SkyscraperCity banner

1 - 20 of 136 Posts

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts


Tabuaço é uma vila portuguesa no Distrito de Viseu, Região Norte e sub-região do Douro, com cerca de 1 700 habitantes.

É sede de um município com 133,86 km² de área e 6 350 habitantes (2011),subdividido em 13 freguesias.O município é limitado a norte pelo município de Sabrosa, a leste por São João da Pesqueira, a sueste por Sernancelhe, a sudoeste por Moimenta da Beira e a oeste por Armamar.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Tabuaço



Igreja de São Pedro das Águias - Granjinha - Tabuaço

http://wikimapia.org/#lang=pt&lat=4...=18&m=b&search=Igreja de São Pedro das Águias

No fundo de um vale de paredes a pique, de rochas lançadas sobre o rio Távora, situa-se o eremitério de S. Pedro das Águias, onde, reza a lenda, o abade Gelásio casou a princesa moura, Ardinga, com D. Tedon, cavaleiro cristão. O pai de Ardinga, ao tempo governador de Lamego, saiu no encalço da fugitiva princesa, tendo-a encontrado em S. Pedro das Águias. Furioso, decapitou a filha junto do rio, cujas águas até hoje estão impregnadas do seu sangue.

Associada a um lugar habitado por grandiosas pedras, e por esta estranha igreja, cuja ornamentação zoomórfica aponta para um sagrado pré-cristão, a decapitação de Ardinga, ou Ardínia, faz-nos pensar no que a respeito de lugares como este diz Célio Rolinho Pires, em "O País das Pedras": que certos monumentos, topónimos e antropónimos, apontam para espaços de execução nas antigas povoações lusitânicas. Duas penas capitais eram a decapitação e a precipitação. Precipícios é o que não falta neste lugar que se remira no abismo. É bem provável então que a igreja de S. Pedro das Águias, sob o manto cristão, revele factos históricos anteriores, a ela subjacentes.

A igreja tem a porta principal voltada para uma escarpa abrupta, de que se erguem, no cume, rochas muito altas: duas parecem gémeas, ladeando uma porta no céu, e outra atira-se para cima como um dedo indicador ou gigantesco falo. Nesta posição, para entrar na igreja é preciso fazer fila indiana e pessoas obesas terão de se voltar de lado. Quanto a Cristo, no interior, não tem o céu nem o rio à frente dos olhos, sim a muralha de pedra, pedra bruta, muito mais pedra que Pedro... Quisesse ele ressuscitar, passe a má comparação, não poderia, de tão encurralado, ou de tão sepulto na rocha.

A igreja é românica, de decoração algo bizarra, não tanto pela riqueza de figuras animais como pela presença constante e insinuante do elemento serpentino - ofita. Entre as figurações mais ou menos naturalísticas, mais ou menos estilizadas, encontrámos a serpente Ouroboros para a qual, em Lisboa, Fernanda Frazão nos alertara, mostrando-nos fotografias.

Na generalidade, não reconheci os animais, até porque a pedra está muito gasta. Porém entre as figuras do beiral, uma despertou-me a atenção, por parecer uma lagosta, ou qualquer outro artrópode com muitas patas, tipo centopeia. Também parece estar presente o sardão, Lacerta sp., cujo valor simbólico é o da serpente. É no entanto a ornamentação não zoomórfica, em figuras lineares, serpentinas, ou em espirais, algumas entrelaçadas em cruzes, que mais presente torna a cobra.

Neste lugar ermo, as serpentes existem, como em todo o lado, mas existe algo mais assustador, se bem que pouco perigoso - talvez a Vipera latastei, víbora cornuda. Da primeira vez que visitei S. Pedro das Águias, há muitos anos, com a família, vimos uma viborazinha, que devia ser um juvenil, de nariz arrebitado, a atravessar a estrada. Infelizmente, ficou esborrachada debaixo de um sapato.

S. Pedro das Águias, com as suas rochas venusinas, de Vénus, é um lugar que eu diria feminino, apesar de o macho estar em exibição, não só nas rochas fálicas como na serpente, não só no fogo que enegreceu o grande penedo perfurado, como no amarelo sulfúreo de um conjunto de rochas em posição altaneira, que francamente parecem blocos de enxofre. As terras vulcânicas existem no Norte, por exemplo na Serra da Estrela, como já no século XVIII descobriram os discípulos de Domingos Vandelli. Nada obstando a que o dito enxofre não passe de líquenes ou algo parecido. Não me admiraria, de resto, que as rochas tivessem sido pintadas. A verdade é que o lugar é habitado, e a igreja visitada. Pelo janelo aberto na parede, a máquina fotográfica conseguiu passar: no escuro, em frente, o que no negro da foto parece uma caveira, é uma cruz em rosácea, igual a outras que surgem nos pórticos. Ao lado, no peitoril interior, estavam pousados recipientes de vidro com pedras dentro. É com certeza algo tão natural como pedras para segurar flores dentro dos vasos, mas também pode ser outra coisa qualquer, enfiada clandestinamente no interior por aquela abertura, pois a igreja está quase sempre fechada.

Ali, na região (1), existe um velho castanheiro protegido por um muro, à roda do qual se faziam outrora procissões. Cristo, dentro da igreja, olha para a muralha de rocha: cada altar com sua deidade. Cá fora, nitidamente, as pedras são divinas, por isso foram adoradas, isto se o não forem ainda, exactamente como o velho castanheiro.


exterior:





































interor:






no sec. XX sem telhado:
 

·
Old is new
Joined
·
3,786 Posts
Nossa, muito bonitinha!! Uma jóia, mesmo que pequena. Adoro esses detalhes que circundam a porta! E é muito interessante a localização dela, próxima de uma rocha!
 

·
Whatever
Joined
·
45,866 Posts
Esta é relativamente bem conhecida, muito bonita de facto. Em relação à orientação da entrada, pode ser defensiva mas não será tb por causa da orientação Este/Oeste?
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
Discussion Starter · #6 ·
tambem tentei procurar algo sobre isso mas a unica hipotese que encontrei foi esta de ser "talvez" por motivos defensivos :dunno:
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
Discussion Starter · #8 ·
tenho um livro k diz isso :yes: mas td muito por alto, como é um monumento mto antigo é dificil arranjarem explicações mais detalhadas!!
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
Adoro o pormenor d'a porta principal ser virada para a encosta...:yes:
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
Deixa lá, aquilo tambem nao tem propriamente ar de que se façam la muitas missas...:D
 

·
Whatever
Joined
·
45,866 Posts
há montes delas de que nunca ouvimos sequer falar...basta uma breve passagem pelos monumentos.pt para nos apercebermos disso.
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
Discussion Starter · #20 ·
JohnnyMass said:
há montes delas de que nunca ouvimos sequer falar...basta uma breve passagem pelos monumentos.pt para nos apercebermos disso.
é verdade, o pessoal nem faz ideia do patrimonio nacional!!
 
1 - 20 of 136 Posts
Top