SkyscraperCity banner

1 - 18 of 18 Posts

·
Registered
Joined
·
3,525 Posts
Discussion Starter #1 (Edited)
Novos tempos estão chegando ao melhor destino de Angra dos Reis. Está nascendo o FRAD.E. O Hotel do Frade cede seu terreno e sua história para a criação de um empreendimento único formado por hotel de charme, vilas residenciais, campo de golfe integrado à mata atlântica, spa, boulevard de lojas e serviços hoteleiros pay-per-use exclusivos. Localizadas no melhor terreno do Frade, as vilas têm a assinatura do escritório de arquitetura Bernardes + Jacobsen. Assim será o FRAD.E – hotel, marina, golf & vilas.

O FRAD.E tem o privilégio de conviver com a biodiversidade da mata atlântica, de estar cercado por muitos tipos de árvores, flores, como orquídeas e bromélias e animais de várias espécies. Trilhas para caminhadas e corridas permitem aos seus moradores uma deliciosa integração com a natureza.


Artigo da revista Época Negócios sobre o empreendimento:

NOVO FRADE QUER SER MAIS CHIC E MAIS SUSTENTÁVEL

Com o setor náutico crescendo dois dígitos por ano, seria previsível que a rede hoteleira se equipasse para atender esse consumidor. No topo da pirâmide, a movimentação será intensa este ano. O maior empreendimento do tipo é a reestruturação do Hotel do Frade, em Angra dos Reis (RJ), que terá investimentos de R$ 350 milhões e aporte da Polo Capital. O tradicional endereço de donos de barcos vai ganhar um hotel boutique, apartamentos de alto padrão, um spa, quadras de tênis, campo de golfe, heliporto e, claro, mais espaço na marina.

O empreendimento está sendo rebatizado de Frad.e Hotel Marina Golf & Vilas. Desde o nome até a possibilidade de descer do helicóptero e ir de carro ou barco até praticamente a porta de casa, o objetivo é impressionar o cliente. “Tivemos uma preocupação muito grande em criar um complexo que mantivesse as melhores características do Frade, mas que fosse muito sustentável”, diz Edison Kara, da incorporadora KaraJosé. Ele se refere ao plantio de uma área de 300 mil m2 de Mata Atlântica, a maior parte situada no morro ao lado do Frade, e que está sendo feito em conjunto com a Universidade Federal de Santa Catarina. Na conta da sustentabilidade também entram o emprego de mão de obra local, dos bairros que se espalham ao redor do empreendimento.

Para o cliente, porém, o que conta mesmo é a construção de 153 residências com área útil de 300 m2 e coberturas de 600 m2 em blocos de apartamentos que darão vista para a praia e para um lago artificial que será construído no local. Com 60% das unidades já vendidas, os apartamentos estão na faixa de R$ 4,4 milhões e R$ 9 milhões. Os moradores contarão ainda com amenidades e serviços. Na parte central, diante do hotel, as lojas também passam por uma reestruturação, que inclui a presença de quatro estaleiros, incluindo o Princess, que oferece customização e design de interior assinados pela Fendi. O espaço, que também inclui restaurantes, cafés e lojas, será inaugurado no final de dezembro.

Como parte da infraestrutura de apoio, o aeroporto mais próximo, que fica a 20 km do empreendimento, está sendo ampliado para comportar mais jatos executivos. O heliporto passará a ter espaço para 40 aeronaves e deve ser concluído em 14 meses. Até o staff entrou na conta, com um hotel especialmente para pilotos.

O que diferencia o Frad.e de outros empreendimentos é sua localização. “Já é um condomínio consolidado [existe há 40 anos], por onde passam 4 mil famílias e mil barcos todos os anos”, diz Kara. O desafio era “reerguer” o hotel em um padrão para competir com hotéis classe A do Rio e de São Paulo – e já pensando em Copa do Mundo e Jogos Olímpicos de 2016. Serão 60 quartos para hóspedes, com serviço de concierge. Além disso, a reforma do campo de golfe vai sedimentar o perfil do cliente que deve procurar o hotel. “Vamos organizar campeonatos para trazer o Frade de volta ao cenário mundial”, diz Edison Kara. O plano é reeditar o Campeonato de Golfe Rio-São Paulo. “No final, a ideia é tornar o Frad.e um condomínio completo”.
http://epocanegocios.globo.com/Inspiracao/Empresa/noticia/2012/04/novo-frade-quer-ser-mais-chic-e-mais-sustentavel.html







1


2


3


4


5


6


7


8


9


Estágio atual das obras:


Todos os créditos para http://fradevilas.com.br/
 

·
Rio: Paradise City!!!
Joined
·
5,316 Posts
Belissimo e de impacto ambiental relativamente pequeno.
Bela arquitetura, apesar que gostaria mesmo é de ver Angra receber empreendimentos que integrasse melhor a cidade, que tirassem um pouco esse aspecto de balneário dos ricaços segregado das demais áreas da cidade, bem pobres em sua maior parte...
 

·
Registered
Joined
·
3,525 Posts
Discussion Starter #7 (Edited)
^^
A maior parte dos funcionários mora nas áreas mais pobres vizinhas, então não é tão segregado como você afirma.

E todos nós sabemos que muros e segurança privada são uma realidade em todo nosso país, não apenas ali. Duvido que alguém aqui viva em edifícios que não contam com um porteiro controlando o acesso ou em casas não muradas. A violência nos obriga a nos proteger, e, infelizmente, ela é bem grande no nosso país.
 

·
Rio: Paradise City!!!
Joined
·
5,316 Posts
Você está certo Walter, afinal hoje são pouquissimos os locais em que alguém abastado pode construir sua casa sem se preocupar com muros, mas me refiro ao fato de empreendimentos como esse serem grandes áreas de acesso restrito e por isso ficarem longe dos olhos dos moradores e visitantes da cidade.
O que tenho em mente quando digo isso é o caso dos carissimos prédios da Zona Sul carioca, tipo os do Leblon e Ipanema, por exemplo, em que ninguém passa de suas grades sem ser convidados, mais pode circular pelo entorno. Quando falo segregação me refiro ao fato de não ser um tipo de empreendimento que haja sim áreas de acesso restrito, mas que haja áreas de circulação para quem não reside no local, como um empreendimento misto, que além dos residenciais tivessem lojas e salas comerciais em que mais pessoas pudessem circular.
O resultado se reflete em uma cidade com mansões e ilhas carissimas e áreas públicas pouco melhores ao de uma Baixada Fluminense da vida...
 

·
Registered
Joined
·
3,525 Posts
Discussion Starter #9 (Edited)
serem grandes áreas de acesso restrito e por isso ficarem longe dos olhos dos moradores e visitantes da cidade. O que tenho em mente quando digo isso é o caso dos carissimos prédios da Zona Sul carioca, tipo os do Leblon e Ipanema, por exemplo, em que ninguém passa de suas grades sem ser convidados, mais pode circular pelo entorno. Quando falo segregação me refiro ao fato de não ser um tipo de empreendimento que haja sim áreas de acesso restrito, mas que haja áreas de circulação para quem não reside no local, como um empreendimento misto, que além dos residenciais tivessem lojas e salas comerciais em que mais pessoas pudessem circular.
Eu tb acho isso uma pena. No meu mundo ideal, nenhuma casa teria muros, como ocorre nos 'suburbs' dos EUA. Só que a alternativa que vc propõe não funciona tão bem no Brasil e obrigaria cada casa do Frade a instalar grades no seu perímetro, de forma semelhante ao que ocorre na Zona Sul carioca, o que descaracterizaria completamente o lugar. Entretanto, pelo que me lembro, qualquer um podia entrar no Frade para acessar os restaurantes e lojas que lá existem, desde que fosse devidamente identificado. Você recebia um cartão, com duração de um dia. Não lembro ao certo se era cobrada uma pequena taxa, acho que sim.

O resultado se reflete em uma cidade com mansões e ilhas carissimas e áreas públicas pouco melhores ao de uma Baixada Fluminense da vida...
Mas tornar os condomínios e o Hotel do Frade 'públicos' não melhoraria em nada as áreas pobres vizinhas, que continuariam sendo uma Baixada Fluminense da vida.
 

·
Registered
Joined
·
12,139 Posts
LINDOOOOOOOOO!!!! chega de empreendimentos imobiliários turíticos com aspecto comum e cafonas com a cara de "costão do santinho"!!!!
 

·
Registered
Joined
·
3,525 Posts
Discussion Starter #18
^^

Para o cliente, porém, o que conta mesmo é a construção de 153 residências com área útil de 300 m2 e coberturas de 600 m2 em blocos de apartamentos que darão vista para a praia e para um lago artificial que será construído no local. Com 60% das unidades já vendidas, os apartamentos estão na faixa de R$ 4,4 milhões e R$ 9 milhões. Os moradores contarão ainda com amenidades e serviços. Na parte central, diante do hotel, as lojas também passam por uma reestruturação, que inclui a presença de quatro estaleiros, incluindo o Princess, que oferece customização e design de interior assinados pela Fendi. O espaço, que também inclui restaurantes, cafés e lojas, será inaugurado no final de dezembro.
 
1 - 18 of 18 Posts
Top