SkyscraperCity banner

Status
Not open for further replies.
1 - 20 of 4102 Posts

·
A volta do malandro
Joined
·
8,633 Posts
Discussion Starter #1
14/07/2008 15h35
Corredor expresso da Avenida Brasil terá projeto estruturante
Por Ascom da Secretaria de Transportes
O Governo do Estado e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) assinaram convênio que permitirá elaborar o projeto estruturante para a implementação do Corredor BRT Expresso Metropolitano do Rio de Janeiro, na Avenida Brasil, por meio de um empréstimo não reembolsável junto ao BID no valor de até US$ 1,5 milhão.

Embora o Governo do Estado não precise devolver esse dinheiro ao banco, ele entrará com um aporte de US$ 375 mil, complementando os US$ 1,875 mil estimados para o custo total da obra. Com a assinatura do convênio, que aconteceu no fim do mês de junho, o BID abrirá uma licitação internacional para escolher o consórcio que irá realizar o projeto, previsto para ser finalizado em 11 meses. O Corredor BRT é um projeto da Secretaria Estadual de Transportes.

Todo o desenvolvimento do projeto será acompanhado por uma comissão técnica formada pela Secretaria Estadual de Transportes, pela Secretaria Municipal de Transportes e pela Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor). As discussões do detalhamento técnico vão acontecer dentro do âmbito da Agência Metropolitana de Transportes Urbanos (AMTU), entidade que congrega as 22 prefeituras da Região Metropolitana do Rio. Segundo o secretário de Transportes, Julio Lopes, todas as integrações dos ônibus circulares com os ônibus do BRT terão que ser analisadas tecnicamente para assegurar o bom funcionamento do sistema.

- O objetivo do projeto é realizar os estudos necessários para concluir a estruturação do corredor BRT Expresso Metropolitano. A princípio, trata-se da implantação de corredores de ônibus com origens no Trevo das Margaridas, no cruzamento da Avenida Brasil com a Rodovia Presidente Dutra, e na Rodovia Washington Luiz, próximo ao cruzamento com a Avenida Brasil, seguindo até o Terminal Américo Fontenelle, no centro do município do Rio. Essa via principal terá ligações com corredores de transportes que vão servir para alimentar o sistema – explicou Julio Lopes.

O projeto estruturante se subdivide em sete pontos. Um deles é a concepção da via, que definirá, por exemplo, onde a faixa exclusiva deverá começar e terminar, qual a largura dela, qual a velocidade em que os ônibus irão circular e se a segregação da via será feita por radares ou por muretas de contenção. Outro ponto é a concepção das paradas, que serão construídas ao longo do percurso, e das estações, que funcionarão como pontos de integração fora da via, recebendo os diversos ônibus que vão alimentar os ônibus do BRT através de passarelas. O estudo irá definir a modelagem das estações e das paradas.

A partir do projeto também será definido o tipo de ônibus que será utilizado no corredor expresso. Os tipos de ônibus irão definir as características das plataformas, uma vez que elas e os coletivos têm que estar no mesmo nível. Além disso, o projeto contará com um plano de operações e serviços, para que seja estabelecido o intervalo (headways) entre os ônibus que circularão no sistema, de forma que eles cheguem à estação junto com os ônibus alimentadores, atendendo, assim, a um número maior de passageiros. Esse cálculo evitará também a superlotação das estações e o atraso nas viagens.

Outros pontos a serem tratados no projeto são a tecnologia e o marketing. O sistema BRT demanda um Centro de Controle Operacional (CCO) para monitorar a localização exata de cada ônibus que circula no corredor expresso. As informações processadas no CCO serão transmitidas para os usuários através de painéis eletrônicos instalados nas paradas e estações. Desta forma, os passageiros vão poder programar o horário das suas viagens. O projeto também irá analisar como o mobiliário urbano que vai compor o sistema poderá ser aproveitado para campanhas de marketing. Os recursos seriam utilizados em melhorias no próprio sistema.

- Mais uma questão relevante do projeto é o sistema de arrecadação. O estudo definirá o preço das passagens em cada tipo de viagem de BRT. Pode ser preço único ou diferenciado a depender do trajeto. O sistema de cobrança será eletrônico. Diversas cidades do mundo já utilizam o sistema de BRT para organizar a circulação de ônibus em vias segregadas, dando mais agilidade ao tráfego nesses locais. A proposta do BRT é fazer desses ônibus expressos um tipo de metrô sobre rodas. O modelo só se aplica a trajetos longos, em que há demanda para grande quantidade de passageiros. Para isso, é necessário todo um aparato especial, desde ônibus e paradas adaptados até o sistema de monitoramento dos veículos – ressaltou o secretário de Transportes.
 

·
Scooter/motorbike lover
Joined
·
63,681 Posts
E a Av. Brasil já teve faixa exclusiva para ônibus, nos anos 1990. Na minha concepção, foi um corredor mal-planejado que não canalizou todas as linhas que trafegam por lá e serviu apenas para rotas expressas até o Centro.

Uma canaleta central com estações de embarque, troncalização do sistema e a rodoviária no trevo com a Via Dutra (além da transferência de todas as linhas rodoviárias que passam pelo Rio para o Arco Metropolitano via Magé) seria a solução perfeita para aquela região.
 

·
Registered
Joined
·
261 Posts
E a Av. Brasil já teve faixa exclusiva para ônibus, nos anos 1990. Na minha concepção, foi um corredor mal-planejado que não canalizou todas as linhas que trafegam por lá e serviu apenas para rotas expressas até o Centro.

Uma canaleta central com estações de embarque, troncalização do sistema e a rodoviária no trevo com a Via Dutra (além da transferência de todas as linhas rodoviárias que passam pelo Rio para o Arco Metropolitano via Magé) seria a solução perfeita para aquela região.

E depois Vem aquele papo de revitalizar o centro. Em Boston(USA) fizeram a rodoviaria bem no centro, mas aqui no Brasil é assim, leva a rodoviaria la pra cucuias, tira os trilhos do centro, etc. Ora bolas, tem é que ter projeto bom, que mantenha o centro das cidades vivos.
 

·
Registered
Joined
·
1,262 Posts
Nao seria mais interessante investir na renovacao do Ramal Central Santa Cruz. Possibilitando trens mais rapidos, mais tresn, e estacoes de maior qualidade???
Acho que uma coisa não exclui a outra. Com certeza seria importante recuperar trechos desativados da Supervia (ou ampliar os ramais), tanto após Santa Cruz, quanto depois de Japeri, de Queimados e de Saracuruna.

Sem contar o terminal da Leopoldina, hoje abandonada, que poderia ter um estudo de reativação visando atender a demanda de pessoas que vão para a Zona Sul (via Rebouças) e Tijuca.
 

·
Registered
Joined
·
1,262 Posts
E depois Vem aquele papo de revitalizar o centro. Em Boston(USA) fizeram a rodoviaria bem no centro, mas aqui no Brasil é assim, leva a rodoviaria la pra cucuias, tira os trilhos do centro, etc. Ora bolas, tem é que ter projeto bom, que mantenha o centro das cidades vivos.

Realmente um bom projeto "faz milagres", mas em municípios do tamanho do Rio - em extensão territorial e frota automotiva - uma grande Rodoviária intermunicipal e interestadual localizada no centro (ou próximo) da cidade sempre enfrentará as seguintes dificuldades:

- sua ampliação é cara ou muito difícil;
- prejudicará o trânsito da cidade (vide a região do Porto aqui no Rio);
- os ônibus que chegam/saem da rodoviária sofrerão grandes atrasos nos horários de rush.

Se a rodoviária estiver lá nas cucuias mas for servida por uma boa linha de metrô (como foi feito em SP, na mudança do terminal rodoviário da Luz para o Tietê), creio que o resultado compensa.

Abs
 

·
Registered
Joined
·
6,701 Posts
Alguém tem novidades sobre a TransBrasil?
Vi sua pergunta no Td da Transolímpica também. Não fiz o thread prometido to esperando o melhor andamento do projeto e mais notícias, veja essa nota de semana passada (13/05/11) na coluna do Ancelmo.

Transbrasil

Alexandre Pinto, secretário municipal de obras do Rio, pôs na mesa do Ministério das Cidades o projeto da Transbrasil.
Nada a ver com a finada voadora. Orçado em R$ 1,3 bi, o projeto quer adaptar a Avenida Brasil para receber um BRT.

http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/posts/2011/05/13/a-coluna-de-hoje-380039.asp
 

·
Registered
Joined
·
261 Posts
Realmente um bom projeto "faz milagres", mas em municípios do tamanho do Rio - em extensão territorial e frota automotiva - uma grande Rodoviária intermunicipal e interestadual localizada no centro (ou próximo) da cidade sempre enfrentará as seguintes dificuldades:

- sua ampliação é cara ou muito difícil;
- prejudicará o trânsito da cidade (vide a região do Porto aqui no Rio);
- os ônibus que chegam/saem da rodoviária sofrerão grandes atrasos nos horários de rush.

Se a rodoviária estiver lá nas cucuias mas for servida por uma boa linha de metrô (como foi feito em SP, na mudança do terminal rodoviário da Luz para o Tietê), creio que o resultado compensa.

Abs
Ou então descentralizar, construindo 2 ou mais rodoviárias.
 

·
Registered
Joined
·
775 Posts
Ou então descentralizar, construindo 2 ou mais rodoviárias.
Concordo com vc... acho que uma das rodoviárias deveria ser construída no Trevo das Margaridas, onde funciona o DNIT, grande terreno plano... era só ter as ligações necessárias para deslocamento do público, brt entre outros. Até mesmo ligação com o metro acho possível, falta boa vontade
 

·
Seriedade já
Joined
·
890 Posts
A extensão Transbrasil será do Terminal Américo Fontenelle até Santa Cruz ou será até Deodoro?:nuts:
 

·
Registered
Joined
·
7,736 Posts
^^^^ Não engavetou pois todos os corredores BRT'S estão no caderno de encargos para as Olimpíadas Rio 2016 prometido ao COI.

Não vejo como Tapa Buracos, a Avenida Brasil teve sua lesgilação modificada para construções de moradias, comércio e com um corredor BRT é menos ônibus e Transporte de mais qualidade afinal os ônibus do BRT, serão com Ar condicionado, direção hidraulica e outros itens de conforto e segurança.
 
1 - 20 of 4102 Posts
Status
Not open for further replies.
Top