Skyscraper City Forum banner
32241 - 32260 of 33361 Posts

·
-*-*-*-
Joined
·
27,112 Posts
Renda mensal cai 3,84% no RS em 2020 e fica em R$ 2.523
Resultado do Estado segue o desempenho nacional. Rendimento somente com o trabalho cresceu


A renda total dos gaúchos diminuiu em 2020, ano marcado pelos efeitos da pandemia de coronavírus. O rendimento médio da população do Estado, levando em conta todas as fontes, recuou 3,84% ante o mesmo período de 2019. Os dados são da nova edição da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada na manhã desta sexta-feira (19).
O rendimento médio real de todas as fontes de recursos dos gaúchos ficou em R$ 2.523 no ano passado. Essa cifra representa menos R$ 101 no bolso em relação aos R$ 2.624 registrados em 2019. Mesmo assim, na comparação com outros Estados, o Rio Grande do Sul ocupa a quarta colocação entre as maiores rendas médias.
O desempenho gaúcho ocorre na esteira do resultado nacional. A renda média mensal no país ficou em R$ 2.213 no ano passado, o que representa retração de 3,44% em relação a 2019.

O coordenador da Pnad Contínua no Estado, Walter Rodrigues, afirma que a queda em outros rendimentos, como a aposentadoria, pode explicar essa redução em todas as fontes. Em 2020, a média dos rendimentos com aposentadoria e pensão no Estado caiu de R$ 2.063 para R$ 1.990.

— Dos outros rendimentos, que não são do trabalho, o grupo de aposentadoria e pensão é o principal. O impacto dele é muito maior — destaca Rodrigues.
Nos dados da série histórica, a renda média de todas as fontes da população gaúcha diminuiu 0,23% de 2012 a 2020. No país, o movimento é inverso, mas tímido, com avanço de 0,68% no mesmo período.


Já a renda média mensal obtida somente com o trabalho subiu 2,28% no Rio Grande do Sul em 2020, chegando a R$ 2.681. Esse indicador não leva em conta rendimentos com aposentadorias, pensões, aluguéis e outros tipos de ganhos. O coordenador da Pnad Contínua no Estado afirma que esse cenário ocorre porque a pandemia teve efeito maior sobre as pessoas que ganham menos, o que aumentou a média da renda:
— As pessoas que mais perderam trabalho e perderam renda do trabalho foram aquelas que tinham um rendimento menor. Notadamente os trabalhadores informais.


Benefícios sociais
O percentual de famílias que receberam benefícios sociais no ano passado também é um dos destaques da pesquisa. A parcela dos lares que recebem Bolsa Família recuou de 5,4% para 3,2% no Rio Grande do Sul.
A criação do auxílio emergencial é um dos fatores que explicam esse movimento, pois as famílias tiveram a opção de trocar o Bolsa Família por esse benefício em ocasiões em que o repasse seria mais vantajoso.
O percentual de lares que contaram com outros programas sociais, o que inclui o auxílio emergencial, subiu de 0,4%, em 2019, para 16,5%, em 2020, o que reforça esse entendimento.




 

·
Registered
Joined
·
98 Posts
Renda mensal cai 3,84% no RS em 2020 e fica em R$ 2.523
Resultado do Estado segue o desempenho nacional. Rendimento somente com o trabalho cresceu


A renda total dos gaúchos diminuiu em 2020, ano marcado pelos efeitos da pandemia de coronavírus. O rendimento médio da população do Estado, levando em conta todas as fontes, recuou 3,84% ante o mesmo período de 2019. Os dados são da nova edição da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada na manhã desta sexta-feira (19).
O rendimento médio real de todas as fontes de recursos dos gaúchos ficou em R$ 2.523 no ano passado. Essa cifra representa menos R$ 101 no bolso em relação aos R$ 2.624 registrados em 2019. Mesmo assim, na comparação com outros Estados, o Rio Grande do Sul ocupa a quarta colocação entre as maiores rendas médias.
O desempenho gaúcho ocorre na esteira do resultado nacional. A renda média mensal no país ficou em R$ 2.213 no ano passado, o que representa retração de 3,44% em relação a 2019.

O coordenador da Pnad Contínua no Estado, Walter Rodrigues, afirma que a queda em outros rendimentos, como a aposentadoria, pode explicar essa redução em todas as fontes. Em 2020, a média dos rendimentos com aposentadoria e pensão no Estado caiu de R$ 2.063 para R$ 1.990.

— Dos outros rendimentos, que não são do trabalho, o grupo de aposentadoria e pensão é o principal. O impacto dele é muito maior — destaca Rodrigues.
Nos dados da série histórica, a renda média de todas as fontes da população gaúcha diminuiu 0,23% de 2012 a 2020. No país, o movimento é inverso, mas tímido, com avanço de 0,68% no mesmo período.


Já a renda média mensal obtida somente com o trabalho subiu 2,28% no Rio Grande do Sul em 2020, chegando a R$ 2.681. Esse indicador não leva em conta rendimentos com aposentadorias, pensões, aluguéis e outros tipos de ganhos. O coordenador da Pnad Contínua no Estado afirma que esse cenário ocorre porque a pandemia teve efeito maior sobre as pessoas que ganham menos, o que aumentou a média da renda:
— As pessoas que mais perderam trabalho e perderam renda do trabalho foram aquelas que tinham um rendimento menor. Notadamente os trabalhadores informais.


Benefícios sociais
O percentual de famílias que receberam benefícios sociais no ano passado também é um dos destaques da pesquisa. A parcela dos lares que recebem Bolsa Família recuou de 5,4% para 3,2% no Rio Grande do Sul.
A criação do auxílio emergencial é um dos fatores que explicam esse movimento, pois as famílias tiveram a opção de trocar o Bolsa Família por esse benefício em ocasiões em que o repasse seria mais vantajoso.
O percentual de lares que contaram com outros programas sociais, o que inclui o auxílio emergencial, subiu de 0,4%, em 2019, para 16,5%, em 2020, o que reforça esse entendimento.

View attachment 2381556 View attachment 2381557 View attachment 2381558


Mesmo em reais, a renda média de hoje é menor que a de 2012. Imaginem só o que se acumulou de inflação e desvalorização cambial em todos estes anos. Para que se lembrem, o dólar em 2012 custava 2 reais ou menos. É de chorar tamanho empobrecimento, que não é reflexo somente da pandemia, mas também da crise que vinha desde 2014/2015.
 

·
-*-*-*-
Joined
·
27,112 Posts
Mil empregos na obra

Indústria francesa investirá R$ 500 milhões em fábrica de embalagens de vidro no RS
Terceira maior produtora do mundo, empresa está de olho na demanda de vinícolas por garrafas


Verallia / Divulgação

Fábrica da Verallia em Campo Bom receberá um investimento de R$ 500 milhões para ser ampliada


Terceira maior produtora de embalagens de vidro para alimentos e bebidas no mundo, a francesa Verallia investirá R$ 500 milhões no Rio Grande do Sul. O montante será usado para ampliar a sua operação em Campo Bom, onde a empresa já possui uma fábrica desde 1989. Será construído um novo forno.
A ideia é atender, preferencialmente, o mercado nacional de vinhos e de bebidas alcoólicas destiladas. O setor vinícola, como a coluna vem noticiando, sofre desde o ano passado com a escassez de garrafas, tendo, inclusive, que importar da Europa as embalagens. A Verallia pretende começar a operar o novo forno no final de 2023, permitindo a produção de mais 700 mil unidades por dia. Com isso, a capacidade aumenta para 1,3 milhão de peças.
- O investimento no Sul já fazia parte do plano traçado para Verallia no Brasil. A demanda do mercado acelerou a decisão, o que mostra que nossa estratégia está no caminho certo - afirma Quintin Testa, diretor geral da Verallia na América do Sul.
O investimento feito na ampliação irá gerar cerca de 140 empregos diretos e outros 30 indiretos. Ao longo da obra, serão criados mil postos de trabalho indiretos na construção civil.

No início do ano, a empresa também anunciou a ampliação da sua fábrica de Jacutinga, em Minas Gerais. Lá, o investimento será um pouco menor, de R$ 370 milhões. Somados aos investimentos dos últimos cinco anos, a empresa aplicou R$ 1,5 bilhão no país. A ideia é dobrar a capacidade de produção até 2023. Mas já em 2021, a empresa baterá recorde, com alta de até 8% sobre o ano passado.
No mundo todo, a Verallia tem 10 mil funcionários e 32 fábricas em 11 países. Produziu mais de 16 bilhões de garrafas e potes e obteve receitas de 2,5 bilhões de euros em 2020. No Brasil, ela tem três fábricas nas cidades de Campo Bom (RS), Porto Ferreira (SP) e Jacutinga (MG), além de um centro de criação para clientes desenvolverem produtos.

 

·
Registered
Joined
·
517 Posts
Avançar nos Sistemas Penal e Socioeducativo: governo do Estado anuncia R$ 465,6 milhões para investimentos

Um dos principais anúncios é a demolição e reconstrução da Cadeia Pública de Porto Alegre


RS prevê construir nova Cadeia Pública e demolir o antigo Presídio Central
A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) assumiria o controle no lugar da Brigada Militar
19/11/2021 | 12:12 Atualizado 12:32
Nugesp já está sendo erguido no bairro Partenon, em Porto Alegre

Nugesp já está sendo erguido no bairro Partenon, em Porto Alegre | Foto: Alefer Dias / SJSPS / Especial / CP

Com investimento total de R$ 465,6 milhões, o programa Avançar nos Sistemas Penal e Socioeducativo prevê uma nova Cadeia Pública de Porto Alegre (CPPA), antigo Presídio Central, com a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) assumindo o controle no lugar da Brigada Militar. O plano, que soma R$ 260 milhões, inclui ainda a construção de mais uma penitenciária em Charqueadas.
Cerca de R$ 115 milhões serão aplicados na nova CPPA, que terá 1.856 novas vagas. O plano prevê seis fases: desocupação dos pavilhões, realocação de apenados, construção dos novos módulos e reocupação. O controle da administração por parte de servidores penitenciários será gradual, conforme os nove módulos previstos vão ficando prontos no lugar do antigo prédio que será demolido.
Atualmente, a CCPA abriga 3.456 detentos. O excedente dela será transferido para a unidade prisional, com 1.656 vagas, que será erguida no Complexo de Charqueadas, com investimento de R$ 145 milhões.
“Queremos que o Presídio Central deixe de ser o mau exemplo que lamentavelmente ele se constituiu ao longo das décadas passadas. O investimento está assegurado”, afirmou o governador Eduardo Leite. “As obras terão condições de se iniciar no começo do ano que vem”, calculou.
Hauschild estimou que a obra deve ser concluída em um ano. “O fluxo de transição será em seis etapas, mas serão adequadas com a participação de todas as forças de segurança. Um centro de controle e comando já está sendo constituído”, adiantou. Ele previu que toda a transferência dos detentos será finalizada no início de 2023.
O lançamento do programa Avançar nos Sistemas Penal e Socioeducativo ocorreu na manhã desta sexta-feira pelo Governo do Estado no Palácio Piratini, em Porto Alegre. O governador Eduardo Leite presidiu o evento que contou com a participação do secretário estadual de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo, Mauro Hauschild, entre outras autoridades.
Como complemento, a inauguração do Núcleo de Gestão Estratégica do Sistema Prisional (Nugesp), no bairro Partenon, em Porto Alegre, deve ocorrer no primeiro trimestre de 2022. O programa Avançar nos Sistemas Penal e Socioeducativo prevê investimento de R$ 46,4 milhões para o Nugesp, que receberá presos provisórios e aguardando vagas no sistema penitenciário. A nova estrutura, com mais de 700 vagas, deve acabar com o problema da permanência de detidos em viaturas e delegacias em Porto Alegre e Região Metropolitana.
A área penal ficou com R$ 443,4 milhões dos R$ 465,6 milhões do programa. Dentro dela, a área de engenharia, com recursos na ordem de R$ 312,5 milhões, contempla ainda as construções da Cadeia Pública de Caxias do Sul com 388 vagas, da Cadeia Pública Masculina de Rio Grande com 388 vagas, da Penitenciária de Guaíba I com 672 vagas, da Cadeia Pública Feminina de Passo Fundo com 286 vagas, da Cadeia Pública de Alegrete com 286 vagas e ampliação da Penitenciária Estadual de Canoas I com mais 188 vagas.

Correio do Povo

 

·
res severa, verum gaudium
de volta ao porco fumo
Joined
·
9,073 Posts
Avançar nos Sistemas Penal e Socioeducativo: governo do Estado anuncia R$ 465,6 milhões para investimentos

Um dos principais anúncios é a demolição e reconstrução da Cadeia Pública de Porto Alegre


RS prevê construir nova Cadeia Pública e demolir o antigo Presídio Central
A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) assumiria o controle no lugar da Brigada Militar
19/11/2021 | 12:12 Atualizado 12:32
Nugesp já está sendo erguido no bairro Partenon, em Porto Alegre

Nugesp já está sendo erguido no bairro Partenon, em Porto Alegre | Foto: Alefer Dias / SJSPS / Especial / CP

Com investimento total de R$ 465,6 milhões, o programa Avançar nos Sistemas Penal e Socioeducativo prevê uma nova Cadeia Pública de Porto Alegre (CPPA), antigo Presídio Central, com a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) assumindo o controle no lugar da Brigada Militar. O plano, que soma R$ 260 milhões, inclui ainda a construção de mais uma penitenciária em Charqueadas.
Cerca de R$ 115 milhões serão aplicados na nova CPPA, que terá 1.856 novas vagas. O plano prevê seis fases: desocupação dos pavilhões, realocação de apenados, construção dos novos módulos e reocupação. O controle da administração por parte de servidores penitenciários será gradual, conforme os nove módulos previstos vão ficando prontos no lugar do antigo prédio que será demolido.
Atualmente, a CCPA abriga 3.456 detentos. O excedente dela será transferido para a unidade prisional, com 1.656 vagas, que será erguida no Complexo de Charqueadas, com investimento de R$ 145 milhões.
“Queremos que o Presídio Central deixe de ser o mau exemplo que lamentavelmente ele se constituiu ao longo das décadas passadas. O investimento está assegurado”, afirmou o governador Eduardo Leite. “As obras terão condições de se iniciar no começo do ano que vem”, calculou.
Hauschild estimou que a obra deve ser concluída em um ano. “O fluxo de transição será em seis etapas, mas serão adequadas com a participação de todas as forças de segurança. Um centro de controle e comando já está sendo constituído”, adiantou. Ele previu que toda a transferência dos detentos será finalizada no início de 2023.
O lançamento do programa Avançar nos Sistemas Penal e Socioeducativo ocorreu na manhã desta sexta-feira pelo Governo do Estado no Palácio Piratini, em Porto Alegre. O governador Eduardo Leite presidiu o evento que contou com a participação do secretário estadual de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo, Mauro Hauschild, entre outras autoridades.
Como complemento, a inauguração do Núcleo de Gestão Estratégica do Sistema Prisional (Nugesp), no bairro Partenon, em Porto Alegre, deve ocorrer no primeiro trimestre de 2022. O programa Avançar nos Sistemas Penal e Socioeducativo prevê investimento de R$ 46,4 milhões para o Nugesp, que receberá presos provisórios e aguardando vagas no sistema penitenciário. A nova estrutura, com mais de 700 vagas, deve acabar com o problema da permanência de detidos em viaturas e delegacias em Porto Alegre e Região Metropolitana.
A área penal ficou com R$ 443,4 milhões dos R$ 465,6 milhões do programa. Dentro dela, a área de engenharia, com recursos na ordem de R$ 312,5 milhões, contempla ainda as construções da Cadeia Pública de Caxias do Sul com 388 vagas, da Cadeia Pública Masculina de Rio Grande com 388 vagas, da Penitenciária de Guaíba I com 672 vagas, da Cadeia Pública Feminina de Passo Fundo com 286 vagas, da Cadeia Pública de Alegrete com 286 vagas e ampliação da Penitenciária Estadual de Canoas I com mais 188 vagas.

Correio do Povo

É bom, mas é pouco O RS (e a maioria dos estados) precisaria de no mínimo 20k novas vagas.
 

·
-*-*-*-
Joined
·
27,112 Posts
Ontem foi realizado um encontro singular aqui na capital, onde compareceram 911 Turbo S, GT3 992 manual, McLaren 570S entre vários outros esportivos. Esse foi o lançamento do Porsche Consulting Cyrela





 

·
Bracho! Paola Bracho!
Joined
·
13,376 Posts
Coisa mais cafona, se bem que é adequado para a chinelagem que são os dois amontados de material de construção que a Goldsztein alega serem "prédios residenciais".
Ontem foi realizado um encontro singular aqui na capital, onde compareceram 911 Turbo S, GT3 992 manual, McLaren 570S entre vários outros esportivos. Esse foi o lançamento do Porsche Consulting Cyrela

View attachment 2386881 View attachment 2386882 View attachment 2386884 View attachment 2386887 View attachment 2386888




View attachment 2386892
 

·
Grande Campinas (S.Paulo)
Joined
·
51,853 Posts
belas imagens..
 

·
-*-*-*-
Joined
·
27,112 Posts
^^ Estao faltando as fotos do DuduCasa....:geek:
 
  • Like
Reactions: Eduhaus

·
Registered
Joined
·
31 Posts
Nessa última foto, por cima do Lami, consigo enxergar direitinho o Beco em que morei quase metade da minha vida. Essa região da cidade é linda demais, pena que o ecoturismo aqui em Porto Alegre ainda é muito pouco explorado. Bem no centro da imagem dá pra ver um banhado que faz parte da Reserva Ecológica do Lami, todos os dias se juntam lá centenas (ou até milhares) de maçaricos e outros pássaros e bichos de toda espécie. É bunito que só.
 

·
Registered
Joined
·
577 Posts
Alguém sabe dizer se essa aberração que a Melnick vai construir na Cidade Baixa é justamente onde hoje fica (ou ficava, não sei se segue aberto ) o Café Republica? No site diz que que será ali, e o stand de vendas fica no nro 366. Não posso crer que existe a chance de demolirem aquela casa linda pra construir isso....



 

·
res severa, verum gaudium
de volta ao porco fumo
Joined
·
9,073 Posts
Pode ser também aquela solução que adotaram no Trecho 3, colocar lajotas com a grama no espaço entre elas.
Nao vai nao, hoje toda a orla + uma parte do Marinha estavam lotados… incrível

o bom é que agora passear na Redenção está muito mais tranquilo.
 

·
res severa, verum gaudium
de volta ao porco fumo
Joined
·
9,073 Posts
Alguém sabe dizer se essa aberração que a Melnick vai construir na Cidade Baixa é justamente onde hoje fica (ou ficava, não sei se segue aberto ) o Café Republica? No site diz que que será ali, e o stand de vendas fica no nro 366. Não posso crer que existe a chance de demolirem aquela casa linda pra construir isso....



View attachment 2393634
Nao sei dizer, mas no estado que a Cidade Baixa se encontra eu não ousaria reclamar…
 

·
...
Joined
·
6,744 Posts
Nao vai nao, hoje toda a orla + uma parte do Marinha estavam lotados… incrível

o bom é que agora passear na Redenção está muito mais tranquilo.
Aparentemente teve um choque de ordem hj na orla em relação aos ambulantes, tanto no trecho 1 quanto no 3, algo extremamente necessário. Hj havia ambulantes concentrados nas redondezas, mas o espaço da orla estava livre, ao contrário dos domingos anteriores onde depois de um certo horário eles tomaram conta. Espero que não seja fogo de palha e que seja feito nos próximos domingos.
 

·
Orgulho de ser Gaúcho
Joined
·
5,589 Posts
Alguém sabe dizer se essa aberração que a Melnick vai construir na Cidade Baixa é justamente onde hoje fica (ou ficava, não sei se segue aberto ) o Café Republica? No site diz que que será ali, e o stand de vendas fica no nro 366. Não posso crer que existe a chance de demolirem aquela casa linda pra construir isso....



View attachment 2393634
Vai ser no lugar daquele estacionamento ao lado do Pinguin na República.
 

·
-*-*-*-
Joined
·
27,112 Posts
ERS-373: Pavimentação irá consolidar um novo caminho para a serra gaúcha

Dos 23,8 quilômetros da estrada entre Gramado e Santa Maria do Herval, c10 são de chão batido

Dos 23,8 quilômetros da estrada entre Gramado e Santa Maria do Herval, 10 são de chão batido
Há anos convivendo com a poeira na ERS-373, estrada que liga Santa Maria do Herval a Gramado, na Serra, Leonardo Marmitt, 39 anos, anda que é só sorrisos. Brinca que, em breve, o trabalho no empreendimento da família, uma mecânica especializada em caminhões e automóveis, à qual gerencia com os irmãos Ronaldo e Júnior, vai diminuir bastante; contudo, será por uma boa causa. “Só temos gratidão por isto. Será uma grande oportunidade para todo mundo”, afirma ele. A mecânica Irmãos Marmitt fica na localidade de Alto Padre Eterno, bem na divisa entre os dois municípios, mas no lado de Santa Maria do Herval.

 
  • Like
Reactions: pedrouraí
32241 - 32260 of 33361 Posts
Top