SkyscraperCity banner
1 - 20 of 33 Posts

·
Subway and train Forever!
Joined
·
17,073 Posts
Discussion Starter · #1 ·
08/10/2010 - A Tribuna

O mercado ferroviário está em plena expansão na Europa e no mundo e ganha terreno no Brasil, onde os trens regionais e os Veículos Leves sobre Trilhos (VLT) podem se tornar uma realidade nos próximos quatro anos, conforme previsão de especialistas. O setor sinaliza com a intenção de competir com os aviões e dominar o mercado de passageiros principalmente em viagens de até três horas. Este perfil pôde ser claramente observado na maior feira de transporte ferroviário do mundo, a InnoTrans 2010, realizada de 21 a 24 de setembro, em Berlim.

No Brasil, o panorama não é diferente. Com os preparativos em andamento para a Copa do Mundo de 2014 e para os Jogos Olímpicos de 2016, o Governo já anunciou que investirá bilhões em sua infraestrutura nos próximos anos.
Diante desse quadro, empresas estrangeiras aumentam suas atividades no maior país da América Latina, que tem São Paulo como seu principal mercado. Já empresas brasileiras, em número cada vez maior, apresentam seus produtos no cenário internacional. A tendência ficou evidente na InnoTrans. Enquanto há dois anos só duas empresas brasileiras participaram da feira anterior, o evento deste ano atraiu mais de 20 empresas e associações, que apresentaram seus produtos e serviços inovadores.

Especialistas da multinacional francesa Alstom apostam que em quatro anos o Brasil terá um trem regional entregue. “O trem regional é uma realidade no Brasil, e o aproveitamento de linhas já existentes seria o mais viável”, diz Luiz Fernando Ferrari , diretor comercial da Alstom e representante da União da Indústria Ferroviária Europeia (Unife). Para ele, parte da infraestrutura está montada.
“Os trilhos já existem, por isso há boa expectativa de que este projeto saia”, afirma Ferrari, explicando que, de 50 ligações entre municípios, pelo menos 12 têm visibilidade de implantação imediata.
“Muitas vezes, a quantidade de trens necessários a cada uma dessas ligações entre municípios inviabiliza economicamente a implantação do projeto. Se a cidade precisa só de dois trens, por exemplo, fica muito caro. O caminho seria o Governo Federal comprar as composições e distribuí-las”.

Quanto à ligação Santos-São Paulo, Ferrari explica que o entrave seria colocar o trem regional de passageiros na mesma linha férrea utilizada hoje para transporte de carga.
“O trem regional é rápido e o de carga é naturalmente mais lento. Isso seria um entrave”, comenta o diretor. A solução, para ele, seria fazer uma linha marginal, acompanhando a de carga, só para passageiros. Além disso, o especialista explica que a bitola seria outro entrave, porque não acompanha a medida padrão mundial.
A implantação de trem regional, segundo ele, é perfeitamente viável quando são envolvidas cidades de porte médio (acima de 200 mil habitantes), como São Paulo-Santos, São Paulo-Campinas e São Paulo-Sorocaba.

A Alstom também aposta nos VLTs. O sistema de Brasília já tem contrato assinado e São Paulo ainda não abriu concorrência. Santos também é alvo de expectativa. “Trem regional e VLT são realidade para os próximos 4 anos”, reforça Ferrari.
Segundo o diretor, o período de implantação do VLT seria um dos itens mais animadores, porque o projeto começa e acaba em 4 anos, afastando possíveis interferência por mudança de governo.
A InnoTrans 2010 reuniu em Berlim 2.242 expositores de 45 países, que tiveram a oportunidade de mostrar as novidades tecnológicas do setor.

Evolução
No final dos anos 80, o trem de alta velocidade (TGV), conhecido como trem-bala, conquistou sucesso entre os passageiros. O TGV quebrou o recorde mundial de velocidade, chegando a 574,8 km/h em abril de 2007.

Regional
Os trens regionais e VLTs, que desafogam o trânsito urbano, despontam como solução a problemas críticos como os congestionamentos. Além da rapidez, esses serviços ganham simpatia pelo conforto, por não poluir e por facilitar a integração com outros modais.

Fonte: Revista Ferroviária
 

·
Subway and train Forever!
Joined
·
17,073 Posts
Discussion Starter · #3 ·
^^ Essa noticia diz respeito a 2 modais: VLTs e Trens regionais. Por isso que achei melhor abrir um thread especifico, para uma discussão especifica para essa noticia. O thread citado diz respeito somente a trens regionais, não tratando de VLT´s, por isso que não coloquei lá.....

Porém se a moderação achar mais prudente (e realmente não tiver problema em postar noticias que falam de 2 ou mais modais num thread onde os assuntos é só de um modal), pode mover esse thread para lá....:)
 

·
Trasporto nostro diritto
Joined
·
727 Posts
Que ótima notícia...
daqui a pouco só saber dos projetos, licitações, trens novos etc etc...
ops estou sonhando alto...:lol:
mas realmente uma ótima notícia....
agora só ver se realmente vai..
 

·
Registered
Joined
·
1,490 Posts
Queria andar em um trem a 600kmph, deve ser pior que uma montanha russa!
 

·
Registered
Joined
·
1,490 Posts
Muito legal os trens! Imagino a estrutura e simetria que não deva ter os trilhos!

Bem, voltando ao tópico, seria legal se tivessem VLT's na região metropolitana, mas eu vi que eles andam em velocidade baixa...
Acho que no Alto Tietê seria muito legal ter isso =)
 

·
Nem td que reluz é trilho
Joined
·
4,030 Posts
^^

Não foi a 600, mas teve aquele acidente do ICE em alta velocidade que derrubou uma ponte que caiu em cima dos carros do trem. Com a velocidade da batida e o peso da ponte, os primeiros carros a bater foram completamente prensados, se não me engano o primeiro ficou com uma altura de 4cm...
 

·
Subway and train Forever!
Joined
·
17,073 Posts
Discussion Starter · #10 · (Edited)
Queria andar em um trem a 600kmph, deve ser pior que uma montanha russa!
Bom, minha experiência em viagens rotineiras no Shinkansen no Japão a cerca de 300 ~ 350km/h, diz que você vai sentir é um tédio, pois o trem não balança nada e simplesmente flutua sobre os trilhos. Tanto é que nos assentos do trem (mto parecido com os do avião), tem uma mesa para colocar copos sem suporte para manter o copo firme. Isso pq ao olhar no liquido dentro do copo, o máximo que vi foi uma leve vibração apenas.
Nesse pequeno vídeo da para ter uma idéia:

O trem, por dentro lembra muito o avião:


Trem ou avião?

Repare nos vidros.....
 

·
Registered
Joined
·
1,016 Posts
Os trens de flutuação magnética sao incriveis , mas tem um custo muito alto para construir uma rede "ferroviaria" grande.. fora a manutenção..
Existem projetos futuros que pretendem superar mach2 com esses trens , utilizando tuneis pressurizados .. com pouquissimo ar a fim de evitar ao maximo o atrito e a turbulencia .
 

·
BYOB
Joined
·
4,735 Posts
^^Eles são completamente inviáveis hoje, são mais pra ostentar poder de quem o constroi. Mas se não houver mais linhas, mais pesquisa e mais investimentos, nunca chegaremos a um sistema competitivo.
 

·
Registered
Joined
·
1,490 Posts
Uai, mas se o sistema normal de via permanente e rede aérea comporta trens a 600 km/h pra que fazer trens com todas essas baboseiras para andar na mesma velocidade?
 

·
BYOB
Joined
·
4,735 Posts
Você está dizendo que aguenta. O recorde do TGV foi batido em uma linha com rede aérea especial, em um trecho extremamente reto, SEM CARGA.
 

·
Subway and train Forever!
Joined
·
17,073 Posts
Discussion Starter · #15 ·
^^ A mesma coisa do Shinkansen....
Nenhum trem lá chega ainda a 400km/h, se não me engano, qto mais a quase a 600km/h, rs

Mas parece que na China já há uma linha, cujos trens já rodam a cerca de 500km/h em velocidade comercial, mas posso estar enganado....
 

·
on the road
Joined
·
34,470 Posts
Reação-padrão do SSC com uma reportagem mal escrita:

- aplausos, esquecendo-se dos erros crassos e omissões da mesma

- alguém posta fotos e vídeos de trens estrangeiros dizendo "podia ter aqui", meramente por julgamento estético, sem qualquer análise da factibilidade e viabilidade técnica (que dirá financeira) de usar tal material rodante

- aos poucos, traz-se um pouco de realismo econômico para o debate e vemos que boa parte desses projetos não sairá no papel nas próximas décadas.
 

·
Registered
Joined
·
1,016 Posts
^^Eles são completamente inviáveis hoje, são mais pra ostentar poder de quem o constroi. Mas se não houver mais linhas, mais pesquisa e mais investimentos, nunca chegaremos a um sistema competitivo.
Sem duvidas..
Com o dinheiro gasto nesse tipo de trem da pra construir inumeros avioes..
mas num futuro a longo prazo esse tipo de trem supersonico pode ser um rival a altura do avião.. imagine só levar o triplo de pessoas numa velocidade de cruzeiro supersonica ??
 

·
on the road
Joined
·
34,470 Posts
Sem duvidas..
Com o dinheiro gasto nesse tipo de trem da pra construir inumeros avioes..
mas num futuro a longo prazo esse tipo de trem supersonico pode ser um rival a altura do avião.. imagine só levar o triplo de pessoas numa velocidade de cruzeiro supersonica ??
Improvável. A altas velocidades, acima dos 180 km/h, o atrito com o ar (e não o atrito com os trilhos) é a força dominante a ser vencida com emprego de energia. E sabemos que a resistência mecânica oferecida pelo ar não é linear em relação à velocidade.

A 12km de altitude, ar é muito mais rarefeito que ao nível do mar, coisa de 80% menos denso. Um trem circulando a 830km/h gastaria uma quantidade insana de energia para se locomover e vencer uma resistência muito maior do ar ao nível do mar (ou a 2000m que seja...). Além disso, trens cruzando próximos a velocidades como essas trariam toda sorte de problemas. Por fim, trem supersônico geraria um 'sonic boom' insuportável em todo lugar ultrapassado pela ferrovia.
 

·
Registered
Joined
·
3,571 Posts
Reação-padrão do SSC com uma reportagem mal escrita:

- aplausos, esquecendo-se dos erros crassos e omissões da mesma

- alguém posta fotos e vídeos de trens estrangeiros dizendo "podia ter aqui", meramente por julgamento estético, sem qualquer análise da factibilidade e viabilidade técnica (que dirá financeira) de usar tal material rodante

- aos poucos, traz-se um pouco de realismo econômico para o debate e vemos que boa parte desses projetos não sairá no papel nas próximas décadas.
Típico, realmente isso acontece aqui.
 

·
Registered
Joined
·
1,016 Posts
Improvável. A altas velocidades, acima dos 180 km/h, o atrito com o ar (e não o atrito com os trilhos) é a força dominante a ser vencida com emprego de energia. E sabemos que a resistência mecânica oferecida pelo ar não é linear em relação à velocidade.

A 12km de altitude, ar é muito mais rarefeito que ao nível do mar, coisa de 80% menos denso. Um trem circulando a 830km/h gastaria uma quantidade insana de energia para se locomover e vencer uma resistência muito maior do ar ao nível do mar (ou a 2000m que seja...). Além disso, trens cruzando próximos a velocidades como essas trariam toda sorte de problemas. Por fim, trem supersônico geraria um 'sonic boom' insuportável em todo lugar ultrapassado pela ferrovia.
Não.. como eu disse acima .. o projeto para os maglevs que superam mach 1 é feito todo em função de tuneis pressurizados com ar bem rarefeito , justamente para diminuir o arrasto aerodinamico e permitir que o trem trafegue em velocidades supersonicas. Se locomover a velocidade supersonica no nivel do mar seria completamente inviavel.. justamente pelo desperdicio de energia . tudo seria usado para vencer a resistencia aerodinamica .. sem contar no calor gerado..
 
1 - 20 of 33 Posts
Top