SkyscraperCity banner
1 - 4 of 4 Posts

·
Banned
Joined
·
8,524 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Rotas portuguesas “deram” à easyJet
16% do aumento de passageiros até Maio

Presstur 06-06-2008 (15h15) O aumento do número de passageiros em voos easyJet de e para Portugal (que não inclui ainda o Funchal em Maio) representou um pouco mais de 16% do crescimento total da low cost em todas as suas rotas nos primeiros cinco meses deste ano, concluiu o PressTUR a partir de dados já disponibilizados pelos aeroportos portugueses e pela companhia.
Em Maio, mês em que se deu uma aceleração do crescimento da easyJet nas rotas de e para Portugal, tendo um aumento de cerca de 92 mil passageiros, a sua contribuição para o crescimento total da low cost é ainda superior, passando os 17%.
Os dados disponíveis, que para Maio ainda não incluem Funchal (onde a low cost não operava em Maio de 2007), nem os voos realizados pela easyJet Switzerland, indicam que os voos da easyJet de e para Lisboa, Faro, Porto e Funchal subiram em Maio a sua importância no conjunto das suas operações, tendo representado mais de 6% do total de passageiros da companhia no mês, quase mais dois pontos que há um ano.
Esse reforço da participação ocorre porque a operação da easyJet Airlines de e para Portugal teve um crescimento médio em 63,5% em Maio, para 236.769 passageiros, o que compara com o aumento em 16% para o conjunto da sua operação, para 3,877 milhões.
Nos cinco meses de Janeiro a Maio (apenas Janeiro a Abril no caso do Funchal), a easyJet transportou de e para Portugal 956,2 mil passageiros, o que representa 5,6% do movimento em todos os seus voos, mais 1,7 pontos que no período homólogo de 2007.
Nesse período, a easyJet está em Portugal com um crescimento do número de passageiros em 66,8%, o que equivale a mais quase 383 mil, enquanto o aumento médio de todas as suas operações está em 16%, o que equivale a mais 2,37 milhões.
As informações já disponíveis sobre a operação em Faro, onde a easyJet é a companhia líder, indicam que em Maio estas rotas representaram 2,9% do total de voos da low cost, mais 0,52 pontos que um ano antes.
Nos cinco meses de Janeiro a Maio, a participação é menor que no mês, mas superior em 0,01 pontos à do período homólogo de 2007, situando-se em 2,1%.
Isto acontece porque o crescimento acumulado da easyJet em Faro está em 16,5% nos cinco meses, face a 16% para o total de operações da low cost, enquanto em Maio a easyJet teve um aumento do número de passageiros em Faro em 41,1%, quando o crescimento médio em todas as rotas foi de 15,9%.
Lisboa, onde a easyJet é a segunda maior companhia depois da TAP, os voos da low cost tiveram um crescimento em 47,1%, tendo transportado 94,3 mil passageiros em Maio, o que equivale a 2,4% do total da companhia.
Nos cinco meses, com um aumento médio em 63,5%, os voos de e para Lisboa representam 2,5% do total da low cost.
De e para o Aeroporto do Porto, a low cost transportou 28,5 mil passageiros em Maio e nos cinco meses soma 114,35 mil, o que representa, respectivamente, 0,74% e 0,67% do total de passageiros da easyJet nesses períodos.
Os últimos dados do Aeroporto do Funchal são relativos a Abril, mês em que a low cost transportou 17.222 passageiros (0,5% do total do mês).
Nos quatro meses de Janeiro a Abril, a operação da easyJet de e para o Funchal soma 51.384 passageiros, o que equivale a 0,4% do tráfego da low cost nesse período.
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
EasyJet prepara voos entre Lisboa e a Madeira
Companhia aérea britânica de baixo custo deverá iniciar as ligações em Outubro
Data: 12-06-2008


(A EasyJet vai entrar na linha Lisboa-Madeira com dois voos diários. )

A companhia aérea de baixo custo EasyJet está a concluir a preparação da operação na rota Lisboa-Madeira-Lisboa, confirmou ontem o DIÁRIO junto de fontes relacionadas com o processo. Segundo contactos que fizemos em Lisboa e junto da companhia, encontra-se pronta a campanha de publicidade para lançamento do voo e foram já solicitados ao Aeroporto de Lisboa os 'slots' (horas de operação) dos dois voos diários que a companhia pretende ter a partir do próximo período IATA. Embora não tenhamos confirmado a data, é muito provável que as viagens comecem no final do mês de Outubro, sendo a EasyJet a primeira companhia estrangeira a entrar nos voos regulares entre aeroportos portugueses, na sequência da liberalização da rota, definida pelo Decreto-lei 66/2008 de 9 de Abril.

Pelas informações que conseguimos obter as ligações serão feitas com aviões Airbus A319, tendo a companhia solicitado partidas de Lisboa às 07h30 e às 16h30. As partidas da Madeira, se forem autorizados esses 'slots' em capital, serão às 09h45 e às 18h15. Não é ainda conhecida a tarifa de lançamento da EasyJet para esta linha, mas fontes ligadas ao processo admitem que o preço médio por lugar, de ida e volta, deverá ser estabelecido entre 120 e 150 euros, mais taxas, para dar possibilidade aos residentes e estudantes de beneficiarem do subsídio social de mobilidade, fixado pelo Governo da República em 30 euros por percurso. Como está definido no Decreto-lei 66/2008 desde que o valor da passagem sem taxas seja inferior ao subsídio, os passageiros residentes e os estudantes não terão direito a recebê-lo.

A EasyJet deverá colocar à venda os voos entre Lisboa e a Madeira no seu site (www.easyjet.com) ainda no decorrer deste mês, independentemente da conclusão das negociações que decorrem com entidades regionais, um processo que foi, aliás, noticiado pelo DIÁRIO no mês passado e confirmado pela secretária regional do Turismo e Transportes.

As negociações não implicam a concessão de subsídios ou financiamentos para a rota doméstica, que seria ilegal, mas sim a apreciação de um pedido da EasyJet para redução dos voos diários de Stansted/Londres para a Madeira, rota contratualizada no ano passado e iniciada a 29 de Outubro. A companhia britânica considera que depois da aquisição dos aviões e das rotas da GB Airways à partida de Gatwick/Londres, ficou com excesso de oferta da capital britânica para a Madeira. Pretende, por isso, reduzir voos de Stansted, pois Gatwick é mais central para o tráfego turístico que demanda a Região, para o que necessita do acordo das autoridades portuguesas.

A EasyJet é actualmente a terceira companhia em movimento de passageiros no Aeroporto da Madeira, com 15 voos semanais oriundos de aeroportos do Reino Unido. Sete de Stansted, cinco de Gatwick (ex-GB Airways) e três de Bristol.

Terceira rota este ano

Deverá ser conhecida até ao final do próximo mês a terceira rota da EasyJet de um aeroporto estrangeiro para a Madeira. No âmbito do protocolo assinado com as entidades portuguesas em Julho passado a companhia de baixo custo deverá avisar com seis meses de antecedência qual o terceiro aeroporto europeu de onde voará para a nossa ilha depois de Stansted e de Bristol. Essa alínea consta do contrato assinado no Funchal em Julho passado, válido por quatro anos, e que conferiu à EasyJet um financiamento total de mais de dois milhões de euros.


DNoticias Madeira
 

·
Scooter/motorbike lover
Joined
·
65,802 Posts
Esta easyJet não pára de crescer, hein? Aliás, este vôo Lisboa-Madeira pode ser considerado doméstico, mas parece que existe uma norma dizendo que qualquer empresa européia pode operar vôos domésticos em países estrangeiros, não? Exemplo: a inglesa easyJet operando o vôo Lisboa-Madeira e a alemã Air Berlin operando vôos domésticos espanhóis.
 

·
Banned
Joined
·
9,128 Posts
Esta easyJet não pára de crescer, hein? Aliás, este vôo Lisboa-Madeira pode ser considerado doméstico, mas parece que existe uma norma dizendo que qualquer empresa européia pode operar vôos domésticos em países estrangeiros, não? Exemplo: a inglesa easyJet operando o vôo Lisboa-Madeira e a alemã Air Berlin operando vôos domésticos espanhóis.
desde janeiro/Fevereiro é que a linha Madeira/Lisboa foi liberalizada .
So a Tap e a Sata é que poderiam fazer essa rota e cobravam o que queriam .(+300€ por viagem)

Depois da Liberalização da Rota tanto Sata como Tap baixaram para metade os preços das viagens
 
1 - 4 of 4 Posts
Top