SkyscraperCity banner
1 - 20 of 114 Posts

·
Subway and train Forever!
Joined
·
17,073 Posts
Discussion Starter · #1 ·
13/07/2009 - Revista Exame

O cartão-postal mais vendido nas bancas de revistas da avenida Paulista não é uma imagem de algum ponto turístico de São Paulo. A lembrança preferida por turistas é um desenho estilizado de uma cidade com quilômetros de ruas congestionadas, espirais de viadutos coalhados de carros e quase nenhum espaço para símbolos da metrópole, como o Masp e a praça da Sé. Convertida em suvenir, a imagem do caos viário é a caricatura de um dos maiores problemas da cidade. É também uma prova de que o trânsito faz parte da cultura dos paulistanos.

Segundo o Ibope, os habitantes da cidade gastam em média 2 horas e 47 minutos no ir e vir de todos os dias. A frota de São Paulo - hoje em torno de 6,5 milhões de carros - é tão grande quanto a população do Rio de Janeiro. Com 1 000 carros novos nas ruas todos os dias, a capital paulista é pródiga em quebrar os próprios recordes de congestionamento.

O último deles ocorreu em 10 de junho, às 19 horas, quando foram registrados incríveis 293 quilômetros de lentidão - metade da distância até Belo Horizonte. Um estudo do Instituto de Assuntos Avançados da Universidade de São Paulo estimou em mais de 4 bilhões de reais por ano as perdas com o trânsito. As soluções apresentadas para o problema com base apenas em pressão sobre os proprietários de veículos - do rodízio de carros à restrição da circulação de ônibus fretados - provocam ceticismo. Não dá para culpar o carro quando não existe opção de transporte público viável, afirma Paulo Resende, pesquisador de logística da Fundação Dom Cabral. É preciso garantir alternativas de mobilidade para a cidade.

Aos poucos, porém, um projeto do governo de São Paulo dá sinais de que o quadro - e o cartão-postal - pode finalmente mudar. Está em curso desde 2007 o Expansão SP, programa que prevê o aporte de 20 bilhões de reais em soluções de transporte público metropolitano. Trata-se do maior investimento no setor já feito no país - e uma das vitrines reluzentes do governador José Serra, virtual candidato a disputar a próxima eleição presidencial.

O grande legado do projeto promete ser a quadruplicação da rede de transporte ferroviário com qualidade de metrô na Grande São Paulo, passando dos atuais 61 quilômetros para 240 no ano que vem. Numa segunda etapa, o plano é chegar a 390 quilômetros em 2014, quando o número de passageiros atendidos diariamente dobraria dos 5 milhões de hoje para 10 milhões. Vamos ter, finalmente, a sensação de contar com uma rede de transporte urbano, afirma José Luiz Portella, secretário dos Transportes Metropolitanos do governo do estado.

Como é possível tamanho salto numa rede que, desde sua criação, há 41 anos, cresce a uma velocidade de apenas 1,5 quilômetro por ano? Para que o plano do governo se materialize, essa média terá de crescer para quase 50 novos quilômetros até 2014. É virtualmente impossível, em qualquer lugar do mundo, cavar tantos túneis em tão pouco tempo. Por isso, a chave do Expansão SP é a integração de duas redes que, por mais absurdo que possa parecer, pouco se conversam: o metrô e os trens de superfície. Herdeira de uma malha ferroviária antiquada, construída nos tempos áureos do ciclo do café, a rede de trens metropolitanos, a CPTM, tem mais de quatro vezes o tamanho da malha do metrô - são 261 quilômetros de trem e apenas 61 de metrô.

Porém, na maior parte dela, o serviço é péssimo: os vagões são antigos, andam devagar e demoram para passar. Além disso, o usuário precisa comprar um bilhete para andar de trem e outro para pegar o metrô. A ideia é melhorar os sistemas da CPTM que operam os trens de superfície para que a rede possa funcionar com padrão semelhante ao do metrô. O intervalo médio entre os trens, hoje de 7 minutos, deve cair para 4. Ainda mais importante é a integração das redes. O usuário poderá, com o mesmo bilhete, entrar numa estação de metrô, passar para a linha do trem, voltar ao metrô e assim por diante. Com isso, as possibilidades de rota se multiplicam.

http://www.revistaferroviaria.com.br/index.asp?InCdEditoria=2&InCdMateria=8557
 

·
Registered
Joined
·
349 Posts
Foi bem até o último parágrafo, aí só falou besteira no final

e esse negócio de 'qualidade de metrô' é sem comentários, a Cidade do México tem linhas chamadas de metrô que são piores que as da CPTM aqui

mas esse assunto, aqui no SSC todo mundo já conhece...
 

·
eSPetacular
Joined
·
8,934 Posts
Foi bem até o último parágrafo, aí só falou besteira no final

e esse negócio de 'qualidade de metrô' é sem comentários, a Cidade do México tem linhas chamadas de metrô que são piores que as da CPTM aqui

mas esse assunto, aqui no SSC todo mundo já conhece...
Pois é, cismaram que metrô é "padrão de qualidade" e não há quem tire isso da cabeça deles. O pior é dizer que pra viajar no metrô ou na CPTM é necessário bilhetes diferentes. Bilhete Único não existe??? E a transferência já não é gratuita na Luz, Brás, Barra Funda, Sto Amaro, etc. ????
O Metrô e a CPTM já formam uma rede única, pois já existe integração física e tarifária. Agora, é ÓBVIO que com as novas linhas e estações essa integração vai melhorar e novas possibilidades de trajetos serão criadas, mas não que ela não exista hoje.
 

·
Registered
Joined
·
10,229 Posts
Porém, na maior parte dela, o serviço é péssimo: os vagões são antigos, andam devagar e demoram para passar. Além disso, o usuário precisa comprar um bilhete para andar de trem e outro para pegar o metrô. A ideia é melhorar os sistemas da CPTM que operam os trens de superfície para que a rede possa funcionar com padrão semelhante ao do metrô. O intervalo médio entre os trens, hoje de 7 minutos, deve cair para 4. Ainda mais importante é a integração das redes. O usuário poderá, com o mesmo bilhete, entrar numa estação de metrô, passar para a linha do trem, voltar ao metrô e assim por diante. Com isso, as possibilidades de rota se multiplicam.

http://www.revistaferroviaria.com.br/index.asp?InCdEditoria=2&InCdMateria=8557
Esse repórter vive na década passada ainda, é isso ????
Desde 2000 existe transferencia livre no Brás e na Barra Funda.
Desde 2002 existe transferência livre em Santo Amaro.
Desde 2004 existe transferência livre na Luz.


Somente Tatuapé e Itaquera não tem transferencia gratuita, por motivos de demanda e oferta.


E é da Revista rerroviária ainda, afff. Descrédito total...
 

·
Registered
Joined
·
19,704 Posts
É realmente cagaram no final! É típico de jornalista ou comentador que nem usa o sistema. A integração dos sistemas, com o BU, ficou quase perfeita, ainda peca apenas no caso do bilhete de papel. E o serviço da CPTM está longe de ser péssimo, é, no máximo, de fraco a bom.

E que cartão postal é esse???
 

·
Registered
Joined
·
7,290 Posts
"Porém, na maior parte dela, o serviço é péssimo: os vagões"
Parei aqui.

Brincadeira, li tudo...
Realmente... esse cara não sabe do que tá falando... isso é uma matéria típica de um JT da vida... mas infelizmente isso foi publicado pela RF x_x
 

·
Registered
Joined
·
11,069 Posts
"Porém, na maior parte dela, o serviço é péssimo: os vagões"
Parei aqui.

Brincadeira, li tudo...
Realmente... esse cara não sabe do que tá falando... isso é uma matéria típica de um JT da vida... mas infelizmente isso foi publicado pela RF x_x
Onde está escrita a lei que proibe que se use esse termo para trens urbanos??
 

·
My City = No Trains :'(
Joined
·
190 Posts
"Porém, na maior parte dela, o serviço é péssimo: os vagões"
Parei aqui.

Brincadeira, li tudo...
Realmente... esse cara não sabe do que tá falando... isso é uma matéria típica de um JT da vida... mas infelizmente isso foi publicado pela RF x_x

Essa mania de todos falarem "VAGÃO" e não "CARRO" e algo extremamente comum. Eu ando muito de trem e raramente vejo alguém se referir à unidade do trem que estamos como "CARRO”, mesmo estando colado a placa escrito "CARRO 5014" etc.

Creio que nessa reportagem usaram a palavra vagão para não criar confusão com automóveis, pois pessoas leigas que leriam essa reportagem iriam confundir....
Mas o estranho é uma reportagem assim na RF...

O que acho que pode ser feito de forma rápida pra atrair novos usuários e diminuir o transito é acabar com superlotação e regras mais rígidas pra acabar com os apressadinhos que infestam as grandes estações, que atropelam e passam pro cima de você pra pegar um lugar no carro, como se o próximo TUE levasse 5 horas pra aparecer...
 

·
Subway and train Forever!
Joined
·
17,073 Posts
Discussion Starter · #14 ·
^^ Calma, o SSC é um fórum, um local de discussão sobre diversos assuntos, logo infelizmente algumas discussões "desnecessárias" acabam acontecendo. Mas não é o que eu li nesse thread até o momento.
 

·
Registered
Joined
·
429 Posts
Porém, na maior parte dela, o serviço é péssimo: os vagões são antigos, andam devagar e demoram para passar. Além disso, o usuário precisa comprar um bilhete para andar de trem e outro para pegar o metrô.

http://www.revistaferroviaria.com.br/index.asp?InCdEditoria=2&InCdMateria=8557
Pelo que sei somente o bilhete único pode ser usado tanto no trem quanto no metrô. Os bilhetes magnéticos que ainda são vendidos nas bilheterias, não servem em qualquer catraca. Digo isso pq um dia na estação Barra Funda comprei na bilheteria da CPTM, onde a fila era menor e não pude usar na catraca do metrô e só há um aviso de sulfite citando isso colado no vidro da bilheteria depois de pegar a fila... ou seja, a reportagem está certa...

E os vagões do trem serem velhos (menos os linha marginal pinheiros) e demorarem para passar tb está dito correto na reportagem.... pois é a realidade em quase todas as linhas de trem.
 

·
Registered
Joined
·
10,229 Posts
Se você comprou na bilheteria da CPTM, óbvio que o bilhete era pra usar no bloqueio da CPTM, não?
Mas apesar disso, na estação Luz e no Brás é possivel usar bilhete de outra companhia em qualquer entrada, usando um bilhete de troca fornecido pelo funcionario do bloqueio.

No caso da Barra Funda é só entrar no bloqueio da CPTM e ir até o Metrô, vai matar?
Eu mesmo já fiz isso pelo mesmo motivo que você, e quando ja estava na plataforma do Metrô, meus amigos ainda estavam na fila da bilheteria do Metrô.


O que a reportagem fala é como se não houvesse integração, como se ainda tivesse que descer no Brás e comprar outro bilhete, ou coisa assim
A reportagem foi infeliz, nao adianta querer dizer outra coisa.


E na "linha marginal pinheiros" também rodam trens com mais de 30 anos de uso, que por acaso é a mesma idade da frota da linha 1 do Metrô...
 

·
Moderator
Joined
·
38,496 Posts
Eu também não vejo dificuldade nenhuma para fazer isso. Essa reportagem está sim bastante incorreta a esse respeito. Já quanto a bloqueios das estações do Metrô-SP e da CPTM, tirando as estações Santo Amaro, Brás, Luz e Palmeiras-Barra Funda, realmente não tem jeito. Mas sinceramente, é tão simples a pessoa comprar um bilhete do Metrô-SP ou da CPTM, é só a pessoa se programar. Fora que o Bilhete Único e os bilhetes Fidelidade e Lazer estão aí, basta a pessoa querer utilizá-los.

Quanto à velocidade dos trens, ninguém reclama da velocidade nas linhas 7 (exceto entre as estações Palmeiras-Barra Funda e Luz) e 8.
 

·
Registered
Joined
·
10,229 Posts
Eu também não vejo dificuldade nenhuma para fazer isso. Essa reportagem está sim bastante incorreta a esse respeito. Já quanto a bloqueios das estações do Metrô-SP e da CPTM, tirando as estações Santo Amaro, Brás, Luz e Palmeiras-Barra Funda, realmente não tem jeito. Mas sinceramente, é tão simples a pessoa comprar um bilhete do Metrô-SP ou da CPTM, é só a pessoa se programar. Fora que o Bilhete Único e os bilhetes Fidelidade e Lazer estão aí, basta a pessoa querer utilizá-los.
Pois é.

E pensando bem, se eu vou pegar trem na estação Vila Olimpia por exemplo pra que eu usaria (e onde encontraria) um bilhete do metrô ??

mesmo caso se eu fosse pegar na estação Parada Inglesa, pra que eu teria um bilhete da CPTM ?


sinceramente nao entendi a logica da reportagem e do comentario(o outro, nao o seu)

Quanto à velocidade dos trens, ninguém reclama da velocidade nas linhas 7 (exceto entre as estações Palmeiras-Barra Funda e Luz) e 8.
Em compensação muita gente reclama da velocidade na linha 9... :tongue2:
 

·
Registered
Joined
·
7,290 Posts
Pelo que sei somente o bilhete único pode ser usado tanto no trem quanto no metrô. Os bilhetes magnéticos que ainda são vendidos nas bilheterias, não servem em qualquer catraca. Digo isso pq um dia na estação Barra Funda comprei na bilheteria da CPTM, onde a fila era menor e não pude usar na catraca do metrô e só há um aviso de sulfite citando isso colado no vidro da bilheteria depois de pegar a fila... ou seja, a reportagem está certa...

E os vagões do trem serem velhos (menos os linha marginal pinheiros) e demorarem para passar tb está dito correto na reportagem.... pois é a realidade em quase todas as linhas de trem.
A CPTM tem trens ruins, fato. Mas a quantidade de trens bons é bem grande, os trens das linhas 9, 10 e 11/A estão entre os melhores do sistema... superam de longe os trens das linhas 1, 2 (antes da chegada dos novos) e 3 do metrô!
 

·
Viagem Interna
Joined
·
5,476 Posts
A notícia é desprestigiosas com a CPTM, por querer falar do tal " padrão metrô" e pela maneira que coloca o serviço da CPTM como péssimo, dado gente, que não dá hoje para achar o serviço um lixo quando temos EL, linha 12 revitalizada, linha 9 terminando (?) sua revitalização e licitações e obras para a 7,8 e 10 a caminho. Se fosse no tempo que os foristas do SSC andaram em trens com portas abertas e buraco coberto com tapume no chão na linha 12, ainda vá lá, mas o cara começou bem e fez caca no final do texto.....
 
1 - 20 of 114 Posts
Top