SkyscraperCity Forum banner
1 - 20 of 65 Posts

· Forever young!
Joined
·
1,771 Posts
Discussion Starter · #1 ·
WTC - World Trade Center | São José dos Campos

A Prefeitura do Município de São José dos Campos divulgou em 06/11/2014 a possibilidade de implantação no município de projeto com a marca World Trade Center, compreendendo centro de convenções, shopping center, hotel, torre de escritórios e um setor de habitação.

A proposta do empreendimento foi apresentada em São Paulo a uma comitiva de vereadores e representantes da Prefeitura, entre eles o Prefeito Carlos José de Almeida, o vice-prefeito e o secretário de Governo.

O local visado para a construção é um terreno de ≈580 mil metros quadrados (*), um grande vazio urbano na Avenida Cassiano Ricardo (Zona Oeste), área 30% mais ampla que o Estado da Cidade do Vaticano (o menor país do mundo com área de ≈440 mil metros quadrados).

Nas semanas que sucederam ao anúncio, a Prefeitura do Município, a Câmara Municipal e demais setores da sociedade vêm realizando debates para promover ou rejeitar a alteração da atual Lei de Zoneamento que possibilitaria (ou frustraria) a instalação do projeto do WTC em terreno que atualmente está classificado para construção de edificações de dois pavimentos e comércio de baixo impacto.

O objetivo preliminar deste thread é divulgar as notícias publicadas nos últimos 30 dias pelos dois principais veículos de mídia da região, assim como publicar imagens do terreno e arredores que, na hipótese de alteração da Lei de Zoneamento, irá possibilitar a efetiva discussão de um projeto de ampla relevância ao Município de São José dos Campos.

(*) área correspondente a ≈58 hectares ou ≈143,32 acres.


Publicação da Prefeitura do Município de São José dos Campos em 06/11/2014 (divulgação primária):

Título: SJC pode ter megacentro de convenções e negócios do WTC
http://www.sjc.sp.gov.br/noticias/noticia.aspx?noticia_id=18805



Notícias da Câmara Municipal de São José dos Campos em 14 e 21/11/2014:

Título: Vereadores e representantes do World Trade Center se reúnem em São José



Título: Executivo propõe mudança na Lei de Zoneamento em área da zona oeste


________________________________________

Publicações do Jornal O Vale entre 06/11/2014 a 07/12/2014:


Título: WTC projeta complexo de R$ 1 bilhão (06/11/2014)
http://www.ovale.com.br/wtc-projeta-complexo-de-r-1-bilh-o-1.570105


Título: Para atrair WTC, Carlinhos quer mudar Lei de Zoneamento (07/11/2014)
http://www.ovale.com.br/para-atrair-wtc-carlinhos-quer-mudar-lei-de-zoneamento-1.570320


Título: Carlinhos acelera burocracia para viabilizar obra do WTC (08/11/2014)
http://www.ovale.com.br/carlinhos-acelera-burocracia-para-viabilizar-obra-do-wtc-1.570553


Título: Ozires busca apoio da Câmara ao WTC (12/11/2014)
http://www.ovale.com.br/ozires-busca-apoio-da-camara-ao-wtc-1.571459


Título: Grupo de moradores planeja acompanhar audiências sobre projeto do WTC em São José (13/11/2014)
http://www.ovale.com.br/grupo-de-mo...ias-sobre-projeto-do-wtc-em-s-o-jose-1.571678


Título: Câmara cobra garantias para votar mudança no zoneamento (14/11/2014)
http://www.ovale.com.br/camara-cobra-garantias-para-votar-mudanca-no-zoneamento-1.572182


Título: Câmara quer limitar mudança no zoneamento do Aquarius (18/11/2014)
http://www.ovale.com.br/regiao/camara-quer-limitar-mudanca-no-zoneamento-do-aquarius-1.572869


Título: MP investiga irregularidades em audiências do zoneamento (28/11/2014)
http://www.ovale.com.br/mp-investiga-irregularidades-em-audiencias-do-zoneamento-1.574900


Título: Projeto do WTC vai ter atraso (07/12/2014)
http://www.ovale.com.br/projeto-do-wtc-vai-ter-atraso-1.576688


________________________________________

Publicações no Portal G1 – Vale do Paraíba e Região entre 11/11/2014 a 28/11/2014:


Título: WTC prevê investir R$ 1 bilhão na construção de complexo em S. José (11/11/2014)
http://g1.globo.com/sp/vale-do-para...lhao-na-construcao-de-complexo-em-s-jose.html


Título: Construção de complexo empresarial provoca discussão em São José, SP (13/11/2014)
http://g1.globo.com/sp/vale-do-para...esarial-provoca-discussao-em-sao-jose-sp.html


Título: São José faz série de audiências públicas para discutir projeto do WTC (23/11/2014)
http://g1.globo.com/sp/vale-do-para...as-publicas-para-discutir-projeto-do-wtc.html


Título: Planejamento urbano é tema de fórum em São José dos Campos (24/11/2014)
http://g1.globo.com/sp/vale-do-para...o-e-tema-de-forum-em-sao-jose-dos-campos.html


Título: Autoridades e lideranças discutem ações para o futuro de São José (26/11/2014)
http://g1.globo.com/sp/vale-do-para...discutem-acoes-para-o-futuro-de-sao-jose.html


Título: Audiências da lei de zoneamento são alvo de investigação do MP em S.José (28/11/2014)
http://g1.globo.com/sp/vale-do-para...-sao-alvo-de-investigacao-do-mp-em-sjose.html


________________________________________

O terreno objeto de discussão é visto de diferentes ângulos e perspectivas nas imagens abaixo:



Fonte: Facebook - Página "Sérgio Fujiki"



Fonte: Facebook - Página "Sérgio Fujiki"



Fonte: Facebook - Página "Sérgio Fujiki"



Photo hosted on Flickr by Carlos Navas Castillo



Photo hosted on Flickr by Carlos Navas Castillo



Photo hosted on Flickr by Carlos Navas Castillo



Photo hosted on Flickr by Carlos Navas Castillo



Photo hosted on Flickr by Carlos Navas Castillo



Photo hosted on Flickr by Carlos Navas Castillo



Photo hosted on Flickr by Carlos Navas Castillo



Photo hosted on Flickr by Carlos Navas Castillo



Photo hosted on Flickr by Carlos Navas Castillo



Photo hosted on Flickr by Carlos Navas Castillo



Photo hosted on Flickr by Carlos Navas Castillo
 
  • Like
Reactions: Eduarqui

· Registered
Joined
·
7,383 Posts
Essas fotos com o gado ao lado de prédios modernos e envidraçados mostram o quando as principais cidades do interior de SP viraram um antro de desenvolvimento e atratividade para novos empreendimentos. É o antigo em contraste com o novo.
E como SJC está repleta de prédios hein??
O dono dessa área gigantesca tem uma fortunas nas mãos, suponho que já ofertaram pra construção de condominio horizontal, parece que ao lado tem um.
 

· Forever young!
Joined
·
1,771 Posts
Discussion Starter · #3 ·
Avenida São João e Avenida Cassiano Ricardo (traçado contínuo) na década de 1960.
O terreno que se discute a implantação do projeto do WTC é visto à direita (pastagem).





Fonte: Facebook - Página "São José dos Campos Antigamente"


^^^^​

Os dois prédios em destaque pertencem à Ordem dos Servos de Maria (atual Faculdade Católica).
O prédio à esquerda (em formato de "L" invertido) abrigou a antiga Faculdade de Engenharia e Arquitetura.




Avenida São João e Avenida Cassiano Ricardo (traçado contínuo) em 2014.


Fonte: Facebook - Página "Sérgio Fujiki"



Fonte: Facebook - Página "Sérgio Fujiki"



Fonte: Facebook - Página "Sérgio Fujiki"
 

· Rawr
Joined
·
16,792 Posts
^^ Verdade, uma especie de mini ibirapuera, mas não precisa ser tudo, acho que a metade dele já seria suficiente. Mas obviamente, nem irão usar o terreno inteiro, ele é MUITO grande. Pra cobrir tudo teria que ser um complexo de uns 80 edificios (comparando com as imagens do google earth levando em conta os espaços que os predios do bairro vizinho ocupam).
 

· Registered
Joined
·
3,488 Posts
Isso Gutovsky, quem conhece SJC sabe que tem essa área verde imensa (O Banhado) no meio da cidade, além de praças e parques em todos bairros da cidade.

Um Iguatemi São José dos Campos seria uma boa nesse complexo. A cidade é rica e falta um shopping de luxo.

Sinto falta de investimentos de grande porte em São José…..que bom que vai receber um empreendimento assim. Espero que dê certo.
 

· Forever young!
Joined
·
1,771 Posts
Discussion Starter · #11 ·
Se o Brasil fosse um país decente aproveitariam para transformar essa área em um belo parque.
^^ Verdade, uma especie de mini ibirapuera, mas não precisa ser tudo, acho que a metade dele já seria suficiente. Mas obviamente, nem irão usar o terreno inteiro, ele é MUITO grande. Pra cobrir tudo teria que ser um complexo de uns 80 edificios (comparando com as imagens do google earth levando em conta os espaços que os predios do bairro vizinho ocupam).
SJC é uma cidade extremamente verde, há MUITOS outros espaços para parques. Eu acho que devem aproveitar mesmo a possibilidade de construir um grande centro para dinamizar mais ainda a economia da cidade, de preferência com um edifício símbolo.
Isso Gutovsky, quem conhece SJC sabe que tem essa área verde imensa (O Banhado) no meio da cidade, além de praças e parques em todos bairros da cidade.

Um Iguatemi São José dos Campos seria uma boa nesse complexo. A cidade é rica e falta um shopping de luxo.

Sinto falta de investimentos de grande porte em São José…..que bom que vai receber um empreendimento assim. Espero que dê certo.

Há uma parcela da população que defende que essa área deveria ser transformada em um grande parque. É incontestável que essa destinação ao terreno, além de humanizar o entorno, traria inúmeros benefícios aos residentes do município, a turistas e visitantes. No entanto, os cidadãos que defendem essa ideia parecem não considerar que se trata de uma propriedade privada e não pública. Não é simples assim!

Não basta que o Poder Executivo Municipal promulgue um Decreto para declarar o terreno de utilidade pública, visando sua desapropriação para fins de instalação do parque na região. Conforme pretendo demonstrar com mais detalhes em momento oportuno, essa seria uma ação não prioritária e de custo altíssimo para o erário público, sem contar que o ato do Executivo seria levado para discussão no Judiciário (isso já ocorre com a desapropriação de 1,2% da área do terreno para construção de uma rotatória de acesso à via pública, em discussão judicial desde 2008 na 2ª Vara da Fazenda Pública de São José dos Campos).

Bem oportuna à menção sobre o «Banhado» (várzea do Rio Paraíba do Sul), patrimônio natural da cidade e considerado seu cartão-postal. Trata-se de uma extensa APA (Área de Proteção Ambiental) de 4,32 milhões de metros quadrados em frente ao centro da cidade, ou seja, 7,35 (sete vírgula trinta e cinco) vezes maior que o terreno que se discute a implantação do WTC, ou ainda, quase 10 vezes maior que o Estado da Cidade do Vaticano.

A legislação do Município transformou essa área do «Banhado» em uma UCPI (Unidade de Conservação de Proteção Integral). Com esse novo título as regras de conservação ambiental da concha tornam-se ainda mais rigorosas. Discute-se a criação de um Parque Natural, mas antes a Prefeitura deverá providenciar a remoção de 284 famílias que ainda ocupam a área de forma irregular.


Imagens do Banhado (sem qualquer relação com o terreno destinado ao WTC):


Fonte: Facebook - Página "Sérgio Fujiki"



Fonte: Facebook - Página "Sérgio Fujiki"



Fonte: Facebook - Página "Sérgio Fujiki"
 

· Forever young!
Joined
·
1,771 Posts
Discussion Starter · #12 ·
Isso Gutovsky, quem conhece SJC sabe que tem essa área verde imensa (O Banhado) no meio da cidade, além de praças e parques em todos bairros da cidade.

Um Iguatemi São José dos Campos seria uma boa nesse complexo. A cidade é rica e falta um shopping de luxo.

Sinto falta de investimentos de grande porte em São José…..que bom que vai receber um empreendimento assim. Espero que dê certo.



Segundo publicação da revista Valeparaibano (Maio 2012 – Ano 3 – Número 26) em artigo intitulado “Pasto Milionário” (Seção “Política” - Página 16), “[...] há anos, diversos construtores da região tentam comprar a área, mas desistem da empreitada diante da dificuldade de negociar diretamente com o proprietário”.

O artigo acrescenta mais adiante a seguinte afirmação: “[...] a última tentativa de compra foi realizada há quatro meses pelo ex-Senador do PSDB, Tasso Jereissati, dono da rede de shoppings Iguatemi”.

Portanto, há quase três anos (janeiro de 2012) houve tentativa de negociação do terreno de 588.919 m2 pelo Grupo Jereissati, composto pela empresa holding Jereissati Participações S.A. (nova denominação da La Fonte Participações S.A.), com sede em São Paulo – SP., controladora da Iguatemi Empresa de Shopping Centers S.A. ("IGUATEMI") com sede em São Paulo – SP. O Grupo Jereissati/Iguatemi é controlado pelo Senador Tasso Jereissati e família, com base no Ceará.






Photo hosted on Flickr by Carlos Navas Castillo
 

· Forever young!
Joined
·
1,771 Posts
Discussion Starter · #13 ·
Publicação do Jornal O Vale:


Título: Valor de terreno pode triplicar (09/12/2014)
http://www.ovale.com.br/valor-de-terreno-pode-triplicar-1.577004


Trata-se de matéria jornalística trazendo opinião de corretores de imóveis. Parece-me exagero (e assim espero), pois o valor de mercado do terreno já é muito elevado (aproximadamente R$ 235 milhões). Se a alteração na Lei de Zoneamento elevar o valor de mercado para o índice informado na matéria, a área passaria para valor superior a R$ 700 milhões.
 

· Forever young!
Joined
·
1,771 Posts
Discussion Starter · #14 ·
Quem é o proprietário da gleba de 588.919 metros quadrados?


A notícia do Jornal O Vale de 09/12/2014, divulgada acima no “post # 13” (10/12/2014), traz uma informação vaga que requer aprofundamento: «Atualmente, o terreno às margens da Cassiano Ricardo está registrado em nome de investidores do Paraná».

Com fundamento no artigo intitulado “Pasto Milionário” (Seção “Política” - Páginas 12 a 16) da revista Valeparaibano (Maio 2012 – Ano 3 – Número 26), portanto publicado há 30 meses, transcrevo a sequência dos proprietários e titulares de direito real sobre a gleba em questão:

«A área de 588.919 metros quadrados pertencia a uma empresa chamada São José S.A. Administração e Negócios, com sede em São Bernardo do Campo. Em 1983 foi comprada pela Avibrás Indústria Aeroespacial, com instalações em São José dos Campos e Jacareí. No ano seguinte foi hipotecada ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para garantias de dívidas, saldadas em 1987. Quase 10 anos depois, em fevereiro de 1996, a gleba foi alvo de uma penhora, que durou apenas três meses, requerida pelo Banco da Amazônia.

Em 14 de agosto do mesmo ano o terreno foi comprado pela Al Trabulsi do Brasil por R$ 15 milhões. A transação ocorreu apenas dois dias após a abertura da companhia em solo brasileiro e foi registrada no cartório de Mococa – município a 315 Km de distância de São José dos Campos. À época de sua constituição, o capital da empresa era de R$ 1.000, hoje, segundo declarado na Jucesp, chega a R$ 43,8 milhões. A empresa não mantém qualquer tipo de débito com a administração municipal, o IPTU (Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana) de 2012, no valor de R$ 1,9 milhão, já foi quitado.

A criação de uma offshore não é uma prática ilegal e não tão pouco incomum. O sigilo sobre os proprietários é absoluto [...]


[...]

Hoje, a infraestrutura que existe no local atende apenas a necessidades de bois e vacas que pastam na grama mais cara de São José dos Campos e de uma família reservada de quatro pessoas que mora em uma pequena casa dentro do terreno.»




Fonte: Facebook - Página "Carlos Navas Castillo"
 

· Forever young!
Joined
·
1,771 Posts
Discussion Starter · #15 ·
Publicação do Jornal O Vale em 14/12/2014:


Título: Câmara vota revisão do zoneamento esta semana
http://www.ovale.com.br/camara-vota-revis-o-do-zoneamento-esta-semana-1.577833


«Uma sessão extraordinária deve ser convocada pela Câmara de São José para votar na próxima sexta-feira (19/12/2014) o projeto que pretende alterar pontualmente a Lei de Zoneamento da cidade.
O objetivo da administração é modificar a classificação de zona urbana controlada, que permite apenas dois pavimentos (8,70 metros) e comércio de baixo impacto para zona de qualificação, menos restritiva, na zona oeste, de olho na vinda de uma filial do WTC (World Trade Center).
O grupo pretende construir um complexo de prédios comerciais e residenciais no megaterreno da Avenida Cassiano Ricardo, no Jardim Aquarius.
A expectativa é que sejam investidos R$ 1 bilhão para levantar um shopping, centro de convenções, entre outros. O empreendimento promete gerar 7.000 empregos diretos e indiretos.
O problema é que o prefeito Carlinhos Almeida (PT) tem pela frente uma base rachada. “Vão tentar montar o projeto do jeito que querem que seja aprovado. Mas, do jeito que está difícil para o governo não sei se passa, pois a resistência é grande”, disse um vereador sob anonimato [...]»



Prédios do Aquárius com a área do possível empreendimento do WTC ao fundo. Foto: Claudio Vieira (Jornal O Vale – Edição de 14/12/2014)
 
  • Like
Reactions: Vitor Gomes

· Forever young!
Joined
·
1,771 Posts
Discussion Starter · #16 ·

· Registered
Joined
·
1,056 Posts
Quem é o proprietário da gleba de 588.919 metros quadrados?


A notícia do Jornal O Vale de 09/12/2014, divulgada acima no “post # 13” (10/12/2014), traz uma informação vaga que requer aprofundamento: «Atualmente, o terreno às margens da Cassiano Ricardo está registrado em nome de investidores do Paraná».

Com fundamento no artigo intitulado “Pasto Milionário” (Seção “Política” - Páginas 12 a 16) da revista Valeparaibano (Maio 2012 – Ano 3 – Número 26), portanto publicado há 30 meses, transcrevo a sequência dos proprietários e titulares de direito real sobre a gleba em questão:

«A área de 588.919 metros quadrados pertencia a uma empresa chamada São José S.A. Administração e Negócios, com sede em São Bernardo do Campo. Em 1983 foi comprada pela Avibrás Indústria Aeroespacial, com instalações em São José dos Campos e Jacareí. No ano seguinte foi hipotecada ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para garantias de dívidas, saldadas em 1987. Quase 10 anos depois, em fevereiro de 1996, a gleba foi alvo de uma penhora, que durou apenas três meses, requerida pelo Banco da Amazônia.

Em 14 de agosto do mesmo ano o terreno foi comprado pela Al Trabulsi do Brasil por R$ 15 milhões. A transação ocorreu apenas dois dias após a abertura da companhia em solo brasileiro e foi registrada no cartório de Mococa – município a 315 Km de distância de São José dos Campos. À época de sua constituição, o capital da empresa era de R$ 1.000, hoje, segundo declarado na Jucesp, chega a R$ 43,8 milhões. A empresa não mantém qualquer tipo de débito com a administração municipal, o IPTU (Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana) de 2012, no valor de R$ 1,9 milhão, já foi quitado.

A criação de uma offshore não é uma prática ilegal e não tão pouco incomum. O sigilo sobre os proprietários é absoluto [...]


[...]

Hoje, a infraestrutura que existe no local atende apenas a necessidades de bois e vacas que pastam na grama mais cara de São José dos Campos e de uma família reservada de quatro pessoas que mora em uma pequena casa dentro do terreno.»




Fonte: Facebook - Página "Carlos Navas Castillo"
Mesmo que os proprietários sejam brasileiros, sempre vai ter um off shore protegendo os donos. Até para não encarecer a negociação de outros imóveis.

Quando estagiei, meu escritório representava um grupo financeiro de dubai que tinha investimentos em tudo aqui no Brasil. Desde casas de 300 mil até terrenos de shopping.
 
1 - 20 of 65 Posts
This is an older thread, you may not receive a response, and could be reviving an old thread. Please consider creating a new thread.
Top