SkyscraperCity banner
1 - 12 of 12 Posts

·
Moderator
Joined
·
38,496 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Prédios que mais afetam trânsito não têm licença

-Oito estabelecimentos, entre shoppings e escolas, funcionam sem Habite-se

-Cinco locais não contam com autorização da Companhia de Engenharia de Tráfego, que exige obras para reduzir impacto nas ruas da capital

Rogério Pagnan
Alencar Izidoro


Oito dos dez principais pólos geradores de tráfego da cidade de São Paulo - aqueles lugares que mais atraem veículos e são sinônimo de sérias complicações no trânsito- funcionam sem o auto de conclusão de obras, o Habite-se - documento que comprova a obediência de uma construção às normas legais, inclusive as de segurança e as de trânsito.

São seis shoppings e duas instituições de ensino nessa situação, segundo o próprio município, alguns em funcionamento há mais de 40 anos. É o caso do shopping Iguatemi e do colégio Mackenzie.

A Prefeitura de São Paulo, responsável pela fiscalização e pela emissão do Habite-se, não diz se algum dia eles já tiveram tal documento nem qual é o problema de cada um. Alega que isso é de interesse apenas do empreendedor.

Informa, porém, que cinco dos oito endereços problemáticos não comprovaram a realização das obras e dos serviços exigidos pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

As intervenções são cobradas como forma de amenizar o impacto no trânsito e são condicionantes para concessão do Habite-se.

Segundo a prefeitura, não têm Habite-se nem Trad (documento fornecido pela CET que comprova a execução das obras) os shoppings Center Norte, Bourbon Shopping Pompéia, Aricanduva e Eldorado e a universidade Uninove, na zona oeste.

Dos dez, apenas os shoppings Anália Franco e Morumbi possuem toda a documentação exigida, segundo a prefeitura.

A lista dos principais pontos geradores de tráfego e a situação parcial de cada um deles foram fornecidas pelas secretarias de Transportes e das Subprefeituras, a pedido da Folha.

Os responsáveis pelos empreendimentos disseram que apresentaram toda a documentação exigida pelo município e aguardam a análise.

A Folha solicitou à prefeitura alguém que falasse sobre o tema. A Secretaria de Transportes informou que ninguém falaria - nem apresentou justificativa.

O pedido foi repassado a Leão Serva, assessor de imprensa do prefeito Gilberto Kassab (DEM), e ele voltou a indicar os Transportes. Outra vez procurada, a pasta não indicou ninguém.


Geradores de trânsito têm “imunidade” desde 2003

-Lei permite que locais funcionem até conclusão da análise do pedido de anistia

-Dos 8 empreendimentos sem Habite-se, 6 estão livres de fiscalização e punição; Ministério Público acusa a prefeitura de omissão

Seis dos oito pólos geradores de tráfego da cidade de São Paulo que não contam com Habite-se têm "imunidade", expressão da prefeitura, e, portanto, não podem ser fiscalizados nem punidos.

Esses estabelecimentos são os shoppings Iguatemi, Center Norte, Aricanduva e Eldorado, a universidade Uninove e o colégio Mackenzie.

Sem a mesma "imunidade", o recém-inaugurado Bourbon Shopping Pompéia foi multado em R$ 23 milhões por funcionar sem Habite-se.

A imunidade vem de uma lei sancionada pela ex-prefeita Marta Suplicy (PT), a número 13.558, de 2003, que deu oportunidade de anistia às construções irregulares.

"Quando o dono do empreendimento entra com um processo de anistia na prefeitura, ele recebe uma imunidade provisória, que vale até que tramite em todas as instâncias", disse, por meio de uma nota, a Secretaria de Transportes.

Ainda de acordo com a secretaria, durante esse período, "os técnicos de todas as secretarias envolvidas estudam as pendências e podem ou não conceder o alvará definitivo".

Cinco anos

O "provisório" para o município de São Paulo nesse caso já dura cinco anos e ainda não tem prazo para acabar. Dessa forma, mesmo estando em situação irregular, os empreendimentos ficam livres dos incômodos da legislação.

Ao lado do Bourbon Shopping Pompéia, o colégio Mackenzie também não se vale dessa lei. O colégio, segundo a prefeitura, possui "projeto de execução de obras aprovado": "Ao final,um auto de conclusão será expedido, caso não tenha nenhuma irregularidade. Está de acordo com a legislação".

Para o promotor José Carlos Freitas (Habitação), essa demora para análise dos pedidos de anistia é injustificável e pode ensejar até um mandado de segurança contra o município e, em conseqüência, um processo de improbidade administrativa contra os responsáveis.

"O abuso de poder pode se dar até na omissão. A omissão, ou demora em decidir, signifi ca o mesmo que não decidir ou não querer decidir. Quando a administração demora tanto tempo, ela está optando por não decidir. Então, pode ensejar, inclusive, mandado de segurança por omissão. E abuso de poder pode gerar, inclusive, ato de improbidade administrativa", disse ele.

A Folha solicitou à prefeitura alguém que pudesse responder às questões sobre o tema. O que a prefeitura pretende fazer e o que já fez com relação aos estabelecimentos? Qual é motivo para essa demora em analisar os pedidos de anistia?

Ninguém foi apresentado para fazer os esclarecimentos.

Empresas dizem aguardar análise da prefeitura

Os empreendimentos apontados pela Prefeitura de São Paulo como pólos geradores de tráfego e sem o Habite-se informaram que entregaram os documentos ao município e esperam análise.

O Bourbon Shopping Pompéia informou ter apresentado "toda a documentação necessária para a concessão do alvará de funcionamento" e que a análise está no seu "tempo natural". "Esses documentos estão com os técnicos da prefeitura, que seguem com sua análise. Assim, ela está em seu tempo natural para verificação e deve ser concluída em breve."

O shopping informou ainda que atenderá aos pedidos no município caso surjam "novas demandas". "Pois tem colaborado em tudo o que é solicitado e vai continuar fazendo, sempre buscando atender a todas as exigências legais", diz nota.

O Iguatemi diz aguardar o resultado do processo de anistia: "O processo (...) foi protocolado em 8/10/2003, acompanhado de todos os documentos necessários. Encontra-se em análise pela Secretaria da Habitação", afirma.

O Center Norte disse que "o processo de regularização está perfeitamente dentro dos trâmites legais aguardando o procedimento administrativo".

O shopping Eldorado afirma que possui Habite-se, mas, como passou por "um ajuste de uma pequena área, uma nova documentação foi entregue ao órgão competente e segue os trâmites normais de regularização".

O Eldorado não comentou, porém, sobre o indeferimento desse pedido de regularização. A Folha pediu cópia da Habite-se que ele diz ter, mas não foi fornecido. "O shopping, por questões internas, não libera a documentação para divulgação", informou.

O shopping Interlagos disse que ingressou com um "projeto modifi cativo de reforma com aumento de área no ano de 2000 e com o de anistia no ano de 2003". "Estamos no aguardo da prefeitura apurar o valor correto do ISS [Imposto Sobre Serviços] para que ambos os processos sejam concluídos."

Disse também que atendeu a todas as exigências da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) em relação ao trânsito para essas obras, "quer para as obras já executadas, quer para as obras aprovadas no projeto modifi cativo de reforma com aumento de área".

A Uninove informou que o campus Memorial, que enfrenta problemas com o município, "vem cumprindo a todas as determinações emanadas pelo poder público".

"Aproveitamos para reafirmar nosso compromisso no desenvolvimento sociocultural da região de forma sustentável, por meio da promoção de ensino, pesquisa e extensão, contribuindo com a formação de cidadãos socialmente responsáveis."

A universidade não comentou o indeferimento sobre o pedido de anistia.

O Mackenzie informou que toda a documentação solicitada pelo município foi protocolada na prefeitura. "Estamos aguardando a conclusão dos processos."

A Folha procurou o Aricanduva na última quarta, mas não obteve resposta.

Fonte: ANTP - Clipping
Link: http://www.antp.org.br/clip/Noticia.aspx?AspXPage=g_45CA5D012EDC4583A4C37954B9BF2CCA:%40ID=10444
_________________________________________________________________
Nossa, das maracutaias eu já imaginava, só não sabia que estavam nesse nível:bash:! Por isso que o trânsito é esse caos, pois sem projetos adequados para o trânsito local, os empreendimentos acabam criando mais congestionamentos! Lamentável:eek:hno:.
 

·
Banned
Joined
·
27,387 Posts
^^ Aqui em Brasília está sofrendo do mesmo mau, agora o Detran vai ter que dar esse tipo de autorização. Detalhe a 50 anos isso nunca fora feito na cidade.
 

·
Registered
Joined
·
10,616 Posts
Alguns dos estabelecimentos, como o Center Norte e o Mackenzie, já são ocupados há algum tempo...
O desinteresse da Prefeitura só pode ser explicado com a falta de solução viável: como o Mackenzie vai melhorar o trânsito horrível do seu entorno? Só se fizesse estacionamento. O mesmo vale para os shoppings: o Morumbi, que tem a documentação em dia, tem acessos às entradas e mesmo assim atrapalha o trânsito. Já o Center Norte tem uma avenida própria, não é tão ruim assim.
Enfim, polêmicas, polêmicas.
 

·
Banned
Joined
·
27,387 Posts
^^ Eu acho que o problema não é estacionamento, e sim de fluidez do transito.
 

·
Fepasão Loses !
Joined
·
2,475 Posts
Bem estudei no mack e sofria com o trânsito, mas é fato que quando ele se estabeleceu lá o trânsito não era tão escroto.

Ali precisa mesmo da linha 4, e não mais estacionamentos para atrair mais carros.
 

·
Registered
Joined
·
17,375 Posts
Não vejo maiores problemas no Center Norte, só no natal dia das mães/pais e outros. Talvez se deslocasse uma ou otra saida de carros ficaria melhor. E o Mack não tem jeito mesmo, apesar que o Cardoso de Almeida vive circulando vazio
 

·
bye Iguaçu, hi Tietê
Joined
·
12,269 Posts
Aqui em Curitiba, para aprovar a construção de um shopping (o Palladium), a prefeitura o obrigou a construir uma passagem subterrânea no principal cruzamento da vizinhança (da av. Kenedy com a rápida do portão, para quem conhece Ctba). À parte a demora da obra - que atrasou quase um ano - e de o shopping ter ficado uma porcaria, a iniciativa da prefeitura foi válida. Mas não sei como daria para aplicar a SP. Sou contra a anistia, mas a favor de um acordo que signifique obras na cidade, de preferência de transporte coletivo.
 

·
Registered
Joined
·
5,419 Posts
Também não vejo problemas com o Center Norte, o transito é normal mesmo em dias movimentados, o que realmente parece que vai dar problemas é quando a Arena estiver concluida pois usavam o terreno para estacionamento em algumas ocasiões.

Recentemente naquela feira das noivas (esqueci o nome) devido a falta de estacionamento começaram a colocar os carros nos dois sentidos da otto baumgart fazendo com que de 4 vias só 2 estivessem liberadas ai foi um caos no sábado.

Quando inaugurar a Arena vão precisar de muitas mudanças com certeza
 

·
Registered
Joined
·
4,520 Posts
Isso meio que explica algumas das obras que estão sendo feitas pelo shopping morumbi, realmente eles estão se empenhando, e isso ajuda e muito também os próprios consumidores de lá.
 

·
Fasten your seat belt
Joined
·
1,508 Posts
No caso do Mackenzie se a CET estivesse presente para coibir a fila dupla o trânsito já melhoraria substancialmente. Mas o Mack deveria providenciar uma área de embarque e desembarque de alunos, pois hoje só existe o pátio para ônibus de excursão.
 

·
www.preservasp.org.br
Joined
·
434 Posts
Editado - escrevi no tópico errado.
 
1 - 12 of 12 Posts
Top