que por isso atinge custos não comparáveis com os das captações subterrâneas ou albufeiras.

É uma tecnologia que funciona essencialmente onde não existem alternativas de abastecimento para as populações, o que acontece em certas regiões de Espanha, em África e no Médio Oriente, por exemplo. Espanha tem já uma centena de centrais para abastecimento urbano, e pretende duplicar a sua capacidade dentro dos próximos anos.


Face ao problema dos custos, têm vindo a ser estudadas alternativas, como o uso de energia eólica ou solar. A empresa Ao Sol está a desenvolver, em parceria com o Departamento de Energias Renováveis do Instituto Nacional de Engenharia, Tecnologia e Inovação (INETI), um sistema de dessalinização alimentado a energia solar.

Na ilha de Porto Santo, na Madeira, funciona uma das três primeiras centrais de dessalinização do Mundo que adoptaram a tecnologia da osmose inversa, um processo de purificação da água através de uma membrana (as outras surgiram nos Estados Unidos e na Arábia Saudita). Propriedade do Governo Regional da Madeira e gerida pela IGA - Investimentos e Gestão da Água, SA, a Central Dessalinizadora do Porto Santo começou a funcionar em 1979.

Sobre a do Pestana no Algarve

Algarve: Central de dessalinização vai servir quatro hotéis Agosto 8, 2007
Posted by Vasco in Ambiente.
trackback
Quatro hotéis do Grupo Pestana situados no Algarve passarão a ser parcialmente abastecidos com água do mar a partir de Outubro, graças à construção da primeira central de dessalinização no continente português, disse à Lusa fonte do grupo hoteleiro.

Os hotéis Alvor Praia, de cinco estrelas, e as unidades de quatro estrelas Pestana Delfim, D. João II e Alvor Atlântico, todos situados junto à Praia de Alvor, foram os escolhidos para a «estreia» da central, que abastecerá 2.000 pessoas.

Todavia, Pedro Lopes, administrador do Grupo Pestana, admitiu que a central possa provir as necessidades de mais três unidades de quatro estrelas, num período de dois a três anos, depois de devidamente ampliada.

Enquanto não for inaugurada a central algarvia, a única central de remoção de sal em território português situa-se na ilha do Porto Santo, propriedade do Governo da Madeira, que começou a funcionar em 1979.

Tal como a central de Porto Santo, também a central do Alvor utilizará a tecnologia da osmose inversa, um processo de purificação da água através de uma membrana.

Naquele processo, a água salgada é forçada a passar através de uma membrana, que remove a maioria dos contaminantes da água potável e captura as partículas de sais, deixando passar a água pura.

O processo desmineraliza por completo a água salgada, tornando-a «água destilada», pelo que, para algumas aplicações - a rega, por exemplo -, tem que ser de novo mineralizada, explicou Pedro Lopes à agência Lusa.
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #34
ACIPS vai investir 400 mil em formação
Data: 08-04-2008

A incrementação de novas valências e uma dinâmica ainda mais expressiva prometem marcar o mandato dos novos órgãos da Associação Comercial e Industrial do Porto Santo até 2011.

Na manhã de ontem, foram apresentados os três vectores estratégicos que sustentam mais este mandato de António Castro à frente da agremiação, que terá especial incidência para a formação, organização de eventos e serviços à comunidade, não abdicando, no entanto, como fez questão de frisar Reginaldo de Almeida, que tem a seu cargo o pelouro da formação, do apoio aos associados.

Já para 2008, ACIPS vai apostar na criação de condições formativas aos mais diversos níveis, área onde irá investir cerca de 400 mil euros, valores que foram apresentados ao Programa Operacional para a Valorização do Potencial Humano e da Coesão Social para a Região Autónoma da Madeira (RUMOS), e que serão distribuídos por mais de 3 mil horas de formação. Globalmente, o projecto inclui a formação para os quadros superiores e intermédios, mas reserva também uma grande fatia para a formação daqueles que são menos especializados. O projecto visa essencialmente a fomentação de um código de boas práticas e uma qualificação adequada, nomeadamente a todos aqueles que dentro da sua área de actividade querem criar condições de empregabilidade para a vida inteira.

Na organização de eventos, está a ser preparado já para 2009, um plano ambicioso. Embora não fossem tacitamente enumerados, estes visam promover o comércio e a indústria da ilha, criando uma dinâmica de eventos anuais, com especial incidência para nos períodos festivos da Páscoa e fim-do-ano.

A criação de um novo circuito de itinerários pedestres é um dos projectos da ACIPS, que quer ver redefinida e melhorada a sinalética existente, de forma a garantir uma melhor e mais eficaz informação.

Em suma, todo este projecto é sustentado nos resultados obtidos através do Observatório do Turismo, criado à cerca de quatro meses, e que tem contado com a participação activa, quer das entidades, das empresas, mas também com uma fatia significativa da participação por parte da comunidade.

Diario de Noticias Madeira
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #36
Obrigado pelas informações.

Deviam apostar mais nessas usinas :yes:
a água tem um sabor estranho, bebe-se mais não tem aquela sabor refrescante de água normal.

A ideia do pestana para o Algarve seria usar essa água não para os clientes consumirem mais para os outros gastos do hotel (jardins, sanitarios, etc)
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #37
Com os constrangimentos no Aeroporto
Hotéis do Porto Santo beneficiaram



Apesar das chuvas e dos ventos com uma intensidade fora do normal, as consequências não foram graves para o Porto Santo. De acordo com o presidente da edilidade local, não se registaram derrocadas nem cortes de vias, assim como não houve prejuízos humanos e materiais a registar.
Roberto Silva afirmou que o que houve a registar foi «um movimento anormal no aeroporto do Porto Santo», com a estada em simultâneo de vários aviões, alguns dos quais acabaram por pernoitar na ilha, situação que possibilitou o aumento do número de dormidas nas unidades hoteleiras.
De acordo com o autarca, «é hábito a ocupação andar à volta dos 35 a 40 por cento, e é provável que tenha chegado aos 55 ou 60 por cento, tendo em conta o número de passageiros que acabaram por ficar cá».
O presidente da edilidade não deixou, por outro lado, de fazer referência aos constrangimentos provocados pelo facto de o Lobo Marinho não ter efectuado viagem ao longo de três dias, originando uma falta de bens essenciais.


Jornal da Madeira
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #38
Expropriação conflituosa
RESTAURANTE JOÃO DO CABEÇO NO PORTO SANTO DEMOLIDO APÓS ANOS DE CONFLITO
Data: 11-04-2008


O João do Cabeço, um dos mais procurados pub-restaurante da ilha do Porto Santo vai ser demolido. Chega ao fim um conflito que opunha a família proprietária daquele estabelecimento e o Governo Regional, que está apostado em corrigir uma curva perigosa na zona do Cabeço, na Estrada Regional 111. Nos últimos seis anos, os proprietários recusaram sempre as propostas apresentadas pelo Governo Regional para ficar com uma parcela de terreno - com algumas dezenas de metros de extensão, com 5 a 8 metros de largura - até porque isso obrigava a demolir o restaurante, a construir um novo mais atrás, interrompendo a actividade durante mais de meio ano, com evidentes prejuízos no rendimento desta família.

O acordo entre o governo e a família foi atingido há cerca de duas semanas, tendo a empresa de construção recebido ordem para iniciar as obras no dia 24 de Março.

Com as máquinas e o pessoal a avançar no terreno, a obra não se iniciou pois os proprietários chamaram a polícia, alegando que o construtor não dava garantias de executar a obra de acordo com o estipulado no acordo de permuta/venda dos terrenos com o Governo Regional.

Segundo foi possível apurar, a chamada da polícia surpreendeu não só os responsáveis da empresa de construção, como os técnicos e juristas do Governo Regional. Porque o contrato tinha sido acertado, o governo tinha disponibilizado um contentor para que os proprietários guardassem equipamentos e outros pertences, para além de terem sido os donos a desmanchar varandas e outros espaços daquele pub castiço.

A recusa dos proprietários em deixar entrar nos seus terrenos as máquinas gerou um tal aparato que parecia que um novo conflito adiaria a obra, o que afinal não deverá acontecer pois o governo admitiu não ter informado o construtor devidamente acerca da intervenção a efectuar no terreno.

Segundo apuramos, o governo pediu à empresa para construir os passeios, a ciclo-via no passeio Sul, corrigindo parte aquela curva perigosa. Mas não ficou claro como é que tal intervenção deveria processar-se.

Feito o esclarecimento, o diferendo estará para já sanado, sendo provável que a obra se venha a iniciar na próxima semana. Com um atraso de mais de um mês, mas a tempo de ficar pronta antes do Verão, ficando a ciclo-via inter-ligada desde o Ribeiro Cochino à Calheta.

Um pouco mais demorada será a edificação do novo pub-restaurante. Que deverá demorar seis meses. Mas com a certeza que o edifício em pedra, com um menu único e muito do agrado dos turistas, continuará a ser uma referência da noite do Porto Santo.


Diario de Noticias Madeira
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #39
Porto Santo promovido em Londres
Data: 11-04-2008


Para dar a conhecer o arranque de voos regulares entre Londres e o Porto Santo, a partir de 28 de Maio deste ano, a embaixada de Portugal em Londres está a organizar, no próximo dia 24 de Abril, um cocktail e uma apresentação da ilha, a partir das 18:30 horas.

Intitulado 'The Golden Island', o Porto Santo é descrito como um novo destino de praia, no arquipélago da Madeira, com uma praia com nove quilómetros e areias com qualidades terapêuticas.

A iniciativa, que conta com o apoio da embaixada, é organizada pela Direcção Regional de Turismo da Madeira, estando as ligações aéreas a cargo da Atlantic Holidays.

O cartaz dourado, enviado pela embaixada, realça ainda a abertura, para breve, de novas unidades hoteleiras, no Porto Santo, com equipamentos de SPA.

Diario de Noticias Madeira
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Discussion Starter #40
Mês de Março com quebra de 28,3% em relação a 2007
Aeroporto do Porto Santo recebe menos passageiros




O Aeroporto do Porto Santo voltou a perder no movimento de passageiros no passado mês de Março, com uma quebra acentuada de 28,3%.
Assim, segundo os dados divulgados pela ANAM - Aeroportos da Madeira, em Março passaram por aquela infra-estrutura aeroportuária, entre chegadas e partidas, 8.264 passageiros, o que, face ao mês homólogo de 2007, traduz uma descida de 3.255 passageiros.
Quanto ao acumulado desde o início de 2008, já passaram pelo Aeroporto do Porto Santo entre Janeiro e Março um total de 24.296 passageiros. Há a assinalar, assim, um decréscimo de 24,7% face ao período homólogo do ano transacto (32.252 passageiros).
No que se refere ao movimento de aeronaves, entre chegadas e partidas, o Aeroporto do Porto Santo registou em Março 315 movimentos, o que significa um crescimento de 3,6% face ao mês homólogo de 2007. Também no acumulado entre Janeiro e Março deste ano há a registar 989 movimentos de aeronaves, um aumento de 11,4% face ao meso mês do ano passado.
Os principais operadores no Aeroporto do Porto Santo, no que se refere ao movimento de aeronaves, foram a SATA, com 168 escalas (+9,11%), a TAP, com 18 (-18,2%) e a Livingston, Spa, com 11. Quanto ao transporte de passageiros, a SATA também liderou em Março, com 4.967 (-13,9% face a igual mês de 2007), seguindo-se a Livingstone, Spa, com 1.544 passageiros, e a TAP, com 1.467 (-23,3%).
Os principais aeroportos com ligação ao Porto Santo, no que se refere ao número de passageiros, foram a Madeira, com 5.066 (-12,4% face a Março de 2007), Lisboa, com 1.584 (-20,7%) e Milão, com 1.223 passageiros (-9,5%).
Por países, os portugueses lideraram o total de passageiros que passaram em Março pelo Aeroporto da ilha “dourada”, com 6.650 (-15,9% do que em Março de 2007), seguindo-se os italianos, com 1.355 passageiros (-49,4%), e, depois, curiosamente, os senegaleses, com 189 passageiros.



Jornal da Madeira
 
21 - 40 of 249 Posts
Top