SkyscraperCity Forum banner
1541 - 1560 of 1612 Posts

·
Oceanographer in motion
Joined
·
1,532 Posts
Eu tenho a impressão de que andar de bike em SP é menos seguro que no Rio. Lá, já presenciei diversas situações meio estranhas, com "two guys, one bike" me encarando. Nos grupos de lá, vira e mexe falam de roubos de bike. Frequentemente, há notícias na mídia sobre roubos cada vez crescentes de bicicleta.

Aqui no Rio, talvez por falta dessas informações centralizadas e de não ter vivido nenhuma situação de risco, sinto-me mais seguro. Mas pode ser sensação falsa.

Já ouvi uma pessoa dizer que no Rio (Zona Sul) predominam roubos de moto, pelo fato de o meliante fugir para o morro, com clara desvantagem para a bike.

Como estamos com relação a dados de segurança pública envolvendo roubos de bike?
 

·
Registered
Joined
·
1,193 Posts
Como assim a TemBici não adiciona mais estações? O sistema está em franca expansão desde que as 240 primeiras estações foram todas instaladas. Do ano passado pra cá foram mais 50, expandindo em direção ao Grajaú, Vila Isabel, São Cristóvão e agora Rodoviária. Até o final do ano vão iniciar expansão pro Grande Méier, fechar o trecho até a Usina...

Só que o critério não é simplesmente "ter ciclovia"... Pra ter estação de compartilhamento de bikes tem que ter pólos geradores de viagem no entorno, não adianta só ter ciclovia de lazer, tem que ter comércio grande, pequeno, restaurante, universidade, estação de transporte de massa, consultórios médicos, etc, etc etc...

E fora que o sistema é atrelado a autorização da prefeitura pra cada lote de expansões também...
Mas na ciclovia do Engenhão parte dela é usada pelo entregadores do IFood oriundos de diversos comércios do entorno, principalmente, do Norte shopping. Além disso, há área está se verticalizando. Logo, mais pedidos, mais moradores para o lazer etc etc.

Eu sei que cada estação precisa de uma autorização milenar da prefeitura, mas o processo poderia ser mais rápido. Tudo hoje é online o que daria celeridade à permissão.

Espero que realmente a Tembici chegue ao grande Méier até o final do ano. Mas, aguardo a tal sonhada ciclovia Engenhão- Maracanã.

Falando na Tembici a empresa fez o primeiro leilão na bolsa verde do Rio.

Rio recebe nesta quarta o 1º leilão de crédito de carbono de micromobilidade no mundo | CNN Brasil
 

·
Registered
Joined
·
206 Posts
Eu tenho a impressão de que andar de bike em SP é menos seguro que no Rio. Lá, já presenciei diversas situações meio estranhas, com "two guys, one bike" me encarando. Nos grupos de lá, vira e mexe falam de roubos de bike. Frequentemente, há notícias na mídia sobre roubos cada vez crescentes de bicicleta.

Aqui no Rio, talvez por falta dessas informações centralizadas e de não ter vivido nenhuma situação de risco, sinto-me mais seguro. Mas pode ser sensação falsa.

Já ouvi uma pessoa dizer que no Rio (Zona Sul) predominam roubos de moto, pelo fato de o meliante fugir para o morro, com clara desvantagem para a bike.

Como estamos com relação a dados de segurança pública envolvendo roubos de bike?
Não sei te falar quanto aos dados oficiais, mas me sinto relativamente seguro andando de bike aqui no Rio (zona norte, região do grande Méier) inclusive a noite. Sei que a zona sul possui alguns pontos mais perigosos, como o aterro do Flamengo e o túnel entre Botafogo e Copacabana (ambos no período da noite).
 

·
carioca e fluminense
Joined
·
11,096 Posts
Secretaria Municipal de Transportes - SMTR - Rio de Janeiro
3 de maio às 11:36 ·

Você pode ajudar a construir o Plano de Expansão da Rede Cicloviária da cidade! As oficinas sobre o tema acontecem em diversas áreas do Rio e ajudam a mapear as principais necessidades da malha existente. Na tarde do próximo sábado, dia 7 de maio, será a vez de discutir a rede com o pessoal da Barra da Tijuca e de Jacarepaguá (AP4). Já no dia 14, a oficina será realizada na Zona Oeste (AP5). As inscrições estão abertas.
Clique aqui https://bit.ly/CicloRio e preencha o formulário para participar.
Estas serão as duas últimas oficinas. Já aconteceram encontros com as galeras da Zona Norte (AP3), Centro (AP1), Grande Tijuca e Zona Sul (AP2). O objetivo é desenvolver, em parceria com a população, uma rede que proporcione uma mobilidade urbana mais segura e sustentável.
 

·
carioca e fluminense
Joined
·
11,096 Posts
Secretaria Municipal de Transportes - SMTR - Rio de Janeiro
3 h ·

A SMTR e a CET-Rio realizaram neste sábado (7/5), no auditório da subprefeitura da Barra, a terceira oficina do Plano de Expansão da Rede Cicloviária com a presença de moradores da AP4 (Barra da Tijuca e Jacarepaguá). Durante o encontro, os participantes foram ouvidos sobre as principais necessidades das ciclovias existentes na região e opinaram sobre os novos trechos propostos para cada área.
As oficinas têm acontecido aos sábados à tarde. O próximo encontro será no dia 15/05, com moradores da Zona Oeste (AP5). As inscrições estão abertas. Clique aqui https://bit.ly/CicloRio e preencha o formulário para participar.











 

Attachments

·
carioca e fluminense
Joined
·
11,096 Posts
Secretaria Municipal de Transportes - SMTR - Rio de Janeiro
12 h ·

Neste sábado (14/05), foi a vez de ciclistas da Zona Oeste (AP5) participarem da oficina promovida pela SMTR e CET-Rio para discutitr o Plano de Expansão da Rede Cicloviária e ouvir os participantes sobre as principais necessidades da malha existente. As inscrições para as oficinas presenciais já estão encerradas, mas a enquete virtual para coletar sua percepção e ajustar a proposta de rede de mobilidade por bicicleta em cada área da cidade está disponível no site: http://participa.rio/ciclorio até o dia 18/05/2022.
Já aconteceram encontros também com o pessoal da Zona Norte (AP-3), Centro (AP-1), Grande Tijuca e Zona Sul (AP-2), Barra da Tijuca e Jacarepaguá (AP-4). O objetivo é desenvolver, em parceria com a população, uma rede que proporcione uma mobilidade urbana mais segura e sustentável.




 

·
Eduardo Lima
Joined
·
7,832 Posts
Niterói inaugura a ciclovia da Avenida Professor João Brasil
A Prefeitura de Niterói concluiu nesta semana mais uma etapa da expansão da malha cicloviária na Região Norte de Niterói, com a inauguração da ciclovia da Avenida Professor João Brasil. A Coordenadoria Niterói de Bicicleta, em parceria com a NitTrans e a Administração Regional da Engenhoca, elaboraram o projeto que vai implantar 2,5km de malha cicloviária segregada ao longo de toda a via, conectando o bairro da Engenhoca ao Fonseca e à Venda da Cruz.

Niterói inaugura a ciclovia da Avenida Professor João Brasil (ofluminense.com.br)
 

·
tijucano
Joined
·
1,123 Posts
View attachment 3215184

Ciclovia sendo implantada na Rua Camerino. Foto do forista mattleao :)

[]s
Obrigado pela citação Nighto, mas eu peguei a foto do Diário do Rio hahaha apesar disso, passei pela ciclovia domingo de manhã retornando de uma boate na Sacadura Cabral. Muito bom ver a Camerino após essa mudança! Que surjam mais e mais pela cidade toda!
 

·
Registered
Joined
·
112 Posts
Tentando imaginar como seria uma ciclovia ao longo da Av. Brasil...
Boa parte dessa "rede estrutural" é meio irreal, são ciclovias de 20, 30 km seguindo rodovias e eixos de transporte de massa. São trajetos longos que dificilmente alguém faria de bicicleta.

Mas entre essas, achei bem interessante a ideia de uma ciclovia Centro-Saens Pena... é um trajeto curto o suficiente pra ter uso diário, e numa parte adensada da cidade.
 

·
Registered
Joined
·
5,290 Posts
Boa parte dessa "rede estrutural" é meio irreal, são ciclovias de 20, 30 km seguindo rodovias e eixos de transporte de massa. São trajetos longos que dificilmente alguém faria de bicicleta.
Uma ciclovia longa dessas atende aos públicos que já pedalam trechos da via (com ou sem acostamento), em quilometragem diversa. Além de estimular mais pessoas a fazê-lo.
 
1541 - 1560 of 1612 Posts
Top