SkyscraperCity banner

1 - 20 of 105 Posts

·
Compro e vendo likes
Joined
·
6,769 Posts
Discussion Starter #1 (Edited)

O título do thread foi editado em 18/11/14 de "PORTONAVE - Porto de Navegantes - Thread Oficial" para "Complexo Náutico e Portuário do Rio Itajaí-Açu".

Esta alteração se deu pois o thread deixou de conter notícias apenas do terminal navegantino e passou a receber também novidades sobre o porto de Itajaí, nova bacia de evolução, dragagem, estaleiros, marina (já em obras na cidade de Itajaí) e tudo o que diz respeito aos setores náutico e portuário da Foz do Rio Itajaí-Açu.



*****************************************************


Histórico


O sonho de construir um Terminal Portuário em Navegantes iniciou em 1998, quando o empresário Agostinho Leão comprou alguns terrenos na região que margeava o Rio Itajaí-Açu.

Com o aceno positivo das lideranças da região, os empreendedores começaram a desenvolver o projeto. Após três anos, nascia a Portonave.

O momento e o local não poderiam ser mais propícios: interesse crescente da iniciativa privada no setor, condições físicas e econômicas favoráveis, área desocupada, sem entraves ambientais, e o canal de navegação disponível.

Após receber autorização da FATMA sobre a viabilidade técnica do local, no dia 26 de outubro de 2005, foi lançada a pedra fundamental, que marcou o início das obras da Portonave.

As obras foram concluídas em agosto de 2007, dentro do cronograma estipulado e, no dia 21 outubro, atracou o primeiro navio no Terminal, o MSC Uruguay.

Promovendo a geração de divisas e o incremento da balança comercial, a Portonave sempre respeitou o meio ambiente e manteve alicerces éticos na competência e envolvimento dos seus profissionais, além de atuar com transparência, para que a comunidade ficasse ciente das mudanças ocorridas em seu entorno.

O resultado dessa parceria já pôde ser visto após o primeiro ano de operação do Terminal, onde o eixo Itajaí-Navegantes projetou-se na cena logística mundial.

Hoje, com cinco anos de produção e após conquistas importantes como as certificações ISPS Code, ISO 9001 e ISO 14001, o Terminal continua crescendo e junto gerando o crescimento socioeconômico de todo o município.

Localização


Fonte

A Portonave vem somar-se à forte estrutura portuária do estado de Santa Catarina, que por sua vez destaca-se no cenário nacional por sua competitividade e alta capacidade de exportação, estando entre os três melhores índices de desenvolvimento humano do País.

Ao cenário de exuberante produção industrial, encontramos ainda, do litoral à serra, uma bela e rica diversidade natural, fazendo de Santa Catarina um dos principais destinos turísticos do País o ano inteiro.

Com cerca de seis milhões de habitantes, o Estado possui um território pontuado por culturas distintas, refletindo no surgimento dos mais variados progressos.

Para escoar a produção catarinense, do Mercosul e estados vizinhos, a Portonave, não poderia estar melhor situada, próxima dos centros administrativos e produtores do Sul e Sudeste do País.

O município de Navegantes, onde a Portonave estabeleceu sua sede, destaca-se no cenário econômico catarinense como um polo da indústria naval, possuindo a mão-de-obra mais especializada do País.

Além se estar localizado próximo às principais rodovias do Brasil, Navegantes possui o Aeroporto Internacional Ministro Victor Konder, situado a apenas 2 km da Portonave.


Totalmente integrada a Portonave, a Iceport S/A – Terminal Frigorífico de Navegantes é um centro de armazenamento, manuseio, distribuição e consolidação de carga frigorífica, oferecendo soluções que integram gestão e logística, nacional e internacional, como transporte rodoviário, liberação aduaneira e fretamento marítimo.

Entrou em operação como câmara frigorífica em janeiro de 2009. Totalmente automatizada, a câmara frigorífica da Iceport ocupa uma área de 50 mil metros quadrados e tem capacidade estática de armazenagem de 18 mil toneladas. Entre janeiro e outubro de 2009 foram movimentadas 101,5 mil toneladas, gerando receita bruta com as atividades de trading e armazenagem de R$ 15,7 milhões.

É válido afirmar que devido ao incêndio ocorrido em 2009, se tornou necessário a reconstrução do armazém vertical da Iceport que teve início em 24 de maio de 2010. Entre as diferenças em relação à câmara anterior, que foi totalmente desmontada, está a utilização de eficientes barreiras anti-fogo e a troca do material isolante térmico EPS (poliestireno expandido) por PIR (poliisocianurato).

O PIR possui características de melhor reação ao fogo e a altas temperaturas. Sua composição forma uma espuma isolante de alta densidade que garante um bom coeficiente de isolação, em torno de 10%, o que possibilita redução no consumo de energia para manter a temperatura interna da câmara.

Depois de reconstruída ela terá a mesma capacidade anterior, que é de 16 mil posições pallets, o equivalente a 18 mil toneladas estáticas de carga congelada.


Armazenagem Frigorificada


Fonte

A Iceport oferece aos produtores, importadores e exportadores de carga frigorífica, as seguintes soluções e serviços:

- Consolidação de Cargas
- Serviços de Armazenagem
- Recuperação de Frio
- Estufagem de Containers
- Cross-Docking
- Gestão de Estoques
- Romaneio de Cargas
- Inventários de Estoque
- Re-lacragem de Containers


Estrutura Física

Câmara Vertical Automatizada

- 14.324 posições pallets simples (15.666 toneladas)
- 6 Transelevadores
- Sistemas dinâmico de pesagem de pallets (Check Weight) na entrada
- Identificação de pallets por código de barras
- Capacidade de movimentação (entrada e saída) de 280 plts/h


Fonte

Câmara Convencional

- 1.536 posições de porta pallets simples
- 3 túneis para reforço de frio com 30 posições pallets cada
- Versátil para operações de Picking


Fonte

Antecâmara

- Sistema de check dimensional automático das cargas paletizadas
- 13 docas para carga e descarga
- Transpaleteiras e paleteiras elétricas
- Empilhadeiras elétricas e a gás
- Coletores para conferência eletrônica das cargas através de rádio frequência


Fonte

Estrutura Tecnológica

- Controle de estoque por sistema WMS (Warehouse Management System)
- Identificação por unidade de palete com etiquetas de códigos de barras
- Gestão dos processos por coletores de dados com leitor de código de barras
- Conferência de entrada e saída de cargas de forma eletrônica utilizando tecnologia RFID
- Compatibilidade com transmissão de dados via EDI
- Armazenagem automatizada


Habilitações

A Iceport possui Certificado de Habilitação para Exportação, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), órgão responsável por habilitar as indústrias de alimentos destinados aos seguintes mercados:

- União Européia
- Federação da Rússia
- Lista Geral
- Lista Especial

Para obter os certificado, a empresa precisa atender todos os critérios exigidos pela legislação vigente, principalmente se enquadrando nos padrões de qualidade internacional, o qual vai garantir segurança alimentar em todos os processos de produção.


Fotos do Terminal:

Escritório-sede no Dia Mundial de Combate à Aids:

Fonte


Fonte

Colaboradores:

Fonte


Fonte


Fonte
 

·
Compro e vendo likes
Joined
·
6,769 Posts
Discussion Starter #2 (Edited)
Antes das obras (2004):




Terminal já consolidado (2013) e com a Via Expressa concluída (com recursos da Portonave):

Lembrando que, por esta perspectiva, o terreno ao sul e à oeste já são de propriedade da Portonave S/A.
 

·
Compro e vendo likes
Joined
·
6,769 Posts
Discussion Starter #3 (Edited)
16/04/2013 às 10h12
Portonave inicia investimentos para expansão

Por Fábio Pupo | Valor

A Triunfo Participações e Investimentos (TPI) comunicou hoje que a subsidiária Portonave, que administra o Terminal Portuário de Navegantes (SC), começará a realizar investimentos em infraestrutura para expansão de capacidade. Os investimentos, no total de R$ 150 milhões, já haviam sido previamente comunicados pela companhia.

Com a expansão prevista, o terminal portuário da Portonave, que hoje tem cerca de 270 mil metros quadrados, passará a 410 mil metros quadrados, de acordo com comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A empresa também informou que o terminal recebeu três novos portêineres e cinco novos transtêineres para integrar a atual frota de equipamentos. Com as novas máquinas, a Portonave passa a ter seis portêineres, que são os principais equipamentos para operação de carga e descarga dos navios e 18 transtêineres, responsáveis pela movimentação dos contêineres na retroárea. Foram investidos cerca de R$ 70 milhões nos equipamentos.

Fonte
 

·
Compro e vendo likes
Joined
·
6,769 Posts
Discussion Starter #4 (Edited)
Portonave se consolida como o terminal mais bem equipado de Santa Catarina




Após registrar um crescimento de mais de 13% em movimentação em 2012, e aumentar a receita líquida em 10%, a Portonave dá início a novos investimentos em infraestrutura para tornar o terminal ainda mais competitivo e moderno. Neste mês de abril o Terminal recebeu três novos portêineres e cinco novos transtêineres para integrar a atual frota de equipamentos.

A Portonave passa a ter seis portêineres, que são os principais equipamentos para operação de carga e descarga dos navios, e 18 transtêineres, responsáveis pela movimentação dos contêineres na retroárea. Com as novas máquinas o Terminal de Navegantes se consolida como o mais bem equipado de Santa Catarina.

Os portêineres comprados pela Portonave são da marca Terex Fantuzzi, modelo Post Panamax. Cada portêiner tem capacidade de suspensão de 75 toneladas. Com os equipamentos o Terminal vai atender melhor navios com 48 metros de boca (19 rows – linhas de contêineres de largura).

A Portonave deverá receber também obras de ampliação do terminal portuário ao longo do ano para aumentar a capacidade de movimentação. Com a expansão, o terminal portuário que hoje tem cerca de 270 mil m² passará a 410 mil m².

Fonte

:banana::banana:
 

·
Registered
Joined
·
12,415 Posts
Eu não sei como anda o comparativo Porto de Navegantes x Porto de Itajaí, mas boto muito mais fé no primeiro, tanto pela eficiência privada, pela logística melhor, acesso melhor, possibilidade de expansão (vários terrenos disponíveis) e futuramente, será mais fácil de conectar à Ferrovia do Frango do que o Porto de Itajaí, este espremido pela cidade que o abriga.
 

·
Registered
Joined
·
7,168 Posts
Tinha lido em algum lugar que a BMW já tinha escolhido o Portonave para trazer peças, mas li em outro lugar que irão usar todos os portos de SC para isto, não sei se falaram isto para não ficar dando piti ou briguinhas hehehe
 

·
Compro e vendo likes
Joined
·
6,769 Posts
Discussion Starter #8
Eu não sei como anda o comparativo Porto de Navegantes x Porto de Itajaí, mas boto muito mais fé no primeiro, tanto pela eficiência privada, pela logística melhor, acesso melhor, possibilidade de expansão (vários terrenos disponíveis) e futuramente, será mais fácil de conectar à Ferrovia do Frango do que o Porto de Itajaí, este espremido pela cidade que o abriga.
Com certeza! O Porto de Itajaí é muito pequeno... O de Navegantes o carrega nas costas.
 

·
Compro e vendo likes
Joined
·
6,769 Posts
Discussion Starter #9 (Edited)
Só falta uma boa ferrovia, com urgência, servindo estes dois portos. Concordo com o Positronn, o Porto de Navegantes tem uma logística melhor do que o seu vizinho. No caso de Itajaí, eles estão demolindo quarteirões inteiros para conseguir ampliar a estrutura física do porto.
E vão ter que demolir mais se quiserem continuar competitivos! A Via Expressa de Itajaí tá parada desde 2010...
 

·
Santa Catarina
Joined
·
4,063 Posts
Que porta de entrada para o Vale do Itajaí ! Agregando a este terminal a ferrovia, a BR-470 duplicada e o término da via portuária, terá uma boa infraestrutura.
A ferrovia poderia passar para Itajaí pelo mesmo caminho que pretendem fazer a ligação entre Itajaí-Navegantes, seja por ponte ou túnel. "Dá uma alargadinha" e passa os trilhos junto também.
 

·
Compro e vendo likes
Joined
·
6,769 Posts
Discussion Starter #11
Que porta de entrada para o Vale do Itajaí ! Agregando a este terminal a ferrovia, a BR-470 duplicada e o término da via portuária, terá uma boa infraestrutura.
A ferrovia poderia passar para Itajaí pelo mesmo caminho que pretendem fazer a ligação entre Itajaí-Navegantes, seja por ponte ou túnel. "Dá uma alargadinha" e passa os trilhos junto também.
A Via Portuária já está pronta. Vai até o Km 0 da BR-470.

Já ponte ou túnel duvido muito que saia. Já tem a ligação entre as duas cidades pela BR "lá atrás".

Capaz de bifurcarem a ferrovia para atender ambos os portos.
 

·
Compro e vendo likes
Joined
·
6,769 Posts
Discussion Starter #13
Não é uma notícia ligada ao porto, propriamente dita.

Porém, nas proximidades do futuro "Porto Esportivo", será a nova bacia de evolução do Complexo Portuário de Itajaí.

Porto Esportivo 18/07/2013 | 15h59

Prefeitura de Itajaí assina contrato para obras da marina do Saco da Fazenda

Parte do empreendimento, que custará R$ 38 milhões, deve ficar pronto até novembro para a regata Jacques Vabre


Marjorie Basso
[email protected]

O prefeito de Itajaí, Jandir Bellini, assinou ontem o contrato para início das obras da Marina do Saco da Fazenda. Parte do empreendimento, que custará R$ 38 milhões, deve ficar pronto até novembro para a regata Jacques Vabre.

Ao todo, a marina, que receberá o nome de Porto Esportivo, terá mais de 800 vagas para embarcações, sendo 700 secas e 117 molhadas. O prazo para início das operações no empreendimento, é de 18 meses a partir do início da obra. Apesar de assinatura oficial ter ocorrido ontem, a construção só poderá começar após o aval da Fatma.

> Confira vídeo do projeto 3D do Porto Esportivo

A ideia inicial é que pelo menos 40 vagas para embarcações fiquem prontas até novembro, quando os veleiros da Jacques Vabre chegam a Itajaí.

O Porto Esportivo Itajaí terá 10 mil metros quadrados na parte seca e 120 mil metros quadrados de espelho d'água. Além das vagas, o empreendimento terá atrativos como lojas, restaurantes e até hotel.

Os espaços serão ocupados mediante locação e serão abertos ao público em geral. Apenas a parte das vagas será de acesso restrito aos proprietários. A parte de marina comporta barcos de até 130 pés, cerca de 40 metros.

O engenheiro Manuel Maier de Oliveira, da Consórcio KL Viseu, que administrará o Porto Esportivo, explica que não há marinas desse porte no Sul do país. O projeto é baseado no modelo que se aplica na Europa e foi idealizado por uma empresa espanhola. Oliveira acredita que por esses motivos e pela localização privilegiada o complexo será um sucesso.

— Foi feito um estudo e existia uma demanda reprimida na região, uma dificuldade muito grande em encontrar vagas. Temos pelo menos 17 estaleiros na região — diz.

O prefeito Jandir Bellini espera que o Porto Esportivo seja responsável pela criação de pelo menos 1,6 mil vagas de emprego diretas quando estiver em pleno funcionamento. Além do desenvolvimento do setor náutico.

— O polo náutico vai ter que produzir mais. Hoje nós já temos a Azimut que é um fabricante de embarcações de grande porte e a Fibrafort que é um dos maiores exportadores de barcos de pequeno e médio porte em Itajaí e isso vai aumentar.

O SOL DIÁRIO


Baita notícia para a região! Somando-se ao de BC, teremos cidades limítrofes com um "polo" náutico consolidado.

Espero, ansioso e confiante, pelo sucesso do projeto.
 

·
Compro e vendo likes
Joined
·
6,769 Posts
Discussion Starter #14
12/05/13

DE OLHO NO PORTO: Navegantes 62 x 38 Itajaí

Estatística de abril do Porto de Itajaí sugere que a preferência da carga pelo Portonave aumentou nos últimos 12 meses.

De cada 100 TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) que passaram pelo Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes entre maio de 2011 e abril de 2012, 55 foram movimentados pelo terminal navegantino e 45 pela APM Terminals e pelo Cais Comercial de Itajaí. Entre maio de 2012 e abril de 2013, a predominância do Portonave aumentou: foram 62 TEUs por Navegantes e 38 por Itajaí.

A diferença em favor do Portonave, que era de 105.410 TEUs de maio de 2011 a abril de 2012, passou para 248.348 TEUs nos doze meses seguintes.

Alexandre da Rocha
 

·
Compro e vendo likes
Joined
·
6,769 Posts
Discussion Starter #15 (Edited)
Portonave vai de vento em popa
19 de agosto de 2013


Instalada na margem esquerda do Rio Itajaí-Açú, em Navegantes, a Portonave, primeiro porto privado do país, vai de vento em popa. Apesar da concorrência mais acirrada, o terminal lidera a movimentação de contêineres em SC, com 45% do total, e fechou o período de janeiro a julho com crescimento de 19%, informa Osmari de Castilho Ribas, diretor-superintendente administrativo. Para crescer mais, a Portonave, que integra o Complexo Portuário de Itajaí, investe R$ 70 milhões este ano em equipamentos e novos serviços.

Como foi a instalação do terminal e sua evolução até agora?

Osmari de Castilho Ribas – O projeto da Portonave nasceu em 2001, quando os investidores tiveram autorização do Ministério dos Transportes para construir o porto. De 2001 a 2005 fizemos toda a parte burocrática, incluindo licença ambiental e outras. Em 2005 começamos a construção da obra e, em outubro de 2007, iniciamos a movimentação de cargas. No final de 2008, quando o projeto começava a deslanchar de fato, tivemos a enchente. Tínhamos uma profundidade de 11 metros no Rio Itajaí-Açu e ficamos com apenas sete metros. Tivemos que nos limitar a operações com navios menores, principalmente de cabotagem. Com a dragagem de emergência, a profundidade foi recuperada, e retomamos as atividades e crescemos até agora. Ano passado, faturamos R$ 343 milhões.

O terminal é líder em contêineres no Estado. Qual é a participação?

CastilhoRespondemos por 45% da movimentação de contêineres no Estado. Como o Porto de Itajaí está com 33%, o Complexo Portuário de Itajaí movimenta quase 80% dos contêineres (TEUs de 20 pés) em SC. Depois, vem Itapoá, São Francisco do Sul e Imbituba. De janeiro a julho crescemos 19% frente aos mesmos meses de 2012 e movimentamos 402 mil TEUs. No país, só perdemos para o Porto de Santos.

Que cargas predominam?

Castilho – Predominam as cargas congeladas. As exportações respondem por 43% do total e cresceram 33% no primeiro semestre enquanto, no país, caíram 0,7%. As importações atingem 39% da movimentação. Além disso, temos cargas de transbordo. No ano passado, quando tivemos todo aquele movimento relativo à guerra dos portos, com a equalização do ICMS a partir deste ano, se imaginava que as importações cairiam muito. Aqui isto não aconteceu. É claro que depende também da condição cambial. Mas conseguimos crescimento de 17,5% de janeiro a junho. Parece que as boas condições de instalações portuárias fizeram com que a gente conseguisse manter um bom nível de importação.

Quanto a Portonave está investindo e quais os planos para crescer?

Castilho – Este ano, estamos investindo R$ 70 milhões. Compramos três portêineres que já estão em operação. Com isto, somamos seis, o maior número do Estado. Nosso pátio tem ocupação acima de 80%, temos boas condições de berços (três) e nosso plano é ampliar a retroárea. Temos o terminal frigorífico Iceport para 16 mil toneladas.

Por que a ampliação da bacia de evolução é importante para o complexo?

Castilho – A tendência é os armadores operarem com navios maiores. Nós teremos limitações se não conseguirmos fazer o giro desses navios. Hoje operamos com embarcações de até 306 metros. Com a ampliação (um projeto público de R$ 300 milhões) poderemos receber navios de 366 metros.

Quais são os pontos altos e limitações do setor portuário catarinense?

Castilho – O ponto forte é que SC aproveitou seu litoral e investiu em portos. Isto desenvolveu a região, com muitas empresas para dar suporte ao setor. A limitação maior são os acessos. Nós precisamos da duplicação da BR- 470 e Itajaí espera a Via Expressa. É preciso melhorar o acesso a Itapoá e concluir a duplicação da BR-101 para o Sul.

Desde 2007

Planejada para atender, principalmente, as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, a Portonave, Terminal Portuário de Navegantes, recebeu investimento inicial de R$ 450 milhões e tem como controlador a empresa paulista Triunfo, com 50% do capital. Osmari Castilho está no porto desde o início do projeto, em 2001. Um dos pontos altos foi o início das operações, em outubro de 2007 (foto abaixo).



Navegantes
Entre as realizações do executivo e dos empreendedores está o impacto positivo do investimento em Navegantes. Conforme Castilho, o IDH subiu e o PIB também. O terminal recebe de 1,2 mil a 1,5 mil caminhões por dia, movimenta 40 mil TUs por mês e gera cerca de mil empregos diretos, principalmente para trabalhadores da cidade. Além disso, desenvolve projetos sociais e ambientais.Com a nova Lei dos Portos, ficou ainda mais competitivo.

Esportista
Paranaense, Osmari Castilho, 54 anos, é graduado em Economia pela Faculdade Católica de Curitiba, tem pós-graduação em Engenharia Econômica e RH, e MBA em Gestão. É casado com Lucimeri, pai do administrador Henrique e da estudante de Engenharia Thais. Seu hobby é correr. Lidera grupo de corrida da Portonave que faz meia maratona, circuitos em ilhas e provas em areia de praias. Na foto abaixo, Castilho (D) corre com o filho (E).


Estela Benetti
 

·
Compro e vendo likes
Joined
·
6,769 Posts
Discussion Starter #16
Imagem do dia
26 de agosto de 2013


Foto: Marcos Porto

Navio atracado em Navegantes, que completa hoje 51 anos de emancipação. A montanha que se vê ao fundo é o Morro do Baú, em Ilhota.

Guarda-sol
 

·
Registered
Joined
·
12,415 Posts
^^ Se o Porto de Itajaí é o que é no espacinho minúsculo que ocupa, há espaço suficiente nessa península para que o Portonave cresça muitas vezes em movimentação de cargas. E esta área na península é quase maior do que o Porto de Santos. E em questão de 2 km, dá pra construir grandes portos secos para armazenagem de contêineres, na beira da BR-470, coisa que para Itajaí fica bem mais distante.
 

·
Compro e vendo likes
Joined
·
6,769 Posts
Discussion Starter #20
Portonave cresce 18,8% no primeiro semestre


Terminal Portuário de Navegantes teve o melhor semestre da história em movimentação de contêineres

A Portonave divulgou a movimentação do mês de junho e o balanço das atividades do primeiro semestre de 2013. Pelo segundo mês consecutivo o Terminal Portuário de Navegantes bateu recorde de movimentação de contêineres: 64.027 TEUs (unidade de medida equivalente a um contêiner de 20 pés). Na área de responsabilidade social, a empresa investiu em projetos e ações, como patrocínio para a construção do Centro Integrado de Cultura de Navegantes e parceria nos projetos do Espaço Contém Cultura. O plantio de 6 mil mudas de árvores para compensar as emissões de carbono dos caminhões Terminal Tractors e a conquista do Prêmio Empresa Cidadã 2013 da ADVB/SC, com o case Ecoponto, foram os destaques do semestre na área de responsabilidade ambiental.

Somados os seis primeiros meses do ano, a Portonave movimentou 333.296 TEUs – um crescimento de 18,8% se comparado ao mesmo período do ano passado. Os números positivos vêm tanto da importação quanto da exportação. Mesmo com a unificação do ICMS, a empresa cresceu 17,5% nas importações e registrou recorde de importação de contêineres dry (seco). Foram importados 15.183 TEUs – 46,8% a mais se comparado com junho de 2012. A exportação de contêineres reefer também teve excelente desempenho, superando o recorde do mês anterior. Em junho foram movimentados 9.351 TEUs – um incremento de 58,6% na comparação com o mesmo mês de 2012. As exportações totais cresceram 33%. Os dados contrariam o mercado nacional. As exportações brasileiras tiveram uma redução de 0,7% no primeiro semestre de 2013 em relação ao mesmo período do ano passado, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Para o diretor-superintendente administrativo da Portonave, Osmari de Castilho Ribas, os números são reflexo do trabalho eficiente e comprometido da equipe de mais de 900 funcionários. “Parte deste recorde, deste sucesso, devemos ao esforço dos nossos colaboradores que se dedicam a este projeto”, comenta Castilho. A chegada e operação dos novos equipamentos, a ampliação de serviços e acordos comerciais e o tamanho das embarcações são outros fatores que justificam este crescimento, segundo o diretor-superintendente operacional da Portonave, Renê Duarte.

Ações que merecem destaque no primeiro semestre

- Novos equipamentos: A Portonave recebeu em abril três novos portêineres e cinco novos transtêineres para incrementar a frota de equipamentos do Terminal e aumentar a movimentação de cargas. A empresa adquiriu também um novo scanner que permite inspecionar até 150 caminhões por hora.

Portonave
 
1 - 20 of 105 Posts
Top