SkyscraperCity banner

1 - 6 of 6 Posts

·
Registered
Joined
·
15 Posts
Discussion Starter #1
Primeiramente pessoal, queria me apresentar pessoal, sou o Arck, moro em Porto Alegre. Há alguns anos acompanho o Fórum. Não tenho qualquer formação em arquitetura e urbanismo, porém como um bom pitaqueiro, me interesso bastante pelas questões urbanas e arquitetônicas das cidades brasileiras, principalmente. :)

Pois bem, e como primeiro thread, queria debater esta questão com vocês. Aqui em Porto Alegre, muitos, mas muitos imóveis mesmo, são tombados. Porém, as vezes são construções sem qualquer valor histórico, irrelevantes, meros blocões, que mesmo assim foram tombados.

Sou contra destruir tudo, porém acho que muitas coisas nas cidades não vão a frente por conta dessa "preservação" de patrimônio histórico que não tem importância alguma. E o pior, as vezes, só ajuda a degradar as áreas!

E qual é a opinião de vocês, pessoal?
 

·
Registered
Joined
·
1,504 Posts
Pode citar um desses "blocões" que são tombados em Porto Alegre? Eu desconheço um prédio tombado sem valor, mil vezes o contrário. Só no meu bairro três casas históricas foram demolidas nos últimos 5 meses, casas com valor inquestionável, ecléticas e coloniais descaracterizadas, que necessitavam de tombamento urgente.
Lembrando que a arquitetura modernista, mesmo meio difícil de "digerir" para alguns, é de muito valor.
 

·
Registered
Joined
·
15 Posts
Discussion Starter #4
Pode citar um desses "blocões" que são tombados em Porto Alegre? Eu desconheço um prédio tombado sem valor, mil vezes o contrário. Só no meu bairro três casas históricas foram demolidas nos últimos 5 meses, casas com valor inquestionável, ecléticas e coloniais descaracterizadas, que necessitavam de tombamento urgente.
Lembrando que a arquitetura modernista, mesmo meio difícil de "digerir" para alguns, é de muito valor.
Posso sim, TôBrabo. Vou dar o exemplo do meu prédio, é um bloco comum que não é inovador em nada e é tombado, só porque é antigo. E antigo não quer dizer que seja uma coisa maravilhosa. Outro exemplo, na Av. Farrapos, há prédios que simplesmente são feios e sem graça, não mereciam tombamento.

Tem aquele prédio na rua Riachuelo, ainda que seja antiquíssimo, está abandonado e a ponto de desabar, só resta a fachada! Se estão esperando desabar em cima de alguém pra fazer outra coisa no terreno, que destruam logo!

Me parece que não há um critério definido para a preservação do patrimônio histórico. Tombam tudo e quanto tu vais ver, coisas que realmente deveriam ser tombadas, não são, acabam demolidas e aí sobram uns velhos prédios sem valor nenhum que foram tombados e estão caindo aos pedaços...

OBS: Sou contra essa especulação imobiliária selvagem em cima dos imóveis antigos, mas não há o que fazer em um prédio que só resta a fachada, está abandonado e quase desabando. Se, por exemplo, fosse um casarão ainda inteiro, que desse lugar a um blocão, aí sim concordaria totalmente contigo.

Porto Alegre está muito longe de ter "muitos" prédios tombados. Sem mais.
Tem muitos prédios tombados sim, thesapox. Praticamente todo o 4º Distrito está tombado, verifique isso no site da Prefeitura: http://www2.portoalegre.rs.gov.br/smc/default.php?p_secao=87
 

·
Registered
Joined
·
1,504 Posts
Posso sim, TôBrabo. Vou dar o exemplo do meu prédio, é um bloco comum que não é inovador em nada e é tombado, só porque é antigo. E antigo não quer dizer que seja uma coisa maravilhosa. Outro exemplo, na Av. Farrapos, há prédios que simplesmente são feios e sem graça, não mereciam tombamento.
Duvido que seja realmente um bloco comum, e, se é antigo, merece sim tombamento. Ele representa uma época da cidade, e, se não fosse tombado, em pouco tempo provavelmente estaria completamente descaracterizado. Uma cidade sem representações históricas não tem como avançar, não tem como aprender com os erros e com os acertos do passado. Se Porto Alegre fosse inteira feita por sobreviventes históricos, que tombassem tudo. Na verdade eu só me sentiria tranquilo quanto a preservação de edifícios históricos quando congelassem toda a cidade e só permitissem novos prédio em terrenos vazios ou sobre autoconstruções/galpões comprovadamente sem valor.

Tem aquele prédio na rua Riachuelo, ainda que seja antiquíssimo, está abandonado e a ponto de desabar, só resta a fachada! Se estão esperando desabar em cima de alguém pra fazer outra coisa no terreno, que destruam logo!

Me parece que não há um critério definido para a preservação do patrimônio histórico. Tombam tudo e quanto tu vais ver, coisas que realmente deveriam ser tombadas, não são, acabam demolidas e aí sobram uns velhos prédios sem valor nenhum que foram tombados e estão caindo aos pedaços...
Você só está pensando no agora, no momento logo depois do tombamento, onde o edifício, na maioria das vezes, fica abandonado e sem função definida. O correto seria pensar mais adiante, perceber que a casa pode se tornar um centro cultural, recuperar a função antiga etc. e poderá se tornar um ponto turístico (ou contribuir para uma região turística já estabelecida).

Se esse prédio da Riachuelo é a Casa Ferreira de Azevedo, é a única casa colonial preservada de todo o centro (e provavelmente de toda a cidade dentro de suas características). Mesmo sendo uma fachada, não tem edifício que construam no lugar que cubra seu valor. O Centro é tomado de fachadas históricas "ocas". Elas não são exemplares completos, mas são resquícios da situação da rua na época de sua construção. Fachada é a parte mais importante de um prédio histórico, é o que é mostrado pra todos, o que torna o centro um museu ao céu aberto. Se é pra demolir, por que nomeariam o bairro de Centro Histórico? Também é muito difícil uma fachada que esteja em situação tão precária a ponto de ser impossível uma obra de emergência.
 

·
Registered
Joined
·
3,673 Posts
Arck, inventário não é tombamento. São instrumentos de proteção diferentes. Qual é teu prédio, que tu dizes não ter mérito? Os inventários em Porto Alegre são bastante fechados, pouco abrangentes, duvido que haja algo sem relevância listado para preservação quando há tanta coisa com relevância não listada. Precisas conhecer mais sobre as instâncias de valoração do patrimônio antes de tentar desconstruir o tema: não conta apenas antiguidade, integridade ou beleza. Existem pelo menos uma dezena de diferentes critérios que podem nortear a seleção de um prédio como de interesse para preservação.

E pra complementar, estado de conservação não é critério pra não preservar. Por esse viés já teríamos demolido o Coliseu e o Parthenon. Se as políticas de patrimônio são hoje ineficientes é justamente pela falta de seriedade com o tema, descartar a pouca regulamentação que existe é apagar um incêndio com gasolina. Se tem prédio protegido caindo é incompetência do poder público, que se omite em cumprir seu dever constitucional: quando constatares um problema destes, leve a devida documentação para que o Ministério Público investigue. Reclamar do tombamento ou inventário é atacar o problema errado.
 
1 - 6 of 6 Posts
Top