Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 157 Posts

·
Banned
Joined
·
7,747 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Notícia copiada do Notícias do Rio:


Washigton Luiz terá nova pista de subida, e moradores de Xerém não precisarão mais pagar pedágio

O Globo

RIO - A Companhia de Concessão Rodoviária Juiz de Fora-Rio (Concer) apresentou nesta sexta-feira aos vereadores de Duque de Caxias e à população da cidade, em audiência pública realizada na Câmara Municipal, o projeto da nova pista de subida da Rodovia Washington Luiz, a BR-040, de Caxias até Petrópolis. O projeto foi aprovado pelos vereadores, e as obras da construção da nova pista acontecerá (sic) de janeiro de 2011 a 2013. A grande novidade é que moradores de Xerém e bairros próximos não passarão mais pelo pedágio para ir ao Centro do município ou ao Rio de Janeiro.

Na audiência, o presidente da Concer, Pedro Jonnson, detalhou a obra, que irá construir uma nova pista de subida paralela à pista de descida, entre Xerém e Belvedere, em Petrópolis. A partir de Belvedere, será construído um túnel que irá cortar a serra até Petrópolis. Será o maior túnel rodoviário do Brasil, com cerca de 5 quilômetros de extensão (grifo meu). Jonnson falou sobre as mudanças positivas que a obra acarretará para os moradores de Xerém e bairros próximos:

- A nova pista irá separar o tráfego de longa distância do tráfego local, que em Caxias contará com pistas independentes que não passarão pela nova Praça do Pedágio. Com a obra, os moradores dos bairros próximos ao pedágio poderão circular entre eles sem precisar passar pela rodovia.

No encontro, também foi estabelecida a criação de um fórum permanente para acompanhar o desenvolvimento das obras da nova pista. O fórum é aberto para a participação de todos os interessados e sua primeira reunião deverá ocorrer dentro de 30 dias. Presidida pela vereadora Fátima Pereira, a Fatinha, líder do governo na Câmara, a audiência pública contou também com a presença do coordenador do Núcleo de Licenciamento Ambiental do Ibama no Rio de Janeiro, Roberto Huet Souza; do comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar, Sérgio Mendes; do representante da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), José Luis da Rocha, entre outros.


http://extra.globo.com/rio/plantao/2...-922896575.asp

Da Prefeitura de Duque de Caxias:

Moradores de Xerém deixarão de pagar pedágio na Washington Luiz

Em uma audiência pública realizada na Câmara Municipal de Duque de Caxias nessa quarta-feira, 27 de outubro, a Companhia de Concessão Rodoviária Juiz de Fora-Rio (Concer) apresentou aos vereadores e a população o projeto da nova pista de subida da Rodovia Washington Luiz, a BR-040, de Caxias até Petrópolis. Para os duquecaxienses a grande novidade estará no fato de que moradores de Xerém e bairros próximos não passarão mais pelo pedágio para ir ao Centro do município ou ao Rio de Janeiro. As obras da construção da nova pista começam em janeiro de 2011 e vão até 2013.

Representando o prefeito José Camilo Zito (PSDB), o secretário Municipal de Meio Ambiente, Samuel Maia, falou sobre a importância das obras para Duque de Caxias. “Esta é uma conquista da sociedade civil. Um momento histórico, pois Caxias deixará de ser uma cidade partida. O morador de Xerém não precisará mais pagar pedágio para ir ao Rio ou ao Centro de sua cidade. Tivemos movimentos que visavam à emancipação daquela região. Se isso tivesse acontecido não estaríamos dando esta boa nova hoje, pois o pedágio estaria agora entre dois municípios e sua localização não poderia ser questionada”, declarou Samuel, ressaltou ainda o fato de o projeto ter reduzido impacto ambiental e até contribuir com melhorias ambientais para o município.

O presidente da Concer, Pedro Jonnson, detalhou a obra, que irá construir uma nova pista de subida paralela à pista de descida, entre Xerém e Belvedere, em Petrópolis. A partir de Belvedere será construído um túnel que irá cortar a serra até Petrópolis. Será o maior túnel rodoviário do Brasil, com cerca de 5km de extensão. Jonnson falou sobre as mudanças positivas que a obra acarretará para os moradores de Xerém e bairros próximos. “A nova pista irá separar o tráfego de longa distância do tráfego local, que em Caxias contará com pistas independentes que não passarão pela nova Praça do Pedágio. Com a obra, os moradores dos bairros próximos ao pedágio poderão circular entre eles sem precisar passar pela rodovia”, descreveu Jonnson.
No fim da audiência, o projeto foi aprovado pelos vereadores e pela população presente e foi estabelecida a criação de um fórum permanente para acompanhar o desenvolvimento das obras da nova pista. O fórum é aberto para a participação de todos os interessados e sua primeira reunião deverá ocorrer dentro de 30 dias. Presidida pela vereadora Fátima Pereira, a Fatinha, líder do governo na Câmara, a audiência pública contou também com a presença do coordenador do Núcleo de Licenciamento Ambiental do Ibama no Rio de Janeiro, Roberto Huet Souza; do comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar, Sérgio Mendes; do representante da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), José Luis da Rocha, entre outros.

Texto: Vinicius Marins
Fotos: George Fant

http://www.duquedecaxias.rj.gov.br/...rm-deixaro-de-pagar-pedgio-na-Washington-Luiz


Para quem não conhece a atual pista de subida, aberta em 1928:

 

·
Crucismogiensis
Joined
·
8,409 Posts
Que ótima notícia. A obra deverá ser do porte da Nova Imigrantes.

Poderia servir de exemplo para a Nova Dutra construir uma nova pista descendente na Serra das Araras.
 

·
phverano
Joined
·
1,536 Posts
^^

esse thread deveria ser fechado... uma vez que ha um outro onde as discussões prosperaram mais... apesar de ter brochado um pouco, no momento, em função da inércia nas obras....
 

·
Registered
Joined
·
7,546 Posts
Ficará muito bom. Será que há projeto semelhante para o acesso a Teresópolis.
É outro eixo importante de ligação entre a planície fluminense e o norte de Minas, por conseguinte os estado do Nordeste e via BR 116.
 

·
Registered
Joined
·
8,300 Posts
Eu,particularmente,morro de medo de subir aquela serra!Essa obra vai fazer muita diferença mesmo!!!
Eu já sou o contrário. Acho a estrada mais charmosa do Brasil e adoro subí-la.

Quando comecei a ler a notícia fiquei até meio triste de pensar que ela seria abandonada, mas depois vi que será transformada em uma estrada parque. Continuarei passando por ela, com certeza!
 

·
Registered
Joined
·
7,137 Posts
Sem manutenção, Rio–Petrópolis vira rodovia da morte
BR-040 registra aumento de 48% no número de vítimas
No trecho da Serra, carros de passeio dividem pistas sinuosas e mal sinalizadas com veículos pesados
Motoristas enfrentam asfalto com rachaduras, buracos e remendos

FÁBIO VASCONCELLOS
Publicado: 19/04/14 - 7h00


Rio de Janeiro (RJ) 15/04/2014 - Condições da BR 040, no trecho Rio Petrópolis - A equipe do Globo subiu a BR 040 e constatou sinais de abandono da estrada, principalmente no trecho sentido Petrópolis. A estrada na subida é muito estreita e não tem acostamento constante na via. Na foto, trecho da subida, entre os quilômetros 100 e 90.
Foto Ana Branco / Agência O Globo Foto: Ana Branco / Fotos de Ana Branco

RIO – Enquanto aguardam o fim das obras da nova pista de subida da BR-040 (Rio–Juiz de Fora) na Serra de Petrópolis, os motoristas que usam a rodovia precisam de atenção e muita perícia para percorrer alguns de seus trechos. Além do excesso de veículos pesados, a pista sinuosa, estreita e antiga, com mais de 80 anos de uso, tem inúmeras rachaduras, remendos e pouca sinalização. Em dias de chuva e neblina, a situação se agrava, aumentando o risco de acidentes. Neste feriado prolongado, todo cuidado é pouco ao percorrer suas curvas, que se tornam mais perigosas por causa da falta de manutenção. Numa lista das dez principais rodovias federais que passam pelo Rio, a BR-040, em todo o seu trecho, teve em 2013 o terceiro maior número de mortos em acidentes. Mas, numa comparação com as estradas que registram o maior número de acidentes com mortos – a BR-101 (Rio–Campos e Rio–Paraty) e a BR-116 (Rio–São Paulo) –, a Rio–Juiz de Fora foi a que apresentou o maior aumento de casos entre 2011 e 2013. E não foi pouco. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, foram 50 mortos em 2011, 69 no ano seguinte e 74 em 2013. – um crescimento de 48% nesse espaço de tempo. Nas duas outras rodovias, os números não oscilaram tanto.

Apesar de registrarem, em números absolutos, mais mortes que a BR-040 (no trecho que corta o Estado do Rio), a BR-101 e a BR-116 tiveram um número de mortes por acidentes estável nesse mesmo período. Na primeira, foram 249 mortes em 2011, 263 no ano seguinte e 262 no ano passado, o que revela um aumento de 5,2% no período. Já na Via Dutra, foram 163 mortos em acidentes em 2011, 142 no ano seguinte e 134 em 2013 – uma queda de 17%.
Números preocupantes

A BR-040, que teve tráfego intenso nos últimos três dias, devido ao feriadão, também está no topo do ranking dos acidentes em 2013. Entre as dez rodovias analisadas, a via perde, mais uma vez, apenas para a BR-101 e a BR-116, em números absolutos. Pelos dados da Polícia Rodoviária Federal, foram 3.299 acidentes em 125 quilômetros da Rio–Juiz de Fora. A BR-101 teve 5.837 acidentes, seguida pela BR-116 com 5.395 registros.

Usuário da BR-040, especialmente no trecho Rio–Petrópolis, o motorista Alexandre Santos conta que os acidentes são comuns na serra. Ele afirma ter presenciado sete acidentes, três no trecho de subida e outros quatro, na descida.

– É um trecho perigoso. Quase todos os dias tem acidentes – acrescenta.

Na última terça-feira. ao percorrer o trecho da Rio–Petrópolis, uma equipe do GLOBO flagrou motoristas de caminhões em alta velocidade, apesar da chuva e da neblina. Entre os Km 100 e 90, operários trabalhavam no recapeamento da via. Um usuário da rodovia diz que, há 15 dias, uma carreta tombou na pista porque não havia sinalização noturna indicando o trecho de obra. O motorista perdeu a direção após os pneus da carreta deslizarem no desnível da pista.

Em vários trechos da pista há rachaduras no concreto ou remendos no asfalto. Na avaliação do engenheiro e professor da PUC Fernando Mac Dowell, o volume de caminhões e a capacidade de carga aumentaram muito desde que a Rio–Petrópolis foi pavimentada. Segundo ele, a manutenção deveria ser feita com concreto e não massa asfáltica:

– Quando racha, o concreto perde a resistência. Não adianta colocar asfalto, pois o peso dos caminhões faz com que ele ceda, e a água vai continuar minando. Ou seja, aquele concreto continuará rachando pois precisa ser substituído. Colocar asfalto é apenas um paliativo.

A Concer, concessionária que administra a BR-040, começou no ano passado a construção da nova pista de subida no trecho Rio–Petrópolis. As obras estão divididas em cinco lotes e preveem a construção de uma pista com cerca de 20 quilômetros em substituição ao atual trecho de subida. Serão 15 quilômetros de duplicação da atual pista de descida, e outros cinco quilômetros que vão compor a extensão de um túnel rodoviário. Segundo a concessionária, a nova pista de subida, que deverá ficar pronta em 36 meses, desafogará o antigo trecho e reduzirá o percurso para quem segue do Rio para Juiz de Fora. A Concer acrescentou que há uma proposta de transformar o trecho da atual subida em uma Estrada Parque, com possibilidade de geração de renda e emprego e fomento de atividades ligadas ao turismo.

A concessionária garante ainda que as obras do futuro trecho não interferem na manutenção da atual rodovia. Questionada sobre quais os procedimentos poderiam ser adotados para a redução no número de acidentes, a Concer põe a responsabilidade no usuário. “A avaliação da PRF aponta que a imprudência e a imperícia são as principais causas do elevado número de acidentes registrados nas estradas brasileiras”, disse, em nota.

Números
74 mortes
Foram registradas na BR-040 em 2013, um aumento de 48% em relação a 2011
3.299 acidentes
Ocorreram na Rio–Juiz de Fora no ano passado


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/sem-man...-vira-rodovia-da-morte-12241384#ixzz2zLyqTSdF
© 1996 - 2014. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
 

·
Hey bud, let's party!
Joined
·
1,425 Posts
Eu,particularmente,morro de medo de subir aquela serra!Essa obra vai fazer muita diferença mesmo!!!
Eu já sou o contrário. Acho a estrada mais charmosa do Brasil e adoro subí-la.

Quando comecei a ler a notícia fiquei até meio triste de pensar que ela seria abandonada, mas depois vi que será transformada em uma estrada parque. Continuarei passando por ela, com certeza!
Muito legal o projeto.. espero que saia logo... também tenho medo de subir aquela pista antiga...
Gente, essa subida é tão tranquila! Não dá pra passar de 40 e vive engarrafada nos fins de semana. Morrer ali só se quiser. Só tão fazendo outra subida por causa do gargalo logístico, por que do ponto de vista da segurança, nem se compara à descida, que é relativamente moderna e muito bem conservada e ainda assim é 1000 vezes mais perigosa. O carro pede pra você acelerar, pede 80, 100, e aí a chance de dar merda tende a 100%. Todo dia morre alguém lá, principalmente motociclistas. Tem que descer de 4ª pra não ter stress...
É o contrário da serra das Araras. Lá a descida é antiga e a subida é relativamente moderna - e nem é muito sinuosa. E o projeto pra lá prevê uma nova descida aproveitando parte do traçado da subida.
Por isso eu acho que na 040 tinham que fazer um túnel em cada sentido. Ou colocar o túnel pra descida e a atual descida pra subir.
 

·
Registered
Joined
·
12,659 Posts
Gente, essa subida é tão tranquila! Não dá pra passar de 40 e vive engarrafada nos fins de semana. Morrer ali só se quiser. Só tão fazendo outra subida por causa do gargalo logístico, por que do ponto de vista da segurança, nem se compara à descida, que é relativamente moderna e muito bem conservada e ainda assim é 1000 vezes mais perigosa. O carro pede pra você acelerar, pede 80, 100, e aí a chance de dar merda tende a 100%. Todo dia morre alguém lá, principalmente motociclistas. Tem que descer de 4ª pra não ter stress...
É o contrário da serra das Araras. Lá a descida é antiga e a subida é relativamente moderna - e nem é muito sinuosa. E o projeto pra lá prevê uma nova descida aproveitando parte do traçado da subida.
Por isso eu acho que na 040 tinham que fazer um túnel em cada sentido. Ou colocar o túnel pra descida e a atual descida pra subir.
Também acho isso. A pista de descida deveria ter curvas mais abertas do que a subida, além de uma inclinação menor. Parece que tanto na Serra das Araras, depois da readequação, quanto na Serra de Petrópolis estão fazendo justamente o contrário. Morro acima, os caminhões andam devagar e não criam problemas mesmo se a pista é desenhada para 60km/h. Já na descida, os caminhões ganham velocidade e tentam andar a 80 mesmo com pista desenhada pra 60km/h. Aí está feita a cagada.

A questão é que o túnel provavelmente ficará mais inclinado do que deveria para uma descida, e aí talvez não poderia ser utilizado. Teria que analisar melhor o projeto.
 

·
'66-'03-'13-'14
Joined
·
33,996 Posts
Caminhões e ônibus devem fazer a descida da serra com o freio motor ligado.
 
  • Like
Reactions: Tncareca

·
Registered
Joined
·
11,562 Posts
Essa obra tá andando?
Sim... demorei 2 horas na volta do feriado só da Fazenda Inglesa até o Belvedere pcausa da via em meia pista para obras da abertura do túnel de subida. Enorme

Existe mais um trecho em que o traçado será corrigido que as rochas já estão sendo detonadas.

E no retão de Xerém, a duplicação das pontes e da via é visível. O mais interessante, no caso, é a nova Praça de pedágio (após o início da subida antiga) com imponente cobertura metálica branca... Pena que não tirei fotos...


Mas se for pra opinar, um puta desperdicio esse novo traçado. A chance de ver uma nova Imigrantes (ou Tamoios, Regis na Serra do Cafezal ou Dutra nas Araras), com túneis e viadutos retificando o traçado então, nunca mais. Achei nada a ver subir acompanhando a sinuosa pista de descida, para na metade do caminho fazer o maior túnel do continente... Poderiam fazer algo meio termo nos 2 trechos, vamos ter um super retão no final, e um começo esdrúxulo.

Enfim, para os que acham que já é um avanço, ok... Só achei que perdemos uma oportunidade de fazer melhor.
 

·
Registered
Joined
·
136 Posts
Essa obra é meu sonho se transformando em realidade!! Como pode uma rodovia tão importante ser tão perigosa e estreita nesse trecho por décadas ? Não que a Dutra seja muito melhor, pois é a mais importante economicamente do país e tem trechos bem apertados....mas nada se compara a subida de Petrópolis!
 
1 - 20 of 157 Posts
Top