Skyscraper City Forum banner
Status
Not open for further replies.
1 - 13 of 13 Posts

·
.
Joined
·
13,732 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Bairro completa 199 anos amanhã e receberá poderes Legislativo e Executivo no dia 10


Campinas completa 199 anos amanhã, 8, com motivos para comemorar e lamentar. O setor ganhará como presente de aniversário a criação do Parque Municipal Campininha das Flores – José Mulser, cuja ordem de serviço será assinada pelo prefeito de Goiânia, Iris Rezende, na próxima sexta-feira (10), quando os poderes Executivo e Legislativo da Capital serão transferidos para o bairro mais antigo da cidade. Os moradores aprovam a obra, mas se queixam da falta de planejamento e do crescimento desordenado.

O parque será criado na margem esquerda do Córrego Cascavel, entre as avenidas Padre Wendel e 24 de Outubro. A unidade de conservação ambiental terá área de aproximadamente 30 mil metros quadrados, na divisa do Setor Campinas com a Vila São José.

O espaço será construído sobre o local em que funcionava o antigo curtume São José, desativado há mais de 25 anos. O terreno já foi desapropriado e as obras começam nesta sexta-feira. Os trabalhos serão iniciados pela limpeza da área. A responsabilidade sobre a execução do projeto será da gerência de arquitetura e engenharia ambiental da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma).

ARBORIZAÇÃO
Ao andar por Campinas facilmente observa-se que a paisagem predominante é composta por concreto e asfalto. Nas calçadas, estreitas e cheias de pedestres, é difícil encontrar sombra. E o calor é maior que a média municipal em cerca de 2 graus celsius. O bairro perdeu arborização no decorrer do processo de crescimento das atividades comerciais nos últimos 25 anos do século passado e a criação do Parque Municipal Campininha das Flores – José Mulser vem para tentar recompor o verde.

A obra atenderá reivindicação antiga da Associação dos Moradores de Campinas (Amocamp) e do Grupo Amigos de Campinas. O presidente da Amocamp, Oswaldo Rival, a considera fundamental para a qualidade de vida na região. Porém, os residentes locais continuarão com dificuldades para andar na sombra. Com calçadas e ruas estreitas, fica quase inviável planejar arborização nas vias de Campinas, por onde circulam os pedestres. A dificuldade é explicada pela transformação do bairro de espaço residencial em comercial.

“Árvores foram cortadas para mostrar as fachadas das lojas”, conta o o professor aposentado da Universidade Federal de Goiás (UFG), Juarez Costa Barbosa. Para o docente, a fama de Goiânia ser uma das cidades mais arborizadas do País não se aplica a Campinas. “O problema é que as questões referentes ao bairro são sempre discutidas com entidades que representam o comércio, mas eles só ficam aqui até o fim da tarde”, disse.

Já os moradores estão no bairro 24 horas, mas são cada vez mais raros. A perda da característica residencial expulsou habitantes nas últimas décadas, principalmente devido à especulação imobiliária dos terrenos e lotes.

Geração de 50 mil empregos
O ônus da perda de sossego é recompensado pelos 50 mil empregos diretos e outros 50 mil indiretos gerados no bairro. A vitalidade econômica de Campinas explica o fato de o bairro ter a maior arrecadação de ICMS de Goiânia, responsável por 40% do montante municipal. Os recursos são provenientes das mais de 5 mil empresas instaladas no setor.

O comércio de Campinas tem uma “característica única no País”, como afirma o relações-públicas da Câmara de Dirigentes Lojistas de Goiânia, Antônio Meneghello. O bairro concentra atividades comerciais diferenciadas em locais próximos, como as do ramo atacadista na Rua José Hermano, ou das joias na Rua Benjamim Constant. Próximo à Matriz de Campinas existem as lojas de roupas de noivas. Na Avenida Castelo Branco, artigos agropecuários, selaria e ferragens. Atrás do Camelódromo da Praça A, móveis para escritórios, entre outros.

PROGRAMAÇÃO DE ANIVERSÁRIO

•8 de julho

* 8 horas: abertura da comemoração

Orquestra de Violeiros

Local: Mercado de Campinas


•10 de julho

* 6 horas: alvorada

Local: Estádio Antônio Accioly, Praça João Rita Dias, Igreja Matriz, Praça Walter Santos, Trem Bão, Rodoviária de Campinas

* 8 horas: hasteamento de bandeiras com Hino Nacional

* 9 horas: transferência dos poderes Executivo e Legislativo

Local: Colégio Santa Clara

* 10 horas: lançamento de carimbo comemorativo

local: Colégio Santa Clara

* 10h15: homenagem aos campineiros tradicionais

local: Colégio Santa Clara

* 11 horas: despacho do prefeito com entidades campineiras

local: Colégio Santa Clara

* 16 horas: visita do prefeito ao Cais de Campinas

local: Cais

* 16h30: inauguração e instalação do busto do Cel. Joaquim Lúcio

Local: Praça Joaquim Lúcio

* 17 horas: lançamento da pedra fundamental do Parque Campininha das Flores

local: entre av. 24 outubro e Av. Padre Wendell

* 19h culto ecumênico

local: Igreja Matriz de Campinas

* 20h30: shows com Célia Valadão e orquestra Sinfônica de Goiânia

Local: Praça da Matriz de Campinas


•11 de julho

* 9 horas: caminhada campineira

Local: Estádio Antônio Accioly

* 10 às 17 horas: Projeto Sesc para Todos, Cais Campinas

Local: Praça João Rita Dias

* 17 às 20 horas: apresentações de capoeira, quadrilhas e shows populares

local: Praça Joaquim Lúcio


•12 de julho

* 8h30: maratona com participação do prefeito Iris Rezende

local da chegada: Estádio Antônio Accioly.

http://www.dm.com.br/materias/show/t/campinas_ganha_parque_de_aniversario
 

·
Registered
Joined
·
2,292 Posts
Campinas merece esse Parque. Além de ser uma região hoje com pouca arborização como o próprio morador citou, é preciso devolver um nivel melhor de qualidade de vida aos moradores da região que foram prejudicados pelo movimento do comércio local, e parabéns a Campinas por seus 199 anos.
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Parabéns...... Campinas merece..... :banana:

O que eu acho mais interessante é que o bairro e bem mais velho q Goiânia.... :nuts:
 

·
Registered
Joined
·
81 Posts
Vixi

Campinas é mais velho que Goiânia Mesmo, é mais velho até que Anapolis

Eu não sabia disso não

Mais o Prefeito deveria deixar essas coisas para o 2ºCentenário , que assim seria uma comemoração mais apropiada.
 

·
Terra linda, venturosa!
Joined
·
66 Posts
^^
O prefeito deveria deixar essas coisas para o aniversário de 150 anos,isso sim!

Uma das coisas que mais me dá tristeza em relação ao Íris é mania que ele tem de não cuidar bem do patrimônio que a cidade já possui! Ele tem o estro de esperar o patrimônio se deteriorar para depois lançar uma revitalização aqui e acolá!

É claro que as mazelas de Campinas vêm de muito tempo mas, para exemplificar, vejam só o caso da Avenida Goiás: É uma via que tem tudo para ser uma das avenidas bonitas do país e cartão postal de Goiânia, porém está jogada às traças. As fontes já não são mais ligadas, a grama está muito mal cuidada, os bancos começam a apresentar o desgaste normal do tempo dentre outros problemas mais.

É triste ver que essa prefeitura não se importa com a manutenção do patrimônio dos goianienses. Provavelmente porque a silenciosa manutenção não rende tantos votos quanto os shows de inaguração de viadutos e terminais.
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Aos 199, Campinas será revitalizada

Projeto sai do papel e terá início em agosto pela Avenida 24 de Outubro
PAC deve repassar R$ 10 milhões ao município, que prepara pacote de obras
Aniversário de quase dois séculos de fundação é comemorado hoje


Campinas completa 199 anos hoje e ganha de presente data certa para revitalização. A partir do mês de agosto, o bairro mais antigo de Goiânia terá cronograma de intervenções que vai transformar o aspecto visual e econômico do bairro.

O projeto será realizado pela Associação dos Empresários de Campinas (Assecamp), Associação Comercial e Industrial do Estado de Goiás (Acieg) e Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan).

Também para o segundo semestre a prefeitura aguarda liberação de recursos da ordem de R$ 10 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, para obras na região. Os investimentos serão provenientes do PAC dedicado a cidades históricas.

Goiânia participa do projeto e indicou o Setor Campinas para ser beneficiado. “As conversas começaram há 60 dias e esperamos liberação dos recursos até, no máximo, o mês de dezembro”, disse o assessor chefe de Planejamento, Qualidade e Controle da Seplan, Marcos Haddad.

As intervenções já estavam previstas no Plano Diretor de Goiânia, que estabelece requalificação e dinamização econômica do bairro. Os recursos também darão impulso ao projeto de revitalização que irá iniciar em agosto, pela Avenida 24 de Outubro, por iniciativa da Assecamp e Acieg.

O objetivo é readequar a via para o aniversário de 200 anos do Setor Campinas. “As mudanças são urgentes e tínhamos que começar por algum lugar. Escolhemos a avenida principal do bairro”, disse a presidente da Assecamp Margareth Maia.

O projeto será assessorado por arquitetos e urbanistas. Estão previstas intervenções nas fachadas, calçadas, padronização de lojas, acessibilidade para pessoas com necessidades especiais e arborização. “Não vamos revitalizar o bairro, porque ele nunca esteve morto. Iremos readequá-lo para ficar mais agradável, além de fazer um resgate histórico das suas raízes”, contesta Maia sobre a classificação do conjunto de obras.

A expectativa de todos os envolvidos no projeto é que o bairro esteja de cara nova nas comemorações do bicentenário. Os comerciantes irão propor parceria com a prefeitura para estabelecer contrapartidas que viabilizem a execução das obras. “Queremos deixar a avenida bonita, porque tem um potencial enorme e gera riquezas”, disse o presidente da Acieg, Pedro Bittar.

Circulam diariamente cerca de 60 mil pessoas pelas vias de Campinas, num espaço que compõe o “comércio mais importante de Goiás”. “A Grande Campinas é o maior shopping horizontal do Estado. Gera empregos do vendedor ao picolezeiro, do gerente ao eletricista”, disse a presidente da Assecamp.

Nos últimos três anos, o comércio do bairro voltou a despontar nas vendas em datas comemorativas, de acordo com pesquisas recentes realizadas pela Acieg. “Os comerciantes de Campinas investiram em segurança, qualidade de serviço e atendimento e os resultados apareceram”, disse o presidente da Acieg, Pedro Bittar.



PARQUE

Outra novidade no bairro será a criação do Parque Municipal Campininha das Flores – José Mulser. Com aproximadamente 30 mil metros quadrados de área, na divisa do Setor Campinas com a Vila São José, a unidade de conservação ambiental será construída sobre o local onde funcionava o antigo curtume São José, desativado há mais de 25 anos.

O terreno já foi desapropriado, na margem esquerda do Córrego Cascavel, entre as avenidas Padre Wendel e 24 de Outubro. A pedra fundamental e a ordem de serviço para início das obras será assinada pelo prefeito de Goiânia, Iris Rezende, na próxima sexta-feira,10. Nessa data os poderes Executivo e Legislativo Municipal irão trabalhar no Setor Campinas.

Moradores receberão novo Cais 24 horas

O Setor Campinas ganhará nova unidade de saúde, mas o presente será entregue à população local no aniversário de Goiânia, dia 24 de outubro. O Cais do bairro sairá do aluguel e passará para prédio em construção em uma antiga praça de esportes, localizada atrás do Cemitério Santana, no Setor Centro Oeste.

O edifício próprio será totalmente adaptado às necessidades de profissionais de saúde e pacientes. No prédio haverá unidade de urgência, prevenção, leitos de observação e laboratórios. O espaço terá 3 mil metros quadrados de área construída. “A nova infraestrutura garantirá segurança e acessibilidade. A população ficará bem assistida com o novo Cais”, disse o secretário Municipal de Saúde, Paulo Rassi.

MUSEU

Campinas ganhará também um espaço para rememorar a própria história. O Museu Municipal do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Bairro de Campinas foi aprovado pela Câmara de Vereadores de Goiânia e será encaminhado ao Poder Executivo. O projeto ainda aguarda estudo de viabilidade para definição do local que será instalado. A Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan) fará a definição.

A expectativa é que o museu comece a funcionar para o bicentenário de Campinas. O autor do projeto, vereador Paulo Borges, disse que moradores têm demonstrado interesse em fazer doações de objetos e fotografias que representem o bairro. “A preservação da memória no museu tem vista ao interesse social, porque chega até a população e reconhece o valor cultural, histórico e artístico local”, disse o parlamentar.

O que muda

PAC Cidades Históricas investirá R$ 10 milhões

intervenções serão feitas nas fachadas e calçadas;

entrada de lojas sertão padronizadas;

prédios serão acessíveis a pessoas com necessidades especiais;

bairro será arborizado;

parque será construído em área de 30 mil metros quadrados;

novo Cais terá 3 mil metros quadrados de área construída;

unidade de saúde contará com urgência, prevenção, leitos de observação e laboratórios;

Museu será contruído para rememorar a história do bairro.
 

·
Marcelo Alves
Joined
·
639 Posts
O Parque está pronto?

Ou podemos dizer que campinas ganhou um "papel" contendo um projeto???
 

·
Registered
Joined
·
2,292 Posts
Uau, se todas as mudanças postadas ai encima sairem, Campinas irá tornar-se um bairro muito agradável e amenizar um pouco a imagem de bairro comercial, desorganizado e feio, passando para um local movimentado, histórico e bem conservado.
 

·
Registered
Joined
·
22,320 Posts
Uau, se todas as mudanças postadas ai encima sairem, Campinas irá tornar-se um bairro muito agradável e amenizar um pouco a imagem de bairro comercial, desorganizado e feio, passando para um local movimentado, histórico e bem conservado.
Infelizmente acredito que Campinas continuara sendo a mesma bagunça e caous por um bom tempo, mas bem que seria ótimo ver aquele bairro organizado e bem conservado.
 

·
Marcelo Alves
Joined
·
639 Posts
Campinas é o exemplo de que a Supremacia do Interesse Público, princípio que rege a Administração Pública ou, pelo menos deveria reger, sempre foi desconsiderado pelos administradores goianienses.

Tal princípio considera que, no conflito de interesses entre a Administração Pública e a iniciativa privada, deve preponderar sempre o Interesse Público.

Porém, em Campinas, historicamente o que sempre se viu foi a prefeitura submetendo as políticas públicas da região aos interesses dos comerciantes, tanto é que o bairro esvaziou-se de moradores bem como degradou a arborização das ruas, dentre tantas outras medidas sempre em favor do comércio.

Outra exemplo importante que vejo é a desnecessidade de todas a aquelas ruas cruzando a 24 de Outubro e Anhanguera com semáforos, tudo, mais uma vez, em favor do comércio.

Creio que é hora de reestudar essa política, começar a se pensar em ruas com calçamento só para pedestres, com iluminação de época, para devolver ao bairro o contexto histórico que verdadeiramente merece.
 

·
Registered
Joined
·
1,858 Posts
^^
Boa a idéia de acabar com grande parte dos cruzamentos e transformar as vias "secundárias" em vias de circulação exclusiva de pedestres. Afinal de contas, grande parte das pessoas que circulam pela região utilizam o transporte coletivo como meio de locomoção. Seria interessante também criar grandes estacionamentos de vários andares, para que a Anhanguera pudesse ganhar uma faixa a mais de cada lado.
 

·
Registered
Joined
·
22,320 Posts
Campinas é o exemplo de que a Supremacia do Interesse Público, princípio que rege a Administração Pública ou, pelo menos deveria reger, sempre foi desconsiderado pelos administradores goianienses.

Tal princípio considera que, no conflito de interesses entre a Administração Pública e a iniciativa privada, deve preponderar sempre o Interesse Público.

Porém, em Campinas, historicamente o que sempre se viu foi a prefeitura submetendo as políticas públicas da região aos interesses dos comerciantes, tanto é que o bairro esvaziou-se de moradores bem como degradou a arborização das ruas, dentre tantas outras medidas sempre em favor do comércio.

Outra exemplo importante que vejo é a desnecessidade de todas a aquelas ruas cruzando a 24 de Outubro e Anhanguera com semáforos, tudo, mais uma vez, em favor do comércio.

Creio que é hora de reestudar essa política, começar a se pensar em ruas com calçamento só para pedestres, com iluminação de época, para devolver ao bairro o contexto histórico que verdadeiramente merece.
Também concordo contigo, acho que o numero de cruzamentos das vias principais de Goiânia deveriam ser reduzido, não somente da Anhangüera e 24 de Outubro mas também de outras artérias como a T-7, t-9, t-63 e outras vias como estas.
 

·
Registered
Joined
·
469 Posts
Hummm!!! acho aquele bairro bem charmoso na parte mais abaixo onde tem menos comercio. Os poucos 5% de moradores vão adorar essa idéia.:)
 
1 - 13 of 13 Posts
Status
Not open for further replies.
Top