SkyscraperCity banner
1 - 20 of 57 Posts

·
Banned
Joined
·
328 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Imaginem a cena: Uma família paulistana pega a estrada para passar quatro dias em um belíssimo hotel na cidade de Angra dos Reis. No roteiro, uma parada em Santa Isabel, ainda na grande São Paulo e outra em Aparecida. Na sequência, descem a Serra do Mar até a bucólica Paraty até chegar em seu destino.

Tinha tudo para ser um plano maravilhoso para um feriadão perfeito. A SP-171 que sai de Guaratinguetá está sendo recapeada e dá até orgulho. O que não estava nos planos era o inferno que atende pelo apelido de RJ-161 assim que se entra no Estado do Rio de Janeiro. Como que fôssemos uma mariposa inocente atraída pela liminária encantadora, adentramos àquela armadilha que, mais que apavorante, podia ser até mortal.

O mais revoltante é a desconsideração por parte dequele que supostamente deveria zelar por nós, o poder público. Nenhuma uma placa de aviso, nada. Adentramos o inferno verde e úmido sem o zêlo de quem corre o menor perigo. Culpa das autoridades sim, e também de quem se propõe a fornecer informações, como o Google Maps.


Como um prestador de serviços à população, o servidor de mapas e roteiros do Google tem a sua parcela de responsabilidade ao indicar rotas que são potencialmente perigosas aos seus usuários. Na figura acima, é possível ver que não há nenhuma indicação de perigo no roteiro que indica a RJ-161. Nenhuma restrição quanto à alternativa oferecida... nada! Como se a venda de informações tão determinantes sobre a vida das pessoas fosse isenta de responsabilidades e convergisse tão somente para a geração pura e simples de mais "page views".

Para quem ainda acredita se tratar de um exagero, basta digitar "RJ-161" no Youtube e se deparar com inúmeros casos de famílias e amigos, em seus carros de passeio, filmando aqueles momentos de apuros e lamúrias, como se o ato de gravar aqueles momentos representasse um tipo de fuga daquele inferno, nada mais que um filme de aventura à la Indiana Jones, no puro desejo de que tudo aquilo não fosse nada mais que ficção.

Não creio que importa a qualquer uma destas pessoas que sofreram horrores ou passaram por dificuldades excessivas no simples anseio de um passeio familiar, se o trecho em questão é alvo de impasses jurídicos ou ecológicos. A questão crônica aqui é a mais grave falta de responsabilidade da esfera pública fluminense. A existência de "infra-estrutura viária básica" para um "trecho aberto ao tráfego" é o mínimo que se pode esperar. E, não obstante a falta de condições, aliado à "total inexistência de sinalização de perigo" então, é caso de polícia!

..
 

·
Registered
Joined
·
301 Posts
No ano novo de 2006 estava com minha esposa em Paraty e vi no mapa do Guia 4 Rodas que existia esta estrada ligando Paraty à Dutra. Vi também que que um pequeno trecho não era pavimentado mas mesmo assim pensei "como é um trecho pequeno, não vai doer nada...".
Segui no meu ex-Golzinho 1.0 subindo a serra, sempre cuidei dele muito bem, logo fui ficando preocupado, comecei a perguntar para os motorista que vinham no sentido oposto (Fuscas, só tem Fuscas nesta estrada) se faltava muito, eles sempre diziam que faltavam 7 km, perguntei umas quatro vezes e nada de terminar a subida na terra, pedras gigantesca soltas, buracos, erosões e o abismo ao nosso lado, minha esposa começou a chorar e ficar desesperada.
Subi muito lentamente para não ocorrer nenhum dano e depois de um longo periodo de sofrimento (Gol 1000 sem ar-condicionado) chegamos ao asfalto, graças a Deus nada foi danificado mas só volto lá se souber que asfaltaram esta estrada.
Acho que o Google não tem culpa da falta de responsabilidade do governo em deixar a estrada deste jeito, mas antes de sair por ai é melhor pesquisar o caminho a ser percorrido antes de confiar cegamente no google. Culpar o Google é o mesmo que culpar o GPS por ter entrado na contra-mão.
Pelos relatos que vejo atualmente, esta estrada hoje está pior que quando estive por lá. Então deve estar feia a coisa.
 

·
Registered
Joined
·
866 Posts
Trecho sem pavimento (de terra)

Apesar de praticamente todo o seu trajeto ser montanhoso, o trecho mais acentuado é o trajeto entre a divisa dos Estados até o pé da Serra da Bocaina, em Paraty, onde não há asfalto.

Informações importantes

O motorista que for descer ou subir o trecho de terra, deve antes verificar:

  • as condições do veículo, não há assistência técnica ou mecânica ao longo deste trecho;
  • as condições meteorológicas, a qualquer momento do dia a estrada pode estar sob neblina intensa;
  • as condições da estrada, se está trafegável ou interditada por queda de barreira;
  • os freios, a estrada apresenta curvas muito fechadas em declive;
Para se ter informações sobre as condições sobre o trecho de terra, o motorista deve busca-las em postos da Polícia Rodoviária Federal – para aqueles que vem desde a BR-116, pode se informar no Posto da Polícia Rodoviária Federal no km 6 da Rodovia Paulo Virgínio – ou em postos de informações ao turista.

Imagens do trecho sem pavimento


Subida da serra


Sob Neblina

Atenção ao trajeto

Além das condições da via, o motorista deve estar atento a buracos e pedras que podem danificar o veículo e pode haver também animais selvagens atravessando a via. O trecho de terra é muito sinuoso, escarpado, inclinado, irregular e requer boa tração e aderência do veículo.

Apesar dos riscos e obstáculos, a via pode oferecer, com bom tempo, belíssimas paisagens da Mata Atlântica ao mar e uma vista panorâmica da cidade de Paraty.

Investimentos

A via poderá ser asfaltada até Julho de 2010. O deputado federal Francisco Marcelo Ortiz Filho (PV) afirmou que a verba, no valor aproximado de R$ 6 milhões, já está disponível. O projeto prevê a criação de uma « Estrada Parque » com duas guaritas para controlar o fluxo de veículos e a cobrança de uma taxa de manutenção quê, não será superior à R$ 2. Também será criada uma linha de ônibus entre as cidades de Cunha e Paraty.

A verba já está autorizada para que o Estado do Rio de Janeiro cumpra sua parte no acordo, pois São Paulo já fez sua parte asfaltando mais de 20 quilômetros.

Engenharia ambiental

A via será calçada com bloquetes para não agredir a natureza. Terá passagens subterrâneas para animais em forma de tubulação para que eles possam atravessar a pista sem o risco de atropelamento. A velocidade máxima permitida será de 30 km/h e o tráfego será proibido para caminhões de grande porte.

Com as fortes chuvas no início dos anos de 2009 e 2010, as obras para a pavimentação da via estão atrasadas. De acordo com o subsecretário de projetos de urbanismo regional e metropolitano da secretaria estadual de obras, Vicente Loureiro, quedas de barreiras obrigarão o governo a fazer novos projetos e licenciamentos ambientais.

O traçado da rodovia será alterado em alguns pontos, e até mesmo pontes que não estavam previstas precisarão ser construídas.

informações e imagens: http://pt.wikipedia.org/wiki/SP-171
__________________

É no mínimo curioso o fato da Wikipedia se referir ao trecho de terra como parte da SP-171. Não existe página da RJ-165, ocorre um redirecionamento para a pagina da BR-459, que "engoliu" as SP-171 e RJ-165.
 

·
Registered
Joined
·
866 Posts
Não, ela será pavimentada "seguindo os conceitos de estrada-parque", segundo a Wikipedia, ela receberá bloquetes, para não agredir a natureza. Se não me engano, o acesso a algumas praias de Paraty não é asfaltado, mas conta com esse tipo de pavimento "ecológico", que não impermeabiliza o solo.
 

·
Banned
Joined
·
328 Posts
Discussion Starter · #7 ·
Empresas como a Navtec fazem atualizações constantes de conteúdo de GPS e direção de vias. Quanto ao Google, "uma" pessoa pode até se preocupar, lembrar, pesquisar antes. Mas aposto que a maioria vai na boa. E a desculpa que "cada um faz o uso que quiser" da informação fornecida coloca ainda mais culpa sobre o Google, uma vez que essa informação já foi passada a ele na forma de emails e até cartas, por lojistas de Angra e Paraty, aos quais relatamos o ocorrido.

Fazendo uma pesquisa básica se descobre que o lado paulista está sendo/foi recapeado e o carioca paralisado pois não deixaram recapear com asfalto, nem autorizaram ainda a tal estrada-parque. O pior não é a obra, é a solução.. uma simples placa indicando perigo bastaria... ou um simples aviso no trajeto dado no site..








..
 

·
Registered
Joined
·
18,300 Posts
Eu já caí nessa pegadinha. Estava tranquilamente indo para Paraty até que do nada, FIM DO ASFALTO - Fronteira SP/RJ, foi uma surpresa um pouco desagradável, mas a estrada estava boa e a natureza alí é linda. Foi em 2005. Depois passei lá em 2007 uma vez.
 

·
Registered
Joined
·
1,143 Posts
O alerta do amigo forista faz todo sentido para mim. Naquela região, o bom negócio é descer a serra pela Tamoios (SP-99), Oswaldo Cruz (SP-125) e RJ-155.

As demais rodovias, principalmente a estrada Guaratinguetá-Cunha-Paraty, encontram-se em petição de miséria.
 

·
Banned
Joined
·
9,270 Posts
Fico revoltado do estado do rio não ter todas as suas estradas estaduais e federais duplicadas!!! Uma vez fui a Angra dos Reis....saiu da dutra volta-se ao 5to mundo!!! péssimo
 

·
on the road
Joined
·
34,467 Posts
No Brasil, a melhor base cartográfica, mas muito a frente de qualquer outra (inclusive as oficiais), é a da Quatro Rodas e seus guias (Estradas, Rodoviário, Atlas Rodoviário).
 

·
Indústria da Multa S.A.
Joined
·
6,320 Posts
Ótima dica p/ quando eu trocar minha Fazer 250 por uma Ténéré 250 0km ou uma XT 660 usada. :D
 

·
Reset
Joined
·
7,774 Posts
Fico revoltado do estado do rio não ter todas as suas estradas estaduais e federais duplicadas!!! Uma vez fui a Angra dos Reis....saiu da dutra volta-se ao 5to mundo!!! péssimo
Nem todas as estradas devem ser asfaltadas, quanto mais duplicadas; depende da demanda e da utilidade, por um lado, do custo monetário e ambiental por outro. A RJ-161 faz paralelo com a Tamoios de um lado e a Angra-Lídice do outro, sem muita coisa pelo meio do caminho. O errado, no caso, é não ter sinalização adequada.
 

·
Tá Serto
Joined
·
4,607 Posts
Aqui na minha cidade tem algo parecido. Caí numa armadilha chamada "Estrada Velha de Sorocaba", as árvores fecham a estrada como um túnel e a umidade deixa o solo sempre molhado. Passei muito medo de ficar sem o carro num lugar sem sinal de vida, celular....que estrada ruim.
 

·
Scooter/motorbike lover
Joined
·
65,802 Posts
Aqui na minha cidade tem algo parecido. Caí numa armadilha chamada "Estrada Velha de Sorocaba", as árvores fecham a estrada como um túnel e a umidade deixa o solo sempre molhado. Passei muito medo de ficar sem o carro num lugar sem sinal de vida, celular....que estrada ruim.
Já passei por esta estrada, de moto. Por ela, a viagem a Piedade chega a durar o dobro e a sensação é a que a rodovia nunca acaba; sem falar que a estrada é literalmente deserta, pois se o veículo quebrar...
 

·
Registered
Joined
·
560 Posts
Fiquei impressionado com os vídeos.
Como alguem tem coragem de chamar isso de estrada?
Como pode o governo não ter pavimentado ainda uma rota tão movimentada?
Incrível.
 
1 - 20 of 57 Posts
Top