Skyscraper City Forum banner
1 - 4 of 4 Posts

·
Brasil-Belindia é aqui
Joined
·
19,396 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Veículos que passam pelo bairro Ribeirão Verde estão superlotados e irregulares

EPTV Ribeirão


25/06/2007 - 15:06 - O transporte escolar superlotado e irregular preocupa os pais das crianças do bairro Ribeirão Verde, em Ribeirão Preto. O bairro não tem escolas suficientes para atender à quantidade de alunos que, sem alternativas, precisam estudar em outros bairros. O caminho até o colégio mais próximo é feito nos ônibus da prefeitura, que ficam lotados e sem condições mínimas de segurança.

Antes de amanhecer, a estudante Daiane Rocha Lima, de dez anos, já precisa estar no ponto de ônibus. A garota diz que não se importa em acordar cedo. Segundo ela, o que incomoda é a situação do transporte. ”A maioria dos ônibus vão sempre muito lotados”, disse.

A reclamação é a mesma da dona-de-casa Conceição Aparecida, que vai todos os dias acompanhar a filha à espera do ônibus do município.”Tem vezes que eles estão tão lotados que nem param. Os alunos são deixados no ponto”, disse.

Além de estar com poltronas rasgadas e não ter cinto de segurança, como exige a lei, o ônibus vai superlotado. Rosângela Vieira da Silva é voluntária da Associação de Moradores do Ribeirão Verde e acompanha as crianças quando pode, porque já presenciou muitas irregularidades. “Eu, assim como todas as mães, fico com o ´coração na mão` em ver as crianças irem de pé durante todo o trajeto”, disse.

São crianças e adolescentes que têm entre oito e 14 anos e que precisam do transporte da prefeitura porque não conseguiram vaga na escola do bairro. Quem quer ir sentado precisa dividir a poltrona com os colegas.

Uma nova escola está sendo construída, mas os moradores não sabem quando vai ficar pronta. Enquanto isso, a única alternativa é levar as crianças para outras regiões da cidade. No período da tarde, a situação é ainda pior. Os próprios motoristas confirmam que transportam de 20 a 40 crianças a mais todos os dias.

Segundo o motorista Maurício da Silva, tem dias que ele precisa transportar 90 crianças. A mãe do motorista, Isabel Brito, com medo de que o filho seja responsabilizado em caso de acidente, resolveu ser voluntária e cuidar das crianças.”Só o motorista para dirigir e olhar todas essas crianças é impossível. Eu deixo de fazer as minhas coisas para vir ajudá-lo”, afirmou.

Outra irregularidade é a falta de sinalização adequada. Alguns dos ônibus cedidos pela prefeitura não têm pintura externa indicando que se trata de transporte escolar. Segundo o presidente da associação de moradores, Luiz Antônio França, desde o início do ano foi feita uma reclamação à Secretaria da Educação, mas nada foi feito. “Quando começou o ano letivo nós tentamos resolver o problema. Fomos à prefeitura, à Secretaria de Educação e à Câmara, mas nada deu resultado”, disse.

A representante da Comissão dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Ribeirão Preto, De Ana Paula Vargas, entrou com ação no Ministério Público e registrou boletim de ocorrência. Segundo ela, a Promotoria já está investigando o caso.”Nós vamos comunicar no inquérito que o caso já está no Ministério Público, e pedir providências à prefeitura”, explicou.

Segundo informações de José Norberto Callegari Lopes, secretário da Educação, a nova escola estadual no Ribeirão Verde deve ficar pronta em meados de agosto. De acordo com ele, teve início uma licitação no final de maio, mas uma empresa entrou com recurso e a licitação está sob júdice. ”Em no máximo uma semana ou dez dias, vamos ter alguma resposta sobre isso”, disse. Ainda segundo ele, os ônibus da prefeitura estão em ordem e, nos demais veículos, serão exigidas maior fiscalização.

Sobre este assunto, a reportagem da EPTV entrou em contato também com o Ministério Público de Ribeirão Preto. No entanto, o promotor que cuida do caso estava em outra cidade e não pôde falar.

Vans da rede particular

A equipe da EPTV acompanhou também o transporte escolar de alunos da rede particular, em Ribeirão Preto. Nas vans, a situação é diferente.

Para as vans circularem, é preciso ter uma licença especial para transporte escolar concedida pela prefeitura, que deve ficar exposta no pára-brisa. O número de identificação deve fazer parte da pintura e ficar na parte traseira do veículo. Além dessas normas, a van também precisa ter os equipamentos de segurança, como tacógrafos, que acusam caso o motorista ultrapasse a velocidade máxima, além de extintor de incêndio e cinto de segurança.

Maria Augusta da Fonseca é monitora de uma van há 15 anos. Ela trabalha com o filho, Vladimir de Oliveira, que é motorista. Segundo ela, o acompanhamento de uma outra pessoa é fundamental “Quando o veículo não possui uma monitora é muito perigoso. O motorista não tem como dirigir e cuidar das crianças”, explicou.

Sobre este assunto, o secretário da Educação, José Norberto Callegari Lopes, disse que as exigências quanto ao transporte das vans não são da competência da Secretaria da Educação.”Vou verificar ainda hoje qual é o órgão responsável pela fiscalização, se é a Transerp ou a Fiscalização Geral de Veículos”, disse.

http://eptv.globo.com/noticias/noticias_interna.asp?178163
 

·
Brasil-Belindia é aqui
Joined
·
19,396 Posts
Discussion Starter · #2 ·
Autoridades discutem transporte escolar em RP

Autoridades discutem transporte escolar em RP

Impasse surgiu após veiculação de reportagens pela EPTV

EPTV Ribeirão

27/06/2007 - 14:49 - A Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), a Prefeitura de Ribeirão Preto e a Polícia Militar devem dividir a responsabilidade da fiscalização dos veículos que fazem o transporte escolar na cidade. Esta é a opinião das autoridades com relação ao impasse surgido após a veiculação de reportagens da EPTV, que mostraram a falta de segurança no transporte escolar da cidade. Ônibus irregulares e superlotados foram flagrados fazendo o transporte de crianças do bairro Ribeirão Verde, até escolas de outros bairros.

Em entrevista concedida nesta quarta-feira (27), o diretor da Ciretran, Adilson Massei, disse que, segundo a lei, todos os órgãos têm responsabilidade. "O credenciamento é emitido pela prefeitura através da Transerp. O proprietário, de posse do credenciamento, passa pela Ciretran e é fiscalizado semestralmente, para renovação da autorização. Essa portaria remete ao Código de Trânsito. Portanto, cabe ao órgão fiscalizador de rua, ou seja, à Polícia Militar, realizar a fiscalização", afirmou.

Massei também afirmou que a portaria 1153, de 2002, determina que todo o veículo de transporte coletivo escolar deve ter autorização do órgão de trânsito. “Se não tiver a autorização, está irregular.”

O comando da Polícia Militar informou que, periodicamente, faz blitze no trânsito e fiscaliza as condições dos veículos e a habilitação dos motoristas.

O secretário da Educação de Ribeirão Preto, José Norberto Callegari Lopes, disse na segunda-feira (25) à EPTV que a responsabilidade seria da Transerp, mas em seguida ficou em dúvida e afirmou que iria checar a informação. Já na terça-feira (26), ele disse que a responsabilidade legal seria da Ciretran.

Por fim, nesta quarta-feira, Callegari Lopes disse que respeita a posição de todos os órgãos, mas explicou que a prefeitura não tem como fiscalizar da mesma forma que a Polícia Militar."A secretaria realiza uma fiscalização periódica, na qual os ônibus precisam apresentar todas as condições presentes no edital. Quando os veículos não possuem esses requisitos, a secretaria cobra da empresa permissionária da linha", disse.

Com relação aos problemas apresentados no ônibus irregulares, Callegari informou que, desde março, a secretaria está fazendo uma licitação para a ampliação da linha."Compraremos cinco novos ônibus".

Quando questionado sobre a divisão de responsabilidades quanto a fiscalização, Callegari informou que todos os órgãos são responsáveis. "Não dá para eu ter uma atitude arbitrária, mesmo porque eu imediatamente seria contestado. Mas, periodicamente, nós estamos cobrando por melhorias", concluiu.

http://eptv.globo.com/noticias/noticias_interna.asp?178409
 

·
Registered
Joined
·
11,160 Posts
O pior que este exemplo do Ribeirão Verde se repete em outros bairros da periferia!
Pouca oferta de vagas nestes lugares, e a difícil tarefa de remanejar os estudantes sem vagas para outras regiões..

O Ribeirão Verde por exemplo é um complexo que foi criado a menos de 5 anos, formado por 4 grandes conjuntos habitacionais na Zona Leste, bem afastado (A linha de onibus Ribeirão Verde - Rodoviária roda 32 km), população de 40.000 moradores e apesar da infraestrutura razoável, faltam equipamentos sociais.
 

·
22°52'S 47°03'W
Joined
·
20,845 Posts
O pior que este exemplo do Ribeirão Verde se repete em outros bairros da periferia!
Pouca oferta de vagas nestes lugares, e a difícil tarefa de remanejar os estudantes sem vagas para outras regiões..

O Ribeirão Verde por exemplo é um complexo que foi criado a menos de 5 anos, formado por 4 grandes conjuntos habitacionais na Zona Leste, bem afastado (A linha de onibus Ribeirão Verde - Rodoviária roda 32 km), população de 40.000 moradores e apesar da infraestrutura razoável, faltam equipamentos sociais.
32km do bairro à Rodoviária! Rapaz!

Esse negócio de transporte escolar é muito sério! Mas certamente a Prefeitura nem estava aí para isso. Podia ter passado sem essa...
 
1 - 4 of 4 Posts
Top