SkyscraperCity banner
1 - 20 of 114 Posts

·
world citizen
Joined
·
546 Posts
Discussion Starter · #1 ·
E notícias de Tavira nada?

Cabanas de Tavira:

Vejam estes projectos do grupo DUJA(a empresa que patrocina a equipa ciclista local, estando eles presentes na Volta a Portugal) para Cabanas

http://www.royaldujagroup.com/pdfs/RoyalCabanasGolf.pdf
http://www.royaldujagroup.com/pdfs/RoyalCabanasBeach1.pdf
http://www.royaldujagroup.com/pdfs/RoyalCabanasBeach2.pdf

Empreendimento O Pomar

http://www.splash-properties.com/portugal-o-pomar.htm

Empreendimento Costa de Cabanas - quem dá a cara por este investimento é o Rui Costa

http://www.kendarholidays.com/
 

·
O Prof Godin
Joined
·
6,654 Posts
…pois…cultura no Algarve…só se for de milho…
 

·
Registered
Joined
·
4,669 Posts
…pois…cultura no Algarve…só se for de milho…
O professor está a par de todos os eventos da tão falada campanha do Allgarve? Duvido que neste momento exista região do país tão badalada por espectáculos culturais,com excepção talvez de Lisboa.

http://www.allgarve.pt/
 

·
O Prof Godin
Joined
·
6,654 Posts
…eu adoro o Algarve. Mas também o odeio…no entanto conheço bem a sua população…a cultura é algo que tem de se ensinar na escola…e os professores no Algarve são a classe mais desprezada que existe, precisamente porque estão de fora da cultura algarvia que se resume a 3 princípios: dinheiro, mais dinheiro, e sobretudo muito dinheiro…

…ainda aqui há dias estava a jantar com uns jovens advogados e um deles levantou a questão da identidade algarvia…não existe…
 

·
Registered
Joined
·
4,669 Posts
Isso não passa de um estereotipo. O Algarve não é um planeta à parte da terra onde as pessoas se comportam de determinada forma. Cada um tem a sua personalidade e como em todo o mundo, no Algarve ela varia de pessoa para pessoa.
Se os algarvios são, como se diz, mais arrogantes que o resto dos portugueses, isso não será uma característica genética nossa mas sim uma caracteristica cultural, o que já de si diz que existe uma cultura algarvia. E, por vezes, essa mentalidade arrogante também tem algumas virtudes - como dizia a minha professora de geografia que era do Porto, os algarvios "pensam pela própria cabeça". Não vão em conversas de ninguém, agem apenas consoante aquilo que é melhor para eles próprios. Daí talvez o Algarve ser historicamente anticlerical, não sei.
Depois, se conhece bem o Algarve, sabe com certeza que hoje em dia os algarvio "genuinos" são uma minoria entre os milhares de lisboetas e outras pessoas do resto do país que imigraram para explorar o negócio do turismo. Algarvios com sotaque não são assim tão fáceis de encontrar, o que já não acontece com os sem sotaque, como eu, que derivam de familias recentemente chegadas ao Algarve.
Quem tem dinheiro no algarve não são os algarvios. Aliás, eu que tenho vivencia na região sei que os algarvios "puros" até têm em regra poucas ambições, e refiro-me à escola, onde a maioria faz o 9º ano e no máximo um curso profissional.
 

·
Moderator
Joined
·
182,156 Posts
…eu adoro o Algarve. Mas também o odeio…no entanto conheço bem a sua população…a cultura é algo que tem de se ensinar na escola…e os professores no Algarve são a classe mais desprezada que existe, precisamente porque estão de fora da cultura algarvia que se resume a 3 princípios: dinheiro, mais dinheiro, e sobretudo muito dinheiro…

…ainda aqui há dias estava a jantar com uns jovens advogados e um deles levantou a questão da identidade algarvia…não existe…
Isso é influenciado pelo turismo, mas as gerações mais novas já não se baseam nisso.
 

·
Moderator
Joined
·
182,156 Posts
Convento de Tavira transformado em "celas" de luxo

21.06.2008

Diz o arquitecto Souto Moura que "há sempre aquela tentação - é mosteiro, faz-se uma pousada". É uma espécie de sacralização do património


No Convento das Bernardas, anteontem, em Tavira, a monja Miriam, de 70 anos, diante de uma plateia de potenciais investidores em "celas" de luxo, projectadas por Eduardo Souto Mouro, afirmou: "Estou na minha casa. Embora esteja tão deteriorada, sinto que ela ainda é minha". Na verdade, o monumento religioso - que vai dar origem a um empreendimento residencial - há cerca de dois séculos que deixou de ser a "casa" das irmãs da Ordem de Cister. Do passado pouco mais resto que o espírito do lugar, e um edifício velho e abandonando.

Na próxima semana, a religiosa regressa ao seu mosteiro em França, mas antes fez questão de se associar à operação de lançamento de um projecto de características singulares. A recuperação do monumento só vai ser possível por via de uma operação imobiliária. "Sinto-me contente, já que a vida monástica não se pode recuperar - faltaria o elemento humano, que infelizmente não existe", afirmou ainda a religiosa.

O eco da lamentação, amplificado pela aparelhagem sonora, bate nas paredes dos claustros em ruínas, mas não comove os potenciais investidores. A assistência espera ouvir a explicação do arquitecto, para saber se vale a pena investir naquele sítio. Do monumento, preserva-se a fachada, mas lá dentro tudo muda de forma e função.

Quando se fala em edifícios históricos, diz Souto Moura, "há uma espécie de sacralização sobre o património". Sempre que se avança com a ideia de recuperar um edifício, enfatiza, "há sempre aquela tentação, aquele lugar-comum - é mosteiro, faz-se uma pousada, ou cultura". "Eu penso de maneira diferente, o que é preciso é bom senso".

Para a concretização dos projectos, sublinhou, "não conta só a vontade dos técnicos, é preciso fazer também estudos económicos". Assim, para esta operação - desenvolvida pelo grupo Entreposto - Gestão Imobiliária SA - ser rentável, "foi preciso fazer contas, mas este edifício não aguentava esse número de apartamentos". Em alternativa, propôs o arquitecto, era construir fora do mosteiro.

Nos apartamentos, a criar no interior do convento, "há uma certa atmosfera de cela moderna". Mas o resto acompanha as exigências da vida moderna. Os apartamentos estão equipados com as novas tecnologias de fibra óptica para o sistema de televisão, comunicações de voz e Internet.

Com o correr dos anos, o convento foi encaixado no perímetro urbano da cidade, e ressalta o facto de, ao longo de cinco séculos de existência, ter sido o maior edifício conventual do Algarve e o único da Ordem de Cister em toda a região. "Durante três séculos, as minhas irmãs rezaram e cantaram os louvores do Senhor, viveram aqui as suas vidas entregues a uma causa que só a fé pode justificar", contou a religiosa Miriam. Em 1890, o espaço sofreu grandes transformações quando deu lugar à Fábrica de Moagem e Massas a Vapor, que funcionou até aos anos 60.

A religiosa elogiou o projecto, mas deixou a evocação de um outro tempo: "Foi o último mosteiro feminino da Ordem de Cister construído em Portugal. Infelizmente seguiu a sorte de muitos outros que foram desaparecendo, foram ficando arruinados, salvo raríssimas excepções".

O presidente da Câmara, Macário Correia, salientou o percurso dos últimos dez anos da posse do edifício, que conheceu quatro proprietários. Discutiram-se ideias, mas apenas este grupo apresentou um projecto que "casou o património histórico com o património ambiental". Durante a cerimónia de lançamento do projecto, o autarca lembrou que aquele é um lugar onde não há o perigo de surgir, de um momento para outro, mais um prédio pela frente, como é frequente na costa algarvia, com a garantia de que nos próximos 100 anos aquela vista é deles.

O preço médio de construção, segundo a Garvetur - a imobiliária responsável pelas vendas - ronda os 3200 euros por m2. Os apartamentos T0, com áreas entre os 79,5 metros quadrados e os 99 metros quadrados, vão ser comercializados entre os 200 e os 300 mil euros.

Fonte: Público
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
Alguém tem fotos? Não estou a ver onde seja...
 

·
O Prof Godin
Joined
·
6,654 Posts
…Souto Moura tem que viver e, como todos, quer dinheiro para um projecto…uma vez aceite a ideia, em arquitectura, já só se pensa no projecto…todos os arquitectos são assim…nós não temos alma nem ideologia…fazemos projectos…

…agora quando se pensa em termos de património no Algarve, sobretudo do monumental, é um vazio completo…é só dinheiro, que é a única cultura algarvia…sempre foi assim…

…o rendering é simplesmente horrível…
 

·
Banned
Joined
·
4,048 Posts
devia ser branco! essa cor e' horrivel..
 

·
Registered
Joined
·
707 Posts
eh lindo!!!! gosto da cor, ao contrário das taveiradas de albufeira, aqui o uso de uma cor berrante está harmoniosa! LINDO
 
1 - 20 of 114 Posts
Top