Skyscraper City Forum banner
32261 - 32280 of 32428 Posts

·
...
Joined
·
6,545 Posts
Separando o joio do trigo:

1. Sim, não fosse a Copa talvez a cidade não teria conseguido financiar essas obras.
2. Nenhuma dessas obras eu julgo faraônicas ou desnecessárias e a maioria teve impacto bem positivo no trânsito da cidade: o Viaduto da Padre Cacique, da Rodoviária, da Bento Gonçalves, duplicação da Beira-Rio, etc. Impossível imaginar a cidade sem eles hj. Todas essas foram concluídas antes da Copa.
3. Algumas tinham um cronograma bem irreal desde o início, como a Avenida Tronco - Moab Caldas (reassentar 1500 famílias, muitas proprietárias dos imóveis, comércio, etc e ainda duplicar a avenida de uns 4 km não é tarefa para 1 ano ou 2). Outra obra mais complexa é super importante é a da Severo Dullius. Agora estão se encaminhando para os finalmente e a cidade vai sentir muito o impacto positivo dessas obras.
4. A Boesio e a Voluntários vejo como obras neutras e de baixo impacto, ainda mais que dependem de outras da OAS no entorno da arena, etc.
5. De negativo mesmo, todas as três trincheiras da Terceira Perimetral e os tais dos projetos doados. Nem tão relevantes, demoraram demais, mal acabadas, etc.

Um outro jeito de enxergar as obras da Copa em Porto Alegre
Se não fosse a Copa no Brasil, muitas dessas obras jamais teriam ou estariam sendo realizadas

22/11/2021 - 11h33min
COMPARTILHE:

Tulio Milman

Tulio Milman

Robson Da Silveira / PMPA / Divulgação

Obras da Voluntários da Pátria foram retomadas em setembro, após cinco anos Robson Da Silveira / PMPA / Divulgação

Atrasos, custos elevados e falta de planejamento. Todos esses fatores fazem parte das avaliações sobre as obras da Copa em Porto Alegre, especialmente das que não ficaram prontas até hoje. Mas há um outro ângulo a partir do qual se pode avaliar a realidade. Ele não invalida as críticas. Apenas permite uma janela para um outro jeito de ver.

Se não fosse a Copa no Brasil, muitas dessas obras jamais teriam ou estariam sendo realizadas. Foi uma brecha aproveitada pelo então prefeito José Fortunati para tentar preencher lacunas de infraestrutura na Capital.

Da duplicação da Voluntários à da Severo Dullius, passando pelas que já foram entregues. Não é o jeito ideal, nem o mais barato e nem o mais rápido. Mas talvez tenha sido, no Brasil, o jeito possível, o que, repito, não anula qualquer das críticas pertinentes que vêm sendo feitas desde 2014.

 

·
...
Joined
·
6,545 Posts
Mais uma obra da Copa de Porto Alegre vai ficar para às vésperas do Mundial do Catar
Prazo foi novamente alterado pela prefeitura

22/11/2021 - 10h09minAtualizada em 22/11/2021 - 10h14min
COMPARTILHE:
Jocimar Farina

Jocimar Farina
SMOI / PMPA
Em outubro, trecho da avenida ganhava traçado definitivoSMOI / PMPA
Na relação de obras da Copa de 2014 que ainda não foram entregues em Porto Alegre, uma delas sofreu nova alteração no prazo de conclusão. A informação foi dada pelo prefeito Sebastião Melo, e confirmada pela Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura (Smoi).

Pela previsão anterior, a ampliação da Avenida Severo Dullius seria liberada em abril do ano que vem. Agora, a nova data estende o término para às vésperas da realização da Copa de 2022, no Catar.
Segundo a secretaria, a obra será entregue daqui a 11 meses. A construção envolve a extensão da via em mais 1,9 quilômetro.

- A pavimentação está praticamente concluída. Mas para que possamos entregar essa importante obra, e garantir que não ocorram quedas e rupturas de taludes, como já ocorreu no passado, implementamos uma sistemática mais cuidadosa na análise dos projetos, o que por um lado requer mais tempo, e por outro nos dá a garantia da segurança necessária -, explica o secretário Pablo Mendes Ribeiro.
A Smoi garante que a obra está em plena execução. Porém, foi necessário informar aos órgãos financiadores a alteração de prazo. O motivo da ampliação do prazo é a "complexidade na execução, análise e aprovação dos projetos relacionados ao desvio do Passo da Mangueira".
- É importante salientar que, assim como temos feito desde o início, os prazos e informações a respeito das obras são geridos de forma transparente e realista. Sabendo da complexidade e das adversidades que podem vir a ser enfrentadas, atualizamos o prazo. A nossa expectativa é que com muito trabalho e seriedade possamos entregá-la antes do estabelecido”, conclui.
Recentemente, a construção precisou ser reajustada em R$ 4,88 milhões para a realização de construção do desvio provisório do canal de esgoto do Arroio Passo da Mangueira. Concluída essa etapa, será possível trabalhar no desvio definitivo da rede.
Depois disso será possível pavimentar os 38 metros que faltam entre a avenida e a rua Dona Alzira. Atualmente, a obra como um todo está custando R$ 77,9 milhões.
O trabalho na Severo Dullius é uma das 21 obras prioritárias do prefeito. Um decreto assinado por Sebastião Melo quer pôr fim a uma extensa relação de construções intermináveis ou há tempos aguardadas. A ideia é criar forças-tarefas.

Para a Copa do Catar
Da Copa do Mundo no Brasil, em 2014, restam quatro obras não concluídas. A ampliação de um trecho da Rua Voluntários da Pátria e a nova pavimentação da Avenida José Pedro Boéssio serão entregues entre dezembro de 2021 e janeiro do ano que vem.
A obra na Severo Dullius agora se soma à duplicação da Avenida Tronco, que também só ficará pronta nos últimos meses de 2022
. O mundial será disputado pela primeira vez no final do ano, entre 21 de novembro e 18 de dezembro.

Histórico de problemas
O contrato da obra foi assinado em novembro de 2012, mas a ordem de início só foi dada em junho de 2013. Porém, assim como os contratos relacionados às melhorias de infraestrutura previstas para a Copa de 2014, a construção enfrentou muitos problemas.
De forma intercalada, a ampliação já esteve cinco anos e três meses sem obras. Ainda é bem mais do que o período em construção: 2 ano e 11 meses.
A ampliação da avenida é de responsabilidade da construtora Procon. Quando pronto, o trecho será uma alternativa para se deslocar entre a BR-116 e a Avenida Assis Brasil sem precisar passar pela frente do aeroporto Salgado Filho, por exemplo.

Nota da Smoi
Em relação a obra de ampliação da avenida Severo Dullius, a Secretaria de Obras e Infraestrutura (SMOI) informa que a mesma está em plena execução. Ao todo, mais de 75% dos serviços já foram executados. Já em relação ao prazo, a SMOI ressalta que em novembro, informou aos órgãos financiadores da atualização do cronograma de execução da obra, que traz agora o mês de outubro de 2022 com o prazo limite para conclusão. A mudança de prazo se justifica pela complexidade na execução, análise e aprovação dos projetos relacionados ao desvio do Passo da Mangueira, serviço executado no momento. Cabe ressaltar que a Severo Dullius envolve além da pavimentação, serviços extremamente complexos como a execução de desvios de canais e construções de pontes, que representam mais de 20% do total da obra. “A pavimentação está praticamente concluída. Mas para que possamos entregar essa importante obra, e garantir que não ocorram quedas e rupturas de taludes, como já ocorreu no passado, implementamos uma sistemática mais cuidadosa na análise dos projetos, o que por um lado requer mais tempo, e por outro nos dá a garantia da segurança necessária”, explica o secretário da SMOI, Pablo Mendes Ribeiro. “É importante salientar que, assim como temos feito desde o início, os prazos e informações a respeito das obras são geridos de forma transparente e realista. Sabendo da complexidade e das adversidades que podem vir a ser enfrentadas, atualizamos o prazo. A nossa expectativa é que com muito trabalho e seriedade possamos entregá-la antes do estabelecido”, conclui.

 

·
...
Joined
·
6,545 Posts
No topo de cima surpreendem um pouco Ijuí e Santa Maria, no de baixo, Guaíba. Mas do Top 10 eu apenas tiraria Santa Maria e colocaria Passo Fundo. De qualquer forma é um ranking bem coerente com o que se vê na prática.

Porto Alegre sobe duas posições em competitividade, mas outra cidade gaúcha cai 70
Maior avanço foi de Santa Cruz do Sul; veja posições de municípios com mais de 80 mil habitantes

22/11/2021 - 07h00minAtualizada em 22/11/2021 - 07h52min
COMPARTILHE:
Marta Sfredo

Marta Sfredo

Na segunda edição do Ranking de Competitividade dos Municípios, Porto Alegre ganhou duas posições entre os 10 primeiros e Santa Cruz do Sul teve o maior avanço, subindo 19 posições para ficar em 135º lugar no ranking geral.

Em sentido inverso, 16 cidades gaúchas recuaram em relação à edição de 2020. A maior queda foi a de Cachoeira do Sul, que recuou 70 posições, para o 287º lugar no ranking geral do país. Uruguaiana ficou na última colocação entre as cidades com mais de 80 mil habitantes do Rio Grande do Sul.

O objetivo do levantamento do Centro de Liderança Pública (CLP) é mostrar como a competição no setor público é fundamental para promover justiça, equidade e desenvolvimento econômico e social dos municípios, garantindo serviços públicos de mais qualidade à população. Neste ano, o CLP adicionou camadas de análise, com base nos critérios de governança e cuidado social e ambiente do conceito ESG e nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU).

Conforme Lucas Cepeda, coordenador de competitividade do CLP, o principal motivo do avanço de Porto Alegre no ranking feito com base em indicadores de 2020 foi o ganho de 102 colocações em taxa bruta de matrículas no ensino médio técnico. É surpreendente em ano de pandemia e restrições no funcionamento de escolas, mas Cepeda explica que o dado inclui ensino à distância (EAD). Também contribuíram o ganho de 54 posições em acesso à saúde e 53 em qualidade de saúde.

No caso de Santa Cruz do Sul, detalha, ajudou a subida de 33 degraus em inovação e dinamismo econômico, conforme Cepeda o que mais influencia o ranking, mas também houve ganho de 134 níveis em qualidade da saúde. No tombo de Cachoeira do Sul, explica, pesou a perda de 116 posições em telecomunicações e 114 em acesso de banda larga de alta velocidade, além de 63 em fibra ótica, ou seja, a cidade enfrenta um problema de conectividade.

As cidades gaúchas no ranking
8 - Porto Alegre
30 - Lajeado
34 - Caxias do Sul
64 - Ijuí
92 - Erechim
98 - Santa Maria
116 - Bento Gonçalves
129 - Novo Hamburgo
135 - Santa Cruz do Sul
142 - São Leopoldo
156 - Passo Fundo
162 - Pelotas
167 - Canoas
201 - Gravataí
218 - Sapiranga
238 - Cachoeirinha
242 - Esteio
251 - Rio Grande
253 - Sapucaia do Sul
270 - Bagé
280 - Guaíba
287 - Cachoeira do Sul
299 - Alvorada
337 - Viamão
350 - Uruguaiana

As 10 primeiras cidades no ranking nacional
1 - Barueri (SP)
2 - São Caetano do Sul (SP)
3 - Florianópolis (SC)
4 - São Paulo (SP)

5 - Vitória (ES)
6 - Curitiba (PR)
7 - Santana de Parnaíba (SP)
8 - Porto Alegre (RS)
9 - Campinas (SP)
10 - Jaraguá do Sul (SC)

Como é feito

O CLP analisa a capacidade competitiva das 411 cidades com mais de 80 mil habitantes do Brasil, a partir de 65 indicadores, distribuídos em 13 pilares temáticos e três dimensões – instituições, sociedade e economia – consideradas fundamentais para a melhora da gestão pública dos municípios. Os pilares são sustentabilidade fiscal, funcionamento da máquina pública, ambiente, acesso à saúde, qualidade da saúde, acesso à educação, qualidade da educação, segurança, saneamento, inserção econômica, inovação e dinamismo econômico, capital humano e telecomunicações.

 

·
-*-*-*-
Joined
·
26,748 Posts
RS ganhará teatro ao ar livre inspirado nas construções gregas
Empresário cedeu parte do terreno da sua casa para a instalação da estrutura

Projeto mostra como será o anfietratro


O Rio Grande do Sul terá um novo teatro. Construído com um investimento de R$ 2,5 milhões, o Palco Bell’Anima ficará no Recanto Maestro, distrito de Restinga Seca, na região central do Estado. O projeto é da Bell’Anima Produções, produtora fundada em 2015 pelo empresário Claudio Carrara e pelo músico Vagner Cunha.
Em uma estrutura de mais de cem metros quadrados e com formato de meia-lua, ficará um palco de 7,5 metros de pé direito. Na frente, estarão 14 degraus em pedra em formato de aro circular. Inspirado em antigos teatros gregos, ele poderá receber até 450 pessoas ao ar livre. Ele foi instalado no topo de um morro para ter como atrativo a vista do vale.

Além de movimentar o turismo da região, a ideia também é fomentar a economia local. Foram criados 32 empregos.

— Nosso objetivo, a longo prazo, é construir uma cultura musical, com uma intensa programação, de quinta a domingo, e que as pessoas passem a se dirigir ao Recanto Maestro por causa da música, sabendo que sempre haverá uma atração de qualidade no Palco Bell’Anima — diz Carrara, que cedeu uma parte do terreno da própria casa para construção do teatro.
— O Recanto Maestro tem essa vocação. As coisas estão sempre pedindo para ser abraçadas. A minha casa tem um terreno, e o próprio terreno já é o desenho do teatro, uma meia-lua. O teatro esteve sempre ali, mas só esse ano eu o enxerguei — conta o empresário.
A ideia é receber shows, concertos e recitais. O projeto de arquitetura foi assinado pelo italiano Enrico Torrice e o projeto acústico é do professor da Universidade Nacional de La Plata e engenheiro argentino Gustavo Basso, um dos responsáveis pela restauração acústica do Teatro Colón de Buenos Aires. O Palco Bell’Anima foi projetado para aproveitar o caminho natural que o som percorre na concha acústica criada pela própria estrutura da arquibancada de pedra, permitindo a distribuição uniforme do som em toda a área ocupada pelos espectadores.

A Bell’Anima Produções já lançou 25 produções registradas em CDs e DVDs. Também criou espetáculos, como a ópera O Quatrilho (2018) e A Paixão de Dante (2021). Agora, então, se prepara para inaugurar o seu próprio teatro no dia 29 de dezembro.
Anfiteatro no Recanto Maestro

 

·
-*-*-*-
Joined
·
26,748 Posts
Sao Francisco de Paula- Parque /Jadim das Flores - Mátria

Inauguracao para o proximo dia 26 Novembro

Além da beleza vejam o Mátria em números:

🌺30 jardins conectados por 8 km de caminhos
🌷2 milhões de mudas de flores
🌹 22.000 mil mudas de rosas compõem o roseiral em uma área de 24.000m2
🌳12.000 mil árvores
🌾102m é a extensão do túnel de Glicínias
💦 20km de equipamentos foram instalados para a irrigação das flores, todo automatizado.
🌲4km de trilhas levam o visitante a conhecer a Mata com Araucárias






THREAD:



.
 

·
Registered
Joined
·
1 Posts
Alguém sabe dizer se essa aberração que a Melnick vai construir na Cidade Baixa é justamente onde hoje fica (ou ficava, não sei se segue aberto ) o Café Republica? No site diz que que será ali, e o stand de vendas fica no nro 366. Não posso crer que existe a chance de demolirem aquela casa linda pra construir isso....





View attachment 2393634
Buenas, pelas fotos e tamanho do terreno, deve ser no terreno (ao lado do Polinário) q vai da Patrocínio à João Alfredo
 

·
Registered
Joined
·
573 Posts
Foi a impressão que eu tive tb vendo o video.
De fato, o video diz "Rua da República 574". Menos mal se for ali.... O design desse blocão segue péssimo. Lembra aquela bizarrice que construiram na Lima e Silva em frente ao Guion no tamanho do mal gosto.

 

·
...
Joined
·
6,545 Posts
Prefeitura protocola projeto que propõe isenção de impostos para empreendimentos em prédios históricos
Proposta visa atrair negócios relacionados à cultura, ao turismo, à gastronomia e ao lazer e dinamizar a economia da região por meio de incentivos fiscais

22/11/2021 - 21h17minAtualizada em 22/11/2021 - 21h18min
COMPARTILHE:

GZH

GZH

A Prefeitura de Porto Alegre protocolou na Câmara Municipal, nesta segunda-feira (22), projeto de lei que visa à criação do Polo Histórico, Cultural, Turístico, Gastronômico e de Lazer do Centro Histórico. A proposta é considerada uma das principais iniciativas do programa Centro+, em virtude da capacidade de atrair empreendimentos e dinamizar a economia da região por meio de incentivos e isenções fiscais.

O Polo do Centro Histórico tem como intuito fomentar a instalação de negócios em imóveis que possuam significativo valor histórico, arquitetônico e cultural. Os benefícios serão concedidos pelo prazo de 15 anos, com possibilidade de renovação por igual período. Para aderir, os empreendimentos precisam pertencer a segmentos econômicos relacionados à cultura, às artes, ao turismo, à gastronomia, ao entretenimento e lazer, à inovação e à economia criativa.
— Com o polo, pretendemos dar início a um novo momento do nosso projeto, que trata da atração e da estruturação de novos negócios no Centro Histórico, valorizando a sua história ao mesmo tempo em que diversificamos a sua economia — ressalta o secretário de Planejamento e Assuntos Estratégicos, Cezar Schirmer.
Os benefícios propostos são:
  • isenção do Imposto sobre a Propriedade Territorial e Urbana (IPTU);
  • isenção do Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI);
  • redução para 2% da alíquota do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN);
  • isenção da Taxa de Aprovação e Licença de Parcelamento do Solo, Edificações e Obras.
Como aderir
Caso o projeto seja aprovado, as propostas para adesão ao programa deverão ser analisadas, no máximo, em 30 dias por uma comissão que decidirá se os empreendimentos se enquadram na formatação da lei.
Um dos critérios mais importantes é a idade do imóvel, pois o Polo do Centro Histórico apoiará empreendimentos sediados em edificações com data de construção até 1960. Além dos benefícios, haveria a possibilidade de remissão dos débitos referentes ao IPTU ainda não prescritos dos imóveis, após a recuperação do prédio e concessão de Carta de Habitação (Habite-se).
Ao todo, 36 atividades econômicas fazem parte do escopo do projeto. No entanto, propostas de adesão de outras atividades poderão ser analisadas pela comissão.
Veja a relação de atividades que poderiam solicitar os benefícios do Polo do Centro Histórico:
  • Agência de Turismo Receptivo;
  • Agência e empresa de comunicação;
  • Albergue da Juventude;
  • Antiquário;
  • Ateliê de arte;
  • Atelier de moda;
  • Bistrô;
  • Cafeteria;
  • Loja de Vinho e/ou cachaça;
  • Choperia;
  • Cineclube e salas de cinema;
  • Confeitaria;
  • Conservatório de Música;
  • Espaço de Coworking;
  • Escola de Artes Plásticas e Artes Cênicas;
  • Escola de Cinema e Teatro;
  • Escola de Circo;
  • Escola de Dança;
  • Escola de Gastronomia
  • Escola de Línguas;
  • Escola de Música e Canto;
  • Galeria de Arte e Exposições;
  • Hostel;
  • Livraria;
  • Loja de Artesanato com identidade local e regional;
  • Museu e Espaço de Memória;
  • Nano e Microcervejaria;
  • Oficina e Escola de Artesanato;
  • Pousada;
  • Produtora de Áudio e Vídeo
  • Restaurante Temático e Identitário;
  • Representação Consular e diplomática;
  • Serviço de Atendimento e Informação ao Turista;
  • Sebo;
  • Empresas de base tecnológica, definidas no art. 1º, da Lei Complementar Municipal n.º 906, de 15 de junho de 2021.
  • Teatro.



 

·
...
Joined
·
6,545 Posts
Grupo gaúcho que acaba de concluir uma fábrica ergue outra no pé da Serra
Herval vai movimentar R$ 10 bilhões em apenas um de seus 19 negócios, e investe quase R$ 100 milhões em expansão

23/11/2021 - 09h40min
COMPARTILHE:



Marta Sfredo

Marta Sfredo

Nem depois de completar um investimento de R$ 75 milhões em tempo recorde — a nova fábrica anunciada em setembro já está operando —, a Herval reduz a velocidade. Presidente do grupo, Agnelo Seger, disse à coluna que já prepara outra unidade, específica para a linha "premium", a Uultis, que acabou de faturar um prêmio internacional em Nova York.
Em apenas um dos 19 diferentes negócios do grupo, antecipou Seger à coluna, o de consórcios, vai movimentar R$ 10 bilhões até o final do ano, conforme a meta prevista.

Segundo o empresário, é um valor movimentado em vendas de planos, sobre o qual a empresa só fica com a taxa de administração, mas era uma meta simbólica e desafiadora, e será cumprida até o final do ano.
— Estamos construindo uma fábrica nova, de 12 mil metros quadrados, até metade de janeiro já terá telhado. Será exclusiva para móveis de madeira maciça, para exportação ou para o segmento premium — diz o empresário.

Fabricante de colchões e móveis, a Herval foi beneficiada pela alta procura de produtos para a casa durante a pandemia. Em seguida, veio o estresse da falta de matérias-primas e insumos. Agora, relata, a empresa está "cheia de pedidos", mas para produtos de maior valor agregado. É esse nicho que a nova unidade deve atender, também em Dois Irmãos, sede do conglomerado.
— As pessoas agora estão saindo da clausura, é a vez da hotelaria, das viagens, das férias. A inflação subiu muito, e os produtos de entrada sentem um pouquinho. As previsões para o próximo ano estão difíceis, o aumento no juro inibe o financiamento. Mas estamos apostando muito nas exportações, especialmente no mercado americano. O mundo inteiro quer diminuir a dependência da China.

Desde 2018, a Herval é a responsável por produzir móveis para a marca sueca Ikea destinados ao mercado americano. Agora, relata Seger, têm se multiplicado contatos de empresas interessadas em fazer negócios com a Herval.
— Elas fazem contato conosco dizendo que querem 'falar de dono para dono'. Espero que não seja só um momento. Tivemos períodos difíceis, por questão logística, mas para 2022 muitos projetos devem se concretizar. Tem vindo bastante coisa boa, o que esperamos que compense a queda no mercado interno que se prevê para 2022 por causa da inflação.

A fábrica anunciada em setembro de 2020 já está operando, mas para atingir capacidade plena, projeta Seger, vai ser preciso de dois a três anos, porque tem 54 mil metros quadrados. Inclui um escritório novo que amplia a capacidade do call center da empresa em 600 posições.
— Não quer dizer que vamos contratar todos de uma vez, mas teremos capacidade para preencher.

 

·
Bracho! Paola Bracho!
Joined
·
12,907 Posts
Eu fico pensando o que leva um animal a construir aquele anexo horroroso ao lado da Casa do Morro? Impressiona-me a total falta de consideração e apreço estético ao sítio e construção original. A arquitortura brasileira sempre surpreende e sempre negativamente.
Entrega do restauro da Casa do Morro - Cruzeiro do Sul (RS)

Sem dúvidas um dos locais mais emblemáticos da grande conurbação do Vale do Taquari (Lajeado-Estrela-Arroio do Meio e Cruzeiro do Sul):
(...)
View attachment 2398335
 

·
...
Joined
·
6,545 Posts
Lembrando que o RS é o 6º Estado mais populoso do país.

Em termos proporcionais, o RS tem um % levemente melhor - 3,45 % da pop. - que SP (3,57 %) e o PR (3,47 %), mas bem melhor que o RJ (5,54 %) e MG (5,24 %). De negativo a comparação com SC, que tem apenas 1,88 % de pop como beneficiário.

SC cada vez mais se descolando do segundo pelotão (RS, PR e SP, nesta ordem).



 

·
-*-*-*-
Joined
·
26,748 Posts
Lagoa Mirim será concedida e pode ter o primeiro pedágio hidroviário do país
Dragagem será privatizada para permitir transporte de mercadorias em conexão com sistema uruguaio

Uso da Lagoa Mirim como hidrovia é um antigo sonho do sul do Estado


Um antigo sonho do Sul do Estado começou a ganhar contornos de realidade. Ainda não há definição de prazos de execução, mas foi publicado o decreto de concessão da hidrovia da Lagoa Mirim, que inclui o primeiro pedágio hidroviário do país.

A hidrovia mais ao sul do país no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e no Programa Nacional de Desestatização, para que a dragagem e a sinalização de passagem de embarcações sejam feitas por um agente privado.

O decreto 10.865 foi publicado na segunda-feira no Diário Oficial da União. Define que o trecho a ser concedido à iniciativa privada ficará entre o canal do Sangradouro, no extremo norte, e ao canal de acesso ao Porto de Santa Vitória do Palmar, no extremo sul. A intenção é de que a dragagem da Lagoa Mirim faça ligação com a Lagoa dos Patos e integre a hidrovia do Mercosul, considerada prioridade pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

O senador gaúcho Luis Carlos Heinze (PP) é um dos envolvidos nas negociações para a viabilização do projeto. Lembra que a rota é estudada há muitos anos, com conexão com o Rio Tacuarí, no Uruguai, que passa por Cerro Largo, Treinta y Três e Tacuarembó. Heinze pondera que são regiões com potencial de produção agropecuária e florestal de mais de um milhão de hectares. Conforme o senador, a empresa DTA Engenharia Portuária & Ambiental, a maior do setor no país, apresentou Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para realização da obra.
O transporte por hidrovia é capaz de movimentar grandes volumes por longas distâncias com menor custo operacional, maior vida útil da infraestrutura, menor consumo de combustível, menor índices de acidentes, menos emissão de poluentes e, portanto, menor impacto ambiental. Por isso, a coluna é fã de hidrovias, mas lembra que a Lagoa Mirim é mais do que uma "estrada de água", e deseja que o projeto avance com muito respeito pelo entorno, que inclui área de reserva ecológica.


Lagoa Mirim. RS-Brasil, hidrografia, batimetria da lagoa e limites... |  Download Scientific Diagram
 

·
-*-*-*-
Joined
·
26,748 Posts
Vinícolas da Serra investem em atividades ao ar livre para atrair o público
Confira as experiências intimistas disponíveis em quatro rotas:
Vale dos Vinhedos, Vinhos de Pinto Bandeira, Cantinas Históricas e do Espumante




Emerson Ribeiro / Divulgação

Uma das atrações na Vinícola Miolo é a degustação de espumantes a 45 metros de altura

Pense em um roteiro turístico charmoso, com vistas imperdíveis e vinícolas aconchegantes, prontas para proporcionar experiências gastronômicas e culturais únicas. Tudo isso fica concentrado nas rotas Vale dos Vinhedos (Bento Gonçalves e Monte Belo), Cantinas Históricas (Faria Lemos, interior de Bento), Vinhos de Pinto Bandeira (Pinto Bandeira) e do Espumante (Garibaldi).
De olho na retomada do enoturismo em um período de quase pós-pandemia, o mercado da região quer atrair turistas com atividades ao ar livre (algumas listadas nesta reportagem) que transmitam o tom intimista e acolhedor propiciados pelo momento de flexibilizações e de avanço da vacinação.

– As pessoas estão procurando experiências ao ar livre e com pouca gente. Nós sempre trabalhamos assim e, agora, veio a calhar – conta Bruna Cristofoli, gestora da Vinícola Cristofoli e membro da diretoria da Associação Brasileira de Enologia (ABE).

Adriano Miolo, diretor superintendente da Miolo Wine Group, confirma a tendência:
– Criamos novos roteiros para a retomada, para reabrir com novidades. Muita gente está vindo e se deslumbrando.
*A jornalista viajou a convite da Associação Brasileira de Enologia (ABE)



Rota Vale dos Vinhedos
Miolo / Divulgação

Jardim da Vinícola Miolo

Miolo - Além do passeio tradicional pela vinícola, a Miolo agora oferece duas novas experiências enoturísticas: degustação dos espumantes com Denominação de Origem Vale dos Vinhedos na Torre e degustação de vinhos com Denominação de Origem Vale dos Vinhedos na Cave da Família.
  • Onde: RS-444, KM 21, em Bento Gonçalves
  • Visita turística: passeio guiado e degustação. Para grupos com mais de 15 pessoas, é necessário fazer agendamento prévio
    Quando: de segunda a sábado, às 10h, 11h, 13h30min, 14h30min e 15h, domingos e feriados, às 10h30min, 11h, 11h30min, 13h30min, 14h30min e 15h
    Quanto: R$ 40 (R$ 10 são revertidos em compras
  • Visita DOVV Espumantes: visita ao vinhedo modelo, interior da vinícola e degustação de espumantes DOVV na Torre da Miolo para grupos de até 10 pessoas
    Quando: de segunda a sábado, às 15h
    Quanto: R$ 90, com voucher de R$ 20 e taça de cristal
  • Visita DOVV Vinhos: visita ao vinhedo, interior da vinícola e degustação de vinhos DOVV na Cave da Família (adega) para grupos de até oito pessoas. É necessário fazer agendamento
  • Quando: de segunda a sábado, às 10h30min
  • Quanto: R$ 90 com voucher de R$ 20 e taça de cristal
  • Informações (54) 2102-1537, (54) 2102-1540 ou [email protected]
Wine Garden - É um bar a céu aberto. Entre vinhedos e o varejo da vinícola, é possível estar em contato com a natureza do lugar, com espumantes e vinhos em taça e garrafas, além de drinks, suco de uva e um cardápio com tábuas de frios e outras comidinhas.
  • Onde: no jardim da Miolo
  • Quando: de quarta a domingo, do meio-dia às 19h30min
  • Quanto: R$ 40 (com consumação)
  • Informações e reservas: (54) 98122-0333, (54) 99683-1948 ou [email protected]

Aurora - Pioneira no enoturismo na Serra, a Aurora oferece um roteiro turístico na sede da cooperativa.
Jefferson Botega / Agencia RBS
Vinícola Cooperativa Aurora
  • Onde: Rua Olavo Bilac, 500, em Bento Gonçalves
  • Visita turística: apresentação sobre a história da Aurora com passeio guiado e explicação sobre processos de elaboração dos vinhos, sucos e espumantes. O tour tem duração de 60 minutos e inclui degustação
  • Quando: de segunda a sábado, das 8h15min às 17h, domingo, das 8h30min às 11h30min
  • Quanto: entrada gratuita
  • Visita com minicurso de degustação: inclui as atrações da visita turística, com o diferencial da degustação orientada de seis vinhos e espumante. Duração de duas horas
  • Quanto: R$ 50
  • Agendamento prévio obrigatório: (54) 3455-2095, (54) 99134-5916 ou [email protected]


Lidio Carraro - Agora, a vinícola conta com um novo espaço, integrado à natureza, destinado à realização de duas experiências.
Vinícola Lidio Carraro / Divulgação

Lído Carraro, em Bento
  • Onde: RS-444, KM 21,em Bento Gonçalves
  • Degustação essencial: experiência com cinco rótulos da vinícola
  • Quando: diariamente, das 9h às 17h
  • Quanto: R$75
  • Degustação elevado: experiência com nove rótulos
  • Quando: diariamente, das 9h às 17h
  • Quanto: R$120
  • Informações e reservas: agendamento prévio é necessário para grupos com mais de oito pessoas, pelo (54) 2105-2596 ou [email protected]
Rota Vinhos de Pinto Bandeira
Natana Fontes / Divulgação

Ambiente ao ar livre com estrutura que oferece espumantes, drinks e empanadas artesanais na Geisse

Geisse - Especialista em espumantes, a Geisse oferece visitas guiadas e degustações pelos vinhedos.
  • Onde: Linha Jansen, zona rural de Pinto Bandeira
  • Terroir experience: a bordo de um veículo 4x4, passeio pelos vinhedos, acompanhado de um guia. Com reserva
  • Quando: sextas, sábados, domingos e feriados, às 10h, 12h, 14h e 15h40min
  • Quanto: R$ 300 por casal, R$ 500 o pacote (cinco pessoas)
  • Tasting: tour com degustação em grupos de, no máximo, 10 pessoas
  • Quando: de segunda a domingo, às 10h30min, 13h e 15h, com reserva
  • Quanto: R$ 100, sendo R$ 30 revertidos em compras na loja
  • Wine trekking: caminhada de quatro quilômetros, em grupos de até 10 pessoas, com paradas para degustação nos vinhedos
  • Quando: sábados, domingos e feriados, às 9h. Com reserva
  • Quanto: R$ 90
  • Open lounge: ambiente ao ar livre com estrutura que oferece espumantes, drinks e empanadas artesanais
  • Quando: sextas, sábados, domingos e feriados, das 11h às 17h
  • Quanto: entrada gratuita, só paga o que consumir
  • Informações e reservas: (54) 99696-6791, (54) 3455-7461, (54) 3455-7462 ou [email protected]
Amanda Khal de Souza / Agencia RBS

Novo espaço no jardim da Don Giovanni, o Nature

Don Giovanni - O pôr do sol na vinícola é atração à parte. A gastronomia tem o tempero do chef Rafael Jacobi, que cuida do restaurante da pousada (com diárias entre R$ 575 a R$ 825) e do novo espaço no jardim, o Nature.
  • Onde: Linha Amadeu, KM 12, zona rural de Pinto Bandeira
  • Visita e degustação. A vinícola também conta com degustações técnicas e visita ao mirante, conforme interesse e agendamento prévio.
  • Quando: de segunda à sexta, às 9h30min, 10h30min, 13h30min, 14h30min e 15h30min (fecha ao meio-dia), sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h
  • Quanto: R$ 40, valor descontado na compra de produtos acima de R$ 100
  • Informações e reservas: (54) 3455-6294, (54) 3455 -6293 ou viní[email protected] e [email protected]
Rota Cantinas Históricas
Dal Pizzol / Divulgação

Parque Temático do Vinho Dal Pizzol

Dal Pizzol - O Parque Temático do Vinho Dal Pizzol compreende enomuseu, enoteca e uma coleção de vinhedos, com cerca de 400 variedades de uvas de 35 países, a maior da América Latina.
  • Onde: RS 431, KM 5, Faria Lemos, interior de Bento
  • Degustação experiências: degustação orientada de cinco vinhos e uma taça personalizada de brinde
  • Quando: de segunda a sexta, das 9h às 17h, sábados, das 10h às 16h30min, domingos e feriados, das 10h às 16h
  • Quanto: R$ 60. A entrada no parque custa R$ 20 ( menores de 18 anos estão isentos)
  • Degustação às cegas: dá direito a uma taça personalizada, uma bandana, visita ao parque e degustação de quatro vinhos
  • Quando: de segunda a sexta, das 9h às 17h, sábados, das 10h às 16h30min, domingos e feriados, das 10h às 16h
  • Quanto: R$ 140
  • Informações e reservas: (54) 3449-2255, (54) 99938-4681 ou [email protected]
Cristofoli - A vinícola familiar, instalada na Rota Cantinas Históricas, assina quase uma dezena de atrações, entre elas o famoso e inovador Edredom nos parreirais.
Vinícola Cristofoli / Divulgação
Experiência Edredom nos parreirais na Cristofoli
  • Onde: ERS 431, KM 06, Faria Lemos, interior de Bento
  • Edredom nos parreirais: o piquenique no meio do vinhedo tem uma seleção de delícias regionais. Tudo é harmonizado com vinhos e espumantes da Cristofoli. É recomendado que o grupo tenha, no máximo, seis pessoas
  • Quando: de segunda a sábado, às 13h e às 15h30min, com duração de duas horas
  • Quanto: R$ 195
  • Almoço ao ar livre: alia a paisagem do jardim da vinícola com um menu regional. Cada prato é harmonizado com um vinho. Ao todo, a experiência permite degustar seis rótulos
  • Quando: aos sábados, a partir do meio-dia, com duração de 1h30min
  • Quanto: R$ 145
  • Informações e reservas: o agendamento obrigatório deve ser feito pelo site vinhoscristofoli.com.br, e-mail [email protected] ou (54) 98403-9247
Rota do Espumante
Cooperativa Vinícola Garibaldi / Divulgação

Visita guiada pelo complexo enoturístico da cooperativa é feita em meio às pipas de madeira

Garibaldi - Na capital brasileira do espumante, vale a pena conferir três propostas da Cooperativa Vinícola Garibaldi.
  • Onde: complexo enoturístico da cooperativa, Avenida Independência, 845, Garibaldi
  • Taça & Trufa: experiência combina a degustação de espumantes e vinhos com trufas artesanais. As cinco harmonizações são conduzidas por um especialista
  • Quando: a degustação ocorre mediante agendamento, de segunda a sábado, às 10h, 13h30min e 15h30min, domingos e feriados (consultar), às 10h30min e 13h
  • Quanto: R$ 50, menores de até 15 anos pagam R$ 25 (produtos não alcoólicos são servidos)
  • Uma história para degustar: visita guiada pelo complexo enoturístico da cooperativa em meio às pipas de madeira e objetos históricos da colonização italiana no Estado. O passeio inclui visita à cantina histórica, degustação de espumantes, vinhos e sucos , com taça de vidro personalizada de brinde. Para grupos com mais de 10 pessoas, é necessário agendamento prévio
  • Quando: de segunda a sábado, das 9h às 17h, domingo e feriados (consultar), das 10h às 15h
  • Quanto: R$ 15
  • Degustação às cegas: para quem quiser aguçar ainda mais os sentidos, a degustação às cegas de produtos da Garibaldi é a pedida. Aqui, o turista é convidado a se acomodar na Cave Acordes, uma enorme pipa de 100 mil litros, enquanto é vendado e instigado a descobrir novos aromas e sabores. Ocorre somente sob agendamento
  • Quando: de segunda a sábado, às 10h, 13h30min e 15h30min, domingos e feriados, (consultar), às 10h30min e 13h
  • Quanto: de R$ 40 a R$ 90
  • Informações e reservas: (54) 3464-8104, (54) 99196-5577 ou [email protected]

 
32261 - 32280 of 32428 Posts
Top