SkyscraperCity banner
1 - 4 of 4 Posts

·
Registered
Joined
·
301 Posts
Discussion Starter · #1 ·
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou nesta segunda-feira que a partir de 15 de junho não haverá mais cobrança de taxa de adesão para o serviço de pedágio eletrônico Sem Parar. Atualmente, a taxa custa R$ 66,72.

Também não serão mais cobrada a taxa de R$ 39,97 para a transferência de tag (etiqueta eletrônica) entre veículos e haverá redução nas mensalidades --hoje chegam a R$ 15,76, mas serão baixadas para R$ 8.

"Estamos abrindo o mercado para que várias empresas possam participar do pedágio eletrônico. A ideia é reduzir todos os custos para que a maioria dos usuários tenha o tag e o acesso ao pagamento eletrônico dos pedágios", afirmou Alckmin.

-
NOVIDADES NO SEM PARAR

Não haverá taxa de adesão ou de transferência de tag
A mensalidade será de R$ 8 (antes era de R$ 11,90 a R$ 15,76)
Plano pré-pago: carga mínima de R$ 25 e taxa de recarga de R$ 4 (recargas de até R$ 150, com caução de R$ 40)
SERVIÇOS DA DBTRANS

Auto Expresso: adesão de R$ 57,12 e mensalidade de R$ 6
Auto Expresso Livre: pré-pago, com taxa de adesão de R$ 57,12 e taxa de recarga de R$ 6 (sem caução)
Rodocred: vale-pedágio para caminhoneiros por meio de tag
-
Segundo o governo, a redução ocorreu porque outra empresa --a DBTrans-- começou a atuar no mercado, e vai oferecer os mesmos serviços que o Sem Parar. O pedágio via tag terá nome de Auto Expresso, o mesmo já usado pela empresa em outras rodovias do país. Haverá também um sistema pré-pago, o Auto Expresso Livre.

O Sem Parar também vai lançar seu sistema pré-pago, com carga mínima de R$ 25 e taxa de recarga de R$ 4, sem taxa de adesão.

Segundo o governo, a DBTrans começa hoje a implantação de seu sistema nas 144 praças de pedágio do Estado, e deve concluir os trabalhos em três meses.

A expectativa da Artesp (agência reguladora de transporte) é que ainda este ano novas empresas comecem a operar em São Paulo.



Praça de pedágio na rodovia Ayrton Senna, com o sistema de cobrança eletrônica Sem Parar

FREQUÊNCIA

O governo espera que os serviços sejam barateados ainda mais com a adoção de uma nova tecnologia, que será obrigatória a partir de janeiro de 2013.

Atualmente são usadas tags que usam frequência de 5,8 GHz, mas a partir de 2013 começa a ser implantada uma tecnologia de 915 MHz. Segundo o governo, as tags serão menores, mais baratas e o sistema será mais moderno.

As novas tags também são compatíveis com o sistema Ponto a Ponto, que cobra o pedágio por trecho e está em fase de testes. As tags antigas poderão ser usadas até novembro de 2014.

http://www1.folha.uol.com.br/cotidi...ao-vai-mais-cobrar-taxa-de-adesao-em-sp.shtml
 

·
RFFSA, só para corajosos.
Joined
·
2,141 Posts
Caramba. Agora eu descobri. Além da mensalidade, taxa de adesão e taxa de transferência, tinha, e tem, que pagar ainda o pedágio? Sem qualquer desconto?

Para o usuário comum, que desce a serra duas vezes ao ano, é totalmente desvantajoso.

É bom mesmo só para veículos comerciais.
 

·
Registered
Joined
·
3,236 Posts
Só não entendi como será feita a passagem com operadoras diferentes, o sistema entenderá cada uma delas ou terá cancelas separadas para cada operadora?
 

·
Registered
Joined
·
4,718 Posts
Caramba. Agora eu descobri. Além da mensalidade, taxa de adesão e taxa de transferência, tinha, e tem, que pagar ainda o pedágio? Sem qualquer desconto?

Para o usuário comum, que desce a serra duas vezes ao ano, é totalmente desvantajoso.

É bom mesmo só para veículos comerciais.
Sim, você paga o valor integral do pedágio. E eu também achava desvantajoso... até ficar 10 minutos parado em praça de pedágio nas voltas de feriados. Numa viagem com 12 praças(Pres. Prudente até São Paulo, por exemplo), certamente perde-se mais de uma hora parado em pedágios em ocasiões como essas. Isso pra não falar na comodidade de não ter que ficar sacando dinheiro toda vez antes de viajar...
 
1 - 4 of 4 Posts
Top