Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 134 Posts

·
Bolsão sul matogrossense
Joined
·
934 Posts
Discussion Starter · #1 ·


Bem-vindo a cidade de Três Lagoas. Saiba por que de tradicional capital do gado esse município de Mato Grosso do Sul tornou-se o destino prioritário de investimentos bilionários da indústria de celulose. É também um caso emblemático para entender a transformação desse setor no Brasil e no mundo

fonte fonte http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common
/0,,EMI177058-16642,00-TRES+LAGOAS+CAPITAL+MUNDIAL+DA+CELULOSE.html












fonte http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common
/0,,EMI177058-16642,00-TRES+LAGOAS+CAPITAL+MUNDIAL+DA+CELULOSE.html



Nasce a maior linha de produção de celulose do mundo


A Eldorado Celulose e Papel nasce com um futuro promissor pela frente. O projeto de construção da maior fábrica de celulose do mundo – que teve sua pedra fundamental lançada no dia 15 de junho de 2010 – já é uma referência de excelência no setor. O investimento estimado de R$ 4,8 bilhões alia a adoção das melhores tecnologias disponíveis com uma gestão de projeto focada na sustentabilidade dos processos industriais e florestais.

O Projeto engloba a instalação da maior fábrica de celulose do mundo em uma única linha. Após sua conclusão, prevista para o final do segundo semestre de 2012, a indústria terá capacidade para produzir 1,5 milhão de toneladas por ano de celulose branqueada.

O destino dessa produção – que utilizará como matéria prima a madeira de florestas plantadas de eucalipto, uma fonte 100% renovável – é a exportação para os mercados produtores de papel localizados na América do Norte, Europa e Ásia.


fonte http://www.eldoradobrasil.com.br/


Incentivo fiscal garante segunda fábrica da Fíbria em Três Lagoas

Os incentivos fiscais, a logística favorável de Três Lagoas, a agilidade na concessão do licenciamento ambiental, foram determinantes para que a maior produtora mundial de celulose branqueada de eucalipto, a Fibria, desse prioridade ao projeto de implantação de sua unidade de Três Lagoas com investimento nos próximos quatro anos estimado em R$ 5,8 bilhões. A confirmação da nova fábrica foi noticiada na edição de segunda-feira do jornal de circulação nacional, Valor Econômico.

fonte http://www.msnoticiasnews.com.br/?a...1BRICA%20DA%20F%CDBRIA%20EM%20TR%CAS%20LAGOAS

International Paper quer aumentar unidade em TL até 2013

De acordo com Ribieras, faz parte dos planos da IP até 2013, a ampliação de sua planta em Três Lagoas (MS). Há previsão de início da segunda linha de produção para os próximos três anos, mesmo período que entrará em operação a segunda fábrica de celulose da Fibria na região, empresa fornecedora de celulose para a unidade de papel da IP. A planta do Mato Grosso do Sul, que completou um ano de operação no último mês de fevereiro, recebeu investimentos de cerca de US$ 300 milhões para sua construção.

fonte http://www.jptl.com.br/?pag=ver_noticia&id=30772

Produção de celulose no Estado deve chegar a 5 milhões de toneladas em 4 anos

Quase R$ 5 bilhões de reais. Esse é o montante total que a construção da fábrica da Eldorado Celulose e Papel no município de Três Lagoas deve consumir nos próximos anos. O valor do investimento é justificável. Quando começar a produção – previsto para novembro de 2012 – a unidade deve faturar R$ 1,5 bilhão por ano, produzindo cerca de 1,5 milhão de toneladas de pasta de celulose.

Mais empregos para a Região do Bolsão

De acordo com o diretor-presidente da empresa, Rogério Peres, serão gerados oito mil empregos diretos só nas etapas iniciais da construção. Quando começar a operação, serão mil empregos diretos e indiretos. E de onde virão tanto os trabalhadores? Parte já começou ser treinada em Três Lagoas. São 120 profissionais com especialização em fabricação de celulose.

Mar de eucalipto

A Fibria, pioneira em produção de celulose em Três Lagoas, tambem já anunciou planos para a implantação da segunda unidade de fabricação de celulose na região. O projeto prevê a construção de uma nova linha de produção com capacidade para 1,5 milhão de toneladas anuais, podendo atingir 1,75 milhão de toneladas. Serão investidos quase R$ 6 bilhões de reais na nova fábrica. Só mesmo um mar de eucaliptos para fazer frente a tanta demanda.

fonte http://rmtonline.globo.com/noticias.asp?em=3&n=512984&p=2
 

·
Registered
Joined
·
1,596 Posts
e o pior que isso não é exagero....


espero que tres lagoas progrida e se torne uma bela cidade e que siba aproveitar essa oportunidades...
 

·
Bolsão sul matogrossense
Joined
·
934 Posts
Discussion Starter · #4 ·
Com palestra de astronauta, Senai inicia cursos da Eldorado


Com a presença do primeiro astronauta brasileiro, Marcos Cesar Pontes, o Cetec Senai Três Lagoas e a Eldorado Celulose e Papel realizaram, ontem à noite (30), no LeiloAdo, a aula magna para os 190 alunos dos cursos gratuitos de técnico em celulose e técnico em mecânica que serão concluídos em março de 2012 e fazem parte do projeto “Minha Primeira Profissão”. Em palestra especial para os novos alunos, Marcos Pontes contou que fez Senai aos 14 anos de idade e que a entidade foi muito essencial no começo da sua vida profissional.

“O meu primeiro emprego foi graças ao Senai de Bauru (SP), onde fiz o curso de eletricista na modalidade de aprendizagem industrial para atender a Rede Ferroviária Federal (RFFSA). Também ganhei, graças ao Senai, além de uma profissão, mais confiança e isso me ajudou para o resto da minha vida, principalmente na formação do meu caráter. O Senai foi para mim uma pista de onde eu decolei para a AFA (Academia da Força Aérea) e, de lá, voei para alcançar o meu sonho de ser astronauta”, disse o primeiro astronauta brasileiro.

fonte http://www.jptl.com.br/?pag=ver_noticia&id=30899
 

·
Bolsão sul matogrossense
Joined
·
934 Posts
Discussion Starter · #6 ·
A Portucel, uma das maiores indústrias de papel e celulose do mundo, pretende se instalar em Mato Grosso do Sul. Mas o parecer da AGU (Advocacia-Geral da União) “hoje é um impeditivo para essa implantação”, segundo a secretária de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa.

De acordo com a secretária, embora a Portucel esteja com os estudos avançados em busca de se instalar no Estado, o receio com relação ao parecer está emperrando a concretização dos planos da empresa portuguesa. “Todas as empresas de capital estrangeiro estão esperando uma definição do que será feito com esse parecer, para depois tomar a decisão”, afirma.

Tereza Cristina garante, que se a empresa for se instalar no Brasil, a escolha de Mato Grosso do Sul está como certa. A secretária ainda acredita que as indefinições quanto ao parecer da AGU devem acabar no início de 2011. “Esperamos que até fevereiro ou março as coisas já vão estar resolvidas. Até lá acho que as empresas já vão saber como operacionalizar com esse parecer”, explica.

Empresas

Conforme a secretária, outras duas empresas, também de capital estrangeiro, realizam estudos de instalação no Estado. E, mais uma vez o parecer da AGU é um motivo que desacelera o processo.

Tereza Cristina não divulgou os nomes, mas afirmou que os investidores são de grande porte.

Portucel

No relatório referente ao primeiro semestre deste ano, a Portucel, que faturou R$ 1,5 bilhão (652 milhões de euros) no período, confirma estudos para instalação da nova indústria em Mato Grosso do Sul.

A fábrica deverá ser instalada entre os municípios de Santa Rita do Pardo e Bataguassu, na região do Bolsão. A área de plantio de eucalipto para a nova unidade será de 300 mil hectares.

A previsão é que a Portucel invista R$ 3 bilhões em sua nova planta e gere 15 mil novos postos de trabalho.

AGU

O parecer da Advocacia-Geral da União (AGU) prevê que as empresas brasileiras, controladas por sociedades estrangeiras, não poderão adquirir imóveis rurais com mais de 50 módulos de exploração indefinida (dimensão que pode variar de 250 e 5 mil hectares) e que ainda limita o tamanho das terras adquiridas, não podendo ultrapassar a 25% da superfície do município onde elas se encontram.

http://www.bataguassuemfoco.com.br/portal/?pg=noticia&id=1118

-------------------------------------------------------------------------
..
 

·
Registered
Joined
·
768 Posts
Vem aí o Três Lagoas Florestal

domingo, 12 de dezembro de 2010
Após organizar grandes congressos como o Ribas Florestal e o Tocantins Florestal, criar a série de seminários Plantar Florestas É Um Bom Negócio e adquirir conhecimento ao participar dos maiores eventos mundiais e nacionais do setor a Painel Florestal se especializou também em congressos, feiras e seminários e acaba fundar oficialmente a Painel Florestal Eventos.

E entre os vários eventos que vai organizar em 2011, um deles será o Três Lagoas Florestal.

Na última quinta-feira (09/12) o diretor de Eventos do Painel Florestal, Robson Trevisan, e o diretor do Núcleo de Mídia, Paulo Cardoso, estiveram presentes na segunda reunião preparatória da feira com órgãos, entidades e empresas ligadas ao setor florestal para discutir os detalhes da feira. A reunião aconteceu na sede regional do Sebrae na cidade de Três Lagoas-MS.

“Queremos fazer um evento que seja o mais fiel possível a realidade da região de Três Lagoas, por isso criamos um grupo gestor que ira discutir mensalmente todos os detalhes e apontar os caminhos e as necessidades de toda a cadeia produtiva. Participam deste grupo representantes da Prefeitura Municipal, Sebrae, Fiems, Famasul, Reflore, Fibria, Florestal Brasil, Eldorado Celulose e do Sindicato Rural. E ele já esta sendo chamado de o maior evento de celulose da América Latina exatamente porque o município congrega hoje a maior empresa de celulose de fibra curta em linha do mundo, a Fibria, e vai sediar em breve outra ainda maior, a Eldorado, e tem muito a mostrar”, salienta o diretor Robson Trevisan.
O encontro irá acontecer entre os dias 20 a 23 de setembro de 2011 no Parque de Exposições Joaquim Marques de Souza e será realizado pela Prefeitura Municipal. Paralelamente a feira vai acontecer também a 1ª Semana da Cadeia Produtiva de Base Florestal de Três Lagoas.

O primeiro evento será responsável por reunir interessados da área promovendo a discussão de assuntos relacionados à temática da feira. Já o segundo será para trazer aos interessados produtos e serviços, com palestras, cursos, demonstração de equipamentos, máquinas, e visitas técnicas.

Os dois eventos têm alguns pontos chaves que devem ser trabalhados com maior ênfase durante toda a programação, entre eles a apresentação dos benefícios sociais, econômicos e ambientais do desenvolvimento sustentável florestal; desmistificar mitos e práticas erradas no setor florestal; proporcionar o acesso a rede de fornecedores do setor inclusive linhas de crédito e financiamento; capacitação técnica para os profissionais e estimular a geração de negócios.

O lançamento oficial do projeto está previsto para acontecer em janeiro de 2011, onde será apresentado à Imprensa e aos parceiros todo o cronograma do projeto Três Lagoas Florestal. A comercialização dos patrocínios e venda de espaços comerciais começa em fevereiro.

PARCERIAS

Algumas empresas já se posicionaram favoráveis a participação no evento. São elas a Fibria, Eldorado Celulose, Florestal Brasil, John Deere e Sitrel, já consideradas algumas das âncoras do evento. "E a maioria das 42 empresas que participaram do Ribas Florestal 2010 também já se mostraram interessadas, entre elas a Syngenta, Unibrás, Shark, Roster, Produquímica, Camda, Ramires Reflorestamentos, Vetorial Siderurgia, Ambient Reflorestadora, Ateflor, Avam Flora, Hydroplan e muitas outras, isso com certeza é reflexo do sucesso do primeiro Ribas Florestal", acrescenta o diretor da Painel Florestal, Paulo Cardoso.

Assim como essas empresas, órgãos e entidades como Sebrae, Famasul, Fiems, Senai, Embrapa Florestas, Reflore-MS, Abraf e Governo do Estado de Mato Grosso do Sul também vão contribuir para que este evento seja realmente um sucesso.

Fonte: Painel Florestal
http://painelflorestal.com.br/noticias/eventos/10316/vem-ai-o-tres-lagoas-florestal

--------------------------------------------------------------------------

Pra contribuir com o thread to postando aki.
 

·
Bolsão sul matogrossense
Joined
·
934 Posts
Discussion Starter · #8 · (Edited)

Obras de terraplanagem da Eldorado são finalizadas



As obras de terraplanagem da indústria de celulose Eldorado foram finalizadas em tempo “record”. As informações são da assessoria da comunicação da empresa.
A obra levou apenas cinco meses para ser concluída e de acordo com a assessoria um dos diferenciais foi que não houve necessidade de remoção nem de importação de terra, sendo utilizada do próprio terreno.
Para que a equipe atingisse tal resultado, foi necessário trabalhar primeiro na parte mais alta do terreno, onde ouve a retirada da terra, que foi adicionada nas áreas que necessitavam de reparos.
Apesar da tática, a assessoria reconheceu que houve mais trabalho, mas resultou em menos impacto.

EDIFICAÇÃO

De acordo com a assessoria, agora terá início a parte de edificação da indústria, que será realizada no final do mês de fevereiro e início do mês de março.
A contratação dos trabalhadores que atuarão nas obras, serão de responsabilidade das “ilhas” da empresa, ou seja, das empresas que atuarão dentro da Eldorado, como o caso da Eka Chemicals, responsável pela produção de cerca de 70 mil toneladas de cloreto de sódio que terá parte destinada para a indústria de celulose e a outra será voltada para o mercado.
A assessoria ainda enfatizou, que o ano de 2011 será destinado para a construção civil.



fonte http://www.perfilnews.com.br/tres-lagoas/em-tempo-record-eldorado-finaliza-obras-de-terraplanagem

 

·
Bolsão sul matogrossense
Joined
·
934 Posts
Discussion Starter · #9 ·

Taxa de câmbio é divisor de águas na Portucel para investir no Brasil



A Portucel considera a taxa de câmbio Euro/Dólar desfavorável para investir em nova fábrica na Ásia. E já opta em investir plenamente no hemisfério Sul, provavelmente no Brasil. A informação é do jornal português Setúbal Na Rede.

Segundo o jornal a gigante portuguesa na produção de papel e celulose encara o ano de 2011 de forma “prudente”. O fraco crescimento econômico na Europa e países periféricos da zona euro, importantes mercados para a Portucel, podem “influenciar negativamente o consumo”, antevê o grupo. O desemprego elevado na Europa e Estados Unidos penaliza o consumo de papel de escritório, segmento que representa metade do volume de vendas do grupo.

A entrada em funcionamento de novas fábricas de papel na Ásia é outra dor de cabeça para a empresa, sobretudo se “a taxa de câmbio Euro/Dólar registrar uma evolução desfavorável aos produtores europeus”. Por decidir está ainda a “possibilidade de expansão internacional no hemisfério sul”.

LUCRO

O aumento da produção de papel na nova fábrica da Portucel em Setúbal contribuiu decisivamente para o “forte crescimento” do grupo em 2010, anunciou a empresa em comunicado. De acordo com a análise de resultados apresentada, a Portucel obteve lucros na ordem dos 210,6 milhões de euros em 2010, cerca do dobro do obtido em 2009. Recorde-se que a nova fábrica de papel de Setúbal foi inaugurada em Novembro de 2009. Nessa altura, o grupo Portucel anunciou deter “a maior e mais sofisticada máquina do mundo”, um investimento de 550 milhões de euros acrescido da promessa de “350 postos de trabalhos altamente qualificados”.

No comunicado da Portucel referente aos resultados de 2010 pode ler-se que “o volume de negócios cresceu 25,6 por cento, para cerca de 1,4 mil milhões de euros”. A maior fatia deste valor corresponde às vendas de papéis finos não revestidos (UWF), que atingiram perto de 1,1 mil milhões de euros. A quota da Portucel no mercado europeu de papel UWF atinge os 15 por cento. A nível global, a empresa registrou um aumento das exportações em 25 por cento, para cerca de 1,2 mil milhões de euros. De acordo com a mesma fonte, este valor “representa 3% das exportações de bens nacionais”.

Do lado dos custos, a Portucel destaca o aumento do volume de madeira certificada e um incremento nos custos com pessoal, o qual “resulta essencialmente das admissões feitas para a nova fábrica de papel”. Apesar disso, a empresa conseguiu um EBITDA de 400,2 mil milhões de euros, superior em 80,1 por cento ao registrado em 2009. O EBITDA é o resultado antes da dedução de juros, impostos, depreciação e amortizações.

Se a Portucel confirma investimento no hemisfério sul, o Brasil sai na frente já que o Uruguai – que também concorre por uma fábrica – não tem porto para escoar a produção, ao contrário do Brasil. Se confirmado investimento no Brasil, o Mato Grosso do Sul será o local do investimento da empresa. A fabrica seria instalada entre os municípios de Bataguassu e Santa Rita do Pardo, na costa leste de MS.

FONTE http://www.perfilnews.com.br/brasil...-de-aguas-na-portucel-para-investir-no-brasil
 

·
Registered
Joined
·
768 Posts
Plantio florestal em MS pode antecipar meta de produção

O diretor executivo da Reflore (Associação Sul-Mato- Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas), Dito Mário, disse que embora a produção de eucalipto tenha aumentado nos últimos cinco anos, estima-se que no passado a sua produção já tenha sido ainda maior. “Por uma série de razões não havia aproveitamento dessa madeira, pois não havia para quem revender, ou seja, fábricas. Essa matéria foi perdida com desastres e outros fins”, disse.

Porém com a vinda de grandes empresas de celulose e papel em 2005, tornou possível em 2008 no Estado a criação de um Plano Estadual de Florestas que traz uma série de informações servindo como referência para as empresas que utilizam a madeira como principal matéria prima para o plantio de florestas.

A meta deste plano, é que em 2030 Mato Grosso do Sul tenha em seu território 1 milhão de hectares de florestas plantadas. “Se não houver crises ou problemas resolvidos, podemos adiantar esta meta até em 2020. Hoje temos praticamente 400 mil de hectares de florestas plantadas e isso representa um grande avanço no setor florestal”, disse otimista em relação ao crescimento nos últimos anos do plantio.

ESPECULAÇÕES
Mário adianta que além da vinda da Eldorado Celulose e Papel em Três Lagoas, há possibilidade de mais duas empresas no mesmo ramo se instalar na região do Bolsão: a Portucel entre os municípios de Santa Rita do Pardo e Bataguassu e mais uma outra indústria na região de Aparecida do Taboado.

Porém, o diretor executivo da Reflore também enfatiza que ainda não há nada definitivo para que essas empresas possam ser instaladas em Mato Grosso do Sul.

Um dos empecilhos é a Lei Federal nº 5.709/71 - regulamentada pelo Decreto Federal nº 74.965/74 - sobre a venda de terras para estrangeiros que limita as empresas controladas por estrangeiros não poderão adquirir propriedades rurais no Brasil com mais de 50 módulos de exploração, uma área que varia entre 250 e 5.000 hectares dependendo da região do país; e a soma das áreas adquiridas por empresas sob controle estrangeiro não poderá superar 25% do tamanho de cada município.

Embora ainda não tenha nada certo, ele prevê benefícios com a vinda de mais empresas para a região, “Seria um montante de hectares que poderá gerar trabalho e impostos, ou seja, Mato Grosso do Sul chegaria a outro patamar”.

Segundo ele, de dez a quinze hectares de floresta gera um emprego. “Imagina com um milhão de hectares? Seria mais de cem mil postos de trabalho para produção de matéria prima de madeira cerrada, carvão e celulose”, disse.

http://www.hojems.com.br/hojems/0,0...TAL+EM+MS+PODE+ANTECIPAR+META+DE+PRODUCAO.htm

--------------------------------------------------------------------------

Não sabia dessa especulação de uma fábrica em Aparecida do Taboado. E q venha logo a Portucel.
 

·
Bolsão sul matogrossense
Joined
·
934 Posts
Discussion Starter · #12 ·
^^^^^^
Essa de aparecida já tinha ouvido ela quer produzi celulose aqui para as fabrica dela lá fora de papel tem outra que esta sondando inocência tambem
 

·
Bolsão sul matogrossense
Joined
·
934 Posts
Discussion Starter · #13 ·
International Paper cresce e investe no Brasil


A multinacional norte-americana, que fechou 2010 com faturamento líquido de US$ 1 bilhão, planeja ampliar fábricas instaladas no país



Por Caio Moretto Ribeiro
A empresa norte-americana International Paper América Latina divulgou nesta terça-feira (8/02), em São Paulo, que as vendas líquidas das três fábricas instaladas no Brasil chegaram a US$ 1,090 bilhão em 2010, expansão de 13,5% em relação ao ano anterior. O resultado foi impulsionado pelo aumento de 7% na venda de papel, que totalizou 976 mil toneladas. A companhia encerrou o ano com exportações de 564 mil toneladas de papel, expansão de 14,2% em relação a 2009. Segundo Nilson Cardoso, diretor comercial da divisão, a expansão indica que "a crise passou e era apenas conjuntural".
A companhia tem investido bastante no Brasil nos últimos anos. A terceira e mais moderna fábrica da empresa no país foi construída em 2009, na cidade de Três Lagoas,no estado do Mato Grosso do Sul. Com apenas uma máquina, a unidade produz metade do que é fabricado com quatro delas em Mogi Guaçu, no interior de São Paulo. A empresa deseja tornar Três Lagoas sua fábrica modelo, com maior eficiência e capacidade de produção. A fábrica tem estrutura para receber mais três máquinas.
Em 2010, a organização divulgou a existência de três projetos, que não saíram do papel: a construção de uma segunda linha de papel na fábrica de Três Lagoas; o investimento em uma caldeira de biomassa, para reduzir os custos com energia da fábrica em Mogi Guaçu; e a entrada no mercado de embalagens brasileiro. A compra da nova caldeira para Mogi Guaçu aguarda uma autorização da matriz, que, por sua vez, espera a regulamentação do Maximum Achievable Control Technology (MACT, na sigla em inglês), pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA, na sigla em inglês). Trata-se de um projeto do governo Obama que deve determinar limites de emissão de poluentes por caldeiras, entre outras máquinas.
Ingresso em novo segmento
Jean-Michel Ribieras, presidente da International Paper para América Latina, confirma que a entrada no setor de embalagens é um plano real. Porém, diz aguardar uma boa oportunidade de aquisição ou construção, que pode ocorrer por meio de parceria. Segundo ele, o único projeto que já tem prazo de execução é a expansão em Três Lagoas. ?Podemos pensar que em 2014 ou 2015 haverá uma boa oportunidade para uma nova máquina de papel, afirmou Ribieras.
Em quatro anos, a International Paper planeja atuar em toda a América Latina. O projeto de expansão deve coincidir com a presença total neste mercado. ?Isso, sim, justificaria um investimento. Não queremos produzir apenas volume, mas expandir os lucros?, afirma o presidente. No balanço de 2010, os países da América Latina foram o destino de 56% das exportações das fábricas da companhia instaladas no Brasil. A terceira unidade fabril está instalada no município de Luiz Antônio, também no estado de São Paulo.
De acordo com Ribieras, para aproveitar o contrato de parceria que a International Paper possui com a Fibria, empresa que resultou da fusão da Aracruz com a Votorantim Celulose e Papel, a construção de uma segunda máquina na cidade de Três Lagoas deve ser iniciada até janeiro de 2013. Ao contrário das fábricas paulistas, a instalação no estado do Mato Grosso do Sul não produz celulose e compra 100% da matéria-prima da Fibria.

fonte http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/48822_INTERNATIONAL+PAPER+CRESCE+E+INVESTE+NO+BRASIL
 

·
Bolsão sul matogrossense
Joined
·
934 Posts
Discussion Starter · #14 ·

ALL firma acordo para escoar celulose da Eldorado Brasil no MS


SÃO PAULO - A América Latina Logística (ALL) fechou acordo com a Eldorado Brasil para escoar parte da celulose que será produzida pela companhia em uma fábrica a ser instalada em Três Lagoas (MS). A parceria prevê investimentos de aproximadamente R$ 300 milhões em material rodante, melhoria de via, além da construção de terminais de transbordo em Aparecida do Taboado (MS) e Santos (SP).

A ALL será responsável pela movimentação de 800 mil toneladas de celulose, de um total de 1,5 milhão de toneladas anuais a serem produzidas pela companhia controlada pelo Grupo JBS e a MCL Empreendimentos, do empresário Mário Celso Lopes.

O projeto prevê o transporte do insumo por uma ponta rodoviária de 90 quilômetros entre Três lagoas e Aparecida do Taboado, onde será construído um terminal de transbordo. Em seguida, a produção será transportada por um trecho ferroviário de 900 quilômetros até o Porto de Santos.
A fábrica da Eldorado deve entrar em operação no segundo semestre de 2012. Assim que a produção for iniciada, a capacidade transportada de produtos do segmento de papel e celulose pela ALL será ampliada de 1,2 milhão de toneladas para 2 milhões de toneladas anuais.

fonte http://economia.estadao.com.br/noti...celulose-da-eldorado-brasil-no-ms,54531,0.htm
 

·
Rudi Guimarães
Joined
·
152 Posts
Queria que essa industrialização expandisse para Campo Grande,eu queria que indústrias de automóveis em Campo Grande,acho que o PIB nosso precisa de uma guinada mas não um aumento horrível na população assim atraindo envestimentos
 

·
CGr / MS / C-O / BR
Joined
·
19,963 Posts
^^ O maior problema de CGr é a falta de grandes fontes de água. Indústrias de grande porte aqui, só de máquinas, alimentos, vestuário, etc. Jamais teremos uma fábrica de celulose, de fertilizantes... Talvez algumas usinas de álcool e açúcar próximo de Anhanduí ou Rio Aquidauana (passa pelo município de CGr?).
 

·
Bolsão sul matogrossense
Joined
·
934 Posts
Discussion Starter · #18 ·
ALL investirá em locomotivas e vagões

A América Latina Logística (ALL), juntamente com a Eldorado Brasil, investirá cerca de R$ 250 milhões na aquisição de cerca de 300 vagões e 20 locomotivas novos. A negociação dos equipamentos está em fase final e as empresas preferem não se manifestar sobre quem vai produzir os equipamentos e a parcela de investimento de cada uma.

O investimento faz parte do contrato que as duas empresas firmaram no início de fevereiro para movimentação de 800 mil toneladas por ano de celulose, da fábrica da Eldorado, em Três Lagoas (MS,) até o porto de Santos (SP). O acordo prevê ainda melhorias na via entre Aparecida Taboado (MS) e Campinas (SP) e a construção de terminais de transbordo em Aparecida do Taboado e Santos (SP).

No segmento de papel e celulose, a ALL já transporta 1,2 milhão de toneladas por ano, atendendo às principais empresas do setor. Com o acordo com a Eldorado Brasil, o volume irá crescer para 2 milhões de toneladas por ano. A fábrica de celulose de Três Lagoas deve entrar em operação em 2012 e será a maior fábrica de celulose do mundo em uma única linha de produção.

fonte http://www.railbuss.com.br/noticias/123067052015a.html
 

·
Registered
Joined
·
768 Posts
Portucel quer condições iguais para todos os investidores

Impedida de avançar com o investimento previsto para o Uruguai, a Portucel encontra agora entraves no Brasil. José Honório diz que são "condições alheias à Portucel" e que, logo que sejam ultrapassadas, a empresa poderá avançar com um novo investimento a juntar a Moçambique.

Uma alteração legislativa no Brasil impede que empresas estrangeiras comprem mais de 5.000 hectares de terra. Isso é pouco para a Portucel...
Claramente. Na semana passada falei ao telefone com o governador do estado de Mato Grosso do Sul que reafirmou todo o interesse em ter o grupo Portucel a investir numa fábrica de celulose naquele Estado, porque criaria milhares de postos de trabalho e imensa riqueza na região.

Qual é a relevância desse investimento para o Brasil?
A fábrica que estamos a planear, com uma capacidade de produção entre 1,3 milhões e 1,5 milhões de toneladas, significaria um aumento de exportações de 800 a 900 milhões de dólares [579 a 651 milhões de euros].

E como inverter esta situação?
Estamos a trabalhar em conjunto para ver em que medida é que essa reintrodução legislativa pode ser ajustada no sentido de uma reciprocidade de tratamento que é dada em Portugal aos investidores brasileiros, e termos a mesma reciprocidade no Brasil. O governador prometeu-me que iria para Brasília na próxima semana para discutir o assunto com o governo central.

http://economico.sapo.pt/noticias/q...o-tratamento-dado-aos-brasileiros_112495.html

--------------------------------------------------------------------------
Tinha saido outra noticia esses dias q a Portucel iria construir em 2 paises, então por essa noticia deve ser moçambique e brasil, deixando o uruguai de fora.
 

·
Bolsão sul matogrossense
Joined
·
934 Posts
Discussion Starter · #20 ·
^^^^
MAS NÃO DAVA PARA ARRENDAR TERRAS ,MAIOR PARTE DAS TERRAS DA ELDORADO SÃO ARRENDADAS
 
1 - 20 of 134 Posts
Top