SkyscraperCity banner

41 - 60 of 3212 Posts

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
O problema é que muitas cidades andam literalmente a prostituir o patrimonio, cedendo, demolindo ou alterando-o vergonhosamente em troco de meia duzia de euros...:wallbash::bash:
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
E à boa maneira do Alberto João Jardim...
"...digo prostituir para não dizer fod**!!!" :lol::lol:
 

·
Moderator
Joined
·
179,630 Posts
Discussion Starter · #44 ·
Os meus tios viviam no meio da cidade de Viseu.... o apartamento era horrível tinha umas escadas íngremes que eu uma vez ia caíndo e o espaço era diminuto... A requalificação urbana do centro é bom para a cidade e pode ser que sirva de exemplo para outras....
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
O que é que é bom pra cidade?? Ter os teus tios lá a viver, ter apartamentos horriveis,dimutos e com escadas ingrimes ou a recuperação do patrimonio???:D:D
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
Não estava assim taaaao imperceptivel...eu é que queria ganhar 1 ponto extra!!!:lol::lol:


:eek:kay:
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
Pois sou...Ihihih! :colgate:
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
boa, a que dinamizar Viseu e correr com os drogados que cada vez são mais naquela cidade :( a cidade alastrou muito nos ultimos anos devido a politica (que não é exclusiva de Viseu) de deixar os centros despovoados por falta de recuperação dos imoveis.
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
Câmara e Instituto Nacional de Habitação partilham capital social da empresa Secretário de Estado quer instrumento revitalizador
Foi ontem constituída, por escritura pública, a Sociedade de Reabilitação Urbana de Viseu (SRU). Com um capital social de um milhão de euros - partilhados em 55% pela Câmara Municipal de Viseu (CMV) e em 45% pelo Instituto Nacional de Habitação (INH) - a sociedade anónima adoptou a designação de "Viseu Novo".

Cumprida a etapa de registo, a decorrer nos próximos três meses, a "Viseu Novo", com sede na Casa do Miradouro, terá condições para constituir o Conselho de Administração e iniciar a reabilitação e revitalização do centro histórico da cidade de Viseu.

"O facto de esta sociedade se constituir a partir de capitais exclusivamente públicos, é só por si revelador do interesse das intervenções a realizar numa área urbana que está classificada como centro histórico desde 1910", declarou Fernando Ruas, presidente da CMV.

O autarca esclarece que a SRU viseense terá funções de polícia administrativa e de licenciamento urbanístico. "Era o instrumento que nos faltava para podermos intervir, com a celeridade desejada, na revitalização da área crítica que ultrapassa a própria zona histórica".

O secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades, João Ferrão, quer que a SRU viseense se constitua como instrumento de reabilitação, mas, sobretudo, de revitalização urbana. Aconselhou, ainda, a autarquia viseense, a aproveitar a experiência das SRU's "pioneiras" de Porto e Coimbra. O membro do Governo anunciou, para o próximo ano, alterações legislativas que assegurem a sustentabilidade financeira destas sociedades.

Intervenção
Área Crítica alargada
A Câmara de Viseu definiu a "Área Crítica" que será alvo da reabilitação e revitalização urbanística. Uma zona que extravasará do centro histórico para artérias confinantes como as ruas Serpa Pinto ou Emídio Navarro. 200 casas em ruínas

Uma primeira avaliação da autarquia identificou 200 casas em ruínas num universo de 600 edifícios degradados do centro histórico. A Câmara tem preferência na compra e está disposta a reabilitar para alojar casais jovens.
Fonte: JN
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
O relógio do programa Polis, que marcava a contagem decrescente da intervenção no espaço público urbano da cidade de Viseu, parou ontem, às 14 horas exactas. Mas as obras mais importantes e emblemáticas ainda estão por fazer.

Há empreitadas por concluir e até por começar. O trabalho que falta só deve estar concluído em finais de 2008. Contas feitas, o atraso é superior a quatro anos e meio ao inicialmente previsto, que apontava o fim da intervenção para 31 de Maio de 2004.

Mas mesmo faltando mais de dois anos para o fim dos trabalhos, o relógio - que esteve primeiro instalado no parque da cidade, e foi mais tarde transferido para as imediações da rotunda do fonte cibernética, na Avenida da Europa - vai ser agora desmantelado e retirado.

"A partir deste momento, não se justifica um eventual acerto do relógio", explica em comunicado a Sociedade Viseu Polis, que gere o programa desde o início (Julho de 2000), e que vai entrar em liquidação.

À extinção da sociedade, constituída pelos accionistas Estado e Câmara Municipal de Viseu, sucederá uma comissão liquidatária à qual competirá a conclusão do parque Linear do Rio Pavia e Arruamento periférico de acesso ao Parque Urbano da Aguieira, e o lançamento, a partir de 2007, das restantes empreitadas, com destaque para o Parque da Feira Semanal (na Radial de Santiago), o Funicular (na Calçada de Viriato) e a intervenção pública na Cava de Viriato.

Uma assembleia-geral de accionistas, a realizar no início deste ano, de verá promover a constituição da comissão liquidatária, entidade que será integrada pelos mesmos membros da Viseu Polis e investida de competência técnica e financeira para concluir, até finais de 2008, todas as obras que faltam.

A sociedade foi criada em Julho de 2000, por Resolução do Conselho de Ministros.

Empreitadas que ainda decorrem no terreno
A construção do Parque Linear do Rio Pavia e o Arruamento periférico e de acesso ao Parque da Aguieira são duas das obras que estão a ser edificadas. Está previsto que estejam concluídas ainda em 2007. O futuro Parque Linear do Rio Pavia vai ser uma zona de lazer, que integra a valorização do espaço do Feira de S. Mateus, com pontes e passadiços, restaurantes e zonas verdes.

Obras já concluídas e que podem ser fruídas
A requalificação da zona da Feira de S. Mateus, o pavilhão multiusos e o túnel de Viriato são trabalhos já concluídos.


Intervenções que ainda vão ser lançadas

São as mais emblemáticas e ainda serão lançadas a intervenção pública na Cava de Viriato, um monumento arqueológico único na Península; o nova Feira Semanal (na Radial de Santiago), e o Funicular (na Calçada de Viriato), um meio mecânico não poluente que ligará o Largo de Viriato ao Centro Histórico.
Fonte: JN
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
tem de voltar a por o relógio no inicio e voltar a repor, caso seja necessario, ate terem td acabado :rant::D
 

·
President and CEO
Joined
·
17,578 Posts
Típico de Portugal!
 
41 - 60 of 3212 Posts
Top