SkyscraperCity banner

1 - 20 of 311 Posts

·
Registered
Joined
·
6,704 Posts
Discussion Starter #1
Transportes públicos vão passar a ter apenas dois tipos de bilhetes

Mais de 60 bilhetes e passes actualmente existentes vão ser unificados
Transportes públicos vão passar a ter apenas dois tipos de bilhetes (28/01 | 9:02)

Os operadores de transportes públicos da Área Metropolitana de Lisboa vão unificar os mais de 60 bilhetes e passes actualmente existentes em apenas dois tipos de títulos, consoante a sua aquisição seja feita por número de dias ou de viagens.




O novo modelo tarifário proposto pela Autoridade Metropolitana de Transportes (AMT) de Lisboa tem um período de implementação previsto de três anos, estando o seu arranque dependente de decisão governamental.

A reestruturação do sistema tarifário ontem apresentada foi desenvolvida pela AMT de Lisboa, em coordenação com os 14 operadores de transportes públicos e com as consultoras TIS.PT e LINK. A adoptar-se este modelo, os mais de 60 bilhetes e passes actualmente existentes, que se traduzem em cerca de 400 combinações por que os utilizadores podem optar, dão lugar a dois tipos de títulos: aos utilizadores de transportes públicos é dada a opção de carregar o seu cartão electrónico com um determinado número de viagens ou de dias, que não têm de ser utilizados de forma consecutiva.

O sistema prevê que sejam atribuídos descontos de quantidade e também de fidelidade aos clientes, que a partir da segunda compra podem optar pelo carregamento do cartão electrónico no Multibanco. A manutenção do Lisboa Viva, o cartão electrónico actualmente em vigor, ainda não está decidida, como admitiu a presidente da AMT de Lisboa.

"Vamos tentar aproveitar todo o trabalho que vem de trás, mas é de admitir que o cartão, tal como está, não contenha todas as possibilidades que o sistema vai ter", disse Marina Ferreira.

Título único para todos os operadores

Os novos títulos, que deixam de ser de um só ou de vários operadores e passam a ser todos emitidos pela AMT, são intermodais, sendo o seu preço independente dos modos de transporte utilizados ou do número de operadores em que se viaje. A formação de preços é feita com base na divisão da Área Metropolitana de Lisboa em 68 zonas, podendo o cliente escolher em quantas quer circular, o que vai determinar o custo do título. O preço dos bilhetes ainda não está estabelecido.

A proposta privilegia um sistema "multicêntrico", em que o centro do tarifário é diferente para cada pessoa, consoante a sua zona de residência, em detrimento do actual sistema de coroas, centrado em todos os casos na Baixa de Lisboa. O objectivo é tornar o modelo mais justo, criando uma correspondência mais directa entre a distância da viagem, ou o tempo em que é percorrida, e o preço do título.

A entrada neste novo sistema, para evitar que as pessoas que vivem junto à fronteira de várias unidades territoriais sejam penalizadas, cobre um mínimo de duas zonas, podendo o cliente escolher até um máximo de oito zonas para circular. Isto significa que o preço só se agrava a partir do momento em que o utilizador de transportes públicos percorra três zonas.

"É um sistema muito mais simples, em que todos os títulos são intermodais e o meu preço só depende de onde entro e onde saio", resumiu José Manuel Viegas, da TIS.PT, salientando a necessidade de substituir o sistema tarifário em vigor, que "constitui um entrave na adaptação contínua da oferta à evolução dos desejos de mobilidade".

"Um choque de gestão indispensável"

O novo modelo tarifário, que ainda carece de análise por uma comissão de acompanhamento que integra representantes de vários ministérios e câmaras municipais, entrará em funcionamento de forma faseada. O sistema vai abranger numa primeira fase a zona actualmente coberta pelas três coroas dos passes sociais, estendendo-se depois a Cascais, Sintra, Vila Franca, Azambuja e Coina, e numa terceira etapa ao resto da Área Metropolitana de Lisboa. Só com a primeira fase, a medida vai abranger 88 por cento do universo de clientes dos transportes públicos.

Quanto aos preços dos títulos, prevê-se que haja aumentos intercalares variáveis durante os três anos de transição, de acordo com os preços actualmente praticados nas várias zonas pelos diferentes operadores. No final, diz José Manuel Viegas, e tendo em conta o princípio de não aumentar as receitas dos operadores através da venda de títulos, "há pessoas que irão tendencialmente pagar menos e outras que irão tendencialmente pagar mais" do que actualmente, com as vantagens de só se pagar o que se usa e de se usufruir de uma intermodalidade plena.

Sobre o arranque do novo sistema, e tendo em conta a proximidade das eleições legislativas e autárquicas, José Manuel Viegas acredita que o segundo semestre de 2006 é "um prazo ambicioso mas realista". O ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, António Mexia, assumiu-se "mais optimista" e, salientando que se trata de "um choque de gestão absolutamente indispensável", disse contar que o sistema avançasse ainda em 2005.


fonte
 

·
Αλέξανδρ&#
Joined
·
52,566 Posts
é bom, eu por exemplo kero ir de ferias e tenho de comprar o passe por inteiro, isto pq mesmo k ande so 15 dias a bilhetes sai-me mais caro k comprar o passe inteiro, mais vale venderem meio passe, alem de que tenho de andar com papeis (bilhetes) atraz de mim e eu pa perder papelada e 1 ver se te avias :), deve é ser bem acompanhado como falaste na peça TekNo, isto n é so mudar o sistema e aumentar a belo prazer!!
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,722 Posts
Eu sou muito desconfiado em relação a novas medidas tipo estas... Ninguém está cá para dar nada a ninguém, portanto alguém tem que pagar a implementação destes sistemas...:Rant:
Porém, algumas ideias agradam-me como o pagamento via multibanco...:eek:kay:

Agora é esperar para ver...
 

·
Enlightened user
Joined
·
5,782 Posts
Reflex said:
Eu sou muito desconfiado em relação a novas medidas tipo estas... Ninguém está cá para dar nada a ninguém, portanto alguém tem que pagar a implementação destes sistemas...

O pah, a pensar assim nunca se fazia nada! Ficava tudo na mesma! As mudanças têm todas custos, mas se são para melhor, valem bem a pena! ;)
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,722 Posts
Mal por mal prefiro as coisas como estão, do que aumentarem substancialmente os títulos dos transportes para financiarem estas mudanças...
É a isso que me refiro. Duvido que com estas mudanças todas os títulos se mantenham nivelados com os d'hoje/apresentem subidas na mesma ordem que têm apresentado... De qualquer modo, se assim for, será óptimo! ;)
 

·
Αλέξανδρ&#
Joined
·
52,566 Posts
poix, agora td depende do acompanhamento, quando a uns tempos anunciaram aumentos de 3 em 3 meses devido ao aumento quase diario do barril de petroleo não houve 1 entidade sequer que menciona-se isso, nem o Presidente da Republica que sabe mto bem que por lei os transportes em areas urbanas devem ser assegurados a preços considerados modicos.
 

·
Αλέξανδρ&#
Joined
·
52,566 Posts
Transporte urbano fora de Lisboa e Porto

acham k se justifica o metro em cidades como Coimbra e Braga com menos de 200.000 habitantes ou a construção de trams é suficiente?
 

·
Αλέξανδρ&#
Joined
·
52,566 Posts
pelo menos para Coimbra fala-se do metro do Mondego mas esse metro afinal não é uma linha de tram?
 

·
braaaap all day!
Joined
·
4,696 Posts
Pois por acaso um metro ligeiro está de facto mais proxímo de um tram do que de um metro do tipo o de Lisboa... julgo que o metro ligeiro é uma boa solução para cidades mais pequenas como Coimbra e é dos poucos transportes que de facto valorizam a paisagem urbana.
 

·
Αλέξανδρ&#
Joined
·
52,566 Posts
bigados :) :pepper:

é o k acho tb Lss, cada metro quadrado de tunel para uma cidade destas custa mto mais k fazer um bom metro ligeiro de superficie como disseste.
 

·
Αλέξανδρ&#
Joined
·
52,566 Posts
Phobos said:
Eu acho que se for uma cidade que esteja a ter grande crescimento,como Aveiro por exemplo,é justificável por uma questão de planejamento a longo prazo.Agora fazer metro só porque é bonito e dá um ar de modernidade à cidade é gastar dinheiro à toa.
achas justificavel metro em Aveiro?
 
1 - 20 of 311 Posts
Top