SkyscraperCity Forum banner
Status
Not open for further replies.
1 - 20 of 79 Posts

·
Registered
Joined
·
20,128 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Governo entrega a Lobão estudo sobre refinaria no Maranhão

O documento, elaborado pelo professor doutor Ildo Sauer, da Universidade de São Paulo e ex-diretor de Gás e Energia da Petrobras, já foi entregue ao presidente Lula e ao presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli

Brasília - O governador Jackson Lago entregou ao ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, um estudo apontando as vantagens competitivas do Maranhão para receber a próxima refinaria de petróleo da Petrobras. "Pelos encontros tidos com o presidente Lula, com o presidente da estatal, e agora, com o acolhimento do ministro Lobão, estamos muito otimistas de que o Maranhão conquistará a refinaria", declarou o governador, que participou da audiência, acompanhado de deputados da bancada maranhense.

O documento, elaborado pelo professor doutor Ildo Sauer, da Universidade de São Paulo e ex-diretor de Gás e Energia da Petrobras, já foi entregue ao presidente Lula e ao presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli. No estudo, o Maranhão se destaca nos aspectos técnicos, econômicos, logísticos, geográficos e de transporte, tanto para mercado interno quanto exportação. A avaliação considerou os cenários do plano decenal (2007-2016) da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia.

"Desde o primeiro dia de governo temos feito um grande esforço político para viabilizar esse empreendimento, demonstrando porque o Maranhão é o melhor", enfatizou Jackson, para quem a refinaria representa "um marco no desenvolvimento do Estado e um instrumento decisivo no combate aos índices de pobreza". Os estados do Ceará e Bahia também pleiteiam a nova refinaria junto ao governo federal e à estatal.

De acordo com análises internacionais, na América Latina, apenas o Brasil e a Venezuela têm planos de expansão da capacidade de refino de petróleo.

Na visita feita pelo presidente Hugo Chávez ao Maranhão, no mês de abril, o governador fez um apelo em favor da instalação no Maranhão. A estatal do petróleo venezuelana, PDVSA, é parceria estratégia da Petrobras na refinaria Abreu e Lima, instalada em Pernambuco.

:banana::banana::banana:
 

·
Registered
Joined
·
20,128 Posts
Discussion Starter · #2 ·
Maranhão mais perto da refinaria

Um estudo apontando as vantagens competitivas do Maranhão para receber a próxima refinaria de petróleo da Petrobras foi entregue ontem pelo governador Jackson Lago ao ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. “Pelos encontros tidos com o presidente Lula, com o presidente da estatal e, agora, com o acolhimento do ministro Lobão, estamos muito otimistas de que o Maranhão conquistará a refinaria”, declarou o governador
Brasília - Um estudo apontando as vantagens competitivas do Maranhão para receber a próxima refinaria de petróleo da Petrobras foi entregue ontem pelo governador Jackson Lago ao ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. “Pelos encontros tidos com o presidente Lula, com o presidente da estatal e, agora, com o acolhimento do ministro Lobão, estamos muito otimistas de que o Maranhão conquistará a refinaria”, declarou o governador, que participou da audiência, acompanhado de deputados da bancada maranhense.

O documento, elaborado pelo professor doutor Ildo Sauer, da Universidade de São Paulo e ex-diretor de Gás e Energia da Petrobras, já foi entregue ao presidente Lula e ao presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli. No estudo, o Maranhão se destaca nos aspectos técnicos, econômicos, logísticos, geográficos e de transporte, tanto para mercado interno quanto exportação. A avaliação considerou os cenários do plano decenal (2007-2016) da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia.

“Desde o primeiro dia de governo temos feito um grande esforço político para viabilizar esse empreendimento, demonstrando porque o Maranhão é o melhor”, enfatizou Jackson, para quem a refinaria representa “um marco no desenvolvimento do Estado e um instrumento decisivo no combate aos índices de pobreza”. Os estados do Ceará e Bahia também pleiteiam a nova refinaria junto ao governo federal e à estatal.

De acordo com análises internacionais, na América Latina, apenas o Brasil e a Venezuela têm planos de expansão da capacidade de refino de petróleo.
Na visita feita pelo presidente Hugo Chávez ao Maranhão, no mês de abril, o governador fez um apelo em favor da instalação no Maranhão. A estatal do petróleo venezuelana, PDVSA, é parceria estratégia da Petrobras na refinaria Abreu e Lima, instalada em Pernambuco.
 

·
Ilha do amor
Joined
·
10,462 Posts
Não se deve esperar nada do lobão, ainda mais pra beneficiar o jackson lago em tempos de eleição.


rapaz vcs tão é por fora... o pau vai quebrar é certo.. deixa só começa o horario politico.
O grupo sarney já começou a pregar a falta de segurança pra eleger raimundo cutrim, a mirante tem contado até morte de acidente de transito como se homicidio fosse.

é mais facil o lobão entregar essa refinaria par bahia ou pro ceara.
 

·
Registered
Joined
·
6,332 Posts
Sem dúvida

Não se deve esperar nada do lobão, ainda mais pra beneficiar o jackson lago em tempos de eleição.


rapaz vcs tão é por fora... o pau vai quebrar é certo.. deixa só começa o horario politico.
O grupo sarney já começou a pregar a falta de segurança pra eleger raimundo cutrim, a mirante tem contado até morte de acidente de transito como se homicidio fosse.

é mais facil o lobão entregar essa refinaria par bahia ou pro ceara.
Não foi atoa que Sarney plantou Lobão no cargo. Estratégia Sarneysista.
 

·
Banned
Joined
·
31,448 Posts
A Petrobras planeja investir de US$ 8 bilhões a US$ 10 bilhões na construção de uma nova refinaria de petróleo, localizada em São Luís, no Maranhão. A revelação foi feita ontem pelo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, à agência Bloomberg News, e confirmada mais tarde por sua assessoria em Brasília. "Já está decidido que a refinaria será no Maranhão", disse. "As decisões finais estão sendo tomadas para a compra da terra, de modo que a construção possa começar no primeiro trimestre de 2009", acrescentou o ministro, que nasceu na cidade maranhense de Mirador e foi governador do estado entre 1991 e 1994. Procurada pela Gazeta Mercantil, a Petrobras não quis comentar o assunto.

A refinaria, segundo Lobão, terá capacidade para processar de 400 mil a 500 mil barris por dia de petróleo pesado brasileiro. Será, quando sair do papel, a maior usina petrolífera do País e com o dobro da capacidade das maiores refinaria em operação. A estratégia da Petrobras é transformar a nova refinaria em uma plataforma de exportação de derivados de petróleo, como a gasolina, sobretudo para os Estados Unidos. Hoje, um dos pontos fracos da Petrobras é justamente a falta de refinarias para processar o óleo pesado, o que obriga a estatal a vendê-lo ao mercado externo a preços baixos e, ao mesmo tempo, importar o petróleo leve, bem mais caro, porém necessário para a produção de derivados nobres. O resultado dessa operação é um forte déficit na balança comercial do petróleo e derivados, que somente nos três primeiros meses do ano apresentou um saldo negativo de US$ 1,877 bilhão, segundo dados divulgados esta semana pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Além de investimentos em novas refinarias, a Petrobras elevará, no futuro próximo, suas exportações de petróleo e derivados por conta das descobertas dos megacampos de Tupi e Carioca, situados na camada pré-sal, na bacia de Santos. No momento, a estatal já conseguiu contratar 80% dos navios-sonda (para perfuração em águas profundas) existentes no mundo, desbancando suas concorrentes e inflacionando o mercado.

O ministro Edison Lobão ainda disse que o Brasil está cada vez mais próximo de quebrar o monopólio estatal sobre a mineração de urânio. A idéia é permitir que empresas privadas vendam combustível nuclear nos mercados interno e externo.
c1 e c2(Gazeta Mercantil/1ª Página - Pág. 1)(Rivadavia Severo)
 

·
Registered
Joined
·
6,332 Posts
Pesquisadorbsb

A Petrobras planeja investir de US$ 8 bilhões a US$ 10 bilhões na construção de uma nova refinaria de petróleo, localizada em São Luís, no Maranhão. A revelação foi feita ontem pelo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, à agência Bloomberg News, e confirmada mais tarde por sua assessoria em Brasília. "Já está decidido que a refinaria será no Maranhão", disse. "As decisões finais estão sendo tomadas para a compra da terra, de modo que a construção possa começar no primeiro trimestre de 2009", acrescentou o ministro, que nasceu na cidade maranhense de Mirador e foi governador do estado entre 1991 e 1994. Procurada pela Gazeta Mercantil, a Petrobras não quis comentar o assunto.

A refinaria, segundo Lobão, terá capacidade para processar de 400 mil a 500 mil barris por dia de petróleo pesado brasileiro. Será, quando sair do papel, a maior usina petrolífera do País e com o dobro da capacidade das maiores refinaria em operação. A estratégia da Petrobras é transformar a nova refinaria em uma plataforma de exportação de derivados de petróleo, como a gasolina, sobretudo para os Estados Unidos. Hoje, um dos pontos fracos da Petrobras é justamente a falta de refinarias para processar o óleo pesado, o que obriga a estatal a vendê-lo ao mercado externo a preços baixos e, ao mesmo tempo, importar o petróleo leve, bem mais caro, porém necessário para a produção de derivados nobres. O resultado dessa operação é um forte déficit na balança comercial do petróleo e derivados, que somente nos três primeiros meses do ano apresentou um saldo negativo de US$ 1,877 bilhão, segundo dados divulgados esta semana pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Além de investimentos em novas refinarias, a Petrobras elevará, no futuro próximo, suas exportações de petróleo e derivados por conta das descobertas dos megacampos de Tupi e Carioca, situados na camada pré-sal, na bacia de Santos. No momento, a estatal já conseguiu contratar 80% dos navios-sonda (para perfuração em águas profundas) existentes no mundo, desbancando suas concorrentes e inflacionando o mercado.

O ministro Edison Lobão ainda disse que o Brasil está cada vez mais próximo de quebrar o monopólio estatal sobre a mineração de urânio. A idéia é permitir que empresas privadas vendam combustível nuclear nos mercados interno e externo.
c1 e c2(Gazeta Mercantil/1ª Página - Pág. 1)(Rivadavia Severo)
Rapaz to pagando pra ver isso se confirmar. Sou sempre muito otimista com tudo que é inerente ao meu estado, desde que não envolva a gang do Sarney, como Lobão, no caso. Só ainda estou dando um pouquinho de crédito a notícia pq vc é um cara informado, mas sei também que enquanto Jackson estiver no governo, nada disso sairá e se sair, será só depois que conseguirem eleger outro membro da gang para poderem dizer: Ta vendo? Jackson era quem estava impedindo o Maranhão de ter refinaria, agora que retomamos o governo, o estado começou a prosperar novamente.
 

·
A volta do malandro
Joined
·
9,664 Posts
Espero que saia do papel! É uma ótima notícia... será que tem a ver, além da localização estratégica do Porto de Itaqui, com os supostos mega-campos no estado?
 

·
Registered
Joined
·
6,332 Posts
Acho que não

Espero que saia do papel! É uma ótima notícia... será que tem a ver, além da localização estratégica do Porto de Itaqui, com os supostos mega-campos no estado?

O campo de petróleo do MA está sendo guardado como uma carta na manga. Pode ver que foi só sair na imprensa, deram logo um jeito de abafar e chamar atençao para outros campos. Aí tem coisa.
Só não espere que seja coisa boa.:eek:hno::nuts:
 

·
Ilha do amor
Joined
·
10,462 Posts
Vantagens do Maranhão para abrigar refinaria​
16-Mai-2008
Ao participar da abertura da 7ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Transportes (Consetrans), realizada no auditório do Grand São Luís Hotel, ontem, o governador Jackson Lago comentou as vantagens competitivas que o Maranhão está oferecendo para receber a próxima refinaria de petróleo da Petrobras.
Ao participar da abertura da 7ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Transportes (Consetrans), realizada no auditório do Grand São Luís Hotel, ontem, o governador Jackson Lago comentou as vantagens competitivas que o Maranhão está oferecendo para receber a próxima refinaria de petróleo da Petrobras. “Estamos seguros de que esta refinaria será instalada em São Luís, em razão da excelência da localização de nossa capital como ponto estratégico para o Corredor Centro-Norte e estados do litoral, e por termos o porto mais próximo da Europa, EUA e Ásia, via canal do Panamá”, declarou o governador.

No início da semana, Jackson entregou ao ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, um documento elaborado pelo professor doutor Ildo Sauer, da Universidade de São Paulo e ex-diretor de Gás e Energia da Petrobras, recomendando a instalação da refinaria em São Luís.

O mesmo estudo já foi entregue ao presidente Lula e à direção da Petrobras, enfocando o Maranhão nos aspectos técnicos, econômicos, logísticos, geográficos e de transporte, tanto para o mercado interno quanto para exportação. A avaliação considerou os cenários do plano decenal (2007-2016) da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia.

Ele lembrou que, além dos contatos mantidos com o presidente Lula e com o ministro Edison Lobão, já teve encontros com o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, de quem recebeu informações muito alvissareiras. “Estamos muito otimistas e esperançosos de que, além da refinaria, também venha para o Maranhão uma siderúrgica e um pólo-estaleiro”, declarou o governador.

“Desde o primeiro dia de governo temos feito um grande esforço político para viabilizar esse empreendimento, demonstrando quais fatores tornam o Maranhão o melhor”, enfatizou Jackson, para quem a refinaria representa “um marco no desenvolvimento do estado e um instrumento decisivo no combate aos índices de pobreza, com geração de emprego, trabalho e renda”.

De acordo com análises internacionais, na América Latina, apenas o Brasil e a Venezuela têm planos de expansão da capacidade de refino de petróleo. Na visita feita pelo presidente Hugo Chávez ao Maranhão, no mês de abril, o governador fez um apelo em favor da instalação no Maranhão. A estatal do petróleo venezuelana, PDVSA, é parceria estratégica da Petrobras na refinaria Abreu e Lima, instalada em Pernambuco.
 

·
Sansiro
Joined
·
501 Posts
Eu vejo eh o posto..... eh bem facil Sarney colocar essa refinaria no MA. Soh q ele vai dizer q qm trouxe foi ele. Aí vem Lula e a corte pro meio do pidadeiro. Ele qr voltar de qlqr jeito. E ele tem a Mirante...... vao noticiar dia e noite q o grupo sarney trouxe uma refinaria pro maranhao. Dp vao ateh fzr um comparativo. Jackson perde siderurgicas mas sarney trouxe a refinaria.
 

·
Registered
Joined
·
20,128 Posts
Discussion Starter · #11 · (Edited)
A Petrobras planeja investir de US$ 8 bilhões a US$ 10 bilhões na construção de uma nova refinaria de petróleo, localizada em São Luís, no Maranhão. A revelação foi feita ontem pelo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, à agência Bloomberg News, e confirmada mais tarde por sua assessoria em Brasília. "Já está decidido que a refinaria será no Maranhão", disse. "As decisões finais estão sendo tomadas para a compra da terra, de modo que a construção possa começar no primeiro trimestre de 2009", acrescentou o ministro, que nasceu na cidade maranhense de Mirador e foi governador do estado entre 1991 e 1994. Procurada pela Gazeta Mercantil, a Petrobras não quis comentar o assunto.

A refinaria, segundo Lobão, terá capacidade para processar de 400 mil a 500 mil barris por dia de petróleo pesado brasileiro. Será, quando sair do papel, a maior usina petrolífera do País e com o dobro da capacidade das maiores refinaria em operação. A estratégia da Petrobras é transformar a nova refinaria em uma plataforma de exportação de derivados de petróleo, como a gasolina, sobretudo para os Estados Unidos. Hoje, um dos pontos fracos da Petrobras é justamente a falta de refinarias para processar o óleo pesado, o que obriga a estatal a vendê-lo ao mercado externo [Parece que era a Argentina]a preços baixos e, ao mesmo tempo, importar o petróleo leve, bem mais caro, porém necessário para a produção de derivados nobres. O resultado dessa operação é um forte déficit na balança comercial do petróleo e derivados, que somente nos três primeiros meses do ano apresentou um saldo negativo de US$ 1,877 bilhão, segundo dados divulgados esta semana pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Além de investimentos em novas refinarias, a Petrobras elevará, no futuro próximo, suas exportações de petróleo e derivados por conta das descobertas dos megacampos de Tupi e Carioca, situados na camada pré-sal, na bacia de Santos. No momento, a estatal já conseguiu contratar 80% dos navios-sonda (para perfuração em águas profundas) existentes no mundo, desbancando suas concorrentes e inflacionando o mercado.

O ministro Edison Lobão ainda disse que o Brasil está cada vez mais próximo de quebrar o monopólio estatal sobre a mineração de urânio. A idéia é permitir que empresas privadas vendam combustível nuclear nos mercados interno e externo.
c1 e c2(Gazeta Mercantil/1ª Página - Pág. 1)(Rivadavia Severo)
Vantagens do Maranhão para abrigar refinaria​
16-Mai-2008
Ao participar da abertura da 7ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Transportes (Consetrans), realizada no auditório do Grand São Luís Hotel, ontem, o governador Jackson Lago comentou as vantagens competitivas que o Maranhão está oferecendo para receber a próxima refinaria de petróleo da Petrobras.
Ao participar da abertura da 7ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Transportes (Consetrans), realizada no auditório do Grand São Luís Hotel, ontem, o governador Jackson Lago comentou as vantagens competitivas que o Maranhão está oferecendo para receber a próxima refinaria de petróleo da Petrobras. “Estamos seguros de que esta refinaria será instalada em São Luís, em razão da excelência da localização de nossa capital como ponto estratégico para o Corredor Centro-Norte e estados do litoral, e por termos o porto mais próximo da Europa, EUA e Ásia, via canal do Panamá”, declarou o governador.

No início da semana, Jackson entregou ao ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, um documento elaborado pelo professor doutor Ildo Sauer, da Universidade de São Paulo e ex-diretor de Gás e Energia da Petrobras, recomendando a instalação da refinaria em São Luís.

O mesmo estudo já foi entregue ao presidente Lula e à direção da Petrobras, enfocando o Maranhão nos aspectos técnicos, econômicos, logísticos, geográficos e de transporte, tanto para o mercado interno quanto para exportação. A avaliação considerou os cenários do plano decenal (2007-2016) da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia.

Ele lembrou que, além dos contatos mantidos com o presidente Lula e com o ministro Edison Lobão, já teve encontros com o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, de quem recebeu informações muito alvissareiras. “Estamos muito otimistas e esperançosos de que, além da refinaria, também venha para o Maranhão uma siderúrgica e um pólo-estaleiro”, declarou o governador.

“Desde o primeiro dia de governo temos feito um grande esforço político para viabilizar esse empreendimento, demonstrando quais fatores tornam o Maranhão o melhor”, enfatizou Jackson, para quem a refinaria representa “um marco no desenvolvimento do estado e um instrumento decisivo no combate aos índices de pobreza, com geração de emprego, trabalho e renda”.

De acordo com análises internacionais, na América Latina, apenas o Brasil e a Venezuela têm planos de expansão da capacidade de refino de petróleo. Na visita feita pelo presidente Hugo Chávez ao Maranhão, no mês de abril, o governador fez um apelo em favor da instalação no Maranhão. A estatal do petróleo venezuelana, PDVSA, é parceria estratégica da Petrobras na refinaria Abreu e Lima, instalada em Pernambuco.
:banana::banana::banana::banana::banana::banana::banana::banana::banana::banana::banana::banana:
 

·
Ilha do amor
Joined
·
10,462 Posts
Sansiro eu quero é que ela venha de qualquer jeito...
o saney pode fazer o marketing que for, aqui em slz eles não ganham nem a pau.
 

·
Sansiro
Joined
·
501 Posts
sarney enfrenta fila? nem sabia disso :p
 

·
Registered
Joined
·
20,128 Posts
Discussion Starter · #15 ·
Refinaria virá para São Luís, afirma Jackson Lago

Ao participar da abertura da 7ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Transportes (Consetrans), realizada no auditório do Grand São Luís Hotel, ontem, o governador Jackson Lago comentou as vantagens competitivas que o Maranhão está oferecendo para receber a próxima refinaria de petróleo da Petrobras. “Estamos seguros de que esta refinaria será instalada em São Luís, em razão da excelência da localização de nossa capital como ponto estratégico para o Corredor Centro-Norte e estados do litoral, e por termos o porto mais próximo da Europa, EUA e Ásia, via canal do Panamá”, declarou o governador.

No início da semana, Jackson entregou ao ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, um documento elaborado pelo professor doutor Ildo Sauer, da Universidade de São Paulo e ex-diretor de Gás e Energia da Petrobras, recomendando a instalação da refinaria em São Luís.

O mesmo estudo já foi entregue ao presidente Lula e à direção da Petrobras, enfocando o Maranhão nos aspectos técnicos, econômicos, logísticos, geográficos e de transporte, tanto para o mercado interno quanto para exportação. A avaliação considerou os cenários do plano decenal (2007-2016) da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia.

Ele lembrou que, além dos contatos mantidos com o presidente Lula e com o ministro Edison Lobão, já teve encontros com o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, de quem recebeu informações muito alvissareiras. “Estamos muito otimistas e esperançosos de que, além da refinaria, também venha para o Maranhão uma siderúrgica e um pólo-estaleiro”, declarou o governador.

“Desde o primeiro dia de governo temos feito um grande esforço político para viabilizar esse empreendimento, demonstrando quais fatores tornam o Maranhão o melhor”, enfatizou Jackson, para quem a refinaria representa “um marco no desenvolvimento do estado e um instrumento decisivo no combate aos índices de pobreza, com geração de emprego, trabalho e renda”.

De acordo com análises internacionais, na América Latina, apenas o Brasil e a Venezuela têm planos de expansão da capacidade de refino de petróleo. Na visita feita pelo presidente Hugo Chávez ao Maranhão, no mês de abril, o governador fez um apelo em favor da instalação no Maranhão. A estatal do petróleo venezuelana, PDVSA, é parceria estratégica da Petrobras na refinaria Abreu e Lima, instalada em Pernambuco.
 

·
Registered
Joined
·
20,128 Posts
Discussion Starter · #16 ·
Apostando na refinaria


Reunido ontem à tarde com secretários de Transportes de todo o país, que se encontram em São Luís, o governador Jackson Lago destacou a importância da audiência que teve, no início da semana, com o ministro Edison Lobão, a quem apresentou um estudo apontando as vantagens competitivas do Maranhão para receber a próxima refinaria de petróleo da Petrobras.

Para o governador, a refinaria deve ser instalada em São Luís, em razão da excelência da localização da capital maranhense, como ponto estratégico para o Corredor Centro Norte. Ele lembrou que, além dos contatos mantidos com o presidente Lula e com o ministro Lobão, já teve encontros com o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, de quem recebeu informações muito alvissareiras.

“Estamos muito otimistas e esperançosos de que, além da refinaria, também virá para o Maranhão uma siderúrgica e um pólo-estaleiro”, declarou o governador, que na segunda-feira passada entregou ao ministro Lobão um documento, elaborado pelo professor doutor Ildo Sauer, da Universidade de São Paulo e ex-diretor de Gás e Energia da Petrobras, recomendando a instalação da refinaria em São Luís.
 

·
Registered
Joined
·
6,332 Posts
Maior refinaria de petróleo do país será construída no Maranhão

Lobão diz que investimento pode chegar a US$ 10 bi para produzir 600 barris/dia


Brasília O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse ontem que a Petrobras está estudando a possibilidade de construir até duas novas refinarias de petróleo no Brasil. Segundo Lobão, já está certo que uma delas será no estado do Maranhão, em São Luís. Em relação à outra refinaria, a estatal ainda vai decidir se será necessária e, se confirmada, onde será construída. A refinaria do Maranhão será a maior do Brasil, com capacidade para processar 600 mil barris de petróleo por dia.

A intenção é aumentar a capacidade de refino da Petrobras no país em 600 mil barris por dia. Assim, explicou Lobão, se forem mesmo construídas duas unidades, a de São Luís terá capacidade para 400 mil barris e a segunda, de 200 mil. “Se não for construída a segunda, a refinaria do Maranhão pode ter uma capacidade de 600 mil barris”, disse Lobão, ressaltando que, de qualquer modo, a refinaria do Maranhão será a maior do Brasil, já que as unidades existentes hoje processam, em média, 200 mil barris de petróleo por dia.

A refinaria maranhense deverá demandar investimentos de US$ 8 bilhões a US$ 10 bilhões. Porém, se a capacidade de uma única refinaria chegar a ser, de fato, de 600 mil barris, essas cifras poderão ser superadas. A eventual segunda refinaria, por sua vez, exigirá investimentos de US$ 5 bilhões.

A expectativa é de que a obra comece no próximo ano e seja concluída em até seis anos. O ministro justificou a escolha do estado do Maranhão por estar mais próximo dos mercados europeu e norte-americano. Segundo a assessoria do ministro, a Petrobras informou que o Porto do Itaqui, situado em São Luís, apresenta as maiores vantagens comparativas para a obra.

Lobão explicou que a intenção da Petrobras é produzir nessas refinarias todos os derivados do petróleo, destinando-os principalmente para a exportação. “Por isso a escolha do estado do Maranhão, que tem o porto mais profundo do país e está mais perto dos mercados consumidores”, justificou.


Estudos

Lobão disse que a Petrobras deverá apresentar, até o fim deste mês, ao governo os estudos que apontarão se serão necessárias uma ou duas refinarias. Lobão avaliou que a construção de uma única unidade de 600 mil barris diários custa menos do que erguer duas plantas para atingir esse mesmo volume.

Entretanto, a eventual divisão de capacidade ocorreria por questões logísticas ou mesmo políticas, já que diversos governadores estão brigando para atrair investimentos para seus Estados. Lobão afirmou que a idéia do governo é iniciar as obras em 2009. A partir daí demorariam de cinco a seis anos para a conclusão da obra.
 
1 - 20 of 79 Posts
Status
Not open for further replies.
Top