SkyscraperCity banner

Status
Not open for further replies.
1 - 20 of 5002 Posts

·
Norte do Brasil
Joined
·
56,655 Posts
Governo retoma obras para deixar os 52 municípios rondonienses com acessos asfaltados
22 de maio de 2018 | Governo do Estado de Rondônia


Rodovia de Pimenteiras sendo preparada para lançar a capa asfáltica

Dos 52 municípios de Rondônia, apenas a cidades de Pimenteiras, no Sul do Estado, e Campo Novo, na região do Vale do Jamari, ainda não têm acesso totalmente asfaltado, mas as obras estão em andamento. Os projetos estavam paralisados por causa do período de chuvas no inverno amazônico, mas foram retomados na última semana, com o início da estiagem, explica o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER), Luiz Carlos Katatal.
Nestas duas obras o governo estadual tem investimento, desde o início, mais de R$ 80 milhões para asfaltar estas duas rodovias que representarão um marco na história de Rondônia. Katatal afirma que o governador Daniel Pereira tem priorizado a retomada de todas as obras paralisadas por causa das chuvas. “Pereira tem sido enfático ao afirmar que os projetos precisam ter começo, meio e fim”, acrescentou o diretor do DER.
A retomada dos trabalhos foi inspecionada pelo coordenador de Obras Rodoviárias do DER, engenheiro Joaquim de Souza. Na BR-435 (antiga RO-399) em Pimenteiras, o engenheiro explica que são 38 km de asfalto, sendo que 25 km já estão prontos. “A empresa tem condições de terminar o contrato até o final de 2018”, destacou Joaquim de Souza durante a inspeção acompanhado do engenheiro fiscal da obra, Armando Couto.
O asfaltamento no acesso de Campo Novo faltam apenas cerca de 10 km de asfalto para concluir o projeto de 25 km de pavimentação da BR-421. Joaquim frisa que o trecho é rochoso e muito complicado de executar, haja vista a necessidade de explosão de rochas.

http://www.rondonia.ro.gov.br/gover...nicipios-rondonienses-com-acessos-asfaltados/
 

·
Norte do Brasil
Joined
·
56,655 Posts
ALTA COMPLEXIDADE
Quinto tomógrafo totalmente SUS começa a funcionar em junho no Centro de Diagnóstico por Imagem em Porto Velho
22 de maio de 2018 | Governo do Estado de Rondônia


O secretário Luiz Eduardo Maiorquin participou na inspeção do equipamento

Na contramão da maioria dos estados, onde o Sistema Único de Saúde (SUS) encolheu nos últimos dez anos, Rondônia vai inaugurar em junho deste ano seu quinto tomógrafo – totalmente pelo SUS -, em Porto Velho. A ampliação na oferta faz parte do programa de descentralização do atendimento em alta complexidade implantado pelo governo de Rondônia.
O anúncio foi feito sexta-feira (18) pelo secretário estadual de Saúde, Luiz Eduardo Maiorquin, durante vistoria técnica nas instalações do Centro de Diagnóstico por Imagem (CDI), unidade que será referência em exames por imagens no Estado. Os equipamentos funcionam em: no Hospital de Base (HB), João Paulo II, Heuro – unidade de Cacoal -, Hospital Regional de Cacoal, e partir de junho, no CDI.
De acordo com Luiz Eduardo Maiorquin, o Centro de Diagnóstico por Imagem de Rondônia (CDI), é o mais novo reforço implantado pelo governo de Rondônia para o fechamento de diagnóstico por imagens de pacientes que estejam internados nas unidades de saúde do Estado, com atenção especial aos pacientes do Hospital de Base Ary Pinheiro (HB), unidade classificada pelo Ministério da Saúde (MS) como hospital de grande porte.
O centro vai oferecer exames de alta complexidade como: ultrassonografia 3D, broncoscopia, raios-X digital, tomografia computadorizada, mamografia, ressonância magnética, entre outros procedimentos, destaca o secretário.
Segundo o secretário, o CDI é uma obra construída no complexo hospitalar do Hospital de Base Ary Pinheiro – referência no atendimento de alta complexidade em Rondônia – com recursos das compensações sociais da UHE de Jirau e contrapartida do Estado.
A meta é a ampliação dos serviços complementares de diagnóstico por imagem, conforme Grupo de Procedimentos de Exames estabelecidos de acordo com a descrição do Procedimento, forma de organização e nomenclatura utilizada pela Tabela SIGTAP/SUS, para produção ambulatorial de exames de diagnóstico por imagem, os quais se desdobram em sub-grupos.
Maiorquin diz que os exames terão ainda a emissão e disponibilização de laudos eletrônicos e impressos em todos os níveis de complexidade, como referência estadual para a demanda da rede hospitalar e ambulatorial de média e alta complexidade e suporte à Região de Saúde Madeira Mamoré, compreendida pelos seguintes municípios: Candeias do Jamari, Guajará-Mirim, Itapuã do Oeste, Nova Mamoré e Porto Velho, regulados por meio da Central de Regulação Estadual.
De acordo com o secretário, o CDI vai oferecer procedimentos como: assistência e execução dos serviços de diagnóstico por imagem, serviços de agendamento centralizado (Call Center), sistemas de gerenciamento, arquivamento e distribuição de imagem (PACS) e sistema de informação da radiologia (RIS).
Para estabelecer a capacidade de produção operacional do Centro de Diagnóstico por Imagem de Rondônia (CDI), foram realizados estudos para estimar a capacidade de produção do parque tecnológico. O método aplicado no estudo foi o observatório, considerando a capacidade operacional por equipamento em relação ao turno de trabalho, as aplicações operacionais de execução dos exames por categoria de técnica de diagnóstico, sem indicar áreas anatômicas, aparelhos e sistemas do organismo, objeto de investigação diagnóstica.

DEMANDA

Mesmo com a inauguração do CDI, ala de apoio ao diagnóstico por imagem do Hospital de Base (HB), recém revitalizada, com ampla recepção, com consultórios reformados, novos equipamentos instalados, não deixa de funcionar. De acordo com o secretário, a ala dará suporte aos exames de pacientes internos do HB e funcionará como uma espécie de retaguarda do próprio CDI.

http://www.rondonia.ro.gov.br/quint...tro-de-diagnostico-por-imagem-em-porto-velho/
 

·
Registered
Joined
·
73 Posts
Não sei se pode, mas vou trazer lembrança o ultimo Fórum:

Quando o Rafael_Rosato fala sobre as cores das sarjetas eu super concordo, o que é cinza é cinza, tronco de árvore já tem sua cor, cada coisa com sua cor, fica feio visualmente aquela mistura de cor artifical, quando tem expojipa e a Rondônia rural show em Ji-Paraná eles resolvem fazer isso nas principais avenidas, é feito uma mistura rala com cal e tão mal pintado que fica pior que se não tivessem pintado.
 

·
ca RIO ca
Joined
·
27,022 Posts
Boas novas para o novo RO News e todo o estado do RO! :)
 

·
Norte do Brasil
Joined
·
56,655 Posts
Conforme pré-agenda de datas de entregas de títulos às famílias beneficiadas, as solenidades ocorrerão a partir do dia 19, no município de Urupá; dia 20, em Mirante da Serra e dia 22 em Ouro Preto do Oeste. Nesses três municípios o programa de regularização chegou por intermédio de emenda parlamentar do deputado estadual Marcelino Tenório, com objetivo de regularizar 4.400 lotes, beneficiando gratuitamente 17.600 moradores.
Dia 26 será em Cerejeiras. Essa é a segunda vez que o Governo Estadual e a prefeitura irão entregar títulos as famílias beneficiadas pelo programa “Título Já”. Lá, por meio da emenda parlamentar do deputado estadual Edson Martins, a meta do programa é regularizar 2.300 lotes beneficiados 9.200 pessoas e gerando desenvolvimento no município.
Em Espigão do Oeste, a primeira solenidade de entrega de títulos urbanos será no dia 29. A meta no município é documentar 4.600 imóveis, contemplando todo o perímetro urbano do município.


http://www.rondonia.ro.gov.br/gover...cipios-ira-entregar-titulos-urbanos-em-junho/

Junho promete para Rondônia :lol:
 

·
Norte do Brasil
Joined
·
56,655 Posts
Dentre os colégios eleitorais do Brasil, Porto Velho já está dentro do grupo dos 50 maiores, na 46ª posição.

eleitorado das cidades acima de 300 mil eleitores/ABRIL-2018

1 SP SÃO PAULO 9.029.278
2 RJ RIO DE JANEIRO 4.877.082
3 DF BRASÍLIA 2.071.195
4 MG BELO HORIZONTE 1.947.655
5 BA SALVADOR 1.763.029
6 CE FORTALEZA 1.762.819
7 PR CURITIBA 1.332.851
8 AM MANAUS 1.315.175
9 PE RECIFE 1.151.033
10 RS PORTO ALEGRE 1.095.751
11 GO GOIÂNIA 972.913
12 PA BELÉM 968.974
13 SP GUARULHOS 957.451
14 SP CAMPINAS 846.717
15 MA SÃO LUÍS 681.433
16 RJ SÃO GONÇALO 677.831
17 RJ DUQUE DE CAXIAS 633.131
18 SP SÃO BERNARDO DO CAMPO 619.744
19 AL MACEIÓ 589.935
20 RJ NOVA IGUAÇU 586.949
21 MS CAMPO GRANDE 574.779
22 SP SANTO ANDRÉ 571.837
23 SP OSASCO 568.252
24 RN NATAL 554.537
25 PI TERESINA 552.063
26 PB JOÃO PESSOA 514.441
27 SP SOROCABA 509.040
28 SP SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 506.505
29 MG UBERLÂNDIA 455.865
30 PE JABOATÃO DOS GUARARAPES 450.364
31 SP RIBEIRÃO PRETO 441.306
32 MT CUIABÁ 438.348
33 SE ARACAJU 406.166
34 MG JUIZ DE FORA 395.911
35 SC JOINVILLE 394.899
36 MG CONTAGEM 385.898
37 RJ NITERÓI 383.657
38 BA FEIRA DE SANTANA 379.449
39 PR LONDRINA 368.602
40 RJ SÃO JOÃO DE MERITI 366.740
41 RJ CAMPOS DOS GOYTACAZES 359.907
42 SP SANTOS 342.683
43 SC FLORIANÓPOLIS 340.019
44 SP DIADEMA 332.412
45 RJ BELFORD ROXO 330.134
46 RO PORTO VELHO 329.741
47 SP SÃO JOSÉ DO RIO PRETO 327.191
48 RS CAXIAS DO SUL 321.246
49 PA ANANINDEUA 320.373
50 ES SERRA 318.042
51 SP MOGI DAS CRUZES 308.785
52 SP JUNDIAÍ 306.648
53 SP MAUÁ 306.136
 

·
Norte do Brasil
Joined
·
56,655 Posts
OIE declara Brasil livre de febre aftosa com vacinação

Declaração, que o governo esperava desde o início do ano, estende a certificação para todo o país.
Por G1

24/05/2018 12h16 Atualizado há 31 minutos

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) declarou nesta quinta-feira (24) o Brasil livre de febre aftosa com vacinação, abrindo novas perspectivas para o maior exportador de carne bovina do mundo, segundo a agência Reuters.
A organização já considerava a maior parte do Brasil livre de febre aftosa com vacinação. A declaração, que o governo esperava desde o início do ano, estende a certificação para todo o país.
Organização Mundial de Saúde Animal vai certificar a carne brasileira livre da febre aftosa
O acesso brasileiro para muitos mercados de primeira linha permaneceu limitado pelos receios em relação à doença altamente contagiosa que causa febre, bolhas na boca e rupturas nos pés de bovinos, suínos, assim como ovelhas, bodes e outros ruminantes de casco fendido.
"Com essa mudança na condição nós teremos outros países com quem podemos negociar", disse o ministro da Agricultura do Brasil, Blairo Maggi, à Reuters em Paris, onde ele comparece à assembleia geral da OIE.
Ele citou a China como um dos principais mercados em potencial e o Japão, que não compra carne do Brasil devido ao risco de doenças.
Maggi disse que ele lançou um programa que visa ter o país todo livre da febre aftosa sem vacinação até 2023. Apenas um Estado brasileiro, Santa Catarina, tem essa condição até o momento.

Aftosa no Brasil

O primeiro registro oficial de febre aftosa no Brasil foi no Triângulo Mineiro, em 1895. Os focos na América do Sul coincidiram com a importação de animais da Europa e com surgimento da indústria frigorífica no Brasil.
Em 1951, foi criado o Centro Pan Americano da Aftosa e reconhecida a necessidade de ações conjuntas entre os países do continente. Já em 1992, o Ministério da Agricultura criou o Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa, com a adoção de medidas regionais e da campanha sistemática da vacinação.
O último foco de aftosa foi registrado no município de Japorã, Mato Grosso do Sul, em 14 abril de 2006. Por outro lado, em 2007, o estado de Santa Catarina foi reconhecido pela OIE como a primeira zona livre da aftosa sem vacinação do país.
Hoje, o Brasil tem o maior rebanho comercial do mundo, com 218,7 milhões de cabeças de bovinos e búfalos. É também o maior exportador de carne com vendas para mais de 140 países.

O que é febre aftosa

A febre aftosa é uma doença infecciosa aguda que causa febre e, em seguida, provoca o aparecimento de aftas, principalmente na boca e nos pés de animais de casco fendido. A doença afeta bovinos, ovinos, suínos e caprinos, sendo causada por um vírus, altamente contagioso, que está presente em grande quantidade na saliva, no leite, nas fezes e até no sangue dos animais contaminados.
O principal efeito da febre aftosa é comercial. A ocorrência da doença impõe barreiras ao comércio de produtos de origem animais e ainda afeta a abertura de novos mercados.

https://g1.globo.com/economia/agron...sil-livre-de-febre-aftosa-com-vacinacao.ghtml

Agora toda a região Sul do Amazonas está liberada para comercializar carne bovina com Porto Velho, Rondônia e o restante do Brasil :banana:
 

·
Norte do Brasil
Joined
·
56,655 Posts
Porto de Porto Velho divulga Projeto Porto Cidade durante a 7ª RO Rural Show
Rafaela Schuindt
Categoria: Notícias Corporativas
23 de Maio de 2018 às 19:05

Demonstrar o funcionamento do Porto de Porto Velho à comunidade e aos produtores rurais é a finalidade da exposição do projeto Porto Cidade, através da participação da empresa pública na 7ª edição da maior feira da região Norte, a Rondônia Rural Show que acontece entre os dias 23 e 26 de maio em Ji-Paraná.
Nesta edição, a administração portuária demonstrará a importância da disponibilização da sua estrutura e localização geográfica privilegiada, integrando o Arco Norte, expandindo o convite à comunidade acadêmica e empresários para conhecer o Porto de Porto Velho.
Com uma movimentação de 300 toneladas ao mês, principalmente de graneis sólidos, o Porto tem capacidade de operacionalizar até 5 milhões toneladas de carga ao ano. “A movimentação de graneis sólidos representa 80% da carga escoada, sendo que também estamos aptos a operacionalizar derivados de combustíveis, cargas gerais e refrigeradas. A melhor estrutura para embarque/desembarque de produtos é a do Porto de Porto Velho”, afirmou o presidente da SOPH, Francisco Leudo Buriti de Sousa.
Atualmente o Porto dispõe de recinto alfandegado, pátios e vias de acesso asfaltados, armazéns, vigilância eletrônica e segurança 24h. De Rondônia, os produtos são enviados diretamente para países em diversos continentes, entre eles: Ásia, Europa e América do Norte, atendendo a todos os requisitos da Receita Federal, de acordo com a legislação brasileira vigente para despachos aduaneiros, armazenamento e/ou recebimento de mercadorias de importação e/ou exportação.

https://portogente.com.br/noticias-...ojeto Porto Cidade durante a 7ª RO Rural Show
 

·
Norte do Brasil
Joined
·
56,655 Posts
Porto Velho capital, um gigante do Norte de Rondônia

Nós fazemos Porto Velho :banana:


Lá em cima, a Ponte da BR 319... aqui embaixo, a BR 364


Vendo um pouco da cidade


Vista dos prédios e Rio Madeira


Vista mais aberta


Local onde a cidade nasceu, Santo Antônio do Rio Madeira


Condomínios da Estrada do Santo Antônio


Panorama


BR 364 sentido Acre, duplicada


BR 364 sentido Cuiabá, duplicada e com marginais


Pequena parte da Zona Leste, a região mais populosa da capital


Porto do Cai n'Água, em reforma


Ponte da BR 319, sentido Amazonas


Comunidade de Cujubinzinho, a 35 km do centro. Lá no fundo, o Porto da Bertolini, um dos maiores da cidade


Movimento frenético de um dos maiores portos de cargas de Porto Velho, o Bertolini


Rio Madeira, gigante


Maior rebanho bovino de Rondônia, hoje o rebanho da capital tem 1 milhão de cabeças (e Rondônia tem 15 milhões)


Produção de arroz na capital


Floresta Amazônica de Porto Velho


Encontro de dois dos maiores rios de Rondônia, no norte do município da capital: Rio Madeira e Machado


Distrito de Calama, a 150 km da sede


Mesmo distrito


Mesmo distrito


Mesmo distrito


Natureza de Porto Velho


Natureza de Porto Velho


Natureza de Porto Velho


Natureza de Porto Velho


Distrito de São Carlos, a 70 km da sede


Distrito de Nazaré


Distrito de Nazaré


Distrito de Nova Vila Teotônio, a 30 km da sede


Distrito de Nova Vila Teotônio


Praia artificial


Buritizal


Distrito de Nova Vila Teotônio, e lá no fundão, os prédios de Porto Velho sede, a 30 km de distância


Mesmo distrito


Mesmo distrito


Distrito de Jaci-Paraná, a 88 km de Porto Velho sede


Praia artificial do distrito


Distrito de Nova Mutum-Paraná, a 120 km de Porto Velho sede


Mesmo distrito


De volta a sede: Bairro Triângulo, adjacente ao centro de Porto Velho


Prédios e ponte


Prédios e ponte


Avenida Sete de Setembro fechada para os carros e aberta para as pessoas, incentivo ao comércio de rua


Avenida das Nações Unidas


Igreja de Santo Antônio de Pádua, onde Porto Velho nasceu


Torres de transmissão que cortam Porto Velho de todos os lados... principalmente depois das Hidrelétricas do Rio Madeira


Floresta Amazônia porto-velhense, região do Joana Darc


Rio Madeira acima da Hidrelétrica de Santo Antônio


Vertedouro principal da Hidrelétrica de Santo Antônio, uma das maiores do país


Região de Serra em Velha Mutum, a 150 km de Porto Velho sede


https://www.facebook.com/cleris.muniz/photos_all
 
1 - 20 of 5002 Posts
Status
Not open for further replies.
Top