SkyscraperCity banner

1 - 20 of 1163 Posts

·
Registered
Joined
·
2,558 Posts
Discussion Starter #1
Thread de noticias do setor agropecuário




O PIB da agropecuária cresceu 2,1% no ano de 2014, e se tornou um dos setores mais promissores do pais com o passar dos anos

Regiões


A agropecuária brasileira segura uma queda ainda maior do PIB em momento de recessão

Economia




Cultura


Boi Caprichoso


Boi Garantido


Vaqueiros



Rodeio


Cavalgada


História






Moda






Tecnologia




Exposições





Culinária






 

·
do mundo
Joined
·
5,194 Posts
Goiás e RS possuem também um setor agropecuário muito forte também, não?
Aqui no RJ é pífia a participação desse setor na nossa economia. Nosso forte ta mesmo na industria (principalmente petróleo) e serviços
 

·
Registered
Joined
·
2,558 Posts
Discussion Starter #4 (Edited)
Globo Rural: Cotações de Fevereiro


Boi Gordo – arroba – 12/02
Osvaldo Cruz, SP – R$ R$ 152
Alegrete, RS – R$ 158
Feira de Santana, BA – R$ 178

A média Cepea fechou valendo R$ 152,60, preço estável na semana.

Café arábica – saca – 12/02
Cariacica, ES – R$ 475, preço estável na semana

Café conilon – saca – 12/02
Cacoal, RO – R$ 300, preço estável na semana

Milho – saca de 60 kg – 12/02
Ijuí, RS – R$ 34,20
Campos Novos, SC – R$ 36,50
Uberlândia, MG – R$ 39,40



Fonte: http://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2012/09/globo-rural-cotacoes.html
 

·
Registered
Joined
·
2,558 Posts
Discussion Starter #5
Um desafio do tamanho do Brasil
Milton Gamez
Pela primeira vez, um ranking avalia as empresas do agronegócio conforme suas práticas corporativas e de gestão de cadeia produtiva. Conheça como foram selecionadas as melhores dentre as mais pujantes


Colheita: a colheita da soja em Mato Grosso engorda o PIB do agronegócio, gerando quase 88 milhões de toneladas

A economia brasileira é grande demais para caber somente em um anuário. Por isso, a Editora Três, que publica há 11 anos o ranking AS MELHORES DA DINHEIRO – um guia com as 1000 maiores empresas do País, das quais são premiadas aquelas com as melhores práticas de gestão corporativa –, preparou mais uma ferramenta indispensável para os homens e mulheres de negócio. É o inédito ranking AS MELHORES DA DINHEIRO RURAL, que o leitor da revista DINHEIRO RURAL recebe, agora, em primeira mão.

Este novo anuário pretende ser a principal referência para os líderes do agronegócio, um setor pujante da economia que deve movimentar mais de R$ 1 trilhão em 2013, segundo previsão da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA).

Empreendedores, executivos, banqueiros, representantes de entidades setoriais e ONGs, formuladores de políticas públicas e todos os profissionais ligados direta ou indiretamente ao mundo agro poderão conferir, nas próximas páginas, o que há de melhor na gestão das empresas que produzem mais de 20% de toda a riqueza nacional. “O agronegócio está se modernizando cada vez mais no Brasil e faltava uma publicação que avaliasse as melhores práticas de gestão no campo. É o que trazemos agora aos nossos leitores”, diz Caco Alzugaray, presidente executivo da Editora Três.

Para selecionar as companhias e as cooperativas que mais se destacaram em suas áreas de atividade, a equipe da DINHEIRO RURAL criou uma metodologia inédita, em conjunto com os renomados consultores Miguel Ângelo Arab e José Luiz Tejon Megido e em parceria com o Instituto Universal de Marketing e Agribusiness (I-Uma) e o Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS). Foram avaliados seis aspectos da administração das companhias: gestão financeira, recursos humanos, qualidade, governança corporativa, responsabilidade socioambiental e gestão de cadeia do agronegócio. A seleção foi realizada somente entre as empresas que se inscreveram voluntariamente no site da revista e preencheram um questionário online (conheça os detalhes da metodologia na pág. 106). Aquelas com melhores resultados foram separadas em três categorias: empresas do agronegócio direto, que têm no campo sua atividade-fim; do agronegócio indireto, que têm outra atividade-fim, mas com forte ligação com insumos ou produtos oriundos das propriedades rurais; e cooperativas agrícolas, que dão oportunidade a pequenos e médios produtores de atuarem como se fossem grandes empresas, em função das sinergias. No primeiro caso, venceu a Cargill (leia mais na pág. 52). No segundo, a Ambev (pág. 58). No terceiro, a Comigo (pág. 64). “Os três grupos representam muito bem o agronegócio no Brasil. As vencedoras, além de ter bons índices de crescimento de receitas, margem operacional e rentabilidade, entre outros, exibem as melhores práticas corporativas com as partes relacionadas dentro e fora da empresa”, afirma Arab.

http://dinheirorural.com.br/secao/especial/um-desafio-do-tamanho-do-brasil
 

·
Banned
Joined
·
14,522 Posts
Ótima ideia de thread. :cheers:

Alguém fecha o outro duplo, e vamos usar este.

Tenho bastante interesse na agricultura orgânica, principalmente no setor de carnes. O Brasil é bem evoluído na produção de mel orgânico por exemplo, mas acho que tem muito o crescer na pecuária.
Outra coisa que me interessa é o setor de insumos.

Alguém aqui já dirigiu trator? Eu dirigi uma vez quando era criança, quase adolescente. Meu pai tinha uma chácara. Daí fui andar um pouco nele. Tinha um buracão, quase capotei o tratorzinho, huaehuaehue. Pena que nunca operei um pra valer. Meu pai já fez de tudo com trator e outras máquinas na época em que não havia conforto nenhum, tomando sol direto.

Amo máquinas agrícolas. Já entrei num pulverizador. A tecnologia embarcada é de deixar a gente babando. O conforto é total.
É ou não é uma coisa maravilhosa:
 

·
Registered
Joined
·
2,558 Posts
Discussion Starter #7 (Edited)
Consumo de combustíveis registra em janeiro menor volume desde 2013



Dados foram compilados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar.
Não se observa uma queda expressiva do etanol nos padrões da gasolina


O consumo de combustíveis no Brasil deve ter caído 12% e registrado em janeiro o menor volume desde igual mês de 2013. Dados compilados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) e que serão divulgados ainda nesta sexta (19) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostram que a demanda no mês passado foi 4,17 bilhões de litros.



http://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2016/02/consumo-de-combustiveis-registra-em-janeiro-menor-volume-desde-2013.html

Parece os produtores de Etanol estão fazendo de tudo para não passar a sensação de queda de demanda, tem anos que o setor vem sofrendo, e reluta para não baixar o preço, mas vejo que no longo prazo será inevitável
 

·
Registered
Joined
·
2,558 Posts
Discussion Starter #8
Ótima ideia de thread. :cheers:

Alguém aqui já dirigiu trator? Eu dirigi uma vez quando era criança, quase adolescente. Meu pai tinha uma chácara. Daí fui andar um pouco nele. Tinha um buracão, quase capotei o tratorzinho, huaehuaehue. Pena que nunca operei um pra valer. Meu pai já fez de tudo com trator e outras máquinas na época em que não havia conforto nenhum, tomando sol direto.

Amo máquinas agrícolas. Já entrei num pulverizador. A tecnologia embarcada é de deixar a gente babando. O conforto é total.
É ou não é uma coisa maravilhosa:

Bem, eu já dirigi muitos tratores, porem vejo que a maioria do maquinário brasileiro ainda tem pouco conforto. Imagino que você teve a sorte de pegar uma maquina no Norte do Paraná, região que possui maquinário invejável.

Mas não posso afirmar que é assim em todo o Brasil, na verdade esse maquinário é bem típico de uma região de agroindústria




Paranaguá espera escoar 17,5 mi de toneladas de grãos em 2016
O volume, se confirmado, será 8,4% superior ao escoado em 2015.
Apenas em janeiro, volume exportado foi 34% maior que no ano passado.


http://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2016/02/paranagua-espera-escoar-175-mi-de-toneladas-de-graos-em-2016.html


Tradicional 'Dias de Campo de Soja' será realizado em três regiões de RO
Em 2016, ação terá início em Vilhena no dia 23 de fevereiro.
Produtores, técnicos e estudantes conhecerão diferentes cultivares de soja.


http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2016/02/tradicional-dias-de-campo-de-soja-sera-realizado-em-tres-regioes-de-ro.html

Município de MS lidera casos de ferrugem da soja no país
Chapadão do Sul tem 39 focos confirmados da doença.
Estado é o quarto do país em número de casos, com 64.


http://g1.globo.com/mato-grosso-do-sul/noticia/2016/02/municipio-de-ms-lidera-casos-de-ferrugem-da-soja-no-pais.html
 

·
Banned
Joined
·
14,522 Posts
Vou comentar um pouco sobre a agricultura e pecuária orgânica.

Geralmente o governo federal de um país tem uma lista de empresas certificadoras. Essas empresas/instituições tem que cumprir uma série de requisitos, que variam conforme o produto. Essas instituições certificadoras, após acreditadas pelo governo, por sua vez certificam os agricultores/pecuaristas, que tem que cumprir os requisitos das certificadoras.

Governo > Certificadoras > agricultores

Em alguns países, cabe ao estados acreditar as instituições certificadoras. Em outros, cabe ao governo federal.

Alguns países reconhecem os produtos orgânicos de outros países. Um exemplo são os EUA e o Canadá.
Quando uma instituição canadense certifica um produto, ele é automaticamente reconhecido pelos EUA como produto orgânico. Ou seja, o canadense pode exportar seu produto com o rótulo de orgânico pros EUA.

Agora vamos ao Brasil. Brasil e EUA não possuem acordo neste sentido. Ou seja, se um produto brasileiro é certificado por uma instituição brasileira, pode ser vendido no Brasil com o rótulo de orgânico. Mas ao ser exportado para os EUA, não pode usar o rótulo de orgânico, pois é reconhecido como orgânico no Brasil, não nos EUA.

Entretanto, um produto agrícola brasileiro pode ser exportado para os EUA com o rótulo de orgânico se receber o selo de uma certificadora americana. Detalhe: a certificadora não precisa ser necessariamente americana. Ela pode ser uma instituição certificadora estrangeira. Mas deve se cadastrar no USDA (Ministério da Agricultura americano).

A instituição certificadora pode desistir de certificar para um determinado país. Um agricultor pode desistir do selo.

Desistir não é ruim, pois pior seria perder o selo na marra.

Por exemplo, se a instituição já acreditada vê que não vai conseguir seguir as regras, é melhor ela por conta própria desistir da acreditação pelo governo. Assim fica mais fácil ela voltar a ser certificadora credenciada.

Se um agricultor ver que não consegue cumprir as regras, é melhor desistir da certificação, pois assim caso ele volte, pelo menos não descumpriu as regras.
Um dos motivos de desistência, pode ser o custo de manter uma produção orgânica, ou não ter mercado para aquele produto em especial.
 

·
Banned
Joined
·
14,522 Posts
Bem, eu já dirigi muitos tratores, porem vejo que a maioria do maquinário brasileiro ainda tem pouco conforto. Imagino que você teve a sorte de pegar uma maquina no Norte do Paraná, região que possui maquinário invejável.

Mas não posso afirmar que é assim em todo o Brasil, na verdade esse maquinário é bem típico de uma região de agroindústria




Paranaguá espera escoar 17,5 mi de toneladas de grãos em 2016
O volume, se confirmado, será 8,4% superior ao escoado em 2015.
Apenas em janeiro, volume exportado foi 34% maior que no ano passado.


http://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2016/02/paranagua-espera-escoar-175-mi-de-toneladas-de-graos-em-2016.html


Tradicional 'Dias de Campo de Soja' será realizado em três regiões de RO
Em 2016, ação terá início em Vilhena no dia 23 de fevereiro.
Produtores, técnicos e estudantes conhecerão diferentes cultivares de soja.


http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2016/02/tradicional-dias-de-campo-de-soja-sera-realizado-em-tres-regioes-de-ro.html

Município de MS lidera casos de ferrugem da soja no país
Chapadão do Sul tem 39 focos confirmados da doença.
Estado é o quarto do país em número de casos, com 64.


http://g1.globo.com/mato-grosso-do-sul/noticia/2016/02/municipio-de-ms-lidera-casos-de-ferrugem-da-soja-no-pais.html
O que dirigi era velhão, sem conforto nenhum. O pulverizador foi no sul do Paraná. Top.

É muito importante uma máquina que garanta conforto ao trabalhador por vários motivos. Um é a saúde (meu pai tem a pele detonada por tomar muito sol e ele diz que o agrotóxico vinha tudo na cara quando virava o vento).
Outra coisa importante é a produtividade. Um operador com conforto consegue produzir muito mais.
 

·
Registered
Joined
·
2,558 Posts
Discussion Starter #12
Jogador, eu gostaria de saber mais como funciona a pecuária orgânica, acho o tema em geral interessante, mas o Brasil ainda tem muitos problemas com fraudes nesse quesito, enganando o consumidor

O Sistema orgânico é mais caro? Sim, porem ele agrega muito valor

Infelizmente o produtor orgânico tem que ter um melhor trabalho de organização do setor, esse por sua vez ainda acredita muito no governo. Se eles não tomarem a responsabilidade isso ai não vai pra frente

A Demanda existe, mas ela ainda está muito reprimida por falta de profissionalismo






PS. Seria bom, avisar o povo dos fóruns regionais sobre a criação do Thread, vejo pelos fóruns regionais que tem muitos temas bons sobre o assunto
 

·
Banned
Joined
·
14,522 Posts
Depois da agricultura orgânica, agora um post sobre a agricultura de precisão. Sei que muitos aqui entendem mais que eu do assunto, mas o objetivo do post é explicar pra eventuais foristas que entrem no thread e não entendam nada da área. Agricultura de precisão é apaixonante.

Agricultura de precisão tem a ver com dados. Primeiramente existe a coleta de amostra de solo. Por exemplo, um cara num quadriciclo todo especial, cheio de equipamentos, anda de hectare em hectare (o tamanho da área varia) coletando amostras de solo. Daí no laboratório é feito uma análise. Então temos um mapa no final, com os dados do que falta em cada área da fazenda.



O mapa é mais ou menos assim:



Vamos supor que a área em vermelho precise de mais adubo, só pra exemplificar mais facilmente. Existe uma lista enorme de nutrientes, etc. Ou seja, não é exatamente uma lista, mas várias listas. Vários mapas, um em cima do outro.

Então se você ia gastar X reais jogando nutrientes igualmente por todo o terreno, agora você pode gastar mais ou menos que X reais, só que desta vez, com estes dados, você vai jogar mais nutrientes na área em vermelho, e menos na área em verde. A produtividade aumenta de forma espantosa.

Beleza, daí você planta, e vai colher. A colheitadeira com GPS também faz um cálculo. Tipo, o ideal seria que após a preparação da terra, a colheita tivesse sido perfeita. Mas isso não necessariamente ocorre. Daí é gerado um mapa igual aquele de cima, mas com os resultados.
Então a área em vermelho seria de um hectare que foi colhido menos sacas, e a em verde a que foi colhido mais sacas por hectare.
 

·
Banned
Joined
·
14,522 Posts
Jogador, eu gostaria de saber mais como funciona a pecuária orgânica, acho o tema em geral interessante, mas o Brasil ainda tem muitos problemas com fraudes nesse quesito, enganando o consumidor

O Sistema orgânico é mais caro? Sim, porem ele agrega muito valor

Infelizmente o produtor orgânico tem que ter um melhor trabalho de organização do setor, esse por sua vez ainda acredita muito no governo. Se eles não tomarem a responsabilidade isso ai não vai pra frente

A Demanda existe, mas ela ainda está muito reprimida por falta de profissionalismo






PS. Seria bom, avisar o povo dos fóruns regionais sobre a criação do Thread, vejo pelos fóruns regionais que tem muitos temas bons sobre o assunto
O grande problema é que é muito difícil tornar rentável e ter boa produtividade com alguns produtos orgânicos, mas outros podem ser rentáveis, sem tantos transtornos. A organização do produtor tem que ser realmente grande, como você falou, e ele tem que estar pronto pra burocracia (não necessariamente do governo, mas das certificadoras, pois ele tem que provar que o produto dele é orgânico mesmo). Essa burocracia consiste em comprovar dados. Então o ideal é ter um sistema informatizado na propriedade. Isso ajuda muito.

Eu já fiz um pequeno trabalho de coleta de dados (de negócios) na área da agricultura orgânica. Agora estou quase começando a trabalhar com vendas de insumos nessa área, por isso me interessa muito.

Como você falou, a demanda existe, e muito. No exterior o mercado é muito grande. Alguns produtos brasileiros são certificados internacionalmente em grande quantidade, tipo o mel. Mas existem outros produtos muito lucrativos que praticamente não tem certificação. Eu fico bobo, pois não faz sentido um país como o Brasil ter pouca certificação em determinadas áreas, como na pecuária, mas é o que acontece. Falta muita vontade e até conhecimento.
 

·
Registered
Joined
·
2,558 Posts
Discussion Starter #15 (Edited)

·
Registered
Joined
·
2,558 Posts
Discussion Starter #16

·
Registered
Joined
·
6,462 Posts
Valor bruto da produção agropecuária é de R$ 501,4 bi neste início de ano


O valor bruto da produção agropecuária (VBP) brasileira começa o ano estimado em R$ 501,4 bilhões. Por se tratar de uma avaliação preliminar, baseada em informações insuficientes para traçar um quadro mais completo, a expectativa é que possa haver alterações ao longo de 2016.

Segundo a Coordenação-Geral de Estudos e Análises da SPA, o VBP de R$ 501,4 bilhões indica um recuo de 1,2% em relação ao de 2015, de R$ 507,4 bilhões. As lavouras representam 65% desse montante e registraram redução de 0,3% em comparação ao VBP de 2015. A pecuária significa 35% do total, com retração de 2,8% quando cotejada com o ano passado.

Entre os produtos com melhor desempenho, destacam-se o amendoim (16,2 %); banana (14,2 %); cacau (10%); café (17,8 %); mamona (19,8 %); soja (11,8%); trigo (17,1%) e maçã (33,5%). A soja contribui com 37,5% do VBP das lavouras do país e representa um valor da produção estimado em R$ 122,2 bilhões.

Vários produtos tiveram queda do valor da produção. Entre eles, os que apresentam maior redução, até o momento, são algodão herbáceo (-7,4 %); arroz (-10,2%); cana-de-açúcar (-11,3%); fumo (-15,7%); milho (-7,8%); laranja (-7,4%); tomate (-49,6%) e uva (-13,3%).

As informações regionais confirmam a predominância do Sul na formação do VBP nacional, com um valor de R$ 148,0 bilhões, seguida do Centro-oeste (R$ 134 bilhões), Sudeste (R$ 127,2 bilhões), Nordeste (R$ 49,4 bilhões) e Norte (R$ 29,8 bilhões).

Monitor Mercantil
 

·
Registered
Joined
·
6,462 Posts
MT continua detentor do maior rebanho bovino do Brasil

Mato Grosso (MT) continua sendo o estado detentor do maior rebanho bovino do Brasil, com 28,5 milhões de cabeças, de acordo com os dados divulgados na pesquisa da Produção Pecuária Municipal, apontado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O 2° estado com maior rebanho é Minas Gerais, com 23,7 milhões, depois Goiás com 21,5 milhões e Mato Grosso do Sul com 21 milhões. Ao todo foi estimado um rebanho de 212,34 milhões de cabeças de gado em todo país, no levantamento de 2014.

 

·
Registered
Joined
·
2,558 Posts
Discussion Starter #20 (Edited)
Continuando....

Ontem dei uma cochilada e acabei esquecendo de colocar o resto da explicação

Etapas da sistematização na usina de cana-de-açúcar:




Análise Planialtimétrica em escritório e divisão de glebas.







Estações de Referências Ativas hibridas(E.R.A.H.) para Agricultura de Precisão e Topografia.






Depois eu posto mais sobre o assunto


http://www.agrimensordofuturo.com/post.cfm?post=Utiliza%C3%A7%C3%A3o%20do%20GNSS%20SF3050%20para%20Agricultura%20de%20Precis%C3%A3o%20e%20GNSS%20SF3040%20na%20topografia%20%28cana-de-a%C3%A7%C3%BAcar%29.&id=61
 
1 - 20 of 1163 Posts
Top