Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 60 Posts

·
'tou na lua...
Joined
·
41,754 Posts
Uma cidade não demasiada extensa nem muito concentrada. Seria uma cidade de desenvolvimento e consumo de recursos sustentável. Teria que ser autónoma, teria que ter trabalhos, com infra-estruturas de apoio social e mais para os cidadãos / peões e menos para os automóveis.

Soa a simcity, mas tal seria possível...
 

·
Banned
Joined
·
2,401 Posts
Discussion Starter · #3 ·
No meu conceito de cidade, as pessoas vivem no centro da cidade e não na periferia!

E depois uma organização temática das funções de uma cidade.

Por exemplo, a função comercial também deve estar no centro e de acesso directo aos seus habitantes. Com a estrutura correcta os centros comerciais de periferia são desnecessários e obsoletos. Localizado no centro numa área bem definida, praticamente encerrada ao trânsito, com estacionamento subterrâneo e acesso à superficie.

Espaços verdes de diferentes tipos.

Função empresarial e industrial na periferia, isto é, escritórios fora do centro, organizados em parques empresariais.

Distrito Educativo, onde são aglomerados os diversos serviços educativos, incluindo outras actividades ligadas.

Distrito Médico, onde seriam instalados os equipamentos de saúde e empresas relacionados.

Distrito Judicial, o mesmo.
 

·
the mitty
Joined
·
11,114 Posts
seria como a cidade da exposição "Highways and Horizons", (Futurama) que a GM construiu para a Feira Mundial de Nova Iorque, em 1939

Futurama era a cidade do futuro idealizada para 1960
claro que com alguns ajustes adaptados à realidade de hoje, mas mantendo o conceito a nivel dos transportes que foi apresentado
 

·
the mitty
Joined
·
11,114 Posts
não
é um modelo que separa a circulação automovel da pedestre e da ferroviaria, e como referi, adaptado à realidade de hoje

pelo contrario, o conceito que defendes, é o que estão a fazer em muitas cidades, e ... não funciona
 

·
Banned
Joined
·
2,401 Posts
Discussion Starter · #7 ·
LOL

Por onde começar?

Separar o trânsito rodoviário do pedestre? Passeios.

E qual seria essa adaptação à realidade de hoje?

O que é defendido nessa visão (não fosse o seu criador a GM e a época em que isso foi feito) é o carro como centro da vida moderna. Com grandes autoestradas para nos levar a todo o lado e dentro das próprias cidades.

E esse é o modelo que está a vigorar e não aquele que eu defendo.

Desde quando é que hoje em dia as populações vivem nos centros das cidades?

Os edificios habitações seriam complexos, que ocupariam um quarteirão completo. Deste modo, poderiam ser adoptadas medidas arquictetónicas e de engenharia amigas do ambiente e com equilibrio entre o bem-estar e a natureza. Deste modo, cada residente poderia ter uma experiência completa da vida, confortável. E não atrofiante como ocorre nos dias de hoje com prédios sem vida, uns em cima dos outros e sem qualidade alguma na sua construção!
 

·
the mitty
Joined
·
11,114 Posts
Por onde começar?

Separar o trânsito rodoviário do pedestre? Passeios.
longitudinalmente, sim, e transversalmente ao transito automóvel?
pois, eu defendo os espaços publicos em zonas de circulação, não numa zona destinada e especifica a isso
E qual seria essa adaptação à realidade de hoje?
de facto é dificil e dispendioso adaptar o modelo a cidades consolidadas

mas o tema do tópico é "Qual o vosso conceito de cidade ideal?" e não como adaptar esse conceito à realidade vigente
O que é defendido nessa visão (não fosse o seu criador a GM e a época em que isso foi feito) é o carro como centro da vida moderna.
será?
tendo as pessoas o seu espaço publico e reservado, ao nivel da rua sem se preocupar com estacionamento selvagem ou condutores que não se preocupam com os peões

cá para mim, é uma cidade pensada para as pessoas

Com grandes autoestradas para nos levar a todo o lado e dentro das próprias cidades.
isso são as cidades de hoje, com vastas AE urbanas, para levar as pessoas de carro de um lado para outro, por que a sectorização da cidade (que defendes) obriga a isso
 

·
'tou na lua...
Joined
·
41,754 Posts
As cidades para carros? Se for como Brasília, torna-se uma cidade vazia de gente, mas um conjunto de vias rápidas e avenidas... isso é uma aglutinação populacional e não uma cidade. Uma cidade é para os habitantes. Sem eles a cidade não tem sentido. E para isso deve haver prioridade dos transportes públicos, parques, espaços culturais e de lazer, monumentos, zona comercial apetecível com comércio de proximidade, cafés, negócios, escritórios. E trazer população para essas zonas. Ter casas e edifícios bonitos, não demasiado grandes mas marcantes...
As cidades de média dimensão do sudoeste alemão, ou Liubliana, estão próximas do meu modelo de cidade ideal. Não demasiada gente nem demasiado pouca...
 

·
Lobito for friends
Joined
·
11,163 Posts
Parque empresarial, Indústrial e um campus universitário.
Zona desportiva.
Centros comercias perto do centro da cidade ou sua envolvente/periferia.
Gerir a baixa da cidade como um centro comercial.
Retirar a circulação de pesados da cidade através varientes e circulares externas.
Construir parques de estacionamento na envolvente da cidade para retirar o trânsito da cidade(Trânsito que entra na cidade de pessoas que não habitam nela).
Proibir a construção de patos bravos no centro da cidade.
Construir Avenidas e ruas com passeios largos e arborizados.
Construção de praças/largos, pracetas e espaços verdes de diferentes tipos.
Construção de parques de estacionamento quer em silo quer em subterrâneo na cidade para o seus moradores.
Uma boa rede de transportes urbanos: comboio, metro, autocarros e barcos caso se justifique.
Taxamento das entradas da cidade.
Bons acessos à cidade:estradas, varientes, circulares, AE's, com prioridade para as vias ferroviárias.
Boa iluminação e boa conservação dos arruamentos.
Um Porto de mercadorias e uma marginal.
 

·
a revolta da francesinha
Joined
·
10,733 Posts
Hum... Não existe cidade ideal, ms exitem sempre ideias giras.

Seria uma cidade auto-suficiente. Seria muito povoada no centro, fervilhante com uma pluralidade infinita de pessoas e negócios etc...

Depois teria nucleos, pequenas centralidades numa logica tb orgânica, como uma cidade medieval promovendo o pequeno espaço público. Depois tb poderia ter algumas zonas higienizadas com alguma praça gigantesca ou alguma avenida larga, com edificios sempre relevantes e icónicos, que só podem expressar-se em espaços abertos. Previlegiaria os jardins de proximidade, mas criaria alguns grandes parques, uns tentando afastar as pessoas da ideia de cidade, e outros mais integrados.

Os transportes seriam feitos primordialmente a pé bicicletas e afins. Depois transportes express, vulgo metros, teleféricos, etc. veículo privado seria limitadíssimo até porque a cidade nem teria muitas ruas, o espaço púnlico seria quase exclusivamente para usufruto e não circulaçao.
 

·
Registered
Joined
·
2,925 Posts
Teria que ser autónoma
?? No sentido de se auto-sustentar? Se é isso, isso seria um erro craso. Uma nação, região, cidade, aldeia, deve auto-complementar-se com o meio envolvente. Interagindo numa relação de trocas. Cada um faz aquilo que é bem/melhor e troca com o que outro faz bem/melhor.
 

·
a revolta da francesinha
Joined
·
10,733 Posts
Aspire, em alguma medida o que dizes tem sentido, mas não totalmente.

Um cidade, que por exemplo se alimente, e que não polua, e continue a gerar mais valias, pode ser replicada em menor escala em meios rurais.

Assim, acima de tudo tinhas modelos diferentes de ocupação e de densidade de interacção humana e não necessáriamente divisões funcinais da sociedade por diferente tipo de localidade.

o que não quer dizer que cada zona não deva aproveitar o melhor possível o seu potencial específico.
 

·
Lobito for friends
Joined
·
11,163 Posts
Não se esqueçam que a cidade ideal era para se viver, não para passear
Eu não esqueci.
Não é para ser dormitório, é para ter vida própria.
 

·
Registered
Joined
·
8,945 Posts
o meu conceito de cidade ideal é uma cidade concentrada, cosmopolita, confusa mas ao mesmo tempo irreverente, bela e unica. uma cidade que viva para o seu centro, com grandes shoppings dentro da cidade e nao fora como se faz em Portugal. uma cidade que fervilhe a toda a hora de pessoas, quase dependente do transporte publico. uma cidade feita de todas as épocas e com todas a viver em sintonia. uma cidade que viva para as artes e para o belo, para a funcionalidade e solidez. uma cidade unica e inconfundivel, com uma arquitectura muito propria e com sons urbanos muito proprios. Uma cidade cheia de valor arquitectonico, cheia de pensamento racional e sem o pensamento corrupto que as destroi. as unicas cidades que consigo aproximar deste meu conceito é Londres e Nova Iorque. talvez tambem Paris mas já está muito longe. mas as outras duas aproximam-se um pouco.
isto, claro, não seria uma cidade do zero. cidades do zero sao cidades falsas. nem existe sequer necessidade de serem criadas novas cidades
 
1 - 20 of 60 Posts
This is an older thread, you may not receive a response, and could be reviving an old thread. Please consider creating a new thread.
Top