Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 60 Posts

·
Registered
Joined
·
5,694 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
A reestruturação da oferta hospitalar, que inclui a reorganização das urgências e dos serviços de atendimento permanente, terá de avançar até ao final deste ano, revelou hoje o secretário de Estado da Saúde, Manuel Teixeira.

"O Governo terá de ter, até ao final do ano, um plano específico sobre a reorganização da oferta hospitalar e nessa reorganização está a da urgência hospitalar, mas também os serviços de atendimento permanente", adiantou o governante.

De acordo com o secretário de Estado, "o memorando da 'troika' exige que, no final do quarto trimestre, tem de haver um plano aprovado" sobre a reestruturação da oferta hospitalar. Manuel Teixeira falava aos jornalistas, no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), depois de assistir a uma consulta por telemedicina e de proceder ao lançamento do acesso das instituições de saúde do Alentejo à Plataforma de Dados de Saúde.

A Comissão de Reavaliação da Rede Nacional de Emergência e Urgência prevê o encerramento de 16 serviços de urgência classificados enquanto tal num despacho de 2008.

A lista inclui serviços de urgência em Valongo, Oliveira de Azeméis, Idanha-a-Nova, Tomar, Montemor-o-Novo, Estremoz, Serpa, Lagos, Loulé, Macedo de Cavaleiros, Fafe, Santo Tirso, Peniche, Agualva-Cacém, Montijo e Lisboa (Hospital Curry Cabral, cujo encerramento já se efetivou).

Escusando-se a comentar eventuais encerramentos de urgências, Manuel Teixeira sublinhou que o que existe, "até agora, são estudos técnicos que ajudam à decisão" do Governo.

"Aquele grupo de peritos, de acordo com a análise que fez, dá um conselho e o Governo, perante as várias opiniões técnicas que têm sido elaboradas, tem de decidir", realçou.

Questionado pela agência Lusa sobre os critérios utilizados, o governante não se alongou, referindo apenas que "a metodologia utilizada foi desde as distâncias à rede de referenciação".

Na proposta entregue ao ministro Paulo Macedo, que foi finalizada em fevereiro mas só agora divulgada, sugere-se também a redução de valências de algumas urgências.

Assim, pelas contas desta comissão ficam a funcionar como urgência 73 pontos no país: 10 urgências polivalentes (as mais completas), 29 de urgência médico-cirurgica e 34 de urgência básica.

DN


:eek:hno::eek:hno::eek:hno::bash::bash::bash:

Fecham 12 urgências.

Nos SAP não deviam tocar.
 

·
Registered
Joined
·
29,021 Posts
Querem desclassificar Évora de Urgência Polivalente para Urgência medico-cirúrgica...:bash:
 

·
City of the Tower
Joined
·
292 Posts
So podes estar a gozar, levar a assistencia medica aos niveis de 1950 deve ser de facto muito promissor :bash:
Diz-me lá que sentido tem ter urgências pouco diferenciadas a menos de 60 minutos de urgências mais diferenciadas? Seria muito mais vantajoso enviar os casos graves directamente para o local correcto, em vez de ir para urgências onde não se pode fazer nada.
O critério internacional são 60 minutos, e portanto, urgências que estejam a menos de 60 minutos de outras mais diferenciadas devem fechar.

É preciso perceber uma coisa: Um Hospital não é algo para se ter à porta em todas as cidades. Um hospital deve ser a última posição numa linha de cuidados de saúde primários que deve ter por base os centros de saúde, estes actualmente a funcionar muito deficientemente.
 

·
Banned
Joined
·
2,465 Posts
Há muitos locais em que é, de facto, preciso fazer reformas, nomeadamente no litoral, mas nesta proposta há duas coisas que não fazem sentido:

- porque é que o Alentejo fica sem um único serviço de urgência polivalente :bash:

-porque é que se coloca o serviço de urgência polivalente de referência para a Beira Interior em Viseu (que está a cerca de 1h de Coimbra); em vez de o colocar na Covilhã, que ainda por cima tem um Hospital Universitário... :nuts:
Castelo Branco continua a ficar a cerca de 2h de um SUP enquanto que a zona de Viseu só estava a 1h... não se entende!

De resto, é de salientar a criação do SUP de Vila Real, que vai ser uma grande mais-valia para Trás-os-Montes :)
 

·
Registered
Joined
·
5,694 Posts
Discussion Starter · #7 ·
Não concordo com o possivel fecho do SAP de Sesimbra e Seixal sem o novo hospital do seixal.:bash:
 

·
Banned
Joined
·
2,516 Posts
Há muitos locais em que é, de facto, preciso fazer reformas, nomeadamente no litoral, mas nesta proposta há duas coisas que não fazem sentido:

- porque é que o Alentejo fica sem um único serviço de urgência polivalente :bash:
Porque fica a menos de 60 minutos de qualquer coisa, o meio de transporte nao e especificado por isso 60 min pode dar 1000 km de aviao, ou seja, so precisamos de urgencias em Lisboa, o resto do pais esta a 60 minutos :nuts:
 

·
Banned
Joined
·
2,516 Posts
Diz-me lá que sentido tem ter urgências pouco diferenciadas a menos de 60 minutos de urgências mais diferenciadas? Seria muito mais vantajoso enviar os casos graves directamente para o local correcto, em vez de ir para urgências onde não se pode fazer nada.
O critério internacional são 60 minutos, e portanto, urgências que estejam a menos de 60 minutos de outras mais diferenciadas devem fechar.

É preciso perceber uma coisa: Um Hospital não é algo para se ter à porta em todas as cidades. Um hospital deve ser a última posição numa linha de cuidados de saúde primários que deve ter por base os centros de saúde, estes actualmente a funcionar muito deficientemente.
E preciso perceber uma coisa, um serviço de urgencia nao pode ser entendido em termos de rentabilidade, sao vidas humanas que estao em jogo e isso nao tem preço, ou tem ?
 

·
Banned
Joined
·
2,465 Posts
O que é um SUP?

Vão ser criados dois serviços de urgência um na Sertã e outro em Coruche.
O que vai ser criado na Sertã e em Coruche é um SUB, não um SUP.

Um SUB é um Serviço de Urgência Básica, o mais simples, apenas para atendimento primário.

Depois há, por ordem hierárquica crescente, os SUMC (Serviços de Urgência Médico-Cirúrgica, que já têm mais especialidades e capacidade para realizar cirurgias), e por fim os SUP (Serviços de Urgência Polivalente), que têm a grande maioria das valências e são as unidades de referência de urgência a nível regional.

Por falar em Urgências Polivalentes... Será mesmo necessário Lisboa continuar com 3 serviços destes a funcionar em permanência (no Porto, vai fechar o de Gaia...), enquanto o Alentejo fica sem nenhum?!
 

·
Banned
Joined
·
2,516 Posts
Por falar em Urgências Polivalentes... Será mesmo necessário Lisboa continuar com 3 serviços destes a funcionar em permanência (no Porto, vai fechar o de Gaia...), enquanto o Alentejo fica sem nenhum?!
Para uma populaçao de mais de 1 milhao de habitantes ao que se juntam as urgencias mais graves do resto do pais, ainda e pouco. Basta ver a constante sobrelotaçao dos actuais 3 serviços, so nao ve quem nao quer
 

·
City of the Tower
Joined
·
292 Posts
E preciso perceber uma coisa, um serviço de urgencia nao pode ser entendido em termos de rentabilidade, sao vidas humanas que estao em jogo e isso nao tem preço, ou tem ?
E quem disse que o modelo actual promove a qualidade? Quando uma pessoa tiver uma hemorragia cerebral e a levarem para a urgência básica, porque ao início não se percebeu o que era, e depois se aperceberem, já será tarde e nada pode ser feito. Isto não aconteceria em urgências médico-cirúrgicas, onde se poderia logo intervir.
Portugal tem a mentalidade das urgências e dos Hospitais... vícios antigos. É preferível ter uma boa rede de centros de saúde, alguns com horário prolongado, quando se justifique, com o nº certo de profissionais, etc... que ter muitos hospitais e serviços de urgência.
 

·
Banned
Joined
·
3,766 Posts
Há muitos locais em que é, de facto, preciso fazer reformas, nomeadamente no litoral, mas nesta proposta há duas coisas que não fazem sentido:

Exatamente, fechar urgências onde as pessaos de facto estão, e abrir onde não existe ninguém.... :rofl::rofl:
 

·
Banned
Joined
·
2,465 Posts
Exatamente, fechar urgências onde as pessaos de facto estão, e abrir onde não existe ninguém.... :rofl::rofl:
Qualquer afirmação sobre saúde vinda de uma pessoa que já aqui referiu que os sistemas de saúde devem deixar pessoas morrer à porta dos hospitais por falta de cuidados se não houver dinheiro para branqueamentos dentários tem uma autoridade fantástica... :lol::lol::lol:
 

·
Banned
Joined
·
3,766 Posts
Qualquer afirmação sobre saúde vinda de uma pessoa que já aqui referiu que os sistemas de saúde devem deixar pessoas morrer à porta dos hospitais por falta de cuidados se não houver dinheiro para branqueamentos dentários tem uma autoridade fantástica... :lol::lol::lol:

Nunca disse tal coisa, simplesmente defendi que as pessoas não deviam ser roubadas. Ao contrário de ti, que pretende colocar muitos a trabalhar para alguns terem uams "férias" no campo. :)
 

·
Banned
Joined
·
2,465 Posts
E quem disse que o modelo actual promove a qualidade? Quando uma pessoa tiver uma hemorragia cerebral e a levarem para a urgência básica, porque ao início não se percebeu o que era, e depois se aperceberem, já será tarde e nada pode ser feito. Isto não aconteceria em urgências médico-cirúrgicas, onde se poderia logo intervir.
Portugal tem a mentalidade das urgências e dos Hospitais... vícios antigos. É preferível ter uma boa rede de centros de saúde, alguns com horário prolongado, quando se justifique, com o nº certo de profissionais, etc... que ter muitos hospitais e serviços de urgência.
Sim, tens razão... mas há certos limites a partir dos quais se torna péssimo não ter urgências. Por muito que haja apenas 5000 pessoas em dado concelho, essas 5000 pessoas não podem estar a mais de 1h de uma urgência, porque se assim for temos 5000 pessoas às quais, se acontecer alguma coisa grave durante a noite, ninguém prestará cuidados em tempo útil!
 

·
Registered
Joined
·
16,359 Posts
Na parte em que diz relação ao Grande Porto, obrigar o concelho de Gondomar, Valongo ir parar todo às urgências do H. Santo António mais a área inerente a esta urgência, vai ser uma experiência única!!:eek:hno:
 

·
Banned
Joined
·
2,465 Posts
Na parte em que diz relação ao Grande Porto, obrigar o concelho de Gondomar, Valongo ir parar todo às urgências do H. Santo António mais a área inerente a esta urgência, vai ser uma experiência única!!:eek:hno:
Salvo erro, Valongo faz parte do Centro Hospitalar do S. João.
 
1 - 20 of 60 Posts
Top