SkyscraperCity banner
1 - 20 of 43 Posts

·
SSC Brasil
Joined
·
17,659 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Por Guedes de Freitas e Virgínia Cavalcante

O governador Sérgio Cabral inaugurou, nesta quinta-feira pela manhã, o plano inclinado no Morro Dona Marta, em Botafogo, na Zona Sul do Rio. O sistema integra o projeto de urbanização da comunidade Santa Marta e vai beneficiar cerca de 5,6 mil moradores. Cabral, acompanhado do vice-governador e secretário de Obras, Luiz Fernando Pezão, e do secretário chefe da Casa Civil, Regis Fichtner, entregou primeiro as obras numa cerimônia realizada na primeira estação, que fica próxima à Rua Marechal Francisco de Moura, e depois fez uma viagem até a quinta estação, na parte mais alta do morro.

O percurso com cinco estações tem 340 metros de extensão e é percorrido em dez minutos. A viagem é feita em duas etapas. Um bondinho vai da primeira à segunda estação e aí faz o transbordo para um segundo veículo que vai até à quinta estação. O governador gostou tanto da viagem que desembarcou na quinta estação cantando o samba-enredo de 1984 da Em Cima da Hora: Destino D. Pedro II. “Ele mora logo ali, mas é porque não anda neste trem lotado/ com o peito amargurado baldeando por aí/ Imagina quem é lá de Japeri...”

– A viagem é super-agradável. O plano inclinado vai trazer um conforto para a população. E aproveito para homenagear o Conde (Luiz Paulo Conde, presidente de Furnas) que criou este projeto ainda como prefeito da cidade e deu seguimento como vice-governador e secretário de Meio Ambiente do último governo do estado. Agora, cabe à comunidade cuidar muito bem do bondinho – pediu Cabral.

Satisfação e alívio principalmente para quem tem de subir mais de 800 degraus de escadarias, como relata Manoel Isidoro Ferreira, vice-presidente da Associação dos Moradores da Comunidade Santa Marta. Ele mora na parte mais alta do morro, onde chegou em 1953. Hoje com 75 anos, Ferreira é só elogios à implantação do plano inclinado.

– É uma beleza, principalmente para pessoas que já têm uma idade avançada como eu. E quando uma pessoa fica doente, é um transtorno para levá-la até lá embaixo. Com o bondinho não haverá mais este problemão – vibrou o líder comunitário.

Nascida e criada na comunidade, a auxiliar de enfermagem Sueli Oliveira, 40 anos, antecipa melhores dias para os moradores com o plano inclinado.

– Já fiz parto de algumas mulheres daqui na própria casa por não ter tido tempo de chegar ao asfalto – lembrou a moradora.

Alívio nas pernas e no bolso, pois o transporte é gratuito. O sistema foi implantado pela Empresa de Obras Públicas (Emop), da Secretaria de Obras, e será operado por onze pessoas da própria comunidade. O bondinho tem capacidade para 20 passageiros, além de um depósito para cargas e lixo na parte traseira. Um dos maiores problemas da comunidade é a coleta do lixo que acaba sendo despejado nas encostas, aumentando os perigos de deslizamentos e os riscos à saúde.

– As comunidades devem ser cada vez mais reconhecidas pelo Poder Público, que as abandonou por décadas e décadas. E o abandono e o crescimento desorganizado permitiram uma qualidade de vida ruim, sem saneamento básico e sem residências dignas, e a presença do tráfico. As comunidades viraram pontos de venda de drogas. E nelas moram 99% de trabalhadores honestos. Eles precisam de tranqulidade para criar seus filhos e netos – assinalou.

O governador prometeu ativar a creche, construída no alto do morro, próxima à quinta estação, e que jamais foi usada, embora esteja aparelhada e mobiliada. A unidade com capacidade para 100 crianças foi repassada à prefeitura no início do ano passado.

– Vou mandar ainda hoje um ofício ao prefeito César Maia para saber se ele deseja mesmo a creche. Se não quiser ou tiver algum problema para colocá-la em funcionamento, vamos assumi-la. Deixar uma creche dessa fechada é uma covardia – afirmou.

Cabral ouviu explicações de Pezão e do presidente da Emop, Ícaro Moreno Júnior, sobre as próximas obras do projeto de urbanização do morro, como a colocação de piso sintético na quadra esportiva, ao lado da creche. Pezão ainda disse que está prevista a remoção das casas construídas precariamente no ponto mais alto da comunidade e que se encontram em situação de risco. Após a retirada delas, será feito o reflorestamento do local.

O programa, orçado em R$ 23 milhões, foi retomado pelo governo do estado em julho do ano passado utilizando recursos próprios. O governo do estado já realizou a ligação de aproximadamente 1,5 mil casas à rede de esgoto e água, construiu escadarias, vias de acesso e áreas de lazer. O projeto também já entregou 105 casas construídas ou reformadas e prevê a construção ou a reforma de mais 251 até 2010.

Para terminar o projeto de urbanização, a Emop ainda fará as últimas obras de saneamento básico e da rede de abastecimento de água. O estado ainda fará contenção de encostas, drenagem e canais de águas pluviais, além de outras obras de urbanização.

Também estiveram presentes os deputados federal Fernando Lopes e estadual Alessandro Molon, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Gílson Pitta, e o presidente da Associação de Moradores, José Mário, entre outros.

Fonte: http://www.imprensa.rj.gov.br/SCSSiteImprensa/detalhe_noticia.asp?ident=45181
 

·
SSC Brasil
Joined
·
17,659 Posts
Discussion Starter · #3 ·
Mais algumas imagens:

9.



10.



11.



Só como curiosidade, o Morro Dona Marta é o mais íngreme da cidade, como podemos ver na última foto.
 

·
Piu Forte, porra!
Joined
·
7,278 Posts
E eu que tinha esperanças de ver essa favela horrível ser extirpada de Botafogo.
 

·
A volta do malandro
Joined
·
8,633 Posts
^^
:lol:
Sabia que você viria aqui fazer esse comentário. Tava no aguardo!
 

·
SSC Brasil
Joined
·
17,659 Posts
Discussion Starter · #7 ·
A boa notícia é que grande parte dos barracos serão substituídos por aquelas casas coloridas que aparecem em algumas fotos. A aparência do local vai melhorar muito.
 

·
Piu Forte, porra!
Joined
·
7,278 Posts
Mesmo assim,Vinícius.Substituir os barracos sujos por barracos bonitinhos ainda fere a paisagem do bairro_O Dona Marta resume-se a uma tira de barracos rasgando a mata,um verdadeiro acinte aos olhos.Não é uma questão de higienismo,mas sim de paisagismo mesmo.Poderia-se construir prédios maravilhosos naquela ribanceira que iria ficar feio de qualquer maneira.Ao menos,estranho.
Sou totalmente contra a urbanização de favelas em morros e próximas dos leitos dos rios.Ao menos estas últimas têm sido removidas.
 

·
Piu Forte, porra!
Joined
·
7,278 Posts
^^
:lol:
Sabia que você viria aqui fazer esse comentário. Tava no aguardo!
Eu sou defensor da reforma urbana tradicional.Não tem jeito. :lol:
 

·
São José dos Campos
Joined
·
3,630 Posts
Nossa! Que legal! Ficou bem interessante!
Eu só acho que deveriam tampar, ou fazer algo em baixo do trilho para não acumular sujeira ou para o povo não jogar lixo mesmo!
Esse meio de transporte será adotado em outras favelas também?
Qual é a sua capacidade? Por que ao invés desse meio não construíram um teleférico? Porque sairia mais caro, ou por que não seria necessário mesmo?
 

·
:)
Joined
·
18,427 Posts
Interessante este plano inclinado. Me parece ser mesmo bem íngreme este morro. Sabem me dizer a capacitadade? Achei que poderia ser pequeno para a quantidade de pessoas que deseje subir.
 

·
Registered
Joined
·
28,360 Posts
Hmm, tirando energia elétrica, água e... esgoto(???) esta é a primeira intervenção urbanística inaugurada em uma favela de morro no Rio?



Não teria nada contra favelas se tivessem água, luz, esgoto e nenhum traficante. (O que infelizmente não vai mudar aí)
 

·
Registered
Joined
·
1,029 Posts
Desperdicio de dinheiro, daqui a pouco ta quebrado... e essas casas coloridas estão piorando ainda mais a paisagem do morro
 

·
Banned
Joined
·
2,419 Posts
^^ Calma aê pessoal. Esse plano inclinado é uma obra meio tosca, sim, eu preferiria ver o Santa Marta ir pro inferno, e acho que essas pessoas poderiam ser despachadas pra Santa Cruz, mas, como tão fazendo casas mais interessantes - e salúbres (o que acho que vai melhorar, e MUITO, a vida dessas pessoas), acho que esse plano pode vir a calhar.

Dois comentários a parte: o Rio de Janeiro é a única cidade do mundo onde pobre mora no centro, e a única cidade do mundo onde nêgo se degladia pra morar em 90 quarteirões. Por isso esse bando de favela.
 

·
SSC Brasil
Joined
·
17,659 Posts
Discussion Starter · #15 ·
Nossa! Que legal! Ficou bem interessante!
Eu só acho que deveriam tampar, ou fazer algo em baixo do trilho para não acumular sujeira ou para o povo não jogar lixo mesmo!
Esse meio de transporte será adotado em outras favelas também?
Qual é a sua capacidade? Por que ao invés desse meio não construíram um teleférico? Porque sairia mais caro, ou por que não seria necessário mesmo?
SJC.capitalist, serão construídos mais dois planos inclinados: um na Rocinha e outro na favela da Babilônia, no Leme. O do Pavão-Pavãozinho será ampliado. E a sua capacidade é de transportar entre 20 a 25 pessoas por viagem. Quanto a não construção de um teleférico, além da questão financeira, eu acredito que seria fisicamente impossível construir um ali. Sem contar que não existe uma forte demanda, pois essa favela tem um população relativamente pequena.

Interessante este plano inclinado. Me parece ser mesmo bem íngreme este morro. Sabem me dizer a capacitadade? Achei que poderia ser pequeno para a quantidade de pessoas que deseje subir.
Como eu disse antes, ele tem capacidade de transportar de 20 a 25 pessoas.

Hmm, tirando energia elétrica, água e... esgoto(???) esta é a primeira intervenção urbanística inaugurada em uma favela de morro no Rio?
Não, já houve outras, como, por exemplo, o famoso Programa Favela-Bairro, da Prefeitura. Mas nada que mudasse radicalmente essas favelas. Um plano inclinado também não é novidade: já existe um em operação na favela Pavão-Pavãozinho desde 1985.
 

·
GRANDE RIO CAMPEÃ 2013!
Joined
·
1,116 Posts
Bem... Quanto aos comentários sobre remoção do Dona Marta eu não me pronunciarei pra não ser repetitivo. Todo mundo já está careca de saber que sou radicalmente contra isso.

Quanto ao plano inclinado, foi uma excelente obra. Agora espero que continue assim, que o pessoal cuide do seu novo meio de transporte e que haja um longo período de calmaria no morro pra eu poder ir lá e retratá-lo :D
 

·
Gustavo-D.Caxias/RJ
Joined
·
207 Posts
Certos comentários me assustam muito! Os pobres dessa cidade devem realmente serem "dragados" para Santa Cruz e outros "subúrbios" (com muitas aspas)?
Me assusta saber que a pequena elite burguesa ainda tem esse pensamento claramente nazista e pseudo desenvolvementista. Acho que acreditam que varrendo os "pobres" para debaixo do tapete os problemas sociais da cidade estão resolvidos.
Favelas acabarão quando as oportunidades forem as mesmas para todos, sem distinções.
 
1 - 20 of 43 Posts
Top