SkyscraperCity banner
Status
Not open for further replies.
1 - 20 of 69 Posts

·
Capital do Forró
Joined
·
16,129 Posts
Discussion Starter · #1 ·
» SETOR ELÉTRICO
Quatro Estados disputam usinas nucleares no NE
Publicado em 09.07.2009


Pernambuco, Alagoas, Bahia e Sergipe demonstraram interesse em receber as duas usinas que serão instaladas pela União na Região Nordeste

Angela Fernanda Belfort
[email protected]

O presidente da Eletrobrás, José Antonio Muniz Lopes, disse ontem que quatro Estados estão interessados em receber as duas usinas nucleares que serão construídas no Nordeste. A disputa ocorre entre Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia. “Pernambuco está bem ativo nesse processo. Vamos discutir qual a melhor opção e a decisão deverá ser tomada até o final de 2010”, comentou. Cada unidade vai demandar um investimento de R$ 10 bilhões.

Cada usina terá capacidade de gerar 1 mil megawatts (MW), escala usada medir a energia. Ainda não está definido se elas ficarão na mesma área. Para se ter uma idéia da capacidade dessas novas geradoras, todas as hidrelétricas da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) têm a capacidade de produzir 10 mil MW.

A Eletrobrás é uma grande holding do setor elétrico que possui empresas como a Chesf e Eletronuclear. A última, como o nome diz, produz energia nuclear e abriu, recentemente, um escritório no Recife para acelerar os estudos técnicos sobre a implantação das duas novas usinas.

Geralmente, as usinas nucleares se instalam em locais que têm grande abundância de água, perto do mar ou rios. Segundo alguns especialistas, um dos lugares mais indicados, no Nordeste, é próximo ao Rio São Francisco.

“Também estamos discutindo se a Chesf vai ter alguma participação nas usinas nucleares do Nordeste”, explicou Lopes. Ele acrescentou também que a Chesf deverá participar do leilão que vai escolher as empresas responsáveis pela construção e operação da hidrelétrica de Belo Monte, no Estado do Pará.

Lopes também afirmou que a Chesf vai participar do leilão que vai escolher as empresas que vão construir e operar as cinco hidrelétricas de porte médio que serão implantadas no Rio Parnaíba, no Piauí.

INDEFINIÇÃO

A Eletrobrás criou um grupo de trabalho para apontar soluções sobre o que vai acontecer com as principais hidrelétricas que pertencem ao governo federal depois de 2012. O novo modelo do setor elétrico brasileiro estabeleceu que as atuais geradoras que pertencem à União - como as da Chesf, Furnas e Eletronorte - são exploradas por uma concessão que vai até 2012. Funcionários do alto escalão do governo federal já chegaram a falar em fazer licitações para as empresas disputarem a operação dessas geradoras. No entanto, não foi tomada qualquer decisão. “Essa é uma questão emergencial. Vamos tomar uma posição pública em função do trabalho que será apresentado por esse grupo”, afirmou.


http://jc3.uol.com.br/jornal/2009/07/09/not_338134.php
 

·
Arquitetura de banheiro
Joined
·
3,914 Posts
^^

Se próximo ao Rio São Francisco é um lugar viável, eu espero que as usinas saiam nas divisas dos estados, ja que o rio é justamente o que os divide, assim ninguém briga com ninguém(inclusive aqui no SSC) :D
 

·
Registered
Joined
·
4,499 Posts
Com a força política do Governador da Bahia:eek:hno:, dou como certa a não instalação das mesmas na margem direita. Ainda mais com a Chesf e esse novo escritório da Eletronuclear sediada no estado vizinho.

Chesf, SUDENE, DENOCS, BNB... a Bahia não é sede de nenhuma empresa pública de interesse nordestino. :eek:hno:. Agora com esse
 

·
Soteropolitano
Joined
·
763 Posts
Existem dois lados, o bom e o ruím, em se ter usina nuclear. É bem provável que, ao menos, uma venha para a Bahia devido o seu tamanho, além de ser o único estado produtor de urânio no Brasil, atualmente. Mas, não posso esquecer que o presidente Lula é pernambucano.
Não sei dizer se sou contra ou não.
 

·
Registered
Joined
·
811 Posts
Há um tempo atrás, muito se foi comentado aqui sobre a vinda de uma usina nuclear a Sergipe. Lembro que houve ate campanha contra, porque disseram que a usina ficaria próxima ao rio São Francisco e se tivesse algum acidente nuclear f*#x* com o rio.
 

·
Registered
Joined
·
12,317 Posts
Existem dois lados, o bom e o ruím, em se ter usina nuclear. É bem provável que, ao menos, uma venha para a Bahia devido o seu tamanho, além de ser o único estado possuidor de urânio no Brasil. Mas, não posso esquecer que o presidente Lula é pernambucano.
Não sei dizer se sou contra ou não.
e dai se ele é pernambucano? "vcs" e essas manias de querer dizer que tudo que tá vindo ou vem pra k é por causa do lula! é cada uma ... por mim essa usina fica o mais distante de pernambuco !
 

·
Soteropolitano
Joined
·
763 Posts
^^
A mesma coisa aconteceria se ele fosse baiano. Lógico que tudo que acontece não é por culpa dele, mas algumas coisas sim. Com certeza tem influência.

PS.: eu disse algo sobre o PRESIDENTE LULA, não sobre os pernambucanos, logo, não precisa se sentir ofendido.

Não sou bairrista, sou brasileiro. Quero o crescimento do país inteiro!
Até rimou! :D

Em relação à usina nuclear, não consigo opinar. Será que vai ser bom ou ruím?

Há um tempo atrás, muito se foi comentado aqui sobre a vinda de uma usina nuclear a Sergipe. Lembro que houve ate campanha contra, porque disseram que a usina ficaria próxima ao rio São Francisco e se tivesse algum acidente nuclear f*#x* com o rio.
Aqui também teve!
Acho que esse dinheiro deveria ser investido em fontes renováveis e, preferencialmente, não poluidoras.
 

·
Registered
Joined
·
811 Posts
Hum! Não sabia...

Na verdade, a energia nuclear é limpa, não polui. Seria um tipo de energia perfeito se não fosse pelo risco de acidente nuclear que causa muitos danos às pessoas que vivem por perto da usina, como por exemplo o Césio 137 em Goiânia(apesar que não foi com usina), Chernobyl na Ucrânia...

Acho que talvez seja boa a vinda da usina nuclear pra cá, porque atualmente ela é considerada por muitos a energia do futuro, fora que em alguns países DESENVOLVIDOS, 80%(ou mais) da energia é nuclear.
 

·
Baiano sim senhor!
Joined
·
41,898 Posts
^^
A mesma coisa aconteceria se ele fosse baiano. Lógico que tudo que acontece não é por culpa dele, mas algumas coisas sim. Com certeza tem influência.

PS.: eu disse algo sobre o PRESIDENTE LULA, não sobre os pernambucanos, logo, não precisa se sentir ofendido.

Não sou bairrista, sou brasileiro. Quero o crescimento do país inteiro!
Até rimou! :D

Em relação à usina nuclear, não consigo opinar. Será que vai ser bom ou ruím?



Aqui também teve!
Acho que esse dinheiro deveria ser investido em fontes renováveis e, preferencialmente, não poluidoras.
Já foi largamente noticiada na mídia baiana uma entrevista com o Ministro Lobão em que ele informava que muito provavelmente uma usina seria no litoral sul da Bahia, inclusive essa notícia já foi postada aqui no SSC.

Vejam a reportagem completa abaixo.

---------------------------------------------------------------------------------


Sul do Estado pode receber usinas nucleares. Estado desponta como o principal favorito para atrair investimento de R$ 8 bilhões. Governo baiano confirma interesse no projeto
21/04/2009

DONALDSON GOMES ENVIADO ESPECIAL
[email protected]

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, informou ontem que a Bahia é o destino mais provável de pelo menos uma das duas usinas termoelétricas nucleares que estão previstas para ser instaladas na Região Nordeste.

A definição deve sair até o próximo ano. Os estados de Sergipe, Alagoas e Pernambuco são apontados como os outros candidatos ao investimento estimado em R$ 8 bilhões. O governo baiano confirma o interesse no projeto e aponta a região sul do Estado como local mais provável para receber o empreendimento, com a região norte, nas proximidades do São Francisco, como a segunda opção.

“Uma dessas usinas provavelmente será na Bahia, talvez as duas, porque é vantajoso ter um parque nuclear em que as usinas ficam próximas. Isto reduz os custos”, disse o ministro, que participou ontem do 8º Fórum Empresarial, promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide) em Comandatuba.

A matriz energética brasileira é composta em 92% por energia hidroelétrica, considerada limpa, o que, segundo Lobão, não deve se modificar com o investimento na matriz nuclear. “É uma forma limpa, firme e segura. No mundo, só houve dois acidentes, em Chernobyl (Rússia), porque a usina era ruim, e nos Estados Unidos”, lembrou o ministro.

De acordo com Lobão, há um cronograma para a construção de hidroelétricas e termoelétricas, que visa garantir a segurança energética do Brasil. Segundo estimativa do ministério, o País, que hoje tem uma capacidade de geração de energia de 105 mil megawatts, precisa ampliar este número em 50% nos próximos dez anos. “Vou aproveitar que Minc (ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc) não está aqui e dizer que é mais fácil subir num pau-de-sebo do que conseguir a aprovação para uma hidroelétrica”, brincou o ministro.

Lobão confirmou ainda estudos para redução do preço dos combustíveis. Ele ressaltou, no entanto, que a queda de preços não deve ocorrer antes de 120 dias. A boa notícia é que, quando isso acontecer, a redução será duradoura. “Os preços só devem ser reajustados depois de dois anos”, disse.

INTERESSE – “Temos interesse, sim”, confirmou o secretário de Planejamento do Estado, Walter Pinheiro, em relação à possibilidade de a Bahia receber os investimentos nucleares. De acordo com ele, a segurança e a diversificação energética está sendo trabalhada pelo governo estadual.

“Um dos motivos para a viagem do governador foi contatar empresários franceses sobre energia eólica”, aponta o secretário, acrescentando que outras opções como as PCH também estão sendo analisadas.

A região sul do Estado seria uma boa opção para a instalação das usinas nucleares, segundo Pinheiro, por conta dos investimentos portuário, ferroviário e no aeroporto que estão previstos para a região. “O Porto Sul é interessante porque representa um outro eixo de desenvolvimento”, diz, lembrando que a Ferrovia Oeste-Leste, quando estiver em funcionamento, poderá ligar o sul com a mineração de Caetité, no sudeste do Estado, o agronegócio, no oeste, e ainda servir como opção para escoar a produção do norte de Minas Gerais.

A questão ambiental, destaca Pinheiro, é o ponto a se trabalhar.

“Este é um debate que precisa ser encarado e estamos dispostos a isso”, diz Pinheiro.

O deputado José Carlos Aleluia, ex-presidente da Chesf, acompanha a questão ambiental há algum tempo. Segundo ele, as usinas nucleares vão atrair uma série de investimentos, porém ressalva que a avaliação das vantagens vai depender de estudos de impacto adequados e de localização detalhados.

“Nas últimas duas décadas, o mundo recusou muito este tipo de energia”, diz Aleluia. “Eu entendo que o Brasil deve ter uma matriz diversificada e não tenho preconceito com a energia nuclear.

Agora, até por conta da questão do lixo, não se pode agir por um impulso”.

Fonte : A Tarde
www.atarde.com.br



Veja também no link abaixo o thread aberto sobre esse assunto.

http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=854224
 

·
Mameluco sangue azul
Joined
·
20,420 Posts
Não lembro onde li, mas está quase certa a ida para Pernambuco!
Também li isso, mas não é bem certa não. O governador tem interesse, mas com certeza vai esbarrar com muita gente contra. Até mesmo para encontrar um lugar vai ser complicado.
 

·
Agreste Pernambucano
Joined
·
18,187 Posts
Há alguns dias eu havia colocado esta matéria no Correio:

Governo de Pernambuco quer as novas usinas nucleares, no Estado

--------------------------------------------------------------------------------

A Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco - AD Diper, entidade ligada ao governo estadual, emitiu Nota Técnica sobre a implantação de uma usina Nuclear em Pernambuco onde entende que o Estado "deve criar os meios necessários para se habilitar como interessado em abrigar o investimento na implantação de usinas nucleares".

No documento, o presidente da AD Diper, Jenner Guimarães do Rêgo, diz que "é de suma importância" criar uma equipe técnica qualificada e capaz de indicar qual a melhor proposta a ser encaminhada para a Eletronuclear de modo a fazer de Pernambuco o principal Estado para abrigar as instalações dessas usinas.

Guimarães Rêgo destaca a polêmica acerca do Artigo 215 da Constituição de Pernambuco que trata da instalação de usinas nucleares em seu território, "... enquanto não se esgotar toda a capacidade de produzir energia hidroelétrica e oriundas de outras fontes..".

Argumenta, porém, que há um parecer jurídico da Eletronuclear onde se afirma que "a Constituição da República atribuiu competência exclusiva somente à União Federal para dispor sobre a atividade nuclear... Assim sendo, os Estados-membros, ao emitirem normativos versando a respeito de atividades nucleares de qualquer natureza, se põem a ferir princípios constitucionais basilares do sistema jurídico brasileiro, sendo certo que, sob o aspecto constitucional de caráter legislativo, não resta dúvida que a competência é exclusiva da União, conforme decisão unânime do plenário do Supremo Tribunal Federal, constante da ementa do acórdão proferido pelo STF sob o número 329-1-Santa Catarina, em ação direta de inconstitucionalidade, com pedido julgado procedente e trânsito em julgado...". Conclui o parecer que há inconstitucionalidade material nos artigos específicos das constituições estaduais de Alagoas, Sergipe, Bahia e Pernambuco.

Como vantagens para Pernambuco trazer esses investimentos, Guimarães do Rêgo cita: . Disponibilidade de energia gerada no próprio estado | . Possibilidade de desenvolvimento de projeto de dessalinização da água do mar, em conjunto com a Eletronuclear, em volume que atenda às necessidades hídricas do Estado | . Chegada de investimentos na construção, operação e manutenção das plantas nucleares e conseqüente geração de empregos | . Fortalecimento do núcleo básico de recursos humanos na área de energia nuclear, onde Pernambuco já conta com o Departamento de Energia Nuclear da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, além do Centro Regional de Ciências Nucleares (CRCN), do Ministério de Ciências e Tecnologia | . Possibilidade de obtenção de royalties para o município que abrigar as usinas.

http://www.revistafator.com.br/ver_noticia.php?not=82498
 

·
Cabra da peste
Joined
·
700 Posts
, fora que em alguns países DESENVOLVIDOS, 80%(ou mais) da energia é nuclear.
A fonte que você viu isso é segura? Se for, qual é?
Estou curioso, pois pelo que sei, o país que tem a maior porcentagem do mundo é a França, com 78%.
 
1 - 20 of 69 Posts
Status
Not open for further replies.
Top