Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 23 Posts

·
E = mc2
Joined
·
930 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Nos últimos 4 anos, foram construídos na cidade 257 prédios com mais de 21 andares, comerciais e residenciais

Sérgio Duran

A cidade de São Paulo está cada vez mais alta. Levantamento da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp) mostra que, entre 1995 e 1998, foram lançados 92 edifícios com mais de 21 andares. Já nos últimos quatro anos, surgiram 257 arranha-céus do mesmo porte - em média, 1 a cada 6 dias.

No ranking do site Sky Scraper, um dos maiores bancos de dados do mundo sobre prédios, entre os 50 edifícios mais altos da cidade de São Paulo, 18 surgiram nesta década. O maior, o Mirante do Vale, no Anhangabaú, região central, com 51 andares de escritórios distribuídos em 170 metros de altura, foi inaugurado em 1960.

E a tendência de crescer não está restrita aos condomínios comerciais, apesar de esses ainda liderarem o ranking. No mercado residencial, a ordem é morar nas alturas, em genuínas mansões com vistas espetaculares. Na Rua Inhambu, quase na frente do Parque do Ibirapuera, na zona sul, o lançamento The Place, por exemplo, oferece 38 andares, com apartamentos de 500 metros quadrados de área útil.

Na Marginal do Pinheiros, também na zona sul, o recém-entregue Mandarim tem dimensões variadas de planta distribuídas em 42 andares. Um lançamento com prédios de 28 andares próximo ao Golf Clube, em Santo Amaro, promete vista para a Represa de Guarapiranga, que fica a alguns quilômetros de distância. Prestes a ser entregue, o Cyragan, a poucas quadras da Avenida Paulista, oferece 36 pavimentos.

Especialistas apontam vários motivos para o aumento no número de arranha-céus, incluindo a expansão do mercado imobiliário de São Paulo nesta década e a aprovação do Plano Diretor, em 2002. O plano, aliás, provocou uma corrida de construtoras para aprovar projetos pela legislação antiga, menos rigorosa. A lei atual diminuiu a proporção entre tamanho do terreno e área da construção (coeficiente de aproveitamento, no jargão técnico), justamente para coibir a verticalização excessiva. Essa iniciativa obrigou as construtoras a procurarem terrenos maiores.

O coeficiente de aproveitamento é um índice municipal. Quando um lote de 1.000 m² tem coeficiente 1, isso significa que a edificação deverá ter no máximo 1.000 m² de área construída. Depois do Plano Diretor, a capital passou a ter um coeficiente básico e outro, chamado máximo, que pode ser atingido apenas quando a construtora paga taxas à Prefeitura (a chamada outorga onerosa). A legislação, porém, só limita altura nas rotas de aviões.
 

·
E = mc2
Joined
·
930 Posts
Discussion Starter · #3 ·
Para experts, tendência é irreversível

Para eles, só preconceito e falta de tecnologia limitam construção de prédios altos, disputados por cidades vizinhas


ARRANHA-CÉUS EM ALTA

Aumentar o número de andares é uma tendência irreversível em cidades como São Paulo, por causa do preço elevado dos terrenos, segundo os especialistas imobiliários. Mas, ao analisar o ranking de outras cidades no Sky Scraper, percebe-se que a capital paulista é bastante modesta em altura. 'Ou um pouco caipira. Em certos lugares, não faz sentido limitar', brinca Luiz Paulo Pompéia, da Embraesp.
O edifício residencial mais alto da capital paulista ainda é o Copan, no centro da cidade, 10º no ranking geral, com 140 metros de altura e 32 andares. Para se ter uma idéia de como o pé-direito (altura entre o piso e o teto) diminuiu desde 1966, data de inauguração do Copan, o segundo residencial mais alto, o Mandarim, de 136,9 metros, tem 42 andares.
Ambos, porém, parecem nada se comparados aos 71 andares do residencial Legacy at Millennium Park, de Chicago, com 250 metros de altura. Os mais altos do mundo, então, fazem o dos Estados Unidos parecer um anão. O Burj Dubai, em construção no Dubai, Emirados Árabes, tem 800 metros. 'A verticalização controlada sob rígidos padrões urbanísticos promove economia de escala e libera áreas no entorno dos prédios', diz Pompéia. 'Mas, infelizmente, os prédios altos de São Paulo fecham o térreo para a cidade.' Cláudio Bernardes, do Sindicato da Habitação (Secovi), acredita que a verticalização delimitada por normas é a solução a ser adotada pelo poder público e pelo mercado. 'A cidade espalhada aumenta a necessidade de viagens. Óbvio que a verticalização no entorno das estações de metrô, por exemplo, acabará sendo adotada.' O arquiteto Alberto Botti, autor do projeto da Torre Norte, quarto maior edifício de São Paulo (veja abaixo), credita a vários fatores a altura limitada de alguns arranha-céus considerados altos em São Paulo. A principal diz respeito à tecnologia. Os brasileiros não dominam o uso de estruturas metálicas, fazendo os prédios muito altos se tornarem inviáveis, uma vez que o conjunto fica pesado demais. 'As alturas começaram a subir ao mesmo tempo em que a tecnologia, mesmo do concreto de alto desempenho, começou a se desenvolver por aqui', diz Botti. 'Porém, são as estruturas metálicas e o vidro que tornam as construções mais esbeltas.' Botti aproveita para desfazer a lenda de que o terreno ruim da capital é que faz os construtores optarem por edifícios mais baixos. 'O Torre Norte tem cinco pavimentos de subsolo e fica do lado da Marginal.' 'Ainda há muito preconceito tanto para edifícios muito altos quanto para o uso de tecnologias alternativas à alvenaria e ao concreto em São Paulo', observa Odair Senra, da Gafisa.

GUERRA DE COEFICIENTES
De olho na redução dos coeficientes de aproveitamento (CAs) em São Paulo, a cidade de Barueri, na região metropolitana, aumentou o CA para 8 - ou seja, oito vezes a metragem do lote, o equivalente a quatro vezes o permitido na capital.
O mesmo cenário pode ser notado nos municípios do ABC paulista. Cidades como Santo André e São Bernardo do Campo, com preço baixo de terreno e coeficientes mais generosos, têm desempenho de mercado compatível com o de bairros nobres de São Paulo como o Morumbi, na zona sul, campeão de lançamentos imobiliários. Pesquisa da Embraesp revela que, enquanto o Morumbi registrou a venda de 4.256 unidades nos últimos três anos, São Bernardo teve 5.132 unidades vendidas e Santo André, 3.756. ?
SÉRGIO DURAN
 

·
E = mc2
Joined
·
930 Posts
Discussion Starter · #4 · (Edited)
Plano prevê incentivo a prédio alto

Projeto de revisão do Plano Diretor propõe apoio à verticalização para conter avanço dos megacondomínios


ARRANHA-CÉUS EM ALTA

O texto de revisão do Plano Diretor, disponível no site da Prefeitura, propõe manter os mesmos índices que já orientam a verticalização nos terrenos de São Paulo. Mas prevê mudanças nos grandes condomínios e abre a possibilidade de favorecer arranha-céus em áreas determinadas pelo poder público.
As mudanças estão no capítulo que trata do parcelamento (subdivisão) do solo. Toda prefeitura tem lei própria, determinando como os grandes terrenos podem ser subdivididos em lotes particulares, e reserva faixas para construir praças e ruas. Mas a falta de regras rígidas no Plano Diretor em vigor incentivou o surgimento dos supercondomínios.
Em alguns lançamentos, é prometido um clube particular de 50 mil metros quadrados.
Dentro, um paraíso; fora, um deserto de muros. Para combater essa prática do mercado, foi proposto, na revisão, um tamanho máximo de quadra (de 200 metros) e a permissão de construir mais andares, por exemplo, em projetos com térreos abertos à população (veja quadro).
Na proposta, as chamadas Áreas de Intervenção Urbana (AIU), regiões da cidade onde a Prefeitura planeja investir em algum equipamento público - como um parque ou uma grande ligação de transporte, caso do Expresso Tiradentes, na zona leste -, a possibilidade de verticalizar e adensar será negociada caso a caso, em um projeto próprio para cada localidade. 'O problema nunca foi a verticalização, mas como ela é feita, sem integração com o sistema viário, em condomínios fechados sem nenhuma comunicação com a cidade', diz Regina Meyer, do Laboratório de Urbanização Metropolitana da Universidade de São Paulo (LumeUSP). Regina coordenou as discussões preliminares da revisão do Plano Diretor. 'São Paulo ainda é bastante horizontal e cidades assim são muito injustas, muito caras, por causa da necessidade de deslocamento', afirma a urbanista.
Para Regina, a verticalização é uma tendência ligada à economia de mercado, cuja fórmula não depende apenas do Plano Diretor, mas também do cálculo que determina se um empreendimento será viável economicamente ou não.
Segundo outra urbanista, Nilza Toledo Antenor, uma das técnicas da Secretaria Municipal do Planejamento responsáveis pela elaboração da proposta de revisão, na verdade as construtoras paulistanas nunca perderam a possibilidade de erguer grandes imóveis. 'Perderam a possibilidade de construir livremente sem pagar nenhuma taxa por isso', explica.
Foi essa mudança que provocou, em 2002, uma corrida para protocolar novos projetos na Prefeitura - todos com base na legislação antiga, que não previa a cobrança de taxas.
O Plano Diretor propôs um período de carência sem a cobrança da taxa (chamada de outorga onerosa ou concessão mediante pagamento), que foi até 2004, dois anos após a aprovação. Para se ter uma idéia da corrida, em 2002 foram protocolados 31 projetos na Prefeitura; em 2003, 116; e em 2004, 114.
O número de novas construções só caiu em 2005, para 72. 'O adensamento de algumas áreas da capital, em especial com edificações com 30 ou mais andares, muito provavelmente é decorrente do uso das disposições antigas', afirma Nilza. Um novo projeto protocolado na Prefeitura pode levar dois anos para ser aprovado e ter as obras iniciadas. Há também construtoras que apresentam projetos incompletos ou preliminares, e, depois, usam do chamado direito de protocolo: uma vez inscrito, o projeto tem de ser avaliado e aprovado seguindo a legislação da data em que deu entrada na Prefeitura. 'O texto (da revisão do plano) está na internet para ser lido, estudado e discutido. Ainda há muito para ser feito. Nunca foi considerado versão acabada', destaca Nilza. A proposta de revisão contém mais de 700 artigos, que compreendem o Plano Diretor e a nova Lei de Zoneamento.
Esse documento será acrescido dos planos regionais, um para cada uma das 31 subprefeituras da cidade. Todo o pacote terá de ser entregue na Câmara até o mês que vem. ? SÉRGIO DURAN e ALEXSSANDER SOARES
 

·
Sou do eixo, sou do mal!
Joined
·
4,595 Posts
:applause: :applause: :applause: :applause: :applause:

Ótimo thread Brandi!
Pena que ela não da uma boa noticia de um novo e verdadeiro arranha-céu em Sampa.
 

·
Feliz Natal
Joined
·
15,678 Posts
Já tem uma notícia dessa lá no Noticias! Muito boa notiica por sinal!
 

·
Registered
Joined
·
86 Posts
bom pelo que eu andei conversando com minha proferssora (nao posso falar o nome dela), esta em licenciamento uma baita torre(projeto do escritorio em que ela é associa) ... financiada PARECE (nao é uma afirmaçao) pela bovespa (ou alguem fodao de la...nao sei direito!!!)...
ela disse que o que esta empacando a obra de ser licenciada é as altas propinas que estou pedindo!!! e os varios orgaos publicos em que tem que passar antes de ser iniciadas as obras (parece que tera que passar ate pela Secretaria do meio ambiente (SMA)... como trabalho aqui na SMA, vou tentar descobrir alguma coisa...mas era para essas infprçoe serem confidenciais!!!

E so uma expeculaçao!!! vou tentar pegar o RENDER que vi no pc dela!!! ai posto aqui!!hauhauahuau... vou por minha pendrive para funcionar
 

·
Sou do eixo, sou do mal!
Joined
·
4,595 Posts
bom pelo que eu andei conversando com minha proferssora (nao posso falar o nome dela), esta em licenciamento uma baita torre(projeto do escritorio em que ela é associa) ... financiada PARECE (nao é uma afirmaçao) pela bovespa (ou alguem fodao de la...nao sei direito!!!)...
ela disse que o que esta empacando a obra de ser licenciada é as altas propinas que estou pedindo!!! e os varios orgaos publicos em que tem que passar antes de ser iniciadas as obras (parece que tera que passar ate pela Secretaria do meio ambiente (SMA)... como trabalho aqui na SMA, vou tentar descobrir alguma coisa...mas era para essas infprçoe serem confidenciais!!!

E so uma expeculaçao!!! vou tentar pegar o RENDER que vi no pc dela!!! ai posto aqui!!hauhauahuau... vou por minha pendrive para funcionar

Cara, fale mais sobre isso pra gente e por favor tenta arrumar mais informações. Viram como o Brasil é uma bosta, veja se em outro país ia rolar propina pra uma torre alta sair?
 

·
Banned
Joined
·
5,554 Posts
bom pelo que eu andei conversando com minha proferssora (nao posso falar o nome dela), esta em licenciamento uma baita torre(projeto do escritorio em que ela é associa) ... financiada PARECE (nao é uma afirmaçao) pela bovespa (ou alguem fodao de la...nao sei direito!!!)...
ela disse que o que esta empacando a obra de ser licenciada é as altas propinas que estou pedindo!!! e os varios orgaos publicos em que tem que passar antes de ser iniciadas as obras (parece que tera que passar ate pela Secretaria do meio ambiente (SMA)... como trabalho aqui na SMA, vou tentar descobrir alguma coisa...mas era para essas infprçoe serem confidenciais!!!

E so uma expeculaçao!!! vou tentar pegar o RENDER que vi no pc dela!!! ai posto aqui!!hauhauahuau... vou por minha pendrive para funcionar

O que é baita torre pra ela??? Tem gente q pensa q baita torre é algo em torno de 100 m. E não entendi essa parte em que vc está pedindo propina, aceita logo essa grana e deixa ela construir essa baita torre pra gente ver:banana: :D :p
 

·
Arquiteto e Urbanista
Joined
·
21,190 Posts
^^ Ele tá ameaçando ela, se ela não pagar ele deleta o projeto, já que ele tem acesso ao pc dela.:D:D:D
 

·
Registered
Joined
·
86 Posts
^^ Ele tá ameaçando ela, se ela não pagar ele deleta o projeto, já que ele tem acesso ao pc dela.:D:D:D
proprina quem esta pedindo sao alguns orgaos publicos!!!!...
e baita torre que eu estou me referindo serio 300 ...mas para sair ainda teria que sair um novo plano diretor que o governador de sampa ja esta querendo mudar!!!... e que ele deve entregar seila pra quem ate o final do mes que vem!!!
mas parece que as associasoes de moradores de varias regioes de sampa consiguiram uma liminar para que nao mude o plano diretor...(alguma coisa assim!!!)... vou me informar melhor!!!:nuts:
 

·
Registered
Joined
·
86 Posts
eu pedindo proprina???
fala serio...nao sei em que setor esta esse projeto!!! acho que deve estar no DAIA (alem de outros varios orgoas publicos)...vou me informar!!!... mas nao garanto...se estivesse sobre minha responsabilidade ja estaria aprovado e sendo contruido!!!ahuahauhau
 

·
Arquiteto e Urbanista
Joined
·
21,190 Posts
proprina quem esta pedindo sao alguns orgaos publicos!!!!...
e baita torre que eu estou me referindo serio 300 m²...mas para sair ainda teria que sair um novo plano diretor que o governador de sampa ja esta querendo mudar!!!... e que ele deve entregar seila pra quem ate o final do mes que vem!!!
mas parece que as associasoes de moradores de varias regioes de sampa consiguiram uma liminar para que nao mude o plano diretor...(alguma coisa assim!!!)... vou me informar melhor!!!:nuts:

Minha casa tem uma área construída muito maior que esta torre.:lol:


Não seria 300 metros de altura ao invés de 300m²?

:)
 

·
Registered
Joined
·
86 Posts
Minha casa tem uma área construída muito maior que esta torre.:lol:


Não seria 300 metros de altura ao invés de 300m²?

:)
putzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz nem tinha visto que coloquei m².....hauhauhauahau ...acho que de tanto escrever isso o dia inteiro sai automatico!!! foi mau...e valeu por me corrigir!!! nossa que feio,.....fiquei com vergonha :runaway:
 

·
Arquiteto e Urbanista
Joined
·
21,190 Posts
^^ hahahaha

Acontece! Já fiz coisas piores.

:)



Ps.: esse foi o meu milésimo comentário e só agora que eu ví...
:(

Queria ter aproveitado melhor ele...:D
 
1 - 20 of 23 Posts
Top