Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 63 Posts

·
Registered
Joined
·
686 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Ribeirão começa a pensar no metrô


Pode parecer cedo, mas há gente em Ribeirão Preto que, olhando em frente, já enxerga a cidade cortada pelo metrô. Se na superfície ou por baixo da terra, ainda não se sabe. Mas essas pessoas vêem na locomoção sobre trilhos a saída para os problemas do transporte público.
A lista dos entusiastas começa pelo próprio prefeito Welson Gasparini (PSDB). “Quando uma cidade passa de 500 mil habitantes, ela já tem que começar a pensar no seu metrô”, diz ele. Pelas projeções do IBGE, temos hoje 559.650 ribeirão-pretanos, nativos e “importados”. Estamos, então, prontos para começar a pensar no assunto.
Outro defensor do transporte sobre trilhos é Antonio Carlos Muniz, superintendente da Transerp. “Morei em São Paulo e, por muitos anos, usei o metrô, que é excelente em termos de limpeza, pontualidade e rapidez”.
Para Muniz, quando o assunto é transporte público, ainda não se inventou nada melhor do que o veículo sobre trilhos. Mas há o grande porém: o metrô é muito caro. “O investimento inicial é muito alto. Se não tivermos ajuda estadual ou federal, não teremos condições de ter metrô na cidade”, avalia o superintendente da Transerp.
Se viável ou não, o tempo dirá. Mas quem se debruça sobre o tema diz que a cidade necessita de projeções para o futuro desde já. Lênio Garcia, vice-presidente do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema), afirma que Ribeirão precisa de um plano para o futuro, plano que pense o transporte coletivo daqui para frente.
“E não só em relação à cidade, mas também levando em consideração os municípios vizinhos, a situação metropolitana como um todo”, afirma Garcia. “Precisamos pensar se vamos ter metrô e por onde ele vai passar”.

VLT
O arquiteto Mauro de Castro Freitas, que participou de debates na Câmara sobre o transporte coletivo, cita o chamado VLT, o “veículo leve sobre trilhos”, também conhecido como metrô de superfície. Ele também defende que o traçado do VLT seja definido desde logo para evitar desapropriações onerosas no futuro.
Há quem ache, porém, que a cidade não comporta transporte sobre trilhos. A possibilidade de Ribeirão vir a ter o VLT ou o metrô subterrâneo é descartada por José Luiz de Almeida, chefe da divisão sistema viário da secretaria de Planejamento.
Na sua opinião, a cidade nunca terá metrô e o uso do VLT é improvável. O motivo, segundo Almeida, é muito simples: não haverá demanda suficiente para que o transporte sobre trilhos seja viável economicamente.

Especialistas dizem que falta planejamento de longo prazo
Para especialistas ouvidos pela reportagem, Ribeirão Preto não está preparada para o que vem por aí. Falta à cidade um estudo detalhado que preveja os cenários do transporte coletivo nas próximas décadas. “Nosso Plano Viário não prevê um sistema metropolitano de transporte”, afirma Lênio Garcia, do Comdema.
O arquiteto Mauro Freitas também critica o Plano Viário, uma das peças complementares ao Plano Diretor. Para ele, muito pouco foi dito sobre o futuro do transporte coletivo da cidade.
Na opinião do prefeito Gasparini, entretanto, o Plano Diretor é uma peça em constante evolução e aperfeiçoamento.
Antonio Carlos Muniz, da Transerp, diz que o texto talvez ainda não seja o ideal, mas que sempre caberão revisões ao Plano.


Cidade pode optar por soluções simples
Ninguém discute a excelência do metrô como alternativa ao ônibus. O problema é o custo de um sistema de transporte sobre trilhos.
Muito antes de cavar túneis por baixo da terra, Ribeirão Preto pode optar por soluções mais simples e baratas para melhorar o transporte coletivo.
Conheça algumas das sugestões feitas à reportagem por quem entende do assunto.

Ônibus articulado
É a opção de acomodar mais passageiros sentados nos horários de pico dentro de um carro maior.

Faixas exclusivas
O Plano Viário já prevê o alargamento de avenidas para uso de faixas exclusivas aos ônibus.
Corredores de ônibus
Segundo a Transerp, os corredores de ônibus são opção para tráfego a partir de 60 ônibus/hora (um por minuto). Hoje o ponto de maior movimento é na Américo Brasiliense, em frente à catedral, com 40 ônibus/hora.

Miniterminais
Antonio Carlos Muniz, da Transerp, defende a construção de miniterminais em diversos pontos da cidade para trazer mais conforto ao passageiro e agilizar o embarque.

Ônibus especiais
Opção de veículos mais confortáveis (com ar-condicionado e assento para todos) com tarifa mais cara para atender a demanda de quem pode pagar um pouco mais para deixar o carro em casa.
Microônibus
Usar veículos menores, como microônibus e vans, para multiplicar as opções e colocar linhas onde o serviço de ônibus ainda não é viável comercialmente.

Carros menores
Em vez de lutar contra o transporte individual, apostar na oferta de carros menores e mais baratos, e também motos, diminuindo a demanda pelos ônibus. A opção é polêmica porque aumenta a emissão de gases poluentes.

Evitar deslocamentos
Para José Luiz de Almeida, da secretaria de Planejamento, o futuro trará novas relações de trabalho em que muito mais pessoas poderão trabalhar de suas casas, dispensando a necessidade de se locomover até o escritório.
 

·
22°52'S 47°03'W
Joined
·
20,845 Posts
O que o fracasso da experiência do VLT Campinas tem a ensinar é o seguinte: só compensa instalar o VLT para operá-lo com complementação dos ônibus, e com uma estação bem central. Não adianta fazer VLT sem um sistema integrado, sem diminuir a oferta de ônibus para o centro, sem integração e sem uma estação conveniente: as pessoas não usam. Tem que tirar muitas linhas radiais (para o Centro) e colocá-las como complementares do VLT. Só assim dá certo...

Se bem que eu não conheço a forma que a malha ferroviária passa em
RP e quais bairros são interessantes para receber as estações.
 

·
Registered
Joined
·
686 Posts
Discussion Starter · #5 ·
O mais interessante HOJE para RP é a dinamização do sistema de onibus!
Hoje em dia o transporte suburbano está mais organizado que o urbano, há muito o que melhorar!

Metrô é utopia, e VLT quem sabe daqui alguns anos. :eek:kay:
É a segunda vez que o Gasparini se entusiasma com o assunto, primeiro ele queria aproveitar o leito ferroviario do Ipiranga até o centro, agora o assunto ta de volta... seria muito show RP ter um VLT tipo o do Porto... :D
 

·
22°52'S 47°03'W
Joined
·
20,845 Posts
Acho meio difícil, pois nem em Campinas deu certo o "metrô".
Não deu certo em Campinas porque a linha era muito curta, não era feita para atender à região de maior demanda e não havia integração alguma com os ônibus, era como se não houvesse VLT. A estação central era muito longe do Centro (é do lado de onde vai ser a Nova Rodoviária)...enfim, simplesmente viajar de VLT era quase uma excentricidade, pois a rede de ônibus fazia o mesmo serviço melhor, pois levava aonde as pessoas iam, coisa que o VLT não fazia.
 

·
Registered
Joined
·
11,159 Posts
É a segunda vez que o Gasparini se entusiasma com o assunto, primeiro ele queria aproveitar o leito ferroviario do Ipiranga até o centro, agora o assunto ta de volta... seria muito show RP ter um VLT tipo o do Porto... :D
O prefeito Gasparini desde que era Presidente do Conselho Nacional de Cidades sempre disse que uma cidade passando dos 500.000 habitantes tem que começar a pensar em metrô..

O VLT em RP é interessante pois a malha ferroviária passa por regiões bem adensadas e populosas, e um ramal do ipiranga até o centro é algo de se pensar mesmo! Neste trecho tem demanda - de sobra!
 

·
Registered
Joined
·
11,159 Posts
^^ há algum leito de ferrovia que passa por dentro de Ribeirão Preto, em áereas que há demanda de passageiros suficiente para um VLT ir pra frente?
Existe dentro da área urbana de RP aproximadamente 17 km de malha ferroviária - a maioria inoperante, mas com seu entorno preservado (exceto alguns pontos na Zona Oeste invadidos por favelas).
 

·
São José dos Campos
Joined
·
3,630 Posts
Acho importante uma cidade começa desde cedo com algum projeto de metrô, otimo p/ ribeirão, mas é meio dificil de sair, como o Caco disse: "nem Campinas tem", mas não custa fazer pelo menos um projeto!
 

·
Annoying ex-moderator
Joined
·
17,643 Posts
Acho que é o certo Ribeirão já pensar no assunto agora, pois com o crescimento do setor de etanol a cidade deverá receber novas levas de migrantes e poderá passar por problemas maiores de infra-estrutura se não tiver um planejamento desde agora.
 

·
Registered
Joined
·
686 Posts
Discussion Starter · #13 ·
ter até tem (que é esse trecho que u comentei, entre o centro e o Ipiranga) o problema é que seria necessário um investimentio tbém em urbanismo, pois as margens desse leito está quase na sua totalidade tomado por barracos de favela (principalmente depois que a linha cruzava a D.Pedro I)
 

·
Registered
Joined
·
686 Posts
Discussion Starter · #14 ·
^^ há algum leito de ferrovia que passa por dentro de Ribeirão Preto, em áereas que há demanda de passageiros suficiente para um VLT ir pra frente?
ter até tem (que é esse trecho que u comentei, entre o centro e o Ipiranga) o problema é que seria necessário um investimentio tbém em urbanismo, pois as margens desse leito está quase na sua totalidade tomado por barracos de favela (principalmente depois que a linha cruzava a D.Pedro I) como comentou o ViajanteRP
 

·
10 anos de SSC!
Joined
·
521 Posts
A melhor opção seria msm a de recuperar a malha ferroviaria e o seu entorno...
O planejamento nesse caso eh a melhor opção...pois como bem disse o Viajante o crescimento populacional devido ao etanol ja está ocorrendo...
A hora eh agora!
 

·
Ubique patria memor
Joined
·
1,086 Posts
Na Europa, praticamente toda cidade média (de mais de 100 000 hab) tem um tipo de VLT, e as maiores metrô. Não entendo a cabeça dos técnicos de meia-tigela que dizem que Ribeirão Preto não teria tal demanda... cada uma... :eek:hno:
 
1 - 20 of 63 Posts
Top