SkyscraperCity banner
1 - 20 of 130 Posts

·
Moderator
Joined
·
181,858 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Quatro unidades hoteleiras para Santiago do Cacém

05.03.2008

O município de Santiago do Cacém viu aprovados, na semana passada, os planos de pormenor que viabilizam quatro novas unidades hoteleiras, diversos apartamentos e um aldeamento turístico, num total de 1200 camas, na zona costeira de Brescos e Santo André.
A autarquia argumenta que os dois planos de pormenor pretendem estruturar com rigor o planeamento urbano em zonas que têm sido "sujeitas a muita pressão urbanística", explicando que a sua aprovação foi antecedida de várias reuniões públicas para esclarecer a população sobre o seu alcance social e económico e o impacte ambiental da sua instalação. O plano para os projectos a construir na costa de Santo André prevê, ainda, a localização de um centro hípico, equipamentos culturais e desportivos, estabelecimentos de restauração e bebidas, comércio, espaços verdes e de estadia, equipamento de ensino, equipamento de saúde, uma sala de espectáculos, galeria de arte e exposições e equipamento para forças de segurança. Em Brescos admitem-se habitações unifamiliares, edifícios mistos, estabelecimentos de restau-
ração, comércio, equipamentos culturais e desportivos. A Câmara de Santiago do Cacém compromete-se a adoptar "medidas de protecção e preventivas", no domínio arqueológico e restrição do uso do solo e exploração florestal. C.D.

Fonte: Publico

:pepper:

Finalmente aquela confusão no areal vai ficar melhor :lol:
 

·
pc327
Joined
·
276 Posts
Já tive oportunidade de ver os pp' e acho que a lagoa de santo andré vai ficar muito bem servida e não me parece que as unidades sejam muito abusivas como as do litoral de grãndola (tróia, melides, comporta) o que é bom. :)
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
Ja sei que ninguem vai ler,mas ca vai:

http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=330552&visual=26&tema=7

:banana:

:cheers:
vai ler sim :yes: é boa ideia pensar num hotel assim com o TGV a passar ao lado...

Já tive oportunidade de ver os pp' e acho que a lagoa de santo andré vai ficar muito bem servida e não me parece que as unidades sejam muito abusivas como as do litoral de grãndola (tróia, melides, comporta) o que é bom. :)
isso é bom, desenvolvemento mas mantendo o que o Alentejo tem de bom, o ambiente calmo e desafogado :yes:
 

·
Moderator
Joined
·
181,858 Posts
Discussion Starter · #4 · (Edited)
Parque Verde vai ser inaugurado em Santiago do Cacém

27.05.2008



A cidade de Santiago do Cacém inaugura no sábado um parque verde de recreio e lazer destinado às famílias, resultado da recuperação de um espaço abandonado há décadas e um investimento de dois milhões de euros.

Com uma fonte cibernética e espaços de jogo e recreio, o Parque Verde da Quinta do Chafariz integra-se na estrutura ecológica e urbana do município alentejano, num terreno de quase 11.000 metros quadrados.

Junto ao parque foram criados 28 lugares de estacionamento, paralelos à estrada para Santo André, que segundo o presidente da Câmara, Vítor Proença, serão gratuitos.

A obra teve uma comparticipação estatal de 512.000 euros e na inauguração estará presente o secretário de Estado Adjunto e da Administração Local, Eduardo Cabrita.

Os arruamentos confluem para uma praça no centro da qual fica instalado um jogo de água, com jactos verticais de diferentes alturas, que durante a noite se transforma em nevoeiro.

A memória do sítio foi preservada com a manutenção de um antigo tanque e o poço da quinta, abandonada desde os anos 40.
Para as crianças, o espaço de jogo e recreio tem equipamentos para dois grupos etários: dos dois aos seis anos e dos seis aos 15.

O parque situa-se num vale, tem uma superfície de 10.905 metros quadrados e integra a parcela adquirida pela Câmara vulgarmente conhecida por "Quinta do Barroso". Vítor Proença disse que o terreno foi comprado pela autarquia em 2000 já com a intenção de desenvolver este projecto.

A aquisição e reabilitação da quinta foi considerada prioritária logo em 1974 pela Comissão Administrativa que esteve em funções até à realização das primeiras eleições autárquicas a seguir ao 25 de Abril, recordou o autarca, sublinhando que aquela intenção foi depois apoiada pelo primeiro presidente da Câmara eleito, em 1976.

Os primeiros documentos conhecidos relativos àquele espaço datam de finais do século XVI, princípio do século XVII, referiu.
Exemplo disso são as posturas (regulamentos municipais) do século XVII, como aquela que definia as condições de atravessamento de uma ponte em pedra que ali existia pelos transportes pesados, obrigando ao pagamento de uma quantia.

Fonte: Público
 

·
President and CEO
Joined
·
17,578 Posts
:applause:
 

·
Banned
Joined
·
8,524 Posts
02/06/2008
Santiago do Cacém com novo empreendimento turístico
O secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade, inaugura recentemente, o Hotel Caminhos de Santiago, um novo espaço hoteleiro situado em Santiago do Cacém, no Litoral do Alentejo. Desactivada desde o ano 2000 por falta de viabilidade económica, a antiga Pousada Regional de Santiago do Cacém da ENATUR foi adquirida e reabilitada por Pedro Camacho Rito, proprietário da empresa Caminhos de Santiago, Imobiliária Lda. Este projecto inovador e sofisticado, de remodelação da pousada e construção de um novo edifício adjacente, que teve início em 2006, visa responder às necessidades hoteleiras numa região com grande potencial turístico.
A cerimónia oficial de inauguração contou com a presença do secretário de Estado do Turismo, do presidente da Assembleia Municipal de Santiago do Cacém, do presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, presidente da Junta de Freguesia de Santiago do Cacém, presidente da Câmara Municipal de Grândola, presidente da CCDR Alentejo, presidente da Comissão Directiva do Programa Operacional de Factores de Competitividade do Ministério da Economia, entre outros representantes de organizações públicas e privadas. Com o apoio financeiro do PRIME (Programa de Incentivos à Modernização da Economia), a nova unidade hoteleira, com 33 quartos e duas suites, resulta de um arrojado projecto de restauro da antiga Pousada de Santiago do Cacém, com um novo edifício de arquitectura contemporânea. O edifício original, de grande rigor arquitectónico, classificado como imóvel de interesse público pelo IGESPAR, data do início dos anos 40, sendo a segunda mais antiga Pousada de Portugal. O Projecto Arquitectónico é da autoria do prestigiado arquitecto Francisco Aires Mateus, enquanto que a conhecida dupla de arquitectas Cristina Santos Silva e Ana Menezes Cardoso foi responsável pela concepção do Projecto de Arquitectura de Interiores e Decoração. O restaurante "O Peregrino" apresenta, ainda, o melhor da gastronomia tradicional alentejana, sendo o menu da autoria do Chef Vítor Sobral.
 

·
Registered
Joined
·
1,797 Posts
Este projecto inovador e sofisticado, de remodelação da pousada e construção de um novo edifício adjacente, que teve início em 2006, visa responder às necessidades hoteleiras numa região com grande potencial turístico.
O edifício é muito bonito, mas está completamente desenquadrado da paisagem, do casario... enfim... compadrios com a CM.

Por vezes, as pessoas querem aumentar um pouco da cércea das casas, respeitando a linha arquitectónica, tipo de 70 para 100m²... e eles não deixam. Mas se for para um projecto amigo da CM, leia-se PCP... até um enorme bloco preto no meio do burgo rústico marcha...
 

·
Moderator
Joined
·
181,858 Posts
Discussion Starter · #16 ·
Autarca de Santiago quer reclassificação da zona urbana

29.07.2008

Relevância arquitectónica e arqueológica do centro histórico de Santiago do Cacém não pode ser ignorada, argumenta o presidente da câmara local

A classificação de nível 2 dada ao aglomerado urbano de Santiago do Cacém, no âmbito do Plano Regional do Ordenamento do Território (PROT) do Alentejo, indignou o presidente da câmara, Vítor Proença (CDU). Desta insatisfação já o autarca deu conta, por carta, ao presidente da Comissão Mista de Coordenação do PROT, exigindo-lhe que "a classificação seja revista".

Vítor Proença diz não compreender os critérios de classificação dos conjuntos urbanos de relevância patrimonial, arquitectónica e arqueológica do PROT- Alentejo, que levaram a classificar o Centro Urbano de Santiago do Cacém no nível 2 e a nova cidade de Santo André no nível 3.

Na carta onde realça as razões do seu protesto, o autarca cita o Plano Regional do Ordenamento do Território do Alentejo Litoral, onde o centro histórico de Santiago é considerado uma "área de património arquitectónico e arqueológico", na qual estão localizados dois monumentos nacionais (castelo medieval e igreja matriz), quatro imóveis de interesse público (Sítio Arqueológico de Miróbriga, Pelourinho de Santiago do Cacém, Capela de S. Pedro e Antiga Pousada de Santiago do Cacém) e uma dezena de imóveis em processo de classificação.

É "incompreensível atribuir a classificação de nível 2 a um aglomerado urbano com uma importância patrimonial notável", argumenta Vítor Proença, lembrando que do aglomerado urbano ainda fazem parte "o único hipódromo romano conhecido em Portugal" e uma das mais belas peças escultóricas do gótico português, o Alto-Relevo de Santiago Combatendo os Mouros, exposta na igreja matriz.

O autarca refere também o antigo Hospital da Misericórdia, o Palácio da Carreira, a antiga Escola Régia Feminina, o Palácio dos Condes de Avillez, os antigos Paços do Concelho, a Casa das Heras, a casa do prior Bonifácio Gomes de Carvalho, ou a antiga Cadeia da Comarca (actual Museu Municipal). Em apoio dos seus argumentos, Vítor Proença destaca a recente geminação entre Santiago do Cacém e Santiago de Compostela e o acordo com a Junta da Galiza para a instalação do Centro de Estudos Jacobeus no centro histórico da cidade.

O autarca chamou também a atenção para a classificação de nível 3 dada a Santo André, atendendo à importância arquitectónica do aglomerado construído há cerca de 32 anos no âmbito projecto de Sines e onde hoje residem cerca de 10.000 habitantes.

O autarca alega que Santo André é um caso de estudo nas áreas do urbanismo e da arquitectura, "em cuja concepção participaram alguns dos mais conceituados urbanistas e arquitectos portugueses".

6
No total, existem seis imóveis classificados em Santiago do Cacém. Dois são monumentos nacionais e quatro de interesse público. Além destes, há uma dezena de imóveis que se encontram em processo de classificação patrimonial.

Público
 
1 - 20 of 130 Posts
Top