SkyscraperCity banner

261 - 280 of 3219 Posts

·
12 Years of SSC!
Joined
·
8,389 Posts
Museus:

1) Museu de arte moderna na Quinta da Cruz(colaboração com a Fundação de Serralves) e também o Arquivo Distrital. (Quinta comprada, falta fazer obra)
2) Museu do Quartzo, parcialmente construído.
3) Museu Municipal.(Projecto)
4) Museu Etnográfico da Cava de Viriato(Está(va) no Polis, mas não sei para quando a execução)

São estes, do meu conhecimento...

Espero que sejam ambiciosos e não se limitem a um cantinho com fotografias e recordações!
já estão a requalificar a cava de Viriato por isso devem tambem começar a construir o museu brevemente ;)
 

·
Moderator
Joined
·
179,868 Posts
Discussion Starter · #262 ·
não sei até que ponto não seria mais vantajoso a Viseu uma aposta a sério no politécnico, expandindo-o e fazendo-o ter prestígio como o IST, por exemplo, do que investir numa Universidade de raiz, tendo outra logo "ali ao lado"
Acho que é mais por aí :yes:
 

·
Mr.FGC
Joined
·
295 Posts
Acho que é mais por aí :yes:
Com parcerias estabelecidas com empresas, mor, da região, seria um sinergia proveitosa para todos os envolvidos e ajudaria a fixar pessoas.
Insisto em que é determinante para o futuro do ensino superior em Viseu, a prossecução de parcerias com Universidades estrangeiras, afinal somos uma aldeia global. Se quisermos vencer a aposta do desenvolvimento, fixar pessoas e trazer outras é este o caminho a trilhar, Viseu terá de se destacar por fazer uma oferta diferente e não mais do mesmo. (E nem me falem do futuro passar por ser um pólo da U.Aveiro, não por demérito da dita mas porque a região de Viseu tem necessidades específicas e potencial para se desenvolver sem precisar de bengalas ou paliativos governamentais...
 

·
Mr.FGC
Joined
·
295 Posts
TURISMO/ Espaços verdes.

Viseu é também conhecida por ser a capital do verde pinho, o que não corresponderá por inteiro à verdade em consequência dos incêndios que têm assolado estas bandas.
Deveria constituir prioridade a reflorestação das zonas ardidas e o ordenamento da floresta existente. (Eu sei que é difícil por causa dos numerosos proprietários, mas se fosse fácil ou desse logo dinheiro já estava feito!)

Em Viseu, os parques Aquilino Ribeiro e Fontelo andam desmazelados, precisam de intervenção urgente! ( O primeiro parece que já tem um plano do arquitecto original) em baixo notícia de há três anos!

O Parque Aquilino Ribeiro, em Viseu, vai ser requalificado com o objectivo de conferir àquele espaço mais dinamismo. A água terá um papel importante na transformação daquela zona verde, tal como o alargamento do parque infantil, a definição de um espaço para eventos culturais, a construção de um restaurante e de um bar e o desbaste da vegetação

O arquitecto Viana Barreto, que há 50 anos desenhou o actual Parque Aquilino Ribeiro, tem em mãos uma tarefa que o deixa «entusiasmado», como o próprio explicou aos jornalistas no final da apresentação daquilo que virá a ser o Parque Aquilino Ribeiro do século XXI, numa acção incluída na iniciativa "Maio em Coração de Jesus", que terminou no fim-de-semana passado. Aquele que muitos consideram um dos pais da arquitectura paisagística em Portugal disse estar feliz com a oportunidade de reinterpretar aquele espaço, adaptando-o «às exigências dos novos tempos». O prisma através do qual olhou desta vez para aquela zona verde é o do dinamismo e que tem como objectivo chamar os viseenses ao parque da cidade.
Entre as alterações previstas está o aumento do número de acessos e caminhos, a substituição do piso, a introdução de movimento na água, através de uma ligação entre a fonte junto à saída para a Escola Secundária Alves Martins até aos dois lagos que agora serão construídos e a construção de um restaurante panorâmico, com um telhado em leque e coberto por vegetação, e de um bar com esplanada sobre um dos espelhos de água. Outro dos objectivos de Viana Barreto é a integração da Igreja dos Terceiros no parque em vez de a ver como um edifício isolado, mas, por enquanto ainda estão a ser estudadas as possibilidades para tal vir a acontecer.

Uma intervenção de fundo também terá de ser feito, na opinião deste responsável na parte mais densa do parque, marcada pelos castanheiros e carvalhos, muitos deles centenários. O arquitecto propõem o desbaste da vegetação, mas de uma forma ponderada, já que na sua opinião, a vegetação do Parque Aquilino Ribeiro é tão valiosa como as pinturas de Grão Vasco.

Dar dignidade

Segundo o vice-presidente da autarquia, Américo Nunes, o que se pretende é «dar dignidade» a um parque, marcado pelos sinais do tempo, reforçando desta forma a aposta numa cidade verde, onde em breve irão nascer mais dois parques, junto ao rio Pavia, como o próprio revelou.

Quanto ao concurso público para as obras de requalificação do parque da cidade, este deverá ser lançado ainda este ano(POIS;estamos em 2008....), como adiantou o autarca

Vamos esperar, mas mais uma vez, se querem atrair turistas e gabarem-se da beleza e qualidade de vida, é preciso mais que palavras...( E por favor, gosto do granito, mas basta de jardins de pedras) como no campo Viriato.
 

·
Mr.FGC
Joined
·
295 Posts
Viseu Opera House/Palácio dos Congressos de Viseu

Ora digam lá que não é um título bombástico!:banana:

Viseu precisa de uma sala de espectáculos condigna com a sua condição e importância, serei o seu primeiro apoiante, mas porque o dinheiro não estica e talvez não haja procura suficiente, (embora vários amigos me tenham garantido que muitas vezes encontram espectáculos esgotados) defendo a construção de um edifício com uma concepção e características que permitam a realização de vários espectáculos, congressos etc...

Vejam o exemplo de outras capitais de distrito, (V.G Vila real e Bragança):
http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=234187&highlight=teatros
E com teatros antigos:
http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=232896&highlight=teatros

Num edifício desse tipo, quanto a mim, seria obrigatório incorcorar dois elementos cá da terra, que simultaneamente a caracterizam e distinguem, o granito e a madeira.
Quanto ao traço arquitectónico guia, talvez inspirado nas serras ou penedos, sobretudo para a cobertura, seria interessante...

Um link para um dos meus arquitectos preferidos que poderia reformar o multiusos...:lol: http://www.calatrava.com/main.htm
 

·
Mr.FGC
Joined
·
295 Posts
acho que Calatrava não combina com granito e madeira :lol:
:lol:Claro, não estava a falar de Calatrava para a sala de espectáculos de Viseu, mas seria interessante para o Multiusos! Aí até que podia fazer um bom trabalho:lol::lol::lol:pelo menos se houvesse €€€€€€€, mas de qualquer modo poderá haver problemas na reformulação do projecto e chamam-se DIREITOS AUTORAIS, é que "aquilo" foi desenhado por arquitectos, :shocked: acreditem! Mais uma nódoa a juntar ao mercado e outros...
 

·
12 Years of SSC!
Joined
·
8,389 Posts
Ora digam lá que não é um título bombástico!:banana:

Viseu precisa de uma sala de espectáculos condigna com a sua condição e importância, serei o seu primeiro apoiante, mas porque o dinheiro não estica e talvez não haja procura suficiente, (embora vários amigos me tenham garantido que muitas vezes encontram espectáculos esgotados) defendo a construção de um edifício com uma concepção e características que permitam a realização de vários espectáculos, congressos etc...

Vejam o exemplo de outras capitais de distrito, (V.G Vila real e Bragança):
http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=234187&highlight=teatros
E com teatros antigos:
http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=232896&highlight=teatros

Num edifício desse tipo, quanto a mim, seria obrigatório incorcorar dois elementos cá da terra, que simultaneamente a caracterizam e distinguem, o granito e a madeira.
Quanto ao traço arquitectónico guia, talvez inspirado nas serras ou penedos, sobretudo para a cobertura, seria interessante...

Um link para um dos meus arquitectos preferidos que poderia reformar o multiusos...:lol: http://www.calatrava.com/main.htm
grande ideia! :yes: :lol:
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
Museus:

1) Museu de arte moderna na Quinta da Cruz(colaboração com a Fundação de Serralves) e também o Arquivo Distrital. (Quinta comprada, falta fazer obra)
2) Museu do Quartzo, parcialmente construído.
3) Museu Municipal.(Projecto)
4) Museu Etnográfico da Cava de Viriato(Está(va) no Polis, mas não sei para quando a execução)

São estes, do meu conhecimento...

Espero que sejam ambiciosos e não se limitem a um cantinho com fotografias e recordações!
o do quartzo já li aqui uma noticia de facto :sly:
 

·
Mr.FGC
Joined
·
295 Posts
Futuro do Centro Histórico

Qual o futuro do centro histórico?
Pessoalmente gostava de o ver mais povoado, mas pode ser que com o projecto que está para avançar isto venha a acontecer, talvez....
Gosto da ideia de transformar a Rua Direita e algumas parelelas em centro comercial, mas contudo preferia que fosse mais um centro cultural, com lojas tradicionais e de artesanato da região, com "ateliers" entre outras, com bons restaurantes e estabelecimentos típicos, (sem letreiros e plásticos com néons desproporcionados) com toldos e publicidade de bom gosto e uniformizada ou pelo menos regrada.
Ainda hoje conversava com um amigo de Pombal que foi passar um fim de semana ao Caramulo e se deslocou a Viseu DE PROPÓSITO para comer no "Cortiço" e foi lá almoçar nos dias que passou na região! (Compensa apostar na qualidade). É este exemplo que gostaria de ver replicado, atraindo turistas Portugueses, Espanhóis entre outros!. Esta é sem dúvida uma aposta no Centro Histórico e no desenvolvimento da cidade e da região!
 

·
Mr.FGC
Joined
·
295 Posts
Pensamento!

Preocupa-me a filosofia de expansão da cidade( da qual a Avenida Europa é honrosa excepção) com urbanizações/illha, para pessoas enlatadas!

Perante a inevitabilidade da expansão da cidade, o que teremos no futuro, bairros residenciais, agora periféricos, mas depois centrais, transformados em guetos pobres ou um amontoado de monos, é que essas urbanizações só servem de dormitórios não tendo outra função para além desta, tentem projectar a zona para daqui a três ou cinco décadas!
Acho que se deveria pensar o desenvolvimento da cidade para daqui a pelo menos 50 anos, e digo isto porquê?

a) Estão a acautelar-se espaços verdes nas zonas de expansão da cidade?
b) Existem estruturas capazes de comportar o desenvolvimento da cidade para Sul, por exemplo?
c) Os nossos tetravôs ,bisavôs e avós deixaram-nos o rossio, a Av. 25 de Abril (Para mim uma das mais belas da cidade, bem pensada e melhor construída, com planos da década de 40 ou 50 parece-me), a circunvalação, o fontelo, o Jardim da cidade etc.. e nós vamos deixar monos de betão???

O que está a acontecer na Av. do povo preocupa-me, não vejo racionalidade nem coerência, há de tudo para todos os gostos:
1º É uma circular? É uma Avenida urbana, será um misto? (Olhem para o excelente exemplo da velhinha circunvalação)
2º É para ter ruelas a desembocarem a meio da avenida e não nos nós/rotundas já previstos?
3º Os prédios,(uns aparentemente de qualidade outros "pato bravo") podem ter as entradas directamente viradas para a via? É que se tiver uma função de circular, não estou a adivinhar grande qualidade de vida para as pessoas que vivem para aqueles lados e com carros a estacionarem...adivinhem a confusão!
4º Pode ter de centros comerciais(Atenção gosto do P.G.),a edifícios para habitação passando por stands de carros e de tudo um pouco?
5º Não há plano de pormenor para a zona, como por ex, na Avenida Europa,e se não porquê?
6º Onde estão os espaços verdes reservados para as pessoas fruirem?

Deixo as minhas preocupações entregues ao vosso pensamento...
 

·
I Love You... Soraia
Joined
·
27,934 Posts
Bar de gelo em Viseu abre amanhã a cinco graus negativos
22 | 04 | 2008 15.22H
A partir de amanhã à noite, Viseu contará com um bar único em Portugal onde tudo é feito de gelo e os clientes convivem à temperatura de cinco graus negativos.

Luis Miguel Mota | [email protected]

No bar "Minus 5.º Ice Lounge", um conceito que nasceu na Nova Zelândia, tudo é feito de gelo: bancos, paredes, copos e até esculturas decorativas.

«Foi utilizado gelo dos glaciares canadianos para produzir uma decoração fantástica e conseguir um ambiente único e surpreendente», explica José Arimateia, responsável pelas Relações Públicas do Grupo Visabeira, proprietário do Palácio do Gelo Shopping, onde se situa o bar.

Para viver esta experiência e apreciar as bebidas com ou sem álcool, é disponibilizada roupa adequada para o frio: «Este espaço original está pensado tanto para o convívio com amigos, como com a família, assim como para eventos de empresas».

O Palácio do Gelo Shopping de Viseu abriu há uma semana e pretende tornar os seus mais de 175 mil metros quadrados num espaço onde as pessoas têm outros interesses para além das compras, juntando-lhes uma forte componente de lazer, saúde, bem-estar e desporto.

Trata-se de um investimento superior a 120 milhões de euros, que além das lojas e de um hipermercado, alberga um espaço de desporto e bem-estar (que inclui quatro piscinas, uma das quais olímpica), SPA, seis salas de cinema com equipamento digital e 3D comercial, uma praça de restauração com mais de 5 mil metros quadrados e terraços exteriores com vista para as Serras da Estrela e do Caramulo.
 

·
I Love You... Soraia
Joined
·
27,934 Posts
Viseu a dar ares do seu sentido pioneiro! :applause:

Excelente! Adorei... este bar mais rapidamente me vai atrair a Viseu do que o proprio shopping Palácio de Gelo.


Em breve estarei em viseu a tomar um drink a -5º

mais uma vez: :applause:!!!!!!
 

·
Registered
Joined
·
2,174 Posts
Acho espectacular que Viseu tenha destas atracções mas.........tenho algum receio da sustentabilidade financeira deste projecto

É que o conceito é super engraçado. Mas como alguem que já foi a estes Icebar, digo-vos que a quantidade de vezes que as pessoas estão dispostas a pagar 15 euros ou mais por 30/40 min num bar onde não dá para dançar bem (por causa da roupa e do gelo) com copos que nos estão sempre a escorregar pelas mãos e que ao fim de algum tempo se fica com frio.......é reduzida. De notar que no Icebar de Estocolmo pode-se estar 45 min e alguma gente sai antes (ao fim de menos de 30 min)

Não será um sitio que os habitantes da cidade frequentarão todos os dias. No entanto os custos são continuos porque a sala frigorifica onde o bar está tem de estar constantemente abaixo de zero ou então as mesas e os balcoes derretem.

Em Estocolmo aquilo sustenta-se pelo largo influxo de turistas. Viseu não tem um fluxo comparável.
 
261 - 280 of 3219 Posts
Top