SkyscraperCity banner

501 - 520 of 538 Posts

·
Registered
Joined
·
10,267 Posts
Gostava de tomar Alvarinho e vinho verde em Portugal, tinha uns que custava o preço de uma cerveja. Bebia igual água, geladinho!

Haha, tudo via importação com os zamigo, pq em loja por aqui custa o fígado.
Quem tem amigo tem tudo... O marido da minha prima trouxe caixas de Brunellos maravilhosos. Tomo tudo de graça. Heheheh
 

·
Registered
Joined
·
1,315 Posts
Já tinha me esquecido desse ótimo thread...

No último sábado, tive uma grata surpresa, pois confesso não ser um entusiasta dos rótulos nacionais, mas acabei cedendo ao convite de um tio e resolvi experimentar esse...



Um corte de Merlot/Cabernet, macio na boca, médio corpo e baixo tanino... entrou para minha lista!
 

·
Elegance and filth
Joined
·
13,319 Posts
Discussion Starter #511
Enófilos do SSC Brasil, não deixem o thread morrer, não deixem o thread acabar...

O fim de semana tá chegando, compartilhem vossas experiências com a sagrada bebida.
 

·
Australo-brasileiro
Joined
·
5,123 Posts
Eu acho que estou mantendo a média de uma garrafa de espumante/vinho por dia... gostaria de compartilhar mais, mas uma coisa que não gosto é que o SSC não é fácil de compartilhar fotos...

E como sou meio tiozão já (não tenho paciência pra colocar a foto em website e depois compartilhar, especialmente pelo celular) acabo não compartilhando e pedindo opiniões...

mas fica aqui minha pergunta... sugestões de Cavas e Prossecos para o verão (fora os já bem populares)? E vinho branco espanhol e português?
 

·
As long as I Know...
Joined
·
17,858 Posts
Abri agora à noite um vinho bastante conhecido na Romênia. O Grasa de Cotnari é um Vinho Botritizado ( Também conhecido como Podridão Nobre ). Abaixo um enxerto de texto by Wikipedia explicando melhor.

" Podridão nobre é a consequência positiva do aparecimento nas vinhas de um fungo chamado Botrytis cinerea.

Em francês é chamada La Pourriture Noble, em alemão Edelfäule em italiano muffa nobile.

O Botrytis cinerea precisa de umidade para se desenvolver. Caso essa umidade se mantenha, manifesta-se na sua forma destrutiva chamada podridão cinzenta que pode arruinar colheitas completas. Todavia, caso haja uma exposição das uvas a condições de tempo seco, gera-se um efeito desejado chamado podridão nobre. Colhidas na altura adequada, as uvas com Botrytis cinerea permitem a obtenção de um vinho com características especiais de doçura e sabor. Alguns dos melhores vinhos "botrytizados" são elaborados a partir de uvas colhidas literalmente bago a bago em sucessivas rondas.

Os vinhos deste tipo mais conhecidos são o Sauternes (França), Aszú (Hungria) e Beerenauslese e Trockenbeerenauslese (Alemanha). De referir ainda o Amarone (Itália), Cotnari (Roménia), Monbazillac (França) e o Ausbruch (Austríaco). Os produtores da Califórnia e da Austrália "importaram" Botrytis e, apesar de algumas dificuldades climáticas, procuram provocar efeitos idênticos aos obtidos nos vinhos da Europa."





O Grasa de Cotnari revelou-se em taça num amarelo dourado e um nariz aberto e pronunciado de laranjas. No palato uma doçura residual, estrutura ácida fina e médio teor alcóolico, adornado por um bouquet envolvente e distinto de damasco, noz e amêndoa. Final de boca curto e de média intensidade. Um ótimo vinho apara acompanhar sobremesas.
 

·
Registered
Joined
·
10,267 Posts
^^ Gente, falei com o Amarante ontem! Teve um lançamento de vários rótulos, a maioria excelentes, alguns até com preços convidativos.

Minhas sugestões de cava: Villarnau (conhece? o rosé brut é ótimo), Prosecco para consumo diário eu recomendo o da Salton, nacional, e internacional tem o Lunetta, da Cavit, que custa menos de 70 paus na Vinci.
 

·
Registered
Joined
·
1,600 Posts

·
As long as I Know...
Joined
·
17,858 Posts
Abri ao jantar um Quinta do Cardo 2014.



Um vinho biológico cultivado numa das nas vinhas de altitute mais altas de Portugal (Cota de 750M.)

De cor rubi intenso e bouquet perfumado de frutos negros. Seu estágio de 9 meses em barricas de carvalho francês conferiu-lhe uma elegância e suavidade no palato distintos, apesar dos seus portentosos 14%. Em boca redondo, com paladares de cerejas, baunilha e tabaco. Taninos presentes e vincados. Final de boca envolvente, com uma agragável picância em jeito de despedida. Os Vinhos da DOC Beira Interior quase nunca desapontam. Acompanhou bem uma jardineira.
 
501 - 520 of 538 Posts
Top